Roteiro geoturístico busca preservar herança ambiental

Breno França, do USP Online

O primeiro passo para preservar o patrimônio ambiental é conhecê-lo. Com isso em mente, um grupo de pesquisa do Instituto de Geociências (IGc) da USP está coordenando um projeto que visa catalogar, explicar e divulgar o patrimônio geológico do litoral norte de São Paulo.

A professora Maria da Glória Motta Garcia, coordenadora do projeto Roteiro Geoturístico: Geossítios ao longo da BR-101 participou da concepção da ideia desde o começo e explica que “tudo começou com um inventário do patrimônio da região. A primeira parte do projeto visava pesquisar e encontrar os pontos de interesse geológico”, relata. Maria da Glória conta que, na fase inicial, enviou pesquisadores para as cidades da região a fim de estudar e conhecer as formações rochosas mais de perto.

Pesquisas no litoral norte já duram mais de dois anos

Já são cerca de dois anos e meio de pesquisa. A coordenadora observa que uma das alunas de mestrado que faz parte do projeto acabou de defender sua dissertação sobre o assunto depois de realizar pesquisas desde o começo de 2012. “Antes disso, fizemos algumas investidas, mas nada muito metódico, portanto podemos dizer que para levantar as informações deste inventário foram necessários mais de dois anos de pesquisa”, detalha Maria da Glória.

A equipe do Núcleo de Apoio à Pesquisa em Patrimônio Geológico e Geoturismo (GeoHereditas) que participa do projeto do litoral norte está composta atualmente por três alunas de mestrado e uma de doutorado, além de uma nova integrante que passará a pesquisar a cidade de Bertioga. “Nós pretendemos ampliar o projeto para outros locais do litoral de São Paulo, por enquanto ainda estamos focados no litoral norte, mas novas investidas já estão sendo feitas”, revela a pesquisadora.

Professora do IGc desde 2005 e uma das responsáveis pela concepção do GeoHereditas, Maria da Glória conta que a intenção inicial era contar a história do litoral. “Todo mundo vai lá frequentar. Olhar as praias e as montanhas, mas ninguém sabe como aquilo se formou. Nosso objetivo era selecionar locais que pudessem nos explicar isso e conseguimos”, comemora.

Com as informações apuradas, o projeto se volta agora para a elaboração do roteiro. Segundo a professora, o desafio da doutoranda que faz parte das pesquisas será reunir todas essas informações e fazer um plano geoturístico. “Esse plano deve envolver, além da geologia, a cultura, o artesanato, os festivais gastronômicos e a própria história da região para que nós possamos devolver esse conhecimento para a população”, afirmou a professora.

Ela conta que a próxima etapa do projeto pretende levar, além do geoturismo, “propostas de geoconservação para que aquele patrimônio seja preservado e seja divulgado de maneira sustentável tanto em razão do turismo quanto em razão das pessoas que moram lá”, conta.

Divulgação e conscientização
Para completar o projeto, além do plano geoturístico, ainda faltam duas etapas: produzir e instalar os painéis com as informações coletadas no local e instruir e conscientizar os guias turísticos e a própria população sobre o patrimônio da região. Esse processo também já está sendo realizado pela equipe.

A coordenadora conta que a ideia inicial é instalar dez painéis de divulgação. Esse número é considerado suficiente para contar a história da região. “Agora nós os estamos montando e desenhando, cada um com um tipo de assunto, e a próxima fase é ir até as secretarias de turismo e do meio ambiente das prefeituras para negociar a colocação”, disse Maria da Glória.

A etapa da instrução dos guias e da comunidade, por sua vez, já está em andamento há mais tempo. O grupo realiza cursos dentro do Parque Estadual da Serra do Mar com o objetivo de explicar aspectos geológicos relevantes para cada local. “O curso é voltado especialmente para os guias ambientais, mas eles também são abertos para toda comunidade. Nós já realizamos cursos em São Sebastião, Ilhabela, Boiçucanga, Ubatuba e Caraguatatuba” conclui.

Foto: Divulgação / IGc

Mais informações: site http://www.igc.usp.br/index.php?id=613

Agência USP de Notícias
| Agência USP agora é Jornal da USP | Créditos | Direitos autorais | Newsletter | Sobre a Agência
Rua da Reitoria, 109 bloco L - 5º andar
CEP 05508-900 - São Paulo - Brasil
E-mail: Fale Conosco


© 2000-2018 Universidade de São Paulo