Centro de Competência em Software Livre do IME participa do Projeto QualiPSo

No último mês de dezembro, o Centro de Competência em Software Livre do Instituto de Matemática e Estatística (IME) da USP iniciou formalmente as suas atividades. Agora, neste mês de janeiro, o Centro está sendo integrado à rede internacional de centros de competência do Projeto QualiPSo (Quality Platform for Open Source Software – www.qualipso.org). O QualiPSo é uma iniciativa da Comissão Européia que visa a promoção do uso de software livre de qualidade na academia e na indústria. No início deste ano, a rede QualiPSo de Centros de Competência será inaugurada com unidades localizadas nas cidades de Roma (Itália), Berlim (Alemanha), Madri (Espanha) e em São Paulo (IME/USP).

“Fazer parte desta rede vai possibilitar uma projeção internacional dos nossos trabalhos”, comenta o professor Fabio Kon, do departamento de Ciência da Computação do IME, e coordenador da iniciativa no Brasil. O objetivo do QualiPSo é criar uma rede mundial onde cada centro irá atuar tanto localmente como internacionalmente na promoção, desenvolvimento e discussões envolvendo software livre visando melhorar a qualidade desses programas.

O Centro de Competência em Software Livre do IME participa do Projeto QualiPSo há aproximadamente dois anos. Atualmente, o Centro conta com cerca de 20 pesquisadores, sendo que a maioria é do departamento de Ciência da Computação do IME. Há ainda colaboradores do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, e da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP.

Segundo Kon, o grupo foi convidado a integrar o Projeto QualiPSo por intermédio do professor José Carlos Maldonado, do ICMC, especialista em testes e qualidade de software. “A Comissão Européia queria que, além de países membros da União Européia, também fizessem parte do QualiPSo países em desenvolvimento, como China e Brasil. Acabamos sendo escolhidos”, conta.

De acordo com o professor, no Brasil, o Projeto QualiPSo dará ênfase ao treinamento, educação e desenvolvimento de software livre. “Poderemos, por exemplo, desenvolver algum programa específico para algum grupo de pesquisa, órgão público ou empresa que nos procure ou então indicar algum dos outros centros”, explica. Kon lembra que dentro da USP há diversos projetos em andamento que utilizam software livre e que poderão usufruir as pesquisas desenvolvidas no Centro.

Cursos e treinamentos
Atualmente o Centro oferece diversos minicursos, palestras e seminários dirigidos tanto para a comunidade uspiana como para a externa. “Agora, com a nossa integração ao QualiPSO, vamos intensificar essas atividades”, aponta o professor. O Centro também desenvolve várias iniciativas ligadas a capacitação profissional. “Recentemente fizemos uma treinamento com funcionários da Assembléia Legislativa”, informa.

O professor conta que já foram desenvolvidos no Centro diversos projetos ligados a software livre, em várias áreas do conhecimento. O Projeto AAAP é voltado ao ensino da programação; o AcMus é ligado a acústica de salas para a produção musical. Já o Archimedes é um software focado em desenhos técnicos para arquitetura, e que pode ser usado também em engenharia civil, mecânica e até desenho industrial. Já o projeto Borboleta envolve computação móvel aplicada à Saúde Pública. Há ainda um projeto voltado para o desenvolvimento e pesquisa sobre problemas de Casamento entre grafos, visando a construção de uma plataforma para resolver diversos problemas modelados por casamento. Colméia visa a informatização de todas as atividades de uma biblioteca universitária. Já o Eclipse @ IME/USP é voltado para treinamento, desenvolvimento e pesquisa sobre a plataforma Eclipse, usados por softwares, como o AcMus e o Archimedes. EGene é um sistema de Geração de Pipeline Automático para a análise de sequências de DNA. O InteGrade é um projeto voltado para a computação em grades usando técnicas de orientação a objetos. O projeto mantém o software integrade, uma infraestrutura para computação em grade oportunista utilizando o poder de processamento ocioso de computadores desktop comuns. Por fim, o ScriptLattes é um script desenvolvido em perl para a extração e compilação de produções bibliográficas, e de orientações de um conjunto de pesquisadores cadastrados na Plataforma Lattes.

Para o professor, a ideia do software livre vai ao encontro dos ideais da própria universidade pública. “O software livre permite que o conhecimento possa ser disponibilizado para toda a sociedade, ao contrário de um software de código fechado”, finaliza.

Está prevista a construção de uma sede para o Centro com laboratórios, auditório e salas para professores e pesquisadores da área de Ciência da Computação. Além do Projeto QualiPSo, o Centro conta com recursos da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e da Reitoria da USP.

Mais informações: (11) 3091-6498 ou e-mail kon@ime.usp.br, com o professor Fabio Kon. Sites http://ccsl.ime.usp.br/ (Centro de Competência em Software Livre) e www.qualipso.org/ (Projeto QualiPSo)

 

 

Agência USP de Notícias
| Créditos | Direitos autorais | Newsletter | Sobre a Agência
Rua da Reitoria, 109 bloco L - 5º andar
CEP 05508-900 - São Paulo - Brasil
E-mail: Fale Conosco


© 2000-2017 Universidade de São Paulo