São Paulo, 16/05/2003 - Boletim 1191
meio ambiente
Pesquisa aponta os melhores processos
para reaproveitar pneus

Reforma, pirólise, uso como combustível
em fornos de cimento e componente em
asfalto são alternativas eficazes para
pneus usados, revela estudo da FSP
leia...
USP realiza 12ª edição do
A Universidade e as Profissões
Jornada do GREA tem como
tema Novas dependências

       
veja também: Cursos e Palestras  |  Agenda Cultural  |  Publicações  |  Quadro de Avisos
visite nosso site: www.usp.br/agenciausp


A reprodução do conteúdo informativo desse boletim em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou
impresso, é permitida mediante a citação nominal da Agência USP de Notícias como sua fonte
de origem.


Destaques

Falta de conscientização impede aplicação total dos processos de reaproveitamento de pneus

Olavo Soares

A questão do aproveitamento dos pneus após seu uso nos veículos sempre foi controversa. Empregados e produzidos em larga escala na indústria automobilística, são um dos marcos da poluição urbana e, em muitos casos, servem como criadouro para os mosquitos da dengue.

Pensando nessa questão, a engenheira Carla Mayumi Passerotti de Morais desenvolveu o estudo Reciclagem de pneus: viabilidade da aplicação de alternativas para utilização de pneus em grande escola, apresentado como dissertação de mestrado à Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP. A pesquisa teve apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa da Universidade de São Paulo (Fapesp).

Entre os diversos processos de reaproveitamento de pneus analisados no estudo, Carla constatou que quatro são os mais viáveis: reforma (recauchutagem), Pirólise (sistema Petrobrás-six), utilização como combustível em fornos de cimento e utilização como componente em asfalto.

"A reforma de pneus tem passado por uma constante evolução nos últimos anos", comenta Carla. "Atualmente, a qualidade dos pneus reformados é boa, e sua utilização é um bom caminho para o reaproveitamento". A reforma é indicada principalmente para os veículos de carga, pois em muitas transportadoras há um acompanhamento freqüente do desgaste dos pneus, verificando assim sua qualidade. Mesmo assim, esse sistema não é perfeito, pois há momento em que o pneu não pode mais passar pela reforma, que pode ser repetida no máximo três vezes.

O processo denominado de Petrobrás-six consiste na mistura de pedaços de pneu com xisto betuminoso, mineral utilizado para obtenção de óleo e gás natural. Nesse método, o volume de xisto, contendo 5% de pedaços de pneu, é aquecido a altas temperaturas para retirada do óleo e do gás. "Esta tecnologia já é empregada no estado do Paraná, e tem como principal virtude o fato de não intervir na qualidade do material produzido, além de não requerer mudanças no processo", aponta a engenheira.

Pneu como combustível
Nas indústrias cimenteiras, a necessidade de combustível é uma constante - no processo de fabricação do cimento, são utilizados fornos cujas temperaturas chegam até 1.300º C. "Colocando pneus como parte do combustível nos fornos, algumas indústrias obtiveram economia de até 20%, pois são materiais de baixo custo e de fácil obtenção" explica Carla.

Outra forma de reaproveitamento analisada por Carla é a utilização do material na composição do asfalto. "Já existem algumas vias com 'asfalto de pneu' ", cita Carla. "Mas essa utilização ainda é muito pequena, principalmente pelo fato de representar um custo adicional".

Para a engenheira, hoje a utilização do pneu como combustível é a melhor alternativa para os pneus velhos devido a economia que representa e a facilidade de ser empregado.

Carla defende que deve haver uma mudança de mentalidade da população sobre a reutilização dos pneus: "falta uma visão crítica deste problema, que cresce a cada dia. Por exemplo, poderia ser realizado um 'dia da coleta', em que todos que possuem pneus abandonados em casa os entregariam aos órgãos governamentais, para que se fosse dado um destino adequado".

Mais informações: carlampm@terra.com.br


USP abre inscrições para o projeto A Universidade e as Profissões

Da Redação, Agência USP

A partir deste mês, a USP abre inscrições para o projeto A Universidade e as Profissões que recebe todo ano estudantes do ensino médio ou de cursinhos preparatórios para participar de palestras e visitas monitoradas a laboratórios de pesquisas e outros setores da Universidade. A iniciativa, organizada pela Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária, está em sua 12ª edição e atende anualmente cerca de 9.200 estudantes.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas de acordo com o dia da visita às unidades de ensino. "O objetivo é fazer com que os estudantes conheçam melhor os cursos, carreiras e a rotina da vida universitária, para que possam fazer uma opção mais consciente", explica Margarida de Mello Aires, coordenadora do projeto.

Participam da iniciativa trinta e oito unidades da capital e interior, entre faculdades, institutos especializados e museus. A primeira visita será sábado (17) na Escola Politécnica e, no interior, dia 30, na Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos, campus de Pirassununga.

Para participar é preciso que o aluno se inscreva individualmente ou que a escola faça sua inscrição pelo telefone (0XX11) 3091-3513, das 9 às 12 horas e das 14 às 17 horas, ou pelo site http://www.usp.br/prc, de acordo com a data marcada no calendário. As atividades estão programadas para até o dia 13 de setembro e disponíveis no próprio site do projeto.

Mais informações: (0XX11) 3091-3511/ 2093, ou pelo site
http://www.usp.br/prc/projetos/profissoes/index.htm




Cursos e Palestras

Seminário sobre propriedade intelectual
O Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT) realiza, no dia 20 de maio, das 8 horas às 17h30, o seminário A Propriedade Intelectual como fator de estratégia comercial. O objetivo é despertar na comunidade empresarial e acadêmica a importância da proteção das criações intelectuais como estratégia comercial e suporte à competitividade das empresas brasileiras, em particular das micro e pequenas empresas.

O público alvo é formado por pequenas e micro empresas, gerentes de incubadoras, dirigentes de entidades geradoras de tecnologia, inventores autônomos, pesquisadores e demais interessados no assunto.

A inscrição custa R$ 130,00. O evento acontece no Auditório Cid Vínio do Prédio 36 no IPT, na Av. professor Almeida Prado, 532, Cidade Universitária, São Paulo.

Mais informações (0XX11) 3767-4918 / 4176


Paisagismo
A Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" (Esalq) da USP de Piracicaba está com inscrições abertas para o Curso de Paisagismo que acontecerá nos dias 28 de maio e, 4, 11 e 18 de junho, sob a coordenação dos professores Valdemar Antonio Demétrio e Keigo Minami. Destinado a estudantes e profissionais que atuam no setor, o curso tem o objetivo de capacitar os participantes a desenvolver estudos e projetos na área de paisagismo.

As inscrições podem ser feitas até a data do evento e a taxa cobrada é de R$ 80,00. A Esalq fica na Av. Pádua Dias, 11 / 151, Piracicaba.

Mais informações: (0XX19) 3429-4190


Novas dependências
O Grupo de Estudos de Álcool e Drogas (GREA) do Instituto de Psiquiatria (IPq) do HC da USP, realiza no dia 7 de junho, às 8 às 16h30 a Jornada Novas dependências: sexo, internet, jogo e outras. Voltado a psiquiatras, psicólogos, profissionais de saúde, estudantes e demais interessados, o evento vai discutir, de forma ampla e atual, dependências e compulsões em sexo, internet, compras, comida, exercícios, jogo, trabalho e vínculo afetivo.

É possível se inscrever até o dia do evento. A taxa fica em R$ 120,00 para estudantes e R$ 180,00 para profissionais. A jornada será realizada no Auditório Amarelo do Centro de Convenções Rebouças, na Av. Rebouças, 600, Cerqueira César, São Paulo.

Mais informações: (0XX11) 3064-4973 ou 3069-6960



Agenda Cultural

As várias facetas da arte
Uma nova edição da mostra As várias facetas da arte estará em exposição até o dia 29 de maio em Ribeirão Preto. As pinturas mediúnicas são de autoria da artista Annecy Tojeiro Giodani. O evento é promovido pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da USP, com o objetivo a interação criativa da comunidade com a Escola.

Annecy é mestre e doutora em enfermagem psiquiátrica pela EERP e começou seus trabalhos de pintura mediúnica por volta dos treze anos. Iniciou em 1976 o treino de pintura mediúnica, "reproduzindo" três artistas: Tarsila de Amaral, Amadeo Modigliani e Monet. Hoje são mais de trinta pintores que "atuam por intermédio de Annecy". A mostra pode ser vista das 8 às 17 horas na EERP, na Av. Bandeirantes, 3900, Campus Universitário, Ribeirão Preto.

Mais informações: (0XX16) 602-3386 ou pelo e-mail ccex@eerp.usp.br



Teses e Dissertações


Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"

Doutorado

Estabilidade da entomofauna num mosaico de plantação de eucalipto e áreas naturais de conservação. Alberto Jorge Laranjeiro. Dia 23 de maio, às 8 horas.

Mais informações: (0XX19) 3429-4199


Efeitos da viabilidade da levedura e da contaminação bacteriana na fermentação alcoólica. Rudimar Antonio Cherubin. Dia 23 de maio, às 8 horas.

Mais informações: (0XX19) 3429-4125


Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade

Mestrado

Uma contribuição ao estudo sobre a elaboração do balanço social em entidades do terceiro setor - um estudo de caso. Maria Araci de Lima. Dia 23 de maio, às 9 horas.

Auditoria interna em entidades fechadas de previdência complementar. Nilton Akira Yamamoto. Dia 26 de maio, às 14 horas.

Mais informações: (0XX11) 3091-5862


Instituto de Química

Doutorado

Micelas mistas de surfatantes zwiteriônicos e catiônicos: propriedades físico-química e efeito na cinética de reação unimolecular. Flavio Antonio Maximiano. Dia 23 de maio, às 13h30.

Mais informações: (0XX11) 3091-3844



sobre a Agência USP de Notícias |  direitos autorais |  créditos |  mande um email

Av. Prof. Luciano Gualberto, Travessa J,n.374 Sala 244 CEP05586-000 São Paulo Brasil
(00XX11) 3091-4411  agenusp@usp.br