ISSN 2359-5191

22/12/2004 - Ano: 37 - Edição Nº: 24 - Saúde - Faculdade de Saúde Pública
Pesquisa analisa comportamento de mosquito na periferia
Aedes albopictus pode disseminar vírus da febre amarela na área da Grande São Paulo.

São Paulo (AUN - USP) - O Aedes albopictus é um transmissor do vírus da febre amarela. Por se adaptar tanto na floresta como na cidade e resistir a baixas temperaturas. O mosquito representa o risco de atuar como ponte biológica entre a febre amarela silvestre e a urbana. A tese ??Observações ecológicas de Aedes albopictus (Diptera: Culicidae) em áreas de proteção ambiental e urbana na periferia da Grande São Paulo", defendida pelo biólogo Paulo Roberto Urbinatti, na Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP, tem como objetivo contribuir para o conhecimento da ecologia da população do mosquito em áreas urbanas e de proteção ambiental.

Para avaliar os aspectos da infestação do mosquito, o pesquisador selecionou duas áreas próximas: o Parque Ecológico do Tietê, área de proteção ambiental, e os bairros Jardim São Francisco e Jardim Piratininga, na Zona Leste da capital. Com a finalidade de mensurar e comparar a infestação entre as duas áreas, foram utilizadas dez larvitrampas e dez ovitrampas, que são ??armadilhas? para capturar larvas e ovos, instaladas nas áreas de pesquisa e com monitoramento quinzenal no parque ecológico e a cada dez dias nos Jardins. Foram coletadas amostras de água para análise de parâmetros físicos, químicos e de fauna associada.

O estudo constatou que o Aedes albopictus foi espécie mais freqüente em relação às demais coletadas, nos criadouros naturais e artificiais, correspondendo a 97% e 92% do total das larvas, respectivamente no parque e Jardins. Urbinatti concluiu que ??a presença freqüente do albopictus tanto nas áreas de proteção ambiental como nas alteradas reforça a evidência de sua ampla valência ecológica em colonizar ecótopos naturais e artificiais?. Em outras palavras, o mosquito tem capacidade de se reproduzir em ambientes adversos.

Dado a competência e capacidade vetora do Aedes albopictus, o pesquisador espera que os resultados dessa pesquisa possam ajudar nas ações de controle, caso o mosquito represente ameaças à saúde pública.

Mais informações: urbinati@usp.br

Leia também...
Agência Universitária de Notícias

ISSN 2359-5191

Universidade de São Paulo
Vice-Reitor: Vahan Agopyan
Escola de Comunicações e Artes
Departamento de Jornalismo e Editoração
Chefe Suplente: Ciro Marcondes Filho
Professores Responsáveis
Repórteres
Alunos do curso de Jornalismo da ECA/USP
Editora de Conteúdo
Web Designer
Contato: aun@usp.br