ISSN 2359-5191

08/11/2007 - Ano: 40 - Edição Nº: 76 - Sociedade - Pós-Graduação Interunidades em Integração da América Latina
Irregularidade na arquitetura e falta de investimento afetam cidades latino-americanas

São Paulo (AUN - USP) - A irregularidade da arquitetura das cidades latino-americanas passa por uma situação contraditória. Ela está nessa condição atual por falta de investimentos. Mas, ao mesmo tempo, o financiamento para reformas depende da regularidade da construção, o que impossibilita qualquer tipo de mudança.

Em seminário promovido pelo Programa de Pós-Graduação em Integração da América Latina-USP (PROLAM), a professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, Maria Lucia Refinetti falou sobre o ciclo vicioso de mau planejamento que enraizou a informalidade de inúmeros conglomerados habitacionais em diferentes cidades latino-americanas.

Intitulado "Globalização, informalidade e regulação nas grandes cidades latino-americanas?, o seminário partiu da linha de pesquisa de Refinetti, que tenta conhecer metrópoles latino-americanas, buscando construir suas identidades considerando sempre suas diferenças. O objetivo é descobrir como tais cidades podem assumir padrões sócio-ambientais mais adequados e uma inserção mais favorável.

Algumas das constatações apresentadas por Refinetti, em sua apresentação, foram de que países latino-americanos ainda copiam muito os padrões arquitetônicos estrangeiros, que não se adaptam a suas localidades e que ainda é muito comum um caos habitacional em regiões com pouco investimento. A diferença em investimento decorre principalmente da tentativa de desenvolver as áreas pertos dos grandes conglomerados econômicos enquanto regiões sem potencial comercial são desprezadas.

Refinetti usou como exemplos dessa situação fotos de Caracas, Montevidéu e São Paulo. Ainda foram discutidos como a criação de loteamentos fechados, principalmente no Brasil, não leva em consideração questões sociais e a grande disparidade que é criada por quem mora dentro e fora das muralhas desses condomínios.

Na opinião de Refinetti, é preciso estudar a cidade para saber como direcionar investimentos sem causar distorções, pensando principalmente no foco produtivo dela e sempre tendo em vista o fator sócio-ambiental de qualquer projeto arquitetônico.

Leia também...
Nesta Edição
Destaques

Educação básica é alvo de livros organizados por pesquisadores uspianos

Pesquisa testa software que melhora habilidades fundamentais para o bom desempenho escolar

Pesquisa avalia influência de supermercados na compra de alimentos ultraprocessados

Edições Anteriores
Agência Universitária de Notícias

ISSN 2359-5191

Universidade de São Paulo
Vice-Reitor: Vahan Agopyan
Escola de Comunicações e Artes
Departamento de Jornalismo e Editoração
Chefe Suplente: Ciro Marcondes Filho
Professores Responsáveis
Repórteres
Alunos do curso de Jornalismo da ECA/USP
Editora de Conteúdo
Web Designer
Contato: aun@usp.br