ISSN 2359-5191

05/10/2009 - Ano: 42 - Edição Nº: 67 - Sociedade - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
Pesquisador americano apresenta padrões de carreira

São Paulo (AUN - USP) - O professor americano Jon Briscoe ministrou, no dia 9 de setembro, a palestra ??Definindo e obtendo sucesso na carreira: padrões ao redor do mundo?, na Faculdade de Economia e Administração (FEA) da USP. Da Northern Illinois University, Briscoe, que preside a divisão de carreira do Academy of Management, um dos maiores e mais importantes eventos da área de Administração, fez doutorado em Administração de Negócios pela Boston University e dá aula sobre os temas ??carreira? e ??liderança?. O professor falou para alunos da pós-graduação da FEA sobre a superação da carreira tradicional e o surgimento de novos valores profissionais.

Briscoe defendeu que, atualmente, as pessoas estão no comando de suas vidas profissionais. Assim, a realidade que está emergindo é marcada por conceitos diferentes daqueles que existiam nas carreiras tradicionais, como ??empregabilidade?, em que o profissional deve manter suas qualidades e seus conhecimentos sempre atualizados para poder exercer diferentes tipos de emprego, em vez de se focar em um emprego fixo assegurado.

Para chegar a esses conceitos, Briscoe e sua equipe realizaram uma pesquisa ampla utilizando o ??n-way approach?, que começa com uma exploração profunda de múltiplos contextos culturais. Assim, testes e entrevistas foram feitos em países diversos, como o Japão, a Sérvia, o México, a Espanha, os Estados Unidos e a Áustria, buscando respostas de duas perguntas: como as pessoas de diferentes culturas definem sucesso de carreira e como elas lidam com transições de carreira.

Com os resultados obtidos dos três grupos ocupacionais de entrevistados que Briscoe e sua pesquisa selecionaram ?? enfermeiras, ??colarinhos azuis? e graduados em negócios ??, foram criadas categorias para diferenciar os enfoques. Categoria ??pessoa?, por exemplo, foi citada por 78% dos entrevistados, sendo esta ainda dividida em outras subcategorias: ??satisfação?, ??conquista?, ??aprendizado?, ??desenvolvimento?. A categoria ??interação com o ambiente? recebeu 62% das indicações e foi subdividida em ??reconhecimento? e ??relação trabalho-casa?, demonstrando um novo conceito de carreira, atual e raro até então, já que, nas carreiras tradicionais, o profissional está voltado apenas para o ambiente de trabalho.

A categoria predominante foi a de ??conquista?, seguida, sobretudo, por homens e pessoas mais novas. No entanto, mulheres e pessoas mais velhas valorizam, em especial, ??aprendizado?. Há, ainda, fatores que influenciam o sucesso da carreira no geral, como contexto mundial, história e traços pessoais. Fora das generalizações, Briscoe ainda destacou a descoberta de traços únicos e regionais em cada país. Para os ??colarinhos azuis? da África do Sul, por exemplo, ??comer? representa um fator ligado ao sucesso na carreira.

Quanto à transição de carreira, incluindo novo ambiente de trabalho e outro chefe, Briscoe identificou, entre as principais causas, ??iniciativa própria?, que foi a predominante entre os países, com exceção do Japão, onde apareceu com mais freqüência ??por mando da empresa?, ??sugestão de outros?, entre outras.

Leia também...
Nesta Edição
Destaques

Educação básica é alvo de livros organizados por pesquisadores uspianos

Pesquisa testa software que melhora habilidades fundamentais para o bom desempenho escolar

Pesquisa avalia influência de supermercados na compra de alimentos ultraprocessados

Edições Anteriores
Agência Universitária de Notícias

ISSN 2359-5191

Universidade de São Paulo
Vice-Reitor: Vahan Agopyan
Escola de Comunicações e Artes
Departamento de Jornalismo e Editoração
Chefe Suplente: Ciro Marcondes Filho
Professores Responsáveis
Repórteres
Alunos do curso de Jornalismo da ECA/USP
Editora de Conteúdo
Web Designer
Contato: aun@usp.br