ISSN 2359-5191

07/02/2010 - Ano: 43 - Edição Nº: 105 - Educação - Hospital das Clínicas
Cerveja vicia menos que bebidas destiladas

São Paulo (AUN - USP) - Estudo realizado no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP avaliou a severidade da dependência alcoólica entre consumidores de cerveja e de bebidas destiladas, como a cachaça. O trabalho resultou de uma ação multidisciplinar, para provar o mito de que destilados viciam mais que fermentados, como a cerveja.

O resultado seguiu o esperado. Dos 153 homens que participaram do estudo, aqueles que têm preferência por cerveja demonstraram menor dependência alcoólica e maior aderência ao tratamento. No entanto, foi verificado que os que bebem cerveja ??desejam?? a bebida mais que os outros consumidores. Esse desejo não influencia necessariamente o vício e o estudo não entrou nos méritos deste anseio.

A análise, que foi acompanhada de tratamento, é o primeiro estudo farmacológico com diferenciação entre os tipos de bebida alcoólica consumida. Mas novas pesquisas na área ainda fazem-se necessárias.

O consumo de vinho no grupo pesquisado foi pequeno e acabou sendo excluído do estudo. A pesquisa também não leva em consideração as mulheres, nem os fatores sociais e culturais envolvidos no consumo e na dependência das pessoas ao álcool.

Leia também...
Nesta Edição
Destaques

Educação básica é alvo de livros organizados por pesquisadores uspianos

Pesquisa testa software que melhora habilidades fundamentais para o bom desempenho escolar

Pesquisa avalia influência de supermercados na compra de alimentos ultraprocessados

Edições Anteriores
Agência Universitária de Notícias

ISSN 2359-5191

Universidade de São Paulo
Vice-Reitor: Vahan Agopyan
Escola de Comunicações e Artes
Departamento de Jornalismo e Editoração
Chefe Suplente: Ciro Marcondes Filho
Professores Responsáveis
Repórteres
Alunos do curso de Jornalismo da ECA/USP
Editora de Conteúdo
Web Designer
Contato: aun@usp.br