ISSN 2359-5191

29/06/2010 - Ano: 43 - Edição Nº: 41 - Saúde - Hospital Universitário
Estudo dá mais um passo para combater diarréia infantil

São Paulo (AUN - USP) - Pesquisadores da Universidade de São Paulo estão finalizando um estudo sobre agentes epidemiológicos da diarréia infantil. O objetivo é descobrir quais são os principais vírus e bactérias causadores do problema e se há uma diferença do perfil desses agentes em relação a décadas anteriores. Os resultados serão comparados com duas pesquisas realizadas há alguns anos e servirão como parâmetro para traçar novas estratégias das ações de prevenção. Segundo Milton Ventura, que fará seu mestrado com base na pesquisa, conhecer os agentes epidemiológicos também facilita o tratamento.

No início do estudo, foram coletadas amostras de 318 pacientes do Hospital Universitário (HU-USP) com entre zero e cinco anos. Dessas, 260 haviam apresentado diarréia nos sete dias anteriores enquanto as demais estavam saudáveis e faziam parte do chamado grupo de controle da pesquisa. Após a coleta, o trabalho dos pesquisadores foi descobrir quais bactérias e vírus tinham caráter patogênico, ou seja, que originavam a disfunção intestinal. Agora, a fase final consiste em usar esses agentes para infectar células saudáveis, cultivadas em laboratório, e observar a reação. Essa técnica, conhecida como ??ensaio de adesão?, permite identificar quais as variações mais contagiosas dentro de uma mesma espécie de bactéria.

Por enquanto, já se descobriu que um dos seis tipos de H. Coli, a interoagregativa, aumentou consideravelmente nas amostras. Outra constatação diz respeito ao vírus shiguella, que possui dois tipos predominantes. O estudo aponta que a relação entre a quantidade de cada um deles se inverteu.

A pesquisa reforça a tendência brasileira de crescimento no combate à diarréia infantil. O país foi pioneiro na difusão do soro oral, técnica rápida e barata para impedir a desidratação do organismo. Segundo relatório, divulgado em 2009, pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em parceria com a Unicef, a diarréia causa 1,5 milhão de mortes infantis anualmente. Além da falta de saneamento básico, um dos principais motivos de contaminação, o hábito moderno de comer cada vez mais fora de casa também facilita a transmissão.

Leia também...
Nesta Edição
Destaques

Educação básica é alvo de livros organizados por pesquisadores uspianos

Pesquisa testa software que melhora habilidades fundamentais para o bom desempenho escolar

Pesquisa avalia influência de supermercados na compra de alimentos ultraprocessados

Edições Anteriores
Agência Universitária de Notícias

ISSN 2359-5191

Universidade de São Paulo
Vice-Reitor: Vahan Agopyan
Escola de Comunicações e Artes
Departamento de Jornalismo e Editoração
Chefe Suplente: Ciro Marcondes Filho
Professores Responsáveis
Repórteres
Alunos do curso de Jornalismo da ECA/USP
Editora de Conteúdo
Web Designer
Contato: aun@usp.br