ISSN 2359-5191

24/11/2011 - Ano: 44 - Edição Nº: 109 - Sociedade - Museu Paulista
Museu Paulista exibe restauração de pintura da antiga Igreja da Sé

São Paulo (AUN - USP) - No ano de 1912, a Igreja da Sé, marco zero da cidade de São Paulo, foi demolida juntamente com algumas quadras de suas imediações para dar lugar à atual Praça da Sé. Ainda como parte daquela série de reformas e implementações, diversas pinturas que ficavam no interior da Igreja tiveram que ser retiradas de lá e recolhidas a museus e outras instituições artísticas da capital. Entre elas estava a famosa Conversão de São Paulo a Caminho de Damasco, de José Ferraz de Almeida Júnior em homenagem ao padroeiro da cidade. Originalmente ficava no teto da antiga Igreja. Desde então a obra passou a integrar o acervo do Museu Paulista da Universidade de São Paulo (MP ?? USP), que no final do ano passado iniciou seu processo de restauração e inaugurou uma exposição dedicada especialmente a esse trabalho.

Na mostra, aberta em novembro de 2010, a restauração da pintura pode ser acompanhada diretamente em dias e horários específicos ou indiretamente por meio do painel Dia-a-dia da restauração, onde estão fixadas imagens e explicações sobre as etapas do trabalho. De acordo com Yara Petrella, do departamento de restaurações de pinturas do MP, restaurar o quadro foi conseqüência de uma série de circunstâncias do calendário do Museu.

??A pintura não estava sendo exposta, ficava coberta em uma das nossas salas. Até que um dia ela precisou sair de lá, por que iam inaugurar uma exposição que precisaria utilizar aquele espaço. E retirar a pintura de lá foi bastante complicado, já que ela tem grandes dimensões, algo em torno de 3,80 x 4,70 m. Precisamos enrolá-la em um tubo de proteção, fazer a retirada bem devagar. Então pensamos que, diante de todo aquele trabalho, poderíamos aproveitar para restaurá-la. Uma coisa levou à outra. E é uma obra importante, que tem grande significado histórico, é um trabalho que teria que ser feito uma hora ou outra?, explicou.

Além da restauração em si, os visitantes também podem ver, na mostra, diversos outros materiais que auxiliam no entendimento do processo e reforçam a importância histórica da obra de Almeida Junior. Entre elas estão fotografias da antiga Igreja da Sé (com destaque para uma de Aurelio Becherini, cujo original pertence ao Museu da Cidade de São Paulo, que traz registro da pintura ainda no teto da Igreja, em 1910); pinturas a óleo de Maria Cecilia Pinto Serva realizadas nos anos de 1940 com base em fotografias que mostram aspectos do interior da Igreja; fotografias da demolição da Igreja, de 1912, pertencentes ao Arquivo da Cúria Metropolitana de São Paulo; fragmentos da antiga Igreja da Sé; uma série de cartões postais que mostra etapas sucessivas da construção da atual Catedral; e fotografias que registraram imagens da Praça dos anos 1940 a 1970 (com destaque para as de Theodor Preising e Werner Haberkorn).

Ainda segundo Yara, a previsão é que os trabalhos sejam finalizados em meados de maio de 2012.

Exposição ??Conversão de São Paulo a Caminho de Damasco?
Período: 16/11/2010 a 16/05/2012
Local: Museu Paulista da Universidade de São Paulo, Parque da Independência, s/n, Ipiranga, São Paulo, SP
Funcionamento: Terça a domingo das 9h às 17 horas
Ingressos: R$6 a inteira e R$3 a meia entrada

Leia também...
Agência Universitária de Notícias

ISSN 2359-5191

Universidade de São Paulo
Vice-Reitor: Vahan Agopyan
Escola de Comunicações e Artes
Departamento de Jornalismo e Editoração
Chefe Suplente: Ciro Marcondes Filho
Professores Responsáveis
Repórteres
Alunos do curso de Jornalismo da ECA/USP
Editora de Conteúdo
Web Designer
Contato: aun@usp.br