ISSN 2359-5191

06/07/2015 - Ano: 48 - Edição Nº: 64 - Arte e Cultura - Pró-Reitoria de Pesquisa
Nélida Piñon assume cátedra ibero-americana neste ano
Escritora brasileira ocupa cadeira do Centro Ibero-Americano realizando pesquisas nas mais diversas áreas do conhecimento
A catedrática tem como linha de pesquisa ??As matrizes do fabulário Ibero-Americano?

A escritora brasileira Nélida Piñon ocupa, em 2015, a Cátedra José Bonifácio, cadeira concedida, durante um ano, pelo Centro Ibero-americano (Ciba) a uma pessoa de grande proeminência na Ibero-América, que cria um grupo de pesquisas sobre um determinado tema relativo ao núcleo. Em sua terceira edição, a Cátedra conta com a primeira brasileira e a primeira mulher como titular (que também foi a primeira presidente do sexo feminino na Academia Brasileira de Letras), cujo tema de estudo são “As matrizes do fabulário Ibero-Americano”.

O Ciba, criado em 2011, tem como intenção ser um consolidador de informações sobre a Ibero-América dentro da USP, com o apoio institucional da Pró-Reitoria de Pesquisa do Instituto de Relações Internacionais da universidade. O núcleo de apoio à pesquisa (NAP) criou, no  ano seguinte à sua fundação, a Cátedra José Bonifácio (em homenagem ao “Patriarca da Independência”, importante na conciliação das relações entre a Península Ibérica e a América Latina na época das independências), com a escolha de uma personalidade de importância para a Ibero-América, que realiza visitas à USP e cria um grupo de pesquisas, com alunos de pós-graduação e pós-doutorandos das mais diferentes áreas do conhecimento, sobre determinado assunto escolhido pelo catedrático.

Em sua primeira edição, a Cátedra foi ocupada foi Ricardo Lagos, ex-presidente do Chile, cuja pesquisa gerou um livro lançado em março de 2012 pela Edusp com o título “A América Latina no Mundo”. O livro, na primeira parte, contém artigos de convidados do catedrático e dos organizadores do programa e, na segunda, artigos selecionados de pesquisadores, relativos ao tema, enviados para o Centro.

No ano seguinte, a posição foi ocupada por Enrique Iglesias Garcia, economista e político uruguaio, então secretário-geral da Secretaria Geral Ibero-Americana (Segib). No final de sua pesquisa, como no ano anterior, foi lançado o livro “Os desafios da América Latina no Século XXI”, na qual, segundo Gerson Damiani, secretário executivo do Ciba, houve um maior contato com a sociedade e a comunidade da USP, ao ir em diversas unidades de ensino, conversando com dois ex-presidentes (FHC e Lula), além de visitar a Prefeitura de São Paulo.

Outro ponto que mostra essa interação com o público são as conferências e as aulas públicas que foram e serão dadas por Nélida Piñon nesse ano, mensalmente, na universidade. Com temas que mudam, que envolvem desde questões relativas ao imaginário da escrita, ao instinto da nacionalidade, à poética do amor e até às próprias obras da escritora que assume a Cátedra, a pesquisa busca relacionar as diversas áreas do conhecimento para criar um enriquecimento intelectual acerca da Ibero-América, que, em março do ano que vem, resultarão em um livro, tal qual nas edições anteriores.

Para Damiani, a Cátedra José Bonifácio é de grande importância para a comunidade universitária e para a sociedade por ser um pólo aglomerador de ideias, que consegue abranger os mais diversos cursos e áreas, além de dar liberdade a grandes pensadores e pesquisadores, principalmente nas publicações: “nossa função não é de fechar, mas de abrir portas”. De acordo com ele, uma das coisas que une a Ibero-América é o pensamento.


Leia também...

Agência Universitária de Notícias

ISSN 2359-5191

Universidade de São Paulo
Vice-Reitor: Vahan Agopyan
Escola de Comunicações e Artes
Departamento de Jornalismo e Editoração
Chefe Suplente: Ciro Marcondes Filho
Professores Responsáveis
Repórteres
Alunos do curso de Jornalismo da ECA/USP
Editora de Conteúdo
Web Designer
Contato: aun@usp.br