ISSN 2359-5191

03/12/2003 - Ano: 36 - Edição Nº: 24 - Educação - Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas
Observatório da USP mostra tesouros do céu e da terra

São Paulo (AUN - USP) - Mata densa abrigando lobos-guará, serelepes, cobras, corujas-buraqueiras, e uma infinidade de estrelas. A área do Observatório Abrahão de Moraes da USP, em Vinhedo, é um ambiente favorável tanto à pesquisa astronômica, pelos equipamentos disponíveis, quanto a pesquisas em Biologia.

Instalado em um pequeno prédio está um dos telescópios do observatório, chamado Obelix, um modelo Meade LX-200 equipado com um tipo de câmara (CCD) que capta as imagens. ??? a maior CCD astronômica de uso profissional do país? (2048x2048 pixeis), diz Alberto Garcez de Oliveira K. Martins, aluno do último ano do curso de Física. Ele também é um dos participantes do projeto de iniciação científica que construiu os softwares de controle do telescópio, da CCD e de aquisição e tratamento de imagens do Obelix.

O teto do prédio é do tipo roll-off (o teto desliza para fora). ??Tudo é controlado automaticamente, sem necessidade de interação do usuário?, explica Alberto. O sistema de controle do prédio e a estação meteorológica foram construídos no Brasil por técnicos do IAG (Instituto de Astronomia e Geofísica da USP).

Mas não é somente de estrelas que vive o observatório. A cobertura vegetal da mata que o circunda é constituída principalmente por um tipo de floresta tropical de médio a alto porte, que perde parcialmente suas folhas durante o período mais seco do ano (de maio a setembro), conhecida como Mata Mesófila Semidecídua.

Esse fragmento florestal atua como refúgio para animais silvestres na região. Dentre as várias espécies locais, jaguatirica, veado-mateiro, guaxinim, joão-de-barro, jibóia, cascavel, jararaca, há ainda animais ameaçados de extinção, como o sauá, que está na Lista Oficial das Espécies da Fauna Ameaçada de Extinção do IBAMA.

O sauá (Callicebus personatus), que dá nome a uma das quatro trilhas da mata, é um macaco de médio porte, que pesa em média 1 kg. Esses macacos têm uma grande habilidade de salto, e dormem lado a lado durante o dia em ramos altos de árvores. Em dezembro de 1999, o Abrahão de Moraes foi cadastrado pelo Ibama como ??área de soltura de animais silvestres?. Animais apreendidos que ainda possuam hábitos silvestres podem voltar à liberdade na mata.

Fundado em 1972, o Observatório está instalado numa área de pouco mais de 450 mil m2. Seu nome é uma homenagem ao professor Abrahão de Moraes (1915-1970), astrônomo e matemático, ex-professor catedrático da Escola Politécnica e ex-diretor do IAG. Embora as atividades desenvolvidas sejam essencialmente de pesquisa, realiza-se também um trabalho de divulgação científica através de visitas em épocas e horários previamente estabelecidos.

Observatório Abrahão de Moraes - USP
Estrada do Observatório s/n
Vinhedo ?? SP
Telefone (19) 3876-1444

Leia também...
Agência Universitária de Notícias

ISSN 2359-5191

Universidade de São Paulo
Vice-Reitor: Vahan Agopyan
Escola de Comunicações e Artes
Departamento de Jornalismo e Editoração
Chefe Suplente: Ciro Marcondes Filho
Professores Responsáveis
Repórteres
Alunos do curso de Jornalismo da ECA/USP
Editora de Conteúdo
Web Designer
Contato: aun@usp.br