ISSN 2359-5191

11/08/2004 - Ano: 37 - Edição Nº: 07 - Educação - Centro de Estudos Africanos
Curso sugere novas abordagens para compreensão da África

São Paulo (AUN - USP) - Pense na palavra África e tente lembrar de suas aulas de história e geografia do colégio. O que você viu? Possivelmente não muito mais do que um grande fornecedor de mão-de-obra escrava no meio de alguns desertos. Talvez algo sobre diamantes e conflitos tribos guerreando. E só.

Não, não foi porque você cabulou aulas. Trata-se de uma real nuvem de desconhecimento que paira sobre tudo que é mostrado (ou omitido) sobre o continente africano. Nos livros didáticos, nos meios de comunicação etc.

Na contra-mão dessa tendência encontram-se cursos como o promovido pelo Centro de Estudos Africanos (CEA), com apoio do Departamento de Antropologia da USP. ??Introdução aos Estudos de África? tem como objetivo principal explorar diferentes aspectos que envolvem a região. Os professores do curso são Carlos Moreira Henriques Serrano e Kabengele Munanga, ambos antropólogos de origem africana e naturalizados brasileiros. Segundo o professor Carlos Serrano, também atual diretor do CEA, é preciso superar ??um silêncio a respeito da história da África que existe em todo o lado, bem como combater certos estereótipos que foram construídos ao longo do tempo?. Exemplos não faltam. O professor cita a forma como as relações são retratadas na mídia, em que um conflito em outra região é denominado ??étnico?, enquanto as disputas africanas são sempre taxadas como ??tribais?.

O público almejado pelo curso é direcionado: professores do Ensino Fundamental e Médio, público ou privado. Isso porque o ciclo culmina com a aula ??África nos livros didáticos: uma abordagem?, justamente para colocar a discussão no nível de mudanças pedagógicas concretas. Muitas vezes, quem procura o curso já vem implementando alternativas com seus alunos. ??Tem gente que trouxe como trabalho final o que já estava fazendo em sala-de-aula?, confirma Serrano. Como eles estão fazendo? ??Instigando os alunos a pesquisar, principalmente?, diz. Segundo o professor, isso pode ser feito por meio de representações, de música, de dança, e um pouco de literatura e análise de recortes de jornal sobre o tema. ??A intenção é tentar desconstruir esses discursos e colocar uma nova perspectiva?, fala o professor.

As aulas são às quintas-feiras à noite e têm início no próximo dia 12 (aula de apresentação). Há um máximo de 80 alunos e as inscrições duram enquanto houver vagas. O valor do curso é de R$ 60,00 para professores ativos da rede pública e R$ 120,00 para os demais interessados. Mais informações no telefone (11) 3091-4645.

Leia também...

Agência Universitária de Notícias

ISSN 2359-5191

Universidade de São Paulo
Vice-Reitor: Vahan Agopyan
Escola de Comunicações e Artes
Departamento de Jornalismo e Editoração
Chefe Suplente: Ciro Marcondes Filho
Professores Responsáveis
Repórteres
Alunos do curso de Jornalismo da ECA/USP
Editora de Conteúdo
Web Designer
Contato: aun@usp.br