HOME II BIENAL CALENDÁRIO APRESENTAÇÕES TEXTOS PARCEIROS EXPEDIENTE CONTATO
Performance:
Spiritus Mundi VS Aztec Ouroborus:
(México/EUA)

Spiritus Mundi VS Aztec Ouroborus é a nova performance de La Pocha Nostra. Empregando sua marca estética “robótico-barroca/cyborg-kitsch” e humor ácido, a performance traz uma série de ações xamânicas e psico-mágicas bem-humoradas e ousadas que continuam a busca de La Pocha Nostra por uma noção mais complexa de identidade e de pertencimento social. Através da apresentação de uma linguagem ritual viva, a performance tem a intenção de ativar o imaginário coletivo como um território para o artivismo. Na peça, a imaginação radical é usada como ferramenta contra o conservadorismo extremo e a violência, o impiedoso poder corporativo, o narcisismo das mídias sociais, a gentrificação cultural, a intolerância, e perda de fé na humanidade e na democracia.

Desenvolvida pela trupe em várias residências ao longo de 2015 e apresentada em diversas configurações ao redor do globo, a versão na II Bienal de Teatro da USP inclui solos, duetos e trios de Saul Garcia Lopez, Michele Ceballos Michot, Dani d’Emilia e Daniel B.Chavez.

A performance apresenta imagens marcantes combinadas com remixes de algumas das ações clássicas do La Pocha Nostra, numa combinação que tenta falar de volta a um universo solipsista que parece comer sua própria cauda. A trupe aborda várias questões ancoradas no corpo tais como: raça, sexo, idade, nacionalidade, etnia, práticas e capacidades corporais, em temas que vão desde a cultura da violência contra “o outro” (incluindo emigrantes, refugiados, mulheres, transgêneros), a perda de esperança em formas tradicionais de ativismo, as políticas do envelhecimento do corpo, até a fluidez de gênero, etnia e nacionalidade. Como na maioria de seus projetos, a audiência é frequentemente convidada a participar nesta experiência bizarra, ajudando os artistas a reimaginar uma nova iconografia, intervindo na performance com seus corpos e juntos encarnando “os sonhos e pesadelos de nossos tempos atuais”. Com este formato, invoca-se uma “maravilhosa forma desajeitada, mas eficiente, de prática democrática radical.”

NOVO LOCAL
Centro Compartilhado de Criação
Endereço 
R. James Holland, 57 – Barra Funda 11 3392.7485

Performance Spiritus Mundi VS Aztec Ouroborus
País México/EUA
Quando 12 DEZ 2015
Horário 20h
Local Centro Compartilhado de Criação
Endereço R. James Holland, 57 – Barra Funda
Duração 90 min
Lotação 100 lugares
Classificação 18 anos
Ingressos R$ 10,00 inteira | R$ 5,00 meia-entrada
Baixe a Agenda ou o Catálogo completo da II Bienal
CALEN-
DÁRIO
22h
27 NOV
2015
Brasil
Espetáculo: Anatomia do Fauno
Sp Escola – Roosevelt
17h
28 NOV
2015
Brasil
Abertura da Bienal: Maria Arminda do Nascimento Arruda
TUSP - Teatro da USP
17h
28 NOV
2015
México
Conferência: Alberto Villarreal
TUSP - Teatro da USP
20h
28 NOV
2015
México
Espetáculo: O Rumor do Incêndio
TUSP - Teatro da USP
22h
28 NOV
2015
Brasil
Espetáculo: Anatomia do Fauno
Sp Escola – Roosevelt
20h
29 NOV
2015
México
Espetáculo: O Rumor do Incêndio
TUSP - Teatro da USP
CARREGAR MAIS
apoios /
parce-
rias /
agrade-
cimen-
tos

Agradecimentos Abílio Tavares, Abril Alzaga, Adriana Fragalle Moreira, Aline Rosa Lopes Santana Barros Dezio e equipe de compras Reitoria/USP, Beatriz Elena Paredes Rangel, Camila Rodrigues, Camilla de Carli, Carla Estefan, Cecílio de Souza, Celso Frateschi, Centro de Estudos Migratórios, Consulado Geral do México em São Paulo, Eduardo Alves, Elen Londero, Embaixada do México no Brasil, Flavio Desgranges, Flávio Pontes, Gabriel Salles, Giuliana Simões, Grupo Coordenador de Atividades de Cultura e Extensão Universitária do Campus de São Carlos, Guilherme Marques, Hamilton de Castro Teixeira Silva, Ileana Dieguez, Inerte, Ivam Cabral, Jean Carlo Cunha, João Marcos de Almeida Lopes, José Gerardo Traslosheros Hernández, Kil Abreu, Leticia Carvalho, Limão Rosa Café e Duilio Ferronato, Luis Carlos da Conceição, Mara Célia Ramos Teixeira, Marcelo Denny, Marcelo D’Avilla, Maria Arminda do Nascimento Arruda, Maria Fernanda Vomero, Mario Espinosa, Missão Paz, Movimento dos Teatros Independentes de São Paulo, Oscar Soberane Benítez, Pe. Antenor Dalla Vecchia, Pe. Paolo Parisi, Pedro Granato, Ricardo Pettine, Sandra Cristina Campos, Sesc Santos, Socorro Barbosa, Sonia Gra etti, Sonia Sobral, SP Escola de Teatro, Stenio Ramos, Sylvia Caiuby Novaes, Sylvia Moreira, Tuca Capelossi, Valdecir Gouvea, Valdir Previde, Vicente Mattos e Valmir Santos.