Rolando o Dado

Jogo Rolando o Dado

Autores: Patrícia M. S. Peres, Karine B. Nascimento & Roberta A. Maia

O Jogo Rolando o Dado é um jogo de imitação que utiliza um dado “gigante” onde cada face é a imagem de um animal marinho a ser imitado. O conteúdo do Jogo Rolando o Dado inclui a ficha técnica completa, as instruções, sugestões de atividades e um passo-a-passo ilustrado para que você possa montar seu próprio dado! O Jogo Rolando o Dado está disponível para download num arquivo em formato PDF. O arquivo inclui fotos de animais marinhos da exposição “Vida, Mar e Muita História pra Contar”! Para download do Jogo Rolando o Dado clique no link abaixo:

Download as Instruções
Download das Imagens de Animais

Se você baixou e usou o jogo, por favor, conte-nos a respeito! Deixe um recado para nós no link ao lado!

As informações e instruções gerais também estão disponíveis a seguir:

Faixa etária: dos 3 aos 7 anos.

Pode ser utilizado para:

  • Animar e desinibir o grupo;
  • Evocar conhecimentos sobre animais marinhos;
  • Incorporar novas informações sobre animais marinhos;
  • Promover movimento físico e expressão corporal;
  • Estimular a leitura e a escrita;
  • Desenvolver habilidade de observação.

Construção do dado:

Materiais:

  • 1 placa de isopor (100 x 50 cm de comprimento, 20 mm de espessura)
  • 6 tintas guache (15 ml) de cores diferentes, dando preferência para as cores vivas
  • 2 m de papel contact transparente
  • 6 figuras de animais marinhos fáceis de serem imitados pelas crianças
  • 4 refis de cola quente
  • Pistola para cola quente
  • Estilete
  • Tesoura
  • Régua de 30 cm
  • Pincel chato largo
  • Lápis ou caneta para riscar o isopor e o papel contact

Como montar seu dado – passo a passo:

  1. dado

    Figura 01.

    Apóie a placa de isopor sobre uma superfície plana para o melhor desenvolvimento do trabalho. Com a régua e o lápis, meça e risque quatro quadrados, sendo dois de 25 x 25 cm e dois de 21 x 21 cm, e dois retângulos de 25 x 21 cm.

  2. Com o estilete, corte essas figuras onde foram devidamente marcadas (figura 01).

    Dica: as rebarbas que ficam quando se corta um isopor são inevitáveis, mas para um bom acabamento, use um estilete afiado e com cuidado vá fazendo movimentos de vai-e-vem ao cortar o isopor.

  3. Pegue a placa cortada de 25 x 25 cm e coloque sobre o local de trabalho. Passe cola quente em uma das extremidades e cole verticalmente sobre ela o lado de 25 cm da placa cortada de 21 x 25 cm (figura 02-A). Em seguida, pegue as outras duas placas de 21 x 21 cm e cole-as paralelamente entre si, e perpendiculares à placa colada anteriormente (figuras 02-B e
    C). Após isso, para fechar as laterais, encaixe e cole o lado de 21 cm da outra placa de 21 x 25cm (figura 02-D). Agora, cole a última placa (de 25 x 25 cm) como se estivesse tampando a caixa que você acabou de montar.

    dado

    Figura 02. A, B, C e D da esquerda pra direita.

    Dica: Você encontra no mercado colas especiais para isopor, mas a secagem desta cola é de 4 horas, enquanto a secagem da cola quente é imediata, facilitando o manuseio das partes no momento da montagem.

  4. Com o estilete “arredonde” os cantos e as laterais do dado, tirando as pontas e beira das quadradas, tomando cuidado para não se aprofundar muito. Isso dará uma aparência mais bonita ao trabalho final (figuras 03-A e B).
    dado

    Figura 03.

  5. Depois de o dado estar montado, certifique-se de que todas as extremidades estão bem coladas antes de passar para a próxima fase. Isso é fundamental para que o dado não desmonte ou se quebre com facilidade quando for manuseado.
  6. Pronto! A montagem do dado já está concluída. Agora já podemos passar para a próxima fase.

Decorando seu dado:

  1. Com o pincel e a tinta guache, pinte cada face do dado de uma cor diferente. Essa parte exige um pouco mais de paciência, pois deve-se pintar uma face de cada vez e esperar que seque para começar a pintar a outra. Isso evita que as tintas se misturem e permite que o manuseio do dado seja mais fácil (figura 04-A e B).

    dado

    Figura 04.

    Dica: Nas laterais que estão arredondadas pinte apenas até o meio, deixando a outra metade para ser pintada de outra cor.

  2. Após pintar todos os lados, certifique-se de que estão bem secos. Feito isso, cole cada figura de animal escolhida (você pode baixá-las em nosso site!) no centro de cada face, utilizando a cola quente.
  3. Corte dois retângulos de 35 cm x 85 cm no papel contact. Com o lápis, marque as seguintes medidas: 05 cm, 25 cm, 25 cm, 25 cm e 05 cm, no lado maior e 05 cm, 25 cm e 05 cm, no lado menor, respectivamente. Faça isso nas duas folhas cortadas de papel contact. Faça cortes de 05 cm nas linhas indicadas pelas setas da figura 5. Perceba que os quadradinhos das extremidades irão sair (indicados pela seta grande na figura 05).

    dado

    Figura 05.

  4. Retire aos poucos a proteção do papel contact e vá colando cada face do dado, começando com a parte da ponta, como mostra a figura 06. As extremidades do papel contact que sobraram deverão se colar nas laterais que você arredondou na face anterior. Faça o mesmo com a outra parte do papel contact que você recortou, de modo que todas as faces do dado estejam encapadas.

    dado

    Figura 06.

  5. Prontinho! O seu dado de imitações (figura 07) já pode ser usado!

    dado

    Figura 07.

Atividades com o dado

Imitações com o dado

Crianças pequenas estão sempre imitando algo. Imitam o jeito de falar de alguém, as tarefas do dia-a-dia de uma casa, como cozinhar e lavar louça, e também sons e comportamentos de animais domésticos. Aproveitando esta condição natural das crianças, sugerimos utilizar este jogo de imitações para aprender um pouco sobre animais marinhos.

Como jogar: faça um grande círculo (recomendado para crianças menores de 5 anos) ou divida as crianças em pequenos grupos e peça para que uma das crianças de cada grupo jogue o dado e juntas decidam como imitar o animal sorteado. Cada grupo pode apresentar sua imitação para os outros grupos para que todos possam repeti-la. Para aumentar a variedade de animais a serem imitados e para que a brincadeira flua melhor, você pode usar mais de um dado.

Além de ser uma atividade em si, o dado pode iniciar ou finalizar uma atividade sobre animais marinhos. Como, por exemplo, uma aula, visita a algum aquário, museu ou praia.

Conte uma história com o dado

Crianças adoram ouvir uma histórias e principalmente construí-las. Por que não utilizar o dado para brincar com os personagens de uma história?

Se você trabalha com crianças que ainda não sabem ler e escrever, para uma primeira tentativa, utilize o modelo de história abaixo, no qual as lacunas de personagens são preenchidas com os animais sorteados.

Um exemplo de história:

No fundo do mar vive o (a) ___________, o (a) ___________ e o (a) ___________. O (A) ___________ come muito, como todos os outros. O (A) ___________ tem filhotes, como todos os outros. O (A) ___________ se mexe assim . Todos fazem algo engraçado. O (A) ___________ faz assim, o (a) ___________, faz assim e o (a) ___________ faz assim. Mesmo que todos tenham algo engraçado para ser imitado, eu gosto mesmo é de fazer como o (a) ___________.

Para as crianças que já sabem ler e escrever, você pode dar a história escrita para pequenos grupos e pedir para que eles preencham as lacunas com os animais sorteados e leiam a história pronta para o restante. Ou ainda pedir que as crianças construam a história deles a partir dos animais que são sorteados no dado e dos conhecimentos que eles já possuem sobre estes animais. De qualquer modo, lembre-se sempre das imitações, claro!

Inicie um bate-papo com o dado

Se você está com um grupo de crianças que gosta de conversar sobre animais, o dado é uma ótima forma de iniciar um bate-papo sobre a vida marinha. Em um único grupo, em círculo, lance o dado e a partir do animal sorteado inicie uma conversa. Para ajudar no desenvolvimento deste bate-papo, faça perguntas que levem as crianças a pensarem sobre a reprodução, os hábitos de alimentação, as formas de comunicação, o local onde o animal vive e até mesmo a respeito do conhecimento popular que existe sobre alguns destes animais. Nesta atividade é importante deixar as crianças à vontade para virem com as suas próprias explicações sobre como funciona o mundo marinho, mas sempre lance perguntas que os levem a refletir sobre estas construções.

O mais importante é deixar as crianças à vontade com a criação de suas imitações e histórias e estimular todo o grupo para participar!

No arquivo para download, acima, disponibilizamos imagens que você pode utilizar na construção do seu (s) dado (s) e informações sobre os respectivos animais representados!

Referências Bibliográficas

ALIBALI, Siegler; ALIBALI, Martha. Children’s thinking. 4. ed. Upper Saddle River, NJ : Prentice Hall, 2004. 528 p.

CORNELL, Joseph. Sharing nature with children: the classic parent’s and teacher’s nature awareness guidebook. Nevada City, CA : Dawn Publications,1998. 176 p.

COULOMBE, Deborah A. The seaside naturalist: a guide to study at the seashore. New York, NY : Simon & Schuster, 1992. 256 p.

LINGELBACH, Jenepher (Ed); PURCELL, Lisa (Ed). Hands-on nature: information and activities for exploring the environment with children. Woodstock, Vermont : Vermont Institute of Natural Science, 2000. 336 p. Ilustrado por Susan Sawyer.