Olhares da Sé

 

O vídeo realizado para o trabalho final da disciplina Teorias da Cultura, teve como objetivo retratar a diversidade de pessoas que transitam ou usam como espaço de permanência a Praça da Sé, no centro velho da cidade de São Paulo, onde 2 milhões pessoas circulam por dia.

Além do marco zero, da estação do metrô, da catedral da arquidiocese de São Paulo, a Praça da Sé é conhecida por sua pluralidade. Seja pela quantidade de pessoas que passam por aquele espaço diariamente, por ser ponto de encontro, ponto de partida, ter um amplo significado religioso, a Praça da Sé é um símbolo da cidade de São Paulo.

A Praça da Sé possui a diversidade enraizada em sua história, pois ela já começa a ser expressa no seu contexto local. O mesmo espaço ocupado por ela é também onde esteve presente uma das aldeias indígenas colonizadas por portugueses, devido a elementos naturais que auxiliam na proteção e sobrevivência, como a topografia e a proximidade de cursos de água, o rio Anhangabaú e o rio Tamanduateí. Após a colonização, a praça desenvolveu-se a partir da construção da Igreja Matriz que se deu início em 1589 e foi finalizada em 1616, quando a cidade ainda era a vila São Paulo de Piratininga. No século seguinte, em 1745, a antiga igreja é substituída por outra em estilo barroco, que permaneceu até 1911. A catedral que conhecemos atualmente foi construída por iniciativa do primeiro arcebispo da cidade, sua construção começou em 1913, porém foi inaugurada apenas em 1954, ainda inacabada, para a celebração do quarto centenário de São Paulo. Em 1967, a Catedral da Sé é finalizada. Seu estilo arquitetônico é considerado eclético com predominância neogótica, estilo dominante na Europa no momento do projeto.

Esse espaço também foi palco de outros momentos importantes da história do país, como por exemplo, o Diretas Já, movimento civil que reivindicava eleições presidenciais diretas no país, que ocorreu entre os anos de 1983 e 1984, após o final da Ditadura Militar. Assim como o uso para manifestações populares de qualquer espécie, a Praça atualmente também recebe manifestações religiosas de diversas crenças, apesar de ser um local originalmente católico, podemos observar outras religiões sendo pregadas. Outro fato importante para toda a pluralidade da Praça é a presença da estação de metrô Sé, a mais movimentada da capital paulista, inaugurada em 1978, a estação faz integração entre a Linha 1-Azul e a Linha 3-Vermelha e tem capacidade para 100 mil passageiros por hora. É importante ressaltar que toda esta movimentação de pessoas gera um grande número de comércio informal, como ambulantes, e alguns formais, como bancas de jornal.

A partir desses fatos observados, o vídeo é produzido com imagens de pessoas fazendo diversos usos do espaço e depoimentos dos frequentadores e visitantes a partir da pergunta “O que a Sé significa para você?”, a qual originou inúmeras respostas e emoções, de carinho a desprezo, de pertencimento ou não, de saudades do que ela foi e do que gostaria que fosse, vindo elas de comerciantes, turistas, moradores de rua e outras pessoas.
 

Matéria:

Teorias da Cultura

 

Professor:

Prof. Dr. Dennis de Oliveira

 

Alunas:

Cinthya Araújo de Barros

Cristiane Miotto

Isadora Maria Gomes

Maria Caroline Macedo de Carvalho

Marina Cyrino Forti

Tais Scaroni

 

Música:

Praça da Sé, Adoniran Barbosa

 
Português, Brasil