CJE teve participação ativa no 40º Prêmio Vladimir Herzog

Em sua 40ª edição, o Prêmio Vladimir Herzog deste ano teve a participação dos docentes do CJE, Ricardo Alexino Ferreira e Vitor Blotta, que fizeram parte da Comissão de Premiação.

Para Alexino Ferreira, “as escolhas dos trabalhos premiados, além de atestar a qualidade também foram um recado daquilo que entendemos e defendemos como Direitos Humanos, Cidadania e Liberdade de Expressão, no Brasil atual”.

A edição deste ano contou com 607 trabalhos inscritos. Na primeira fase, 33 jurados escolheram os melhores trabalhos e na segunda, dirigentes e membros das treze entidades organizadoras do Prêmio, analisaram os trabalhos finalistas e elegeram os vencedores e as menções honrosas.

O Prêmio Vladimir Herzorg visa reconhecer e premiar jornalistas que contribuem para a promoção da democracia, cidadania e direitos humanos e sociais e também personalidades profissionais e veículos de comunicação que se destacam na defesa dos valores fundamentais.

Em 1978, a Família Herzorg, a Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados de São Paulo, Movimentos de Anistia, a Federação Nacional de Jornalistas e a Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de São Paulo criaram o Prêmio para que a memória do jornalista Vladimir Herzorg, assassinado pela ditadura, não fosse esquecida.

Neste ano, em sua quadragésima edição, o Prêmio Vladimir Herzorg, homenageou Bernardo Kucinski, que é professor aposentado do curso de Jornalismo da Escola de Comunicações e Artes da USP. Kucinski é escritor e jornalista e suas obras são significativas para o entendimento do jornalismo humanizado.

Foram premiados ontem, dia 25, no Teatro de Arena da PUC, jornalistas e criadores de Arte em seis categorias: Artes; Fotografia; Produção jornalística e áudio; Produção jornalística em multimídia; Produção jornalística em texto e Produção jornalística em vídeo. Todas as produções premiadas fazem críticas às desigualdades sociais, à violência, ao trabalho semiescravo e ao momento político atual do Brasil.

As onze entidades organizadoras do Prêmio Vladimir Herzog são: Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP); Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo; Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj); Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de São Paulo; Conectas Direitos Humanos; Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji); Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil; Sociedade Brasileira dos Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom); Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, seção nacional; Ordem dos Advogados do Brasil, seção São Paulo; Coletivo Periferia em Movimento; Ouvidoria da Polícia do Estado de São Paulo e Instituto Vladimir Herzog.