NO ‘DIVERSIDADE EM CIÊNCIA’ (RÁDIO USP), OS AMBIENTALISTAS GUILHERME PURVIN E ADRIANA ABELHÃO FALAM SOBRE A QUESTÃO AMBIENTAL E OS INTERESSES POLÍTICOS E ECONÔMICOS.

[A entrevista foi ao ar no sábado, dia 23 de março, às 14 horas, na Rádio USP]



No ‘Diversidade em Ciência’, Ricardo Alexino Ferreira entrevista Adriana Abelhão, que é economista, jornalista, educadora e ativista ambiental e Guilherme José Purvin de Figueiredo, doutor em Direito pela USP e coordenador geral da Associação dos Professores de Direito Ambiental do Brasil.

Durante a entrevista, eles irão falar sobre a questão ambiental e os interesses políticos e econômicos, apresentando um panorama do que vem acontecendo em diversas regiões do Brasil. “É possível observar na atualidade problemas graves na ética ambiental, em perspectiva jurídica; também é preciso ampliar o conceito de questões ambientais e trazer para a temática as diversidades, os refugiados e tantas outras problemáticas sociais”, afirma Guilherme Purvin.

Para Adriana Abelhão, as questões ambientais passam também por conhecimentos antropológicos e educativos. “São gestos cotidianos, como por exemplo, prestar atenção na linguagem; não dizer ‘índio’, mas povos originários, já representa o início de um respeito às culturas e ao entendimento ambiental”, afirma.

O ‘Diversidade em Ciência’ é um programa de divulgação científica, voltado para as ciências da diversidade e os Direitos Humanos e vai ao ar toda segunda-feira, às 13 horas, sendo reapresentado às terças-feiras, às duas horas da manhã e aos sábados, às 14 horas, com direção e apresentação do jornalista, professor da USP e membro da Comissão de Direitos Humanos da Reitoria da USP, Ricardo Alexino Ferreira com operação de áudio de João Carlos Megale.

O ‘Diversidade em Ciência’ é gravado nos estúdios do Departamento de Comunicações e Artes/Educomunicação, da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP).

A Rádio USP-FM pode ser sintonizada em 93,7 MHz/SP ou pelo link: http://www.radio.usp.br/?page_id=5404

Texto e foto: Ricardo Alexino Ferreira