Livro-reportagem pode aprofundar realidades e humanizar pessoas

O “Diversidade em Ciência” desta semana aborda o jornalismo humanizado e as narrativas em direitos humanos

No Diversidade em Ciência, Ricardo Alexino Ferreira entrevista o jornalista Iago Oliveira Porfírio da Silva, que desenvolve mestrado interinstitucional em Comunicação, pela Universidade Federal do Mato Grosso do Sul e pela Escola de Comunicações e Artes da USP. Autor do livro Deus foi dormir: histórias de vida da favela Cidade de Deus (Edições Terceira Via), ele fala do papel do livro-reportagem como aprofundamento das realidades, humanização das pessoas e sobre a desapropriação da favela Cidade de Deus, localizada em Campo Grande (MS).

Por esse livro, Iago Porfírio recebeu o prêmio de melhor livro-reportagem 2018 da região Centro-Oeste, outorgado pela Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom). Ele também recebeu o Prêmio Ministério Público de Jornalismo, em 2016, com a grande reportagem Trabalho que empobrece. Em 2015, recebeu prêmio do Congresso Internacional dos Direitos Humanos por suas pesquisas no campo das relações de trabalho, transformadas em artigo.

O Diversidade em Ciência é um programa de divulgação científica voltado para as ciências das diversidades e direitos humanos, e vai ao ar toda segunda-feira, às 13 horas, com reapresentações às terças-feiras, às duas horas da manhã, e aos sábados, às 14 horas, com direção e apresentação do jornalista, professor da USP e membro da Comissão de Direitos Humanos da USP, Ricardo Alexino Ferreira, e operação de áudio de João Carlos Megale.

O Diversidade em Ciência é gravado no estúdio do Departamento de Comunicações e Artes/Educomunicação, da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP).

A Rádio USP-FM pode ser sintonizada em 93,7 MHz/SP ou pelo link: http://jornal.usp.br/radio