logotipo do Claro!

Hemácias precisam comer

Por Marcela Campos

pagina-4

Perder peso é fetiche. A gente sabe que essa vontade não nasce conosco – em que ponto da vida você se tornou consciente da gordura que carregava? Ninguém sabe que é gordo até que seja notificado de tal. E aí, meu bem, aí não tem quem segure: na falta de pros na lista de pros e contras do sobrepeso charmoso, não há argumento possível que te faça ser aceito na panelinha do mundo que não seja “eu sei, estou de dieta”.

 

Sorte sua se o seu sangue for tipo O e você tiver uma desculpa pra gastar em bacalhau fora de épocas pascoais.

 

Explico: se você fizer melhor que a encomenda e não só disser que está de dieta, como  que está fazendo a moderna dieta do tipo sanguíneo, deve, por direito, ganhar uma verba mensal pra comprar o peixe, além de carne de carneiro e óleo de linhaça. E cada tipo sanguíneo tem seus alimentos recomendados – seu corpo deve funcionar melhor e seu emagrecimento deve ser mais eficiente se você comê-los.

 

Não pretendo aqui governar verdades absolutas sobre teu corpo, até porque já tem pesquisa dizendo que isso tem nada com nada e não há evidência de que essa dieta funciona.

 

Bebê, tire suas próprias conclusões.

 

Tipo O

 

Será que são raivosos estes? Ansiosos? Cheios de gastrite? Talvez não. A questão é que produzem muito suco gástrico.

Proteína animal? Com certeza, mas, veja bem, carne bovina ou a chiquetosa carne de carneiro. Bacalhau também pode. Junto da mistura, delicie-se de abóbora, brócolis, batata-doce banhados no azeite ou no óleo de linhaça.

De sobremesa vai uma frutinha: ameixa, figo, goiaba. A que estiver mais bonita na banca da feira.

Lactose? Nada.

 

Tipo A

 

Quase nada de suco gástrico, quase nada de proteína animal. Quase lactovegetariano, não fizesse a lactose mal pra eles também.

Se no café da manhã a aveia cai bem, no almoço o salmão e o bacalhau aqui podem trazer benefício, e dá pra juntar a cenoura, a couve, a lentilha e até o feijão azuki, bonito de se ver.

Cereja, limão, damasco e amendoim são luxos, junto com vinho tinto e café. Aproveite.

 

Tipo B

 

Vem, lactose! Aqui fazes a festa. Até a coalhada tem lugar no prato.

Se come até sardinha, pode economizar nas compras, mas, se optar pelas carnes, preste atenção: carneiro e cordeiro são indicados, mas não vão sair baratos.

Vá de curry, salsa e raiz-forte pra temperar o inhame, a beterraba, a berinjela e o feijão mulatinho.

O abacaxi pode finalizar, trazendo doce pra boca, assim como a banana, a melancia, a papaia. Uh, a papaia!

 

Tipo AB

 

O melhor de dois mundos. Coisa linda! Mas sem carne, hein? Se não resistires, fica no carneiro e no cordeiro. Ou no peru.

Só pra ti o arroz faz bem – seja branco, integral… Acompanhado de couve-flor, acelga e, veja só, soja! Atum, salmão e sardinha também estão no jogo. Ah, e abuse dos laticínios!

Vinho tinto é o luxo. Aproveite.

O suplemento Claro! é produzido pelos alunos do 3º ano de graduação em Jornalismo, como parte da disciplina Laboratório de Jornalismo Impresso III.

Tiragem impressa: 8.000 exemplares

Expediente

Contato

Av. Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 443, Bloco A.

Cidade Universitária, São Paulo - SP CEP: 05508-900

Telefone: (11) 3091-4211

clarousp@gmail.com