dolly

Centro Integrado de Apoio ao Atleta (CIAA) é aposta do Clube Pinheiros

Por Álvaro Logullo, Diogo Magri, Fernanda Giacomassi e Natália Belizario

Com mais de 40 práticas esportivas disponíveis, o Clube Pinheiros é um dos maiores e mais reconhecidos clubes poliesportivos da América Latina, contando com mais de 38 mil associados. O esporte, é claro, é o combustível que move a instituição, seja nas modalidades recreativas ou competitivas.

Conhecido amplamente por ser um dos lugares que mais enviam atletas para as seleções brasileiras, o mesmo vem se tornando, cada dia mais, referência também quando o assunto é ciência do esporte. Exemplo disto é o trabalho realizado pelo Centro Integrado de Apoio ao Atleta (CIAA), projeto pioneiro que visa trazer os conhecimentos científicos produzido pela Universidade de São Paulo para a otimização dos treinamentos esportivos.

Com direção do Dr. Alexandre Moreira, livre docente do departamento de esporte da Escola de Educação Física e Esporte da USP, a ideia do projeto é a troca constante de informações entre a universidade e o clube: a teoria e a prática.

img_20161122_143524889
Centro de treinamento de ginástica. Foto: Fernanda Giacomassi

Em entrevista para o portal de notícias do próprio clube, Moreira explicou que os treinamentos são realizados tanto a partir de pesquisas, como também através das respostas dadas pelos próprios atletas, tudo isso pensando no monitoramento e colega de resultados: “Estamos promovendo a capacitação de profissionais que possam desenvolver não só o treinamento, mas a ciência do esporte”.

O centro atua de forma interdisciplinar a fim de oferecer as melhores condições de desenvolvimento para os atletas e as equipes. Algumas áreas que integram o projeto são a fisioterapia, a  análise de desempenho, a preparação física (musculação), a medicina esportiva,  a psicologia e a nutrição.

Esse novo trabalho de apoio completo ao atleta já trouxe ao clube alguns resultados positivos. Segundo reportagem publicada no portal do clube, o judoca Rafael Silva e o nadador Guilherme Guido são dois dos atletas que já tiveram melhoras significativas em seus desempenhos. Outras equipes que participam desta nova técnica são a natação, o basquete, o handebol a ginástica olímpica, a esgrima  e o voleibol.

Segundo Lucas, um dos responsáveis pelo setor de preparação física, a principal função deste tratamento integrado é dar suporte para o técnico preparar melhor seus treinos: “Monitoramos alguns indicadores para auxiliar os técnicos na hora da tomada de decisão, sempre buscando o melhor desempenho do atleta”.

O apoio é oferecido tanto para as equipes profissionais, quanto para as categorias de base, adequando as atividades, é claro, para cada faixa-etária, esporte e tipo de necessidade. Na Rio-2016, 65 atletas do clube estiveram presentes. Entre eles, Rafael Silva, medalhista de bronze no judô. Essa preocupação com a formação do atleta de maneira integral é, com certeza, uma das explicações para o sucesso do Clube Pinheiros em competições nacionais e internacionais.

img_20161122_155148672
Piscina de treinamento do clube. Foto: Fernanda Giacomassi