dolly

ESPORTE CLUBE PINHEIROS: INTEGRAÇÃO, RESPEITO E PAIXÃO PELO ESPORTE.

Por: César Elidio Marangoni Junior
Matheus Gonçalves Santos
Tamires Santana Pereira Silva

            No dia 22 de novembro de 2016, os alunos da disciplina “Jornalismo esportivo: a pauta além do futebol” realizaram uma visita ao clube Pinheiros, localizado na rua Angelina Maffei Vita, na cidade de São Paulo. A visita foi comandada pela assessora de imprensa do clube, Érica Britto, que se mostrou sempre disposta a esclarecer eventuais dúvidas sobre o funcionamento do clube. O intuito do passeio era, principalmente, conhecer o local e suas instalações, promovendo uma visão mais ampla sobre o esporte em geral, visto que o clube Pinheiros é um local que respira esporte e integração entre os associados.

Érica apresentando-nos o clube
Érica apresentando-nos o clube

            A visita não se limitou a esportes específicos, fazendo com que os alunos entrassem em contato com os ambientes em que são praticados os mais diversos esportes, como judô, esgrima, vôlei e natação. Logo na entrada do clube, os alunos receberam uma pasta, confeccionada pelo próprio clube, que conta a história do Esporte Clube Pinheiros nas Olimpíadas. Esta publicidade já era uma antecipação do que seria visto naquela tarde: as diferentes modalidades esportivas que compõem, em conjunto, uma moldura azul, branca e preta. 

Símbolo do clube presente em uma das quadras
Símbolo do clube presente em uma das quadras

            A jornada começou com um diálogo extrovertido entre os alunos e um dos técnicos de ginástica artística do clube, com a desmitificação, por parte do técnico, de hipóteses como a ideia de que a prática desse esporte provoca a diminuição da estatura da pessoa. Além disso, foi possível observar algumas crianças treinando, o que causou certo espanto nos alunos, visto que as crianças, apesar de muito novas, realizavam acrobacias observáveis nas grandes competições dessa modalidade.

Conversa com o técnico de ginástica artística
Conversa com o técnico de ginástica artística

            Em seguida, conhecemos quadras nas quais são praticados, por exemplo, handball e vôlei. Outros dois esportes que foram explorados na visita são o judô e a esgrima. No caso do judô, conhecemos e conversamos com um dos responsáveis pelo trabalho social desenvolvido no instituto Tiago Camilo. Ele nos contou que há duas vertentes de treinos no clube: os associados, que praticam o esporte por lazer; e os militantes, que são atletas que não são sócios, mas são mantidos pelo clube, e que estão voltados para o alto rendimento. A filosofia do judô, por exemplo, foi citada como algo que traz benefícios à vida social e familiar do indivíduo.

img_2699
Uma das quadras em que são praticados vários esportes
Outra quadra em que são praticados vários esportes
Outra quadra em que são praticados vários esportes

            Na esgrima, pudemos ver sócios mirins praticando o esporte e pudemos entrar em contato com os artefatos que permitem a prática do esporte. Essa parte da visita foi interessante porque poucos alunos conheciam algo acerca do esporte. Por exemplo, ficamos sabendo que a esgrima utiliza o florete, a espada e o sabre.

Os sócios mirins praticando esgrima
Os sócios mirins praticando esgrima (ver vídeo abaixo)
Conversa com um dos técnicos de esgrima do clube
Conversa com um dos técnicos de esgrima do clube
img_2715
O clube Pinheiros também representa o Brasil

 

            No que diz respeito à natação, pudemos perceber que a área dedicada a esse esporte é bastante significativa e que há um grande contingente de escolinhas de natação no clube. As arquibancadas do complexo de natação do clube estavam ocupadas por um número significativo de pessoas, o que nos fez pensar sobre como aquele espaço deve ficar lotado nos dias de competição.

A área da natação no clube
A área da natação no clube

            Com relação à pista de atletismo, podemos dizer que se trata de um dos locais mais bonitos do clube. A mistura entre o verde da grama, o vermelho da pista e a visão proporcionada pelos edifícios que circundam o clube cria um espectro bastante interessante que provoca um sentimento de vontade de praticar o esporte. Nesse local, assistimos a um treino de salto com vara, que nos fez lembrar de atletas campeões brasileiros como Fabiana Murer e Thiago Braz.

img_2790
A visão proporcionada pela pista de atletismo

          

        Um outro local que chamou nossa atenção durante a visita foi o CIAA (Centro Integrado de Apoio ao Atleta), que promove a preparação específica para cada modalidade e que conta com a presença de preparadores físicos, os quais auxiliam os técnicos no processo de preparação dos atletas. Esse espaço é restrito aos atletas de alto rendimento e possui um papel fundamental no desenvolvimento dos atletas.

Uma parte do CIAA
Uma parte do CIAA

 

            A modalidade que mais chamou a atenção de nosso grupo foi o vôlei. A quadra na qual ocorre os jogos oficiais dos times que representam o clube é grande e aconchegante, com imagens nas paredes que passam a ideia de movimento que está ligada ao esporte. No dia da visita, pudemos assistir ao treino do time feminino sub-19 do Pinheiros, e algo que chamou a atenção de um dos membros de nosso grupo foi a altura das jogadoras. O treino é intenso e requer extrema atenção por parte das atletas.

Visão aérea do treino de vôlei do time sub-19 do clube
Visão aérea do treino de vôlei do time sub-19 do clube

             A quadra, também, estava pronta para receber o jogo da Superliga Feminina de vôlei 2016-2017 entre Pinheiros e Rexona, time treinado pelo técnico medalha de ouro nas Olimpíadas do Rio de 2016 pela seleção masculina de vôlei, Bernardinho. Erica nos revelou que já teve a oportunidade de assistir a um jogo do time carioca e destacou o já conhecido comportamento explosivo do técnico. O Esporte Clube Pinheiros tem uma tradição considerável no que diz respeito à Superliga Feminina, figurando como umas das potências no esporte no Brasil. Isso é visto, por exemplo, no fato de que o time dessa temporada conta com duas jogadoras argentinas, a ponteira Tanya Acosta e a central Mimi Sosa, com a oposta Bárbara, que já teve passagens pela seleção adulta e outras jogadoras que têm passagens pelas seleções de base, como a líbero Juliana Paes, a central Milka e a ponteira Maira.

img_2730
Visão lateral do treino de vôlei do time sub-19 do clube

 

            No final, conhecemos um pouco mais sobre o trabalho realizado pela nossa guia turística Érica, que nos contou sobre o tipo de jornalismo que realiza, que ela define como “jornalismo de bastidor”. Ela nos relatou que, muitas vezes, ela já auxiliou equipes de gravação que passaram pelo clube, ficando encarregada, por exemplo, de segurar a câmera. Segundo a assessora, a rotina no clube é corrida, mas é prazerosa.

Um retrato espontâneo de Érica em meio à beleza do cenário do atletismo
Um retrato espontâneo de Érica em meio à beleza do cenário do atletismo

            A visita ao clube foi uma experiência agregadora e satisfatória, pois nos fez entrar em contato com o cotidiano de diferentes modalidades esportivas – sendo que algumas modalidades como, por exemplo, a esgrima, eram pouco conhecidas por nós – e com o cotidiano dos atletas. O passeio foi uma prática interessante, na medida em que nos permitiu aplicar os conhecimentos de jornalismo adquiridos no decorrer do curso a uma situação concreta e variada, desenvolvendo nossas capacidades jornalísticas, através de fotos e gravações, por exemplo. Foi, portanto, um dia em que sentimos na pele como é ser um jornalista em processo de elaboração de uma reportagem.

            Por fim, gostaríamos de deixar nossos agradecimentos a todos os envolvidos em nossa visita ao Esporte Clube Pinheiros. Em especial, gostaríamos de agradecer à Érica, que se dispôs a nos mostrar o clube e explicar o objetivo do clube e as funções de cada parte do clube e que não mediu esforços para que essa experiência fosse agradável, convocando, por exemplo, profissionais que trabalham no clube para nos proporcionar uma visão mais geral sobre cada modalidade esportiva. Além disso, gostaríamos de agradecer ao professor Luciano, que nos acompanhou nessa aventura e, para finalizar, gostaríamos de ressaltar que o passeio foi, sem dúvidas, a melhor maneira de fechar a disciplina com chave de ouro.