dolly

Arthur da Silva Caetano: o som e o silêncio do Handebol

Por Gustavo Longo e Luciano Maluly

No esporte em que a conversa e os gritos de gols são constantes entre os atletas, Arthur da Silva Caetano conviveu com o silêncio. Educador físico formado pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), ele possui uma trajetória de três décadas no handebol. Trabalhou no Centro Olímpico de São Paulo, integrou o projeto da Universidade Metodista na modalidade, responsável por oito títulos nacionais entre 1997 e 2006, e participou como técnico de diversas cidades nos Jogos Regionais.

Mas foi quando uma jogadora surda pediu para treinar em seu projeto inclusivo HAND JAPA, na capital paulista, que um mundo novo se abriu a ele. A experiência foi tão boa que, na semana seguinte, essa participante trouxe outros 30 atletas surdos para participarem. Rapidamente se tornou um dos pioneiros do esporte no Brasil e em São Paulo – estado pelo qual ele conquistou o tricampeonato brasileiro de handebol para surdos entre 2016 e 2018.

Neste bate-papo, Arthur da Silva Caetano revisita sua carreira, relembra as principais histórias e conta um pouco mais da importância que o esporte tem para o desenvolvimento social e pessoal. Confira: