A Faculdade   Histórico   Informações 
Histórico
                                                                                                     >>>>                      >>>> >>>>English   |  Français 

 

A Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos tem a missão oferecer à sociedade ensino, pesquisa,  extensão e serviços de alta qualidade na área de produção animal e de alimentos, de maneira fortemente ligada ao agronegócio do Brasil, especialmente no Estado de São Paulo.

Localizada no Campus da Universidade de São Paulo em Pirassununga, a Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos - FZEA/USP  foi criada pela Resolução USP nº 3.946 de 3 de julho de 1992, e, a partir de 1993, passou a ser responsável pelo oferecimento do curso de graduação em Zootecnia, que havia sido implantado pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia em 1978. A partir de 2001, passou a oferecer o curso de graduação em Engenharia de Alimentos noturno. Em maio de 2003, o Conselho Universitário da USP aprovou o curso de Engenharia de Alimentos diurno, com 50 vagas, bem como a ampliação do número de vagas do respectivo curso noturno, de 40 para 50 vagas.

Com a crescente necessidade de qualificação para enfrentar a competitiva economia globalizada, a FZEA resolveu estruturar um curso de pós-graduação em Zootecnia, na área de concentração de Qualidade e Produtividade Animal, com nível de Mestrado, a partir de 1994, e também com nível de Doutorado, a partir de 2001.

A partir de 2009, a FZEA passou a oferecer os cursos de Engenharia de Biossistemas (primeiro na América Latina) e Medicina Veterinária, além dos cursos de Mestrado e Doutorado em Engenharia de Alimentos, na área de concentração de Ciências em Engenharia de Alimentos.

Em 2009 com a implantação dos novos cursos, a FZEA/USP passou a oferecer 260 vagas anuais em cursos de graduação.

Com o aumento significativo de docentes na FZEA, devido à implantação do novos cursos de graduação, muitos professores recém contratados ansiavam pelo ingresso na Pós-Graduação, e os Programas já existentes, na maioria dos casos, não eram adequados às áreas de interesse dos docentes. Desta forma, foram criadas comissões para planejamento, solicitação e implantação de novos Programas de Pós-Graduação na FZEA, inclusive um de Mestrado Profissional, bastante incentivado pela CAPES e apoiado pela USP.

No anos de 2012 e 2013, Portanto, a FZEA obteve a recomendação da CAPES para implantação de 3 novos Programas de Pós-Graduação (5 novos Cursos), quais sejam: Engenharia e Ciência de Materiais (Cursos de Mestrado e Doutorado), Gestão e Inovação na Indústria Animal (Curso de Mestrado Profissional) e Biociência Animal (Curso de Mestrado e Doutorado).  O Curso de Mestrado do Programa em Engenharia e Ciência de Materiais recebeu seus primeiros alunos em janeiro de 2013. Os demais Cursos receberam seus ingressantes em julho/2013.

Desde sua criação, esta unidade da USP vem se pautando pelo oferecimento de ensino, pesquisa e extensão de serviços à comunidade com alta qualidade, tendo investido na formação de um corpo docente de alto nível.

Assim, atualmente, a comunidade Efezeana está composta da seguinte maneira (dados atualizados em 23/09/2013)

- 111 docentes;

- 133 servidores técnico-administrativos;

- 1324 alunos de graduação (199em Zootecnia; 281 em Engenharia de Alimentos Diurno; 286 em Engenharia de Alimentos Noturno; 291em Medicina Veterinária, 240 em Engenharia de Biossistemas e 27 alunos especiais);

- 255 alunos de pós-graduação (Área de concentração em “Qualidade e Produtividade Animal”: 50 alunos de Mestrado e 60 de Doutorado; Área de concentração em “Ciências da Engenharia de Alimentos: 48 alunos de Mestrado e 47 alunos de Doutorado; Área de concentração em "Biociência Animal": 11 de Mestrado e 5 de Doutorado; Área de concentração em "Desenvolvimento, Caracterização e Aplicação de Materiais Voltados à Agroindústria": 13 de Mestrado e 6 de Doutorado; e Mestrado Profissional Gestão e Inovação na Industria Animal com 15 alunos); e

- 29 Pós-Doutorandos.

Até outubro de 2012 a Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos estava estruturada em três Departamentos, o Departamento de Ciências Básicas (ZAB), o Departamento de Zootecnia (ZAZ) e o Departamento de Engenharia de Alimentos (ZEA). Após um processo de reestruturação departamental, foram criados e implantados, em 30 de outubro de 2012, os Departamentos de Engenharia de Biossistemas (ZEB) e o de Medicina Veterinária (ZMV).

Nos cinco Departamentos estão localizados vários laboratórios de pesquisa e ensino, salas de aula, administração e salas de docentes, distribuídos em cerca de 19.000 m2 de edificações históricas, devidamente adaptadas, e em construção. Modernos laboratórios, equipamentos e instalações adequados, operados por docentes e funcionários qualificados, uma moderna biblioteca, com acervo especializado, são as ferramentas utilizadas pela FZEA/USP para atingir excelência em seus serviços.

Como resultado dos investimentos da Universidade de São Paulo, das agências de fomento à pesquisa, em especial FAPESP, CAPES e CNPq, a nossa Faculdade tem hoje uma extensa rede de modernos computadores, distribuídos nos laboratórios, salas de aula, de docentes e administração, rede essa ligada à Internet 2 e à rede de computação científica do país, garantindo aos alunos o acesso livre e de alta velocidade às mais desenvolvidas ferramentas de difusão do conhecimento técnico-científico disponível. Nossos alunos têm acesso a centenas de periódicos e milhares de livros e bancos de dados especializados, muitos deles atualizados diariamente pela Internet. Ficam à disposição de nossa comunidade uma sala de computação multimídia, uma sala de computação específica para alunos de graduação e outra para alunos de pós-graduação, um anfiteatro para 220 pessoas, lanchonetes e toda a infraestrutura oferecida pelo Campus USP de Pirassununga. Com condições de trabalho tão privilegiadas, a Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos tem atendido a seu público-alvo, composto por estudantes, pecuaristas, indústrias e representantes de outros elos da cadeia do agronegócio, com serviços de alta qualidade, inserindo-se de maneira expressiva nesse mercado.

O Campus da USP em Pirassununga

>>>>Pirassununga é uma cidade privilegiada que fica às margens da Via Anhangüera, a 210 km de São Paulo, a 100 km de Campinas e igual distância de Ribeirão Preto, em região de acesso muito fácil, de terras férteis e de clara vocação para a produção de alimentos.

>>>>O Campus da Universidade de São Paulo em Pirassununga, o maior em área contígua desta Universidade, é administrado pela Coordenadoria do Campus Administrativo de Pirassununga (CCPS), antiga Prefeitura do Campus, e conta com mais de 2.200 hectares de área total. Nessa área, merecem destaque: aproximadamente 1000 ha de pastagens tropicais, 300 ha de culturas anuais, instalações zootécnicas e rebanhos de bovinos de corte e leite, suínos, equinos, caprinos, ovinos, búfalos, coelhos e peixes, matadouro-escola, lacticínio, centro de eventos, anfiteatro, colônias e moradia estudantil, Unidade Básica de Saúde (UBAS) e refeitório, além de setor de esportes, reservas florestais e ecológicas permanentemente monitoradas, vida silvestre, trilhas ecológicas, represas e sistema de captação de água. Modernos equipamentos e implementos agrícolas, sistemas de irrigação e a adoção de eficientes técnicas garantem ao Campus a produção de alimentos destinados aos animais utilizados nos experimentos e nas atividades didáticas. Além disso, tal produção também é uma das fontes de suprimento dos restaurantes universitários da USP, especialmente no que se refere a carnes processadas e in natura, leite e derivados (sorvetes, queijos, iogurtes, por exemplo). A Coordenadoria do Campus é responsável pela manutenção de toda a infraestrutura necessária ao bom funcionamento das unidades de ensino presentes no Campus: a Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos e parte da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, sediada no Campus de São Paulo, e representada administrativamente pela Assistência Técnica Adminsitrativa, Financeira e Acadêmica (ATAFAP), pelo Departamento de Nutrição e Produção Animal (VNP), por uma extensão do Departamento de Reprodução Animal (VRA), denominada Centro de Biotecnologia em Reprodução Animal, por uma extensão do Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal (VPS), por uma extensão do Departamento de Patologia (VPT), denominada Centro de Pesquisas Toxicológicas (CEPTOX) e pelo Hospital Veterinário (HOVET). A integração entre as duas unidades e os diversos setores do Campus é muito grande, o que garante ensino de graduação e de pós-graduação de alta qualidade e o desenvolvimento de pesquisas de alto nível. 

     Home