Sala de Imprensa - USP – Universidade de São Paulo
E-mail: 
Fone:   +55 11 3091-3220 / 3300
Blog da USP
27 de abril de 2017 - Imprimir Imprimir

“Jardim da Percepção”: uma viagem para se encantar com a Ciência

Se você tem interesse em vivenciar e compreender cientificamente temas do nosso cotidiano, como a gravidade, o som, o peso, a temperatura, além de saber mais sobre o bioma cerrado, visite o Jardim da Percepção do Centro de Divulgação Científica e Cultural (CDCC) da USP, em São Carlos.

O Jardim foi aberto ao público em meados de 2006 e recebe visitas escolares e de demais interessados que podem aprender e se encantar com diferentes percepções. O tubo sonoro, o espelho acústico e o tubo de eco permitem a percepção do som de diferentes maneiras. Já os sistemas de peso nos ensinam sobre esse conceito por meio da interação de todos os visitantes no experimento. Essa é uma das principais atrações do espaço expositivo e evidencia a dificuldade dos visitantes (geralmente, alunos do ensino fundamental e médio) na compreensão dos conceitos envolvidos.

2017.04.27 - CDCC

Crânios confeccionados em bronze ilustram a evolução da espécie humana

Além disso, diferentes tipos de crânios confeccionados em bronze ajudam a entender a evolução do homem, tanto pela visão quanto pelo tato, instigando o visitante no desafio de identificar por meio de diferenças, como arcada dentária, crânio, têmporas e olhos, quem vem antes e quem vem depois.

As sensações proporcionados pela Casa Maluca ajudam a compreender a gravidade, pois a visão e o equilíbrio permitem perceber a existência de algo diferente influenciando nosso corpo e que a imagem exterior da casa difere do ambiente real. Essa percepção já foi utilizada inclusive em trabalhos de dissertação sobre o tema. O toque em um corrimão surpreende e assusta a grande maioria dos visitantes. A diversão faz com que todos queiram sentir para perceber o que ocorre e como foi feito esse experimento relacionado à temperatura.

Trilha da Percepção do Cerrado

Além dessas sensações, os visitantes podem ativar seu olfato, tato e visão em ambientes “de imersão”, nos quais a natureza exerce o ápice na Trilha de Percepção do Cerrado e de mata ciliar. Trata-se de uma simulação desses biomas na qual os visitantes têm a oportunidade de se imaginar nesse espaço, além de conhecer diversos aspectos como a diferença e importância do ambiente de cerrado e de mata ciliar, suas geografias, degradações e tipo de solos.

O ponto alto desse espaço expositivo é salientar como é importante ativar os órgãos sensoriais para identificar a variedade de vegetação, a diversidade dos troncos, folhagens e frutos, muitos dos quais são utilizados para a confecção de instrumentos musicais, enfeites de ruas e produção de alimentos, como doces e geleias. A coleta de frutos para a produção de tintas, bem como a exploração do pau-brasil e da palmeira, em épocas mais antigas, produziu reflexos negativos nos dias atuais.

Os monitores também falam sobre alguns animais que vivem nesse ambiente como a jaguatirica, o tamanduá, o lobo-guará e o veado catingueiro.

Dessa forma, a interatividade e a manipulação pelos visitantes são essenciais para compreender os conceitos intrínsecos em cada experimento. A falta de interação do público pode comprometer a aprendizagem do conteúdo de cada objeto, além de ressaltar o aspecto lúdico que pode surgir nesses espaços não formais de educação. Por esse motivo, os monitores recebem treinamento específico utilizando estratégias de comunicação e diálogo com a finalidade de despertar o interesse pela ciência, além de incluírem nas conversas aspectos que envolvem a história da ciência e o contexto em que se deu a descoberta de alguns princípios que são apresentados à comunidade.

Visitas
A visitação ao Jardim da Percepção é gratuita e acontece de terça a sexta-feira, das 8h às 18h (geralmente para grupos escolares com agendamento prévio), e aos sábados, das 9h às 12h (são atendidos somente grupos de familiares, amigos e demais visitantes, que não contem com mais de 10 pessoas no grupo). É importante preencher os objetivos da visita no momento do agendamento, para que o monitor possa verificar a disponibilidade dos experimentos.

Mais informações pelo telefone (16) 3373-8695 ou na página do CDCC.

(Com informações do Centro de Divulgação Científica e Cultural)

26 de abril de 2017 - Imprimir Imprimir

Estão abertas as inscrições para o simpósio sobre ciências forenses na Faculdade de Medicina

2017.04.27 - Ciencias Forenses FM

25 de abril de 2017 - Imprimir Imprimir

Mostra sobre o sertão de Guimarães Rosa no Centro Cultural de São Carlos

Está em cartaz no Centro Cultural da Prefeitura do Campus USP de São Carlos, até o dia 27 de abril, a exposição fotográfica “O sertão do lugar”, de Érico Melo. A mostra explora as paisagens mineiras da ficção de João Guimarães Rosa, com foco no diálogo entre palavra e imagem.

Em maio de 2010, então doutorando em literatura brasileira pela USP, o goiano Érico Melo percorreu 1.900 quilômetros de automóvel até os principais cenários de Corpo de Baile (livro de 1956), no Estado de Minas Gerais, a fim de experimentar in loco a substância poética das paisagens rosianas após tê-las explorado à exaustão através de mapas e imagens de satélite. Seu objetivo inicial era documentar fotograficamente a minuciosa verossimilhança geográfica da ficção de Guimarães Rosa.

Tomadas com um modesto aparato digital, as mais de 1.200 fotografias realizadas pelo caminho catalogam diversos motivos dos cenários naturais ocupados por Guimarães Rosa. O acervo foi refinado para a seleção das 29 imagens integrantes da mostra “O sertão do lugar”, promovida pelo Centro Cultural.

A meta da exposição é propor um diálogo mutuamente enriquecedor entre palavra e imagem, ao mesmo tempo em que destaca a necessidade de se conhecer e preservar o que nos resta das veredas do Grande Sertão, para melhor compreendê-lo e apreciá-lo.

A exposição pode ser visitada até o dia 27 de abril, de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h30 e das 13h às 18h, na Sala de Exposições do Centro Cultural, acesso pela Av. Dr. Carlos Botelho, 1465, que fica na Área 1 do Campus USP de São Carlos.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (16) 3373-8027 ou pelo e-mail cultura.prefeitura@sc.usp.br.

(Assessoria de Imprensa da Prefeitura do Campus de São Carlos)

24 de abril de 2017 - Imprimir Imprimir

Edusp lança livro sobre feminismo na América Latina

2017.04.24 - Livro Feminismo

20 de abril de 2017 - Imprimir Imprimir

Biblioteca Brasiliana discute a construção do Brasil em textos e imagens

2017.04.20 - BBM

19 de abril de 2017 - Imprimir Imprimir

IFSC promove mais uma edição da série Concertos USP

No próximo dia 26 de abril, às 20h30, o Instituto de Física de São Carlos (IFSC) promove mais uma edição da série Concertos USP/Prefeitura de São Carlos, que contará com a participação da USP-Filarmônica, orquestra da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP), com a regência do maestro Rubens Russomano Ricciardi.

A orquestra apresentará a ópera “O Barbeiro de Sevilha”, do compositor italiano Gioachino Rossini. O concerto, com entrada gratuita, será realizado no Teatro Municipal (R. Sete de Setembro, 1735, Centro, em São Carlos).

Os interessados podem retirar os convites, a partir do dia 19 de abril, em dois locais: na Assessoria de Comunicação do IFSC (Av. Trabalhador São-Carlense, 400) e no Centro Cultural da USP São Carlos (acesso pela Av. Dr. Carlos Botelho, 1465).

18010489_1202058546587252_1739211662984469608_n

18 de abril de 2017 - Imprimir Imprimir

Organização de arquivos pessoais é tema de palestra no Arquivo Geral da USP

O Arquivo Geral da USP e a Associação de Arquivistas de São Paulo promovem no dia 25 de abril, das 10h às 13h, a palestra “Arquivos pessoais: entre teoria e prática”.

Ministrada por José Francisco Guelfi Campos, professor do curso de Arquivologia da Universidade Federal de Minas Gerais e coordenador de cursos da Associação de Arquivistas de São Paulo, a palestra abordará as características peculiares dos arquivos pessoais, que muitas vezes são considerados um “legado” por quem os acumulou.

A palestra é gratuita e as inscrições podem ser feitas pelo e-mail cursos@arqsp.org.br. O Arquivo Geral da USP fica na Rua Francisco dos Santos, 107, Cidade Universitária, em São Paulo. Mais informações pelo telefone (11) 2648-8247.

2017.04.17 - Arquivos Pessoais

17 de abril de 2017 - Imprimir Imprimir

Exposição “Serras do Vale do Paraíba” aberta até 30/04, em Lorena

A Biblioteca da Escola de Engenharia de Lorena (EEL) promove até o dia 30 de abril a exposição fotográfica “Serras do Vale do Paraíba”.

A mostra faz parte do projeto “Ação Cultural na Biblioteca EEL” e traz imagens captadas pelas lentes do montanhista Gerson Santos.  As fotos retratam a exuberância das Serras que circundam o Vale do Paraíba.

A exposição é gratuita e está aberta de segunda a sexta-feira, das 8h15 às 22h, na Biblioteca da Área I da EEL, localizada na Estrada Municipal do Campinho, s/nº, em Lorena.

13 de abril de 2017 - Imprimir Imprimir

Centro de Estudos da Metrópole discute políticas do urbano no dia 17/04

O Centro de Estudos da Metrópole (CEM) realiza no dia 17 de abril, das 9h às 18h, o 1º Workshop do livro Políticas do Urbano em São Paulo.

A proposta do evento é apresentar a pesquisadores, acadêmicos, estudantes, gestores e interessados as pesquisas desenvolvidas pelo CEM e coordenadas pelo professor Eduardo Cesar Leão Marques. As apresentações que serão realizadas farão parte de um livro, a ser futuramente publicado pelo Centro, sobre as pesquisas que buscam analisar padrões de governança que não sejam necessariamente controlados pelo Estado e por suas agências. Aspectos dessa temática já produziram dois livros: um lançado no Brasil, em 2015, e o outro internacionalmente, no ano passado.

O encontro é gratuito e aberto, sem necessidade de inscrição prévia, e será realizado na sala 14 do Prédio da Filosofia e Ciências Sociais da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), localizado na Av. Luciano Gualberto, 315, Cidade Universitária, em São Paulo.

2017.04.13 - CEM Workshop

12 de abril de 2017 - Imprimir Imprimir

Em entrevista, superintendente jurídica da USP fala sobre novo sistema de avaliação

A superintendente jurídica da USP e professora da Faculdade de Direito, Maria Paula Dallari Bucci, concedeu entrevista ao programa Pesquisa Brasil, em que falou sobre a reformulação do sistema de avaliação da Universidade, a implementação do novo regimento da Comissão Permanente de Avaliação (CPA) e a criação do Estatuto do Docente.

O programa é produzido pela Revista Pesquisa Fapesp e veiculado pela Rádio USP.

Clique a seguir e ouça a entrevista.