Sala de Imprensa - USP – Universidade de São Paulo
E-mail: 
Fone:   +55 11 3091-3220 / 3300
Press release - 11/07/2011 - Imprimir Imprimir

Governador anuncia campus da USP em Santos

Atividades terão início em 2012, com cursos de graduação em Engenharia de Petróleo, especialização em Ética, Valores e Cidadania na Escola e mestrado em Sistemas Logísticos

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin; o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Paulo Alexandre Barbosa; e o reitor, João Grandino Rodas; assinam acordo que prevê a instalação do campus em Santos

A Baixada Santista contará a partir de 2012 com um campus da Universidade de São Paulo (USP). O anúncio foi feito pelo governador Geraldo Alckmin, nesta sexta-feira, 8 de julho, durante cerimônia no salão nobre da prefeitura de Santos. A unidade será instalada no bairro da Vila Mathias, em área que abriga o imóvel onde funcionava a escola estadual Cesário Bastos e o galpão da garagem municipal, cedido pela prefeitura. Caberá à USP fazer a reforma e a adaptação do local.

As atividades terão início em 2012, com os cursos de graduação em Engenharia de Petróleo, especialização semipresencial em Ética, Valores e Cidadania na Escola e mestrado em Sistemas Logísticos. Em seu discurso, o governador destacou o reconhecimento internacional da universidade e a importância do novo campus para a Baixada. “É uma grande conquista, uma universidade pública, gratuita, que está entre as 120 melhores do mundo, com o curso de Engenharia, que hoje é o que mais falta. E Santos contará com um curso inovador, voltado à área de petróleo e gás”, afirmou Alckmin.

Além da implantação do novo campus universitário, o acordo prevê a integração da USP ao Parque Tecnológico e a implementação da Base Avançada do Instituto Oceanográfico no Porto de Santos. De acordo com o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Paulo Alexandre Barbosa, a vinda da USP irá fortalecer as atividades de pesquisa científica e aplicada na região. “A pesquisa é essencial para estimular a competitividade econômica e a inovação tecnológica, trazendo novas oportunidades para a população”, disse. “O campus da USP no litoral irá colaborar diretamente nas ações para expansão dos benefícios econômicos e sociais que as atividades petrolíferas vão gerar em todo o Estado de São Paulo, afirmou.

Desde 2002, o curso de Engenharia de Petróleo era ministrado na Cidade Universitária, em São Paulo. A partir do próximo processo seletivo, as novas turmas serão transferidas para Santos. O objetivo da transferência é atender à demanda gerada pelas instalações da Petrobras para a exploração do petróleo do pré-sal da Bacia de Santos “A grande alavanca para o desenvolvimento da Baixada Santista está focada na área de novas tecnologias marítimas”, disse o prefeito João Paulo Tavares Papa.

O campus será instalado em área cedida pela prefeitura que atualmente abriga a antiga escola estadual Cesário Bastos e o galpão da garagem municipal

As inscrições para o vestibular da Fuvest terão início no dia 26 de agosto. Serão oferecidas 10 vagas, o mesmo número que era disponibilizado em São Paulo. A previsão da diretoria da Poli é aumentar esse número posteriormente para 50 vagas. “O primeiro passo será o curso da [Escola Politécnica] Poli. A partir daí, a USP deverá ampliar suas atividades com a presença de um polo na Baixada Santista”, afirmou o reitor João Grandino Rodas.

O engenheiro de petróleo é capacitado para atuar nos segmentos da cadeia produtiva petrolífera, desde a pesquisa de novas jazidas até a produção de petróleo e gás natural. Clique aqui para ver artigo do secretário no jornal A Tribuna sobre o novo campus da USP na Baixada Santista.

Pós-graduação

Na oportunidade, também foi lançado o novo curso de especialização em Ética, Valores e Cidadania na Escola em diversas regiões do Estado, resultado de uma parceria entre a USP e o Programa Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp). O curso é direcionado a portadores de diploma do ensino superior que estejam exercendo atividades de professor, coordenador pedagógico, vice-diretor ou diretor, em instituição de educação infantil, ensino fundamental, médio ou profissional.

“Na linha de atuação da Univesp, a oferta deste curso que alcança mil professores vem a confirmar, mais uma vez, o conceito que tem orientado a atuação e o desenvolvimento do programa, que é o de levar o ensino superior público, gratuito e de qualidade às mais diversas regiões do Estado”, explica o coordenador da Univesp, Carlos Vogt.

Com duração de 18 meses, em formato semipresencial, o curso de especialização é gratuito, tem carga horária de 480 horas e garante ao formando o diploma da USP. As inscrições terão início na próxima segunda-feira, 11 de julho, pelo site da Fuvest (www.fuvest.br). No total, serão oferecidas mil vagas, distribuídas pelos dois campi da USP na capital (300 vagas), Bauru (50 vagas), Bertioga (50 vagas), Campinas (100 vagas), Guarujá (50 vagas), Lorena (50 vagas), Piracicaba (50 vagas), Praia Grande (50 vagas), Ribeirão Preto (100 vagas), São Carlos (50 vagas), Santos (100 vagas) e São Vicente (50 vagas).

(Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia / Fotos: Ernani Coimbra)

•  •  •  •