Sala de Imprensa - USP – Universidade de São Paulo
E-mail: 
Fone:   +55 11 3091-3220 / 3300
Blog da USP - 30/08/2013 - Imprimir Imprimir

MAC inaugura duas exposições e apresenta performance, neste sábado, dia 31

A obra A Adivinha, 1924, de Achille Funi, que recupera determinados aspectos da técnica renascentista, tais como a técnica a óleo sobre madeira e uma referência conceitual importante: o quadro é executado em medida áurea

O Museu de Arte Contemporânea (MAC) USP Nova Sede inaugura neste sábado, dia 31 de agosto, a partir das 11h, no 5º andar, duas exposições: “Classicismo, Realismo, Vanguarda: Pintura Italiana no Entreguerras” e “Os Volpis do MAC”. Às 13h30, também haverá performance com com artistas tocando instrumentos de percussão.

A primeira exposição tem curadoria de Ana Magalhães e apresenta 71 pinturas italianas adquiridas entre 1946 e 1947, por Francisco Matarazzo Sobrinho, o Ciccillo, e sua esposa Yolanda Penteado, para a criação do antigo Museu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo. A exposição traz ainda dez obras de artistas brasileiros cujas práticas mantinham relação com o ambiente artístico italiano do entre guerras. Talvez uma das coleções mais importantes de arte moderna italiana fora da Itália, esse conjunto de obras do MAC USP pode contar uma história da arte moderna italiana da primeira metade do século XX.

Para esta exposição, foi desenvolvido um ambiente virtual vinculado ao seu hotsite, que tem o intuito de ser uma ferramenta complementar ao espaço expositivo. Ou seja, este ambiente não funcionará como uma visita virtual às galerias do MAC USP, mas sim será um espaço no qual o visitante do museu poderá ter acesso a outras camadas de leitura e de aprofundamento da compreensão das obras que estão sendo exibidas no espaço do museu. Neste local, o visitante encontrará informações: sobre as diferentes formas de análise física da pintura, com o uso de técnicas desenvolvidas pela Física Nuclear; os grandes colecionadores italianos dos anos 1930, que estiveram por trás da coleção formada para o núcleo inicial do acervo do antigo MAM, e saber de onde vieram algumas obras agora expostas, antes de chegarem ao Brasil; e poder criar seu próprio percurso na exposição, bem como propor um conjunto de obras que, para o visitante criam um sentido entre si.

Clique aqui para acessar o ambiente virtual da exposição.

Volpi

Na segunda mostra, “Os Volpis do MAC”, o Museu reuniu 18 obras do artista italiano Alfredo Volpi (1896 – 1988) presentes em seu acervo. Segundo o curador Paulo Pasta, “a coleção de Volpis, do MAC USP, é muita representativa da passagem da natureza, do figurativo, para as formas, os esquemas figurados do real. Da figuração para a figura plana, se posso dizer assim. Ela flagra esse momento no qual Volpi conquista a autonomia do plano. Isso é muito visível nas paisagens e casarios de Itanhaém e Mogi das Cruzes, cidades que foram importantes para a construção do seu imaginário. Essa passagem a que me referi se dá entre o final da década de quarenta e início da década de cinquenta.

Os “Volpi do MAC” fica em cartaz no MAC até o dia 2 de março de 2014 e, a exposição “Classicismo, Realismo, Vanguarda: Pintura Italiana no Entreguerras” até dia 27 de julho do ano que vem.

Retrato de Paulo Osir, 1935, de Candido Portinari, que incorpora elementos do modernismo revelando um processo de amadurecimento na produção artística, e também faz parte da primeira exposição

Além das exposições, às 13h30, a sala de espera do Museu será palco de uma performance dos artistas Carlito Carvalhosa e Rossano Snel, que terão a participação de 10 músicos tocando instrumentos de percussão, baseada em improviso, gestos e movimento.

O MAC USP Nova Sede funciona às terças-feiras, das 10h às 21h, e de quarta-feira a domingo, das 10h às 18h, com entrada gratuita para todos, fechando na segunda-feira. O Museu está localizado à Avenida Pedro Álvares Cabral, 1301 – Ibirapuera, São Paulo.

Mais informações pelo telefone: (11) 5573-9932

•  •  •  •

Deixe um comentário

Política de moderação de comentários

Este blog reserva-se o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou outros princípios da boa convivência. Dessa forma, serão suprimidos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa ou falsidade ideológica.