Sala de Imprensa - USP – Universidade de São Paulo
E-mail: 
Fone:   +55 11 3091-3220 / 3300
Blog da USP - 28/09/2010 - Imprimir Imprimir

Novos caminhos abertos pelo duplo diploma

A história de Marina Stella Bello Silva e Karen Müller Ramalho é iluminada, a partir desta primavera de 2010, por novos caminhos e novas oportunidades. As duas alunas do Programa de Pós-Graduação em Ciências Odontológicas da Faculdade de Odontologia da USP encerraram o seu doutorado conquistando o duplo diploma. Passam, simultaneamente, a ser doutoras pela Universidade de São Paulo e pela Universidade Reinisch Westfälischen Technische Hochschule (RWTH), em Aachen, na Alemanha. Ambas foram orientadas, na USP, pelo professor Carlos de Paula Eduardo e, na RWTH, pelo professor Friedrich Lampert.

“O duplo diploma para os doutorandos da USP é revestido da maior importância, seja pela experiência que eles adquirem quando estudam em uma universidade no exterior, seja pela maturidade adquirida”, observa o orientador Eduardo. “As alunas Marina e Karen realizaram suas pesquisas na Alemanha por um longo período. E foi uma experiência única. Além de tramitar por diferentes agências de fomento, as alunas tiveram a oportunidade de apresentar trabalhos no exterior e publicar em revistas importantes.”

Eduardo afirma que, para os professores que orientam tanto no Brasil quanto no exterior, essa experiência é enriquecedora. “Adicionalmente à visita do orientador brasileiro no exterior, o processo de cotutela inclui a orientação conjunta do projeto de pesquisa.”

Marina e Karen defenderam o doutorado na Alemanha, em junho. E neste mês, na USP, contando, em ambos os eventos, com a presença dos dois orientadores. “O convênio para o desenvolvimento das pesquisas no exterior tem o aval de ambas as universidades e envolve tanto os pró-reitores como os reitores das universidades envolvidas”, acrescenta o professor. “Essa conquista representou muito para as duas universidades e deve servir de exemplo para que muitos outros estudantes de outras áreas do conhecimento venham a seguir o mesmo caminho.”

Em 2010, foram registradas, com a pesquisa de Karen e Marina, nove defesas de duplo diploma. Uma conquista que, segundo o diretor da Faculdade de Odontologia da USP, Rodney Garcia Rocha, é uma referência para os estudantes da unidade. “É estimulante essa abertura ao exterior. A internacionalização possibilita aos estudantes e também aos orientadores conhecer o ambiente científico do Primeiro Mundo”, afirma. “A vivência das duas doutoras traz uma nova visão de desenvolvimento de pesquisa, sendo uma referência para o trabalho de outros doutores.”

O pró-reitor de Pós-Graduação, Vahan Agopyan, afirma que a sua meta é incentivar o duplo doutorado na USP. “Nós queremos institucionalizar essa prática, que hoje depende de convênios específicos das unidades e, muitas vezes, da ação do próprio orientador. Ou seja, procuraremos estreitar as relações entre as universidades através dos convênios para institucionalizar o duplo doutorado.”

(Matéria publicada no Jornal da USP, edição nº 903)

•  •  •  •

Deixe um comentário

Política de moderação de comentários

Este blog reserva-se o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou outros princípios da boa convivência. Dessa forma, serão suprimidos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa ou falsidade ideológica.