Sala de Imprensa - USP – Universidade de São Paulo
E-mail: 
Fone:   +55 11 3091-3220 / 3300
Press release - 18/06/2015 - Imprimir Imprimir

USP integra movimento da ONU em prol da igualdade de gêneros

Uma das principais iniciativas da USP que integra o projeto da ONU é a criação do Programa “USP Mulheres”

A USP foi uma das dez universidades mundiais escolhidas para fazer parte do movimento solidário “ElesPorElas” [HeForShe], desenvolvido pela UN Women, instituição das Nações Unidas dedicada a projetos na área de igualdade de gêneros e empoderamento das mulheres. A USP é a única universidade latino-americana selecionada.

O “ElesPorElas” é um movimento global de solidariedade que convoca pessoas de todo o mundo para desenvolver iniciativas e advogar pela igualdade de gêneros.

O projeto faz parte do programa “Impacto 10x10x10”, lançado no Fórum Econômico Mundial, em Davos, em janeiro deste ano. O programa reúne 30 líderes mundiais em três setores – público, privado e academia. As Universidades são selecionadas a partir de critérios baseados em sua reputação ética, excelência no serviço público, relevância e alcance global e a boa vontade em usar sua influência para comandar e inspirar mudanças no ensino superior.

“Além das missões tradicionais das Universidades, relacionadas com ensino, pesquisa e extensão, a USP deve ter um papel significativo para promover o progresso social da região. A educação universitária representa uma oportunidade especial para contribuir para a mudança de comportamento, como a erradicação da violência e de todos os tipos de discriminação”, destaca o reitor da USP, Marco Antonio Zago.

Uma das principais iniciativas da USP, que integra o projeto da ONU, é a criação do Programa “USP Mulheres”, que será coordenado pela professora da Faculdade de Medicina (FM), Lilia Blima Schraiber.  A docente é responsável por um grupo de pesquisa que desenvolve estudos e intervenções sociais voltadas a violência, gênero e práticas de saúde.

Esse programa, que terá um escritório no campus de São Paulo, será responsável pela coordenação do relacionamento entre a Administração da Universidade e a comunidade universitária e pela proposição e implementação de iniciativas e projetos voltados para a igualdade de gêneros.

A USP também estabelecerá uma linha de pesquisa interdisciplinar para desenvolver estudos voltados para a diversidade dos aspectos de gênero e o papel do gênero no desenvolvimento urbano. Essa linha será desenvolvida em programas já existentes em centros de pesquisa da Universidade, como o Núcleo de Estudos da Violência e o Centro de Estudos da Metrópole, e como parte de um novo programa de pesquisa do Instituto de Estudos Avançados.

Além da USP, as nove Universidades selecionadas para o “Impacto 10x10x10” foram: Georgetown University; University of Hong Kong; University of Leicester; Nagoya University; Oxford University; Sciences Po; Stony Brook University (The State University of New York); University of Waterloo; e University of the Witwatersrand.

Está previsto para o segundo semestre de 2016 um encontro internacional com a participação das dez Universidades, que terá como tema “Erradicando a violência contra as mulheres nos campi universitários”.

•  •  •  •