Sala de Imprensa - USP – Universidade de São Paulo
E-mail: 
Fone:   +55 11 3091-3220 / 3300
Blog da USP - 27/11/2015 - Imprimir Imprimir

Pesquisadores da USP vencem concurso alemão na área de sustentabilidade

Foto: Behrendt & Rausch Fotografie

Paulo Tarso Sanches de Oliveira, do EESC

Dois pesquisadores da USP – Paulo Tarso Sanches de Oliveira, da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC), e Larissa Marchiori Pacheco, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEARP) – foram os vencedores do concurso “Green Talents – International Forum for High Potentials in Sustainable Development, promovido pelo Ministério Federal da Educação e Pesquisa da Alemanha.

Ao todo, foram escolhidos 27 pesquisadores, selecionados entre 550 candidatos de mais de 90 países. Os pesquisadores brasileiros se destacaram na competição alemã com projetos de pesquisa nos segmentos de hidrologia e ciência do solo e energia renovável.

“Venho desenvolvendo pesquisas sobre processos hidrológicos junto ao Departamento de Hidráulica e Saneamento da EESC, utilizando vários dados hidrometeorológicos para desenvolver e melhorar modelos hidrológicos e de erosão do solo. Além disso, busco novos modelos de processos físicos sobre a infiltração de água no solo, evapotranspiração, interceptação e erosão para o cerrado nativo e as principais culturas agrícolas encontradas na região”, explicou Oliveira.

Foto: Behrendt & Rausch Fotografie

Larissa Marchiori Pacheco, da FEARP

Larissa pesquisa o comportamento das empresas de energia em relação ao desenvolvimento sustentável e à limitação dos recursos naturais. O foco principal de seu trabalho refere-se à inovação verde no setor energético do Brasil. O conceito da inovação verde está relacionado a iniciativas e projetos das empresas voltados para a redução dos impactos ambientais negativos, aumento dos benefícios potenciais para o ambiente e geração de lucro no respectivo mercado.

De acordo com a pesquisadora, as empresas brasileiras precisam responder rapidamente às mudanças do setor de energia, explorando novas fontes renováveis. Ela ressalta que tais companhias, mesmo que multinacionais, precisam entender as demandas específicas do ambiente brasileiro.

Além dos representantes da USP, a pesquisadora Paula de Carvalho Machado Araújo, da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), foi a terceira brasileira agraciada no concurso, com estudos na área de agropecuária.

Em 2016, os premiados irão à Alemanha para uma estadia de pesquisa financiada pelo governo alemão em instituições que escolherem.

Mais informações podem ser obtidas no site do concurso.

(Com informações da Agência Fapesp / Fotos: Behrendt & Rausch Fotografie)

•  •  •  •