Sala de Imprensa - USP – Universidade de São Paulo
E-mail: 
Fone:   +55 11 3091-3220 / 3300
Press release - 21/09/2016 - Imprimir Imprimir

USP é a latino-americana mais bem classificada em ranking internacional

Classificada no grupo de 251-300, a Universidade mantém sua posição de liderança na América Latina na classificação do THE. No Ranking Universitário Folha deste ano, a USP ficou na segunda posição

Na posição entre 251-300, a USP é a universidade latino-americana mais bem colocada no World University Ranking 2016-2017, divulgado hoje, dia 21 de setembro, pela consultoria britânica Times Higher Education (THE). A USP ficou no mesmo grupo de instituições como a Universidade de Osaka (Japão), a Universidade de Surrey (Reino Unido) e a Universidade de Ottawa (Canadá).

A Unicamp é a segunda instituição brasileira mais bem colocada, na posição entre 401-500, e outras 25 universidades do Brasil figuram na lista. A Universidade de Oxford ocupa o primeiro lugar da lista, seguida do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech) e da Universidade de Stanford. Das dez primeiras posições, seis são norte-americanas, três são britânicas e uma é suíça.

O ranking classificou as 980 melhores instituições de ensino superior, de 79 países. A avaliação levou em conta 13 indicadores, agrupados em cinco categorias: ambiente de ensino, inovação, internacionalização, pesquisa (volume, investimento e reputação) e citações (influência da pesquisa). A novidade na edição deste ano é que livros e capítulos de livros passaram a ser considerados na análise, o que significa uma melhor representatividade da pesquisa desenvolvida nas áreas de Artes e Humanidades.

As avaliações elaboradas pela Times Higher Education estão entre os mais respeitados rankings mundiais de universidades. Além da classificação geral, em 2016, a USP também foi considerada a melhor universidade da América Latina na vertente THE Latin America Universities, divulgada no dia 7 de julho e que levou em conta as especificidades e as características das instituições da região. Em outra vertente, o THE World Reputation Ranking, divulgado no dia 4 de maio, a USP foi a única instituição latino-americana classificada entre as 100 universidades com melhor reputação acadêmica do mundo.

Em outro ranking internacional, o QS World University, divulgado no dia 5 de setembro pela Quacquarelli Symonds, a USP subiu 23 posições e ficou em 120º lugar, sua melhor colocação.

Confira a relação das melhores universidades brasileiras de acordo com o THE World University Ranking 2016-2017:

251-300 Universidade de São Paulo (USP)
401-500Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
601-800Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio)
Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS)
Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (Unesp)
Universidade Federal do ABC (UFABC)
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Universidade Federal do Paraná (UFPR)
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)

Ranking da Folha

A USP foi classificada em segundo lugar no Ranking Universitário Folha (RUF), publicado pelo jornal Folha de S. Paulo, no dia 19 de setembro.

Criado em 2012, o RUF avaliou 195 universidades brasileiras a partir de cinco indicadores: pesquisa científica, qualidade de ensino, mercado de trabalho, internacionalização e inovação.

Desses cinco indicadores, a USP lidera em três – pesquisa, mercado e inovação. No critério qualidade de ensino, a USP ficou em oitavo lugar. Esse item se baseia, dentre outros aspectos, na nota das Instituições no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), avaliação da qual a USP não participa.

Em internacionalização, que avalia as citações internacionais recebidas pelos trabalhos acadêmicos em 2014 e a proporção de publicações em coautoria internacional em 2012 e 2013, a Universidade ficou na quinta posição.

Na soma geral de todos os critérios, a USP obteve 97,03 dos 100 pontos possíveis. A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que ficou em primeiro lugar, obteve 97,46 pontos. A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) ficou em terceiro lugar; a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em quarto; a Universidade Federal do Rio Grande do Sul obteve a quarta colocação e a Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp) ficou em sexto.

Além do ranking geral de universidades, o RUF avalia, em classificações independentes, os 40 cursos de maior demanda no país, de acordo com o Censo do Ensino Superior. Nessas listagens são consideradas todas as instituições de ensino superior (universidades, centros universitários ou faculdades) que oferecem os cursos. Essa avaliação tem dois indicadores como base: qualidade do ensino e mercado de trabalho.

Nesse ranking, a USP obteve as primeiras colocações em nove das 40 carreiras consideradas. No ano passado, esse número foi de 29. Em outras 20 áreas, a USP ficou em segundo lugar; em oito delas, obteve a terceira colocação e, em uma, ficou em quarto lugar. Duas carreiras não foram avaliadas por não serem oferecidas na USP: Engenharia de Controle e Serviço Social.

A lista completa das universidades pode ser consultada na página do ranking.

•  •  •  •