Sala de Imprensa - USP – Universidade de São Paulo
E-mail: 
Fone:   +55 11 3091-3220 / 3300
Blog da USP - 10/05/2017 - Imprimir Imprimir

CNPq concede título de emérito a professor da FFCLRP

Fábio de Melo Sene

Sene fez mestrado, doutorado e livre-docência pela USP

O professor sênior do Departamento de Biologia da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP), Fábio de Melo Sene, foi agraciado com o prêmio Pesquisador Emérito, concedido pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). A cerimônia de premiação foi realizada no dia 9 de maio, no Auditório da Escola Naval da Marinha do Brasil, no Rio de Janeiro.

O  prêmio Pesquisador Emérito do CNPq foi criado em 2005 e contempla, a cada ano, premia dez cientistas brasileiros pelo conjunto da obra científico-tecnológica e por seu renome junto à comunidade científica.

“É um prêmio em nível nacional, e é muito bom quando nosso trabalho é reconhecido pelos pares. A emoção aumentou quando entrei no site do CNPq e vi a lista dos pesquisadores que já receberam o prêmio, sendo, a maioria deles, pesquisadores que sempre admiramos”, comemorou Sene.

Já receberam o título expoentes da área acadêmica como Rogério Cezar de Cerqueira Leite, José Goldemberg, Paulo Emílio Vanzolini, Otto Richard Gottlieb, Luiz Hildebrando Pereira da Silva, Ricardo Renzo Brentani, Aziz Ab’Saber, entre outros.

Graduado em História Natural, Sene fez mestrado, doutorado e livre-docência, todos pela USP. Fez pós-doutorado na University of Hawaii e na University of Arizona. É professor titular pela USP e, atualmente, atua como colaborador sênior junto ao Departamento de Biologia da FFCLRP e no Programa de Pós-Graduação em Genética da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP).

(Com informações e foto do Serviço de Comunicação Social da Prefeitura do Campus de Ribeirão Preto) 

•  •  •  •

Deixe um comentário

Política de moderação de comentários

Este blog reserva-se o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou outros princípios da boa convivência. Dessa forma, serão suprimidos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa ou falsidade ideológica.