Sala de Imprensa - USP – Universidade de São Paulo
E-mail: 
Fone:   +55 11 3091-3220 / 3300
Press release - 31/05/2011 - Imprimir Imprimir

Alunos e professores de escolas públicas em parceria com a USP

Demonstração do funcionamento de uma câmera digital foi uma das 13 atividades organizadas no início de maio no CEU Perus, com o apoio de 21 monitores da USP e um dos coordenadores do Projeto, professor Mikiya Muramatsu

Com colaboração entre escola pública e universidade, ensino fundamental e médio ao superior, várias atividades extracurriculares para alunos e professores da escola pública estão sendo desenvolvidas pela USP, com financiamento da Capes

Demonstrações de experimentos, como o funcionamento de uma câmera digital ou o surgimento do arco-íris, oficinas e outras atividades interativas foram apresentadas aos alunos de escolas públicas no CEU Perus, na cidade de São Paulo, no começo do mês de maio. Este evento, realizado por alunos e professores da USP – integrantes do grupo Arte & Ciência no Parque, foi o início do Programa Novos Talentos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), realizado na USP pela Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária (PRCEU).

O programa da Capes tem como objetivo a inclusão social e o desenvolvimento da cultura científica de alunos e professores das escolas da rede pública do ensino fundamental e médio por meio de atividades extracurriculares, que ocorrem nas dependências das universidades públicas estaduais e federais e institutos de ciência e tecnologia participantes, nos seus laboratórios e nos centros avançados de estudos e pesquisas, museus, parques e outras instituições, no período de férias das escolas públicas ou em horário que não interfira na frequência escolar.

Mais uma das atividades realizadas no CEU Perus, pelos integrantes do grupo Arte & Ciência no Parque

No total, a Capes aprovou 62 projetos, em todas as regiões do Brasil, com o objetivo comum de integrar escola pública e universidade, ensino fundamental e médio ao superior. Antes do programa, criado e aprovado em 2010, algumas Unidades da USP já desenvolviam projetos voltados, separadamente, aos professores de escolas públicas e alunos, mas a aglutinação e ampliação destas ações aconteceu após professores de quatro escolas públicas da região de Perus, que já participavam de atividades na USP, (Escolas Municipais de Ensino Fundamental Jardim da Conquista e Cândido Portinari, Escola Estadual Florestan Fernandes, e a Escola Técnica Gildo Marçal Brandão) procurarem a Universidade para propor a elaboração e implantação da parceria entre a Capes e a USP.

Coordenado pelos professores do Instituto de Física (IF), Vera Bohomoletz Henriques e Mikiya Muramatsu, o projeto aprovado na USP é denominado “Assimilação das ciências como forma de cultura gerando benefícios para todos”, dentro do qual há quatro subprojetos: Vivendo a USP, Gincana de Ciências no Parque Cientec; Encontros USP – Escola; e Formação Continuada de Professores.

Subprojetos

No subprojeto Vivendo a USP, os professores das quatro escolas públicas de Perus fazem uma visita prévia aos museus e espaços da USP, retornam às escolas para desenvolver trabalhos em sala de aula com os alunos e depois voltam com os alunos (formado por cinco grupos de 20 alunos) para as visitas nas férias, que serão realizadas de 11 a 15 de julho. Esse trabalho vai gerar um relatório e preparação de seminários que serão apresentados e compartilhados em um grande encontro.

Os locais visitados serão: o IF, Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE); Museu de Arte Contemporânea (MAC); Museu Oceanográfico; Centro de Práticas Esportivas da USP (Cepeusp); Estação Biologia; Instituto de Biociências; Museu de Geociências; Instituto de Matemática e Estatística (IME); e Instituto Butantan.

Fachada do Museu de Arte Contemporânea, um dos locais de visitação do Projeto Vivendo a USP

Em outubro, os alunos, que participaram do Vivendo a USP, junto com outros que têm professores participando de atividades de formação na Universidade, podem participar da Gincana de Ciências no Parque de Ciência e Tecnologia (Cientec) – órgão da PRCEU. Haverá gincanas preparadas por seus professores, envolvendo assuntos estudados durante o ano, como alameda do sistema solar, nave Mário Schenberg, geofísica, gruta digital, cercado meteorológico, trilha das fontes, entre outras atividades.

O subprojeto Encontros USP – Escola terá cursos de atualização, palestras e oficinas para professores de escolas públicas. Serão 15 cursos, três na Escola Técnica Gildo Marçal Brandão e 12 no campus da USP no Butantã – sendo que três deles já existiam no IF, por exemplo – com atividades relacionadas às áreas de astronomia, ciências, física, inglês, libras, química, etc. Estes cursos serão feitos de 18 a 22 de julho, cujas inscrições podem ser feitas pela página da Comissão de Cultura e Extensão (CCEx) do IF.

A Formação Continuada de Professores será composta de cursos dos subprojetos, junto com outras atividades realizadas no mês de janeiro, ainda não definidas.

Integração

Com o programa da Capes, a Universidade tem um contato maior com os alunos e os professores das escolas públicas antes, durante e depois da realização das atividades, o que possibilita medir os impactos dos cursos de formação continuada dos professores nas escolas em que eles atuam.

Acervo exposto no Museu Oceanográfico, outro espaço de visitação

“O diferencial do programa é envolver os professores e os alunos com a USP”, ressalta a professora Vera Bohomoletz Henriques, uma das coordenadoras do Programa e também presidente da CCEx do IF. Para ela, “o trabalho com os alunos das escolas não pode ser desvinculado do professor da escola, precisa ser em conjunto para o trabalho ter um alcance maior, pois, dessa maneira, estimula o professor e a escola também”.

Segundo Vera, além da integração da escola pública com a universidade, a realização do programa pode ser considerada positiva porque integra o trabalho dos professores das diversas Unidades da USP, envolve os alunos da graduação e pós-graduação e possibilita uma avaliação sistematizada dos projetos feitos.

(Fotos: Divulgação / Marcos Santos)

•  •  •  •