Articles Comments

NHII » Atividades » Atividades

Atividades

Assessoria a comunidades e projetos indígenas

Paralelamente às suas pesquisas, os pesquisadores do NHII prestam assessoria antropológica e/ou linguística diretamente às comunidades indígenas, participando de programas implantados por organizações não-governamentais ou pelos órgãos federais e estaduais responsáveis pela implementação de políticas de saúde e educação indígena, além da regularização fundiária das terras indígenas. Os membros do NHII têm, desta forma, participado intensamente de cursos de formação de professores e de pesquisadores indígenas, especialmente no Amapá e norte do Pará, mas também em outros estados.

Duas experiências inovadoras em termos de assessoria antropológica, visando fomentar a participação indígena na pesquisa e registro etnográfico, merecem destaque:

Expressões gráficas e orais dos Wajãpi do Amapá

Em decorrência direta dos programas de formação de professores e de pesquisadores indígenas, assim como das atividades de assessoria direta idealizados por Dominique T. Gallois há mais de 15 anos e desenvolvidos com a colaboração de pesquisadores do NHII-USP através do “Programa Wajãpi” (sob gestão da ONG Centro de Trabalho Indigenista entre 1992 e 2002 e do Instituto de Pesquisa e Formação em Educação Indígena – Iepé, desde 2002), um número crescente de jovens e adultos Wajãpi vêm demonstrando um grande interesse em acessar franjas, fragmentos e aspectos de sua própria história para subsidiar sua organização representativa, assim como para alimentar atividades de reflexão e promoção cultural, o que justifica a presença de professores indígenas waiãpi participando de etapas do projeto.

Foi particularmente ilustrativo o entusiasmo com que os Wajapi receberam a iniciativa conjunta do NHII-USP e do Museu do Índio/Funai em realizar a exposição etnográfica “Tempo e Espaço na Amazônia – Os Wajãpi”, atualmente em exibição no Rio de Janeiro. Engajando-se em todas as etapas de montagem dessa exposição, essa experiência fortaleceu o interesse dos mais velhos e alguns jovens líderes do Apina em desenvolver outras experiências, agora não mais voltadas ao público externo, mas às próprias comunidades da TI Wajapi.

Entre as iniciativas de valorização das tradições culturais desse grupo, está a elaboração e o encaminhamento, do dossiê “Expressão gráfica e oralidade entre os Wajãpi do Amapá”, de candidatura dos Wajãpi à Segunda Proclamação das Obras Primas do Patrimônio Oral e Imaterial da UNESCO, em setembro 2002, realizado com o apoio do Museu do Índio, do MINC e com a assessoria cientifíca do NHII-USP. Nesse contexto, e sobretudo levando em consideração o reconhecimento da UNESCO, que selecionou o dossiê, em novembro de 2003, é indispensável iniciar a organização desse valioso material etnográfico para atender às demandas dos índios em “ver”, “ouvir”, ou sobretudo re-ver, recontar e repensar a sua própria história e suas formas específicas de transmissão de conhecimento.

Koahi, Museu dos Povos Indígenas do Oiapoque

O desenvolvimento das atividades de pesquisa e formação desenvolvidas pela Prof.ª Dr.ª Lux B. Vidal e pelos seus orientandos, junto aos povos indígenas do Oiapoque, no norte do estado do Amapá há mais de 10 anos, vem sendo apropriado, gradativamente, pelas comunidades locais que solicitaram a assessoria dos pesquisadores para o encaminhamento de um projeto voltado à área temática de “valorização cultural”. Assim, uma proposta anteriormente elaborada pelos próprios indígenas em parceria com pesquisadores, foi ampliada e enviada ao MMA/PDPI. Este projeto articula-se também com a busca de alternativas econômicas e com a conservação ambiental, uma vez que prevê o levantamento e planejamento do uso das matérias primas utilizadas nos artefatos, através dos Agentes Ambientais Indígenas.

Todas estas atividades de pesquisa e formação estão articuladas com a implantação do Koahi, o Museu dos Povos Indígenas do Oiapoque. Este museu, que conta com a assessoria antropológica da Dra.Lux Vidal, surgiu da reivindicação de lideranças indígenas e está sendo implementado pelo Governo do Estado do Amapá, no município de Oiapoque. Funcionará também como um centro de elaboração, documentação e divulgação destes trabalhos, envolvendo artes, ciência e tecnologia.

 

Filed under: Atividades

Deixe um Comentário

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>