As tesouras são uma montagem de várias peças formando uma estrutura rígida, geralmente de forma triangular.
São capazes de suportar cargas sobre vãos mais ou menos grandes, sem suporte intermediário.

Esse tipo de estrutura tem tido bastante desenvolvimento nos últimos anos através de novos conectores, e tem sido muito usada.




Fig.1 - Estrutura de uma casa de madeira com cobertura feita com tesouras.


CARACTERÍSTICAS

Prática para ser feita;
Exige apenas um conhecimento básico de carpintaria;
Construção rápida;
Sua colocação praticamente não demanda andaimes;
Seu uso é mais favorável em casas retangulares e telhado em duas águas¹
;
Usadas geralmente em vãos entre 6 e 12 metros.

Em virtude de não necessitar de apoio intermediário, o interior das edificações são mais flexíveis e a própria obra pode tornar-se uma área de trabalho para a construção das paredes internas, fechamento interno, colocação de portas e janelas e todo o acabamento.

Na
Fig.1 pode-se ver uma estrutura de uma parede frontal com oitão, uma estrutura composta de montantes curtos, como se fossem prolongamentos dos montantes da parede. Esse tipo de estrutura pode ser usada em substituição a uma tesoura. O uso do oitão facilita a pregação do fechamento com tábuas horizontais, pois os montantes ocupam sempre o mesmo plano. O mesmo não acontece quando tesouras são usadas como suporte do oitão, porque dependendo da solução adotada poderão existir peças em planos diferentes.


DIMENSIONAMENTO

Deve-se observar os diferentes tipos de telha usados, sua massa e os esforços de ventos a serem considerados.

Outro fator importante é o tipo de madeira a ser utilizado, bem como sua classe, pois esses fatores são fundamentais no dimensionamento estrutural.


MADEIRA
²

Os membros devem ser de madeira aplainada nas quatro faces de modo a não apresentar diferenças dimensionais significativas principalmente nas espessuras.

Os elementos estruturais, principalmente os comprimidos, devem ser selecionados para apresentarem nós ou outros defeitos abaixo de certa dimensão, de acordo com a dimensão da própria peça, por exemplo, em algumas classes o diâmetro do nó não pode ser superior a um quarto da largura da peça.

A madeira deve ter teor de umidade próximo de 15% (base seca) e no máximo 19%.


ELEMENTOS DE UNIÃO


Os elementos de união das tesouras podem ser:

Chapuz de madeira compensada estrutural com espessuras de 10 a 15 mm;
Madeira serrada de 20 mm de espessura;
Folha de flandres perfurada;
Conectores especiais de chapa metálica prensada (gang nail).

Chapuz

Os chapuzes são pregados nos elementos estruturais e se possível também colados. A colagem tem uma influência bastante positiva na rigidez das tesouras.

As tesouras conectadas com compensado devem ter chapuzes nos dois lados das peças estruturais.

Os chapuzes de compensado devem ser de madeira de boa resistência mecânica, mas não excessivamente duras ou pesadas para não dificultar a pregação.
O ideal seria o uso de chapuzes de compensado de pinho do Paraná ou de outra madeira medianamente dura, colados com resina fenólica, capazes de suportar umidade e de durar por muitos anos.


FIXAÇÃO


Os pregos a serem usados dependem do tipo de madeira, quanto mais densa a madeira menor deve ser o diâmetro, e vice versa.

Para assegurar um desempenho satisfatório durante solicitações extremas por ventos, as tesouras devem ser fixadas na estrutura da parede através de pregação e através de placas ou cintas metálicas apropriadas


TIPOLOGIAS


Há três tipos de tesouras comumente usadas na América do Norte:
"W",
"pitched howe"
"scissors"

 



Fig.2 - Tipos de tesoura. A-Tipo W, B- Tipo Pitched Howe e C- Tipo Scissors.


Tesoura tipo W

A tesoura mais usada é a do tipo "W", também denominada "Fink" e "Polenceau".

Esse tipo de tesouras é mais adaptável para projetos com

Vãos - de até 12 metros.

Inclinação - normalmente usada em telhados de cimento amianto ou de telhas de barro.

Plantas - retangulares de tal modo que com uma largura constante requerem um só tipo de tesoura.

Dimensões das peças-
Seção - 4 x 9 cm

Espaçamento - as tesouras são geralmente projetadas para espaçamento entre elas de 60 cm. Fazendo com que sejam usadas paredes com montantes obedecendo ao mesmo espaçamento, de modo que a cada tesoura corresponda um montante, permitindo melhor transferência da carga para a fundação.

Fig.3- Esquema para construção de uma tesoura do tipo W.


Acima (Fig.3) está um esquema do dimensionamento de uma tesoura tipo W.

Comentários:

Vão - O esquema se aplica a tesouras com vãos entre 5 e 8,5m e unidas com chapuzes de compensado.

Inclinação - A tesoura A, que apresenta maior grau de inclinação, usa peças de união maiores do que a tesoura B, que tem menor grau de inclinação.

Fixação - A fixação dos chapuzes é feita com pregos. A quantidade de pregos varia de acordo com o vão da tesoura e com a carga que se pretende sustentar.

Tipologia - A tesoura C é uma variação da tesoura B, qpresentando a mesma inclinação. A diferença esta no corte perpendicular das peças. Não apresenta a mesma resistência da tesoura B, mas sua execução é mais fácil.

 

Obs.2 -
Na América do Norte e na Europa geralmente se usa madeira de coníferas de baixa ou média densidade para elementos estruturais seja de telhado, parede, piso ou fundação. O E. grandis produzido no Brasil em geral apresenta densidades aproximadas das coníferas dos países temperados usadas em estruturas de 04, a 0,60 de densidade básica.
Cobertura
São apresentados três tipos de estru-turas de cobertura distintas: tesoura, cuumeeira e plana.
Cada uma delas, indicada para um tipo específico de projeto.
 

 

 


Obs1:
As tesouras podem ser usadas para telhados com quatro águas e também para construções em L, sendo necessário nesse caso a construção de tesouras de diversas formas e dimensões.