A construção de escadas tem técnica estabelecida no sistema plataforma. Estando previstos dois tipos de escadas:

Principal mais bem acabada, indicada para a ligação de pisos habitados.

Secundária mais simples, para ligação a porões ou sótãos não normalmente habitados.

Ambas têm seus parâmetros bem definidos e procedimentos de construção apropriados.

Podem ser de vários tipos, retas de um só lance, "L" longo, "U" estreito, incluindo variações dentro dos vários tipos.




Fig.1 - Os dois tipos de escada: Secundária e Principal


Regras gerais para escadas

Altura
É um requisito primordial para as escadas principais,
Deve haver uma altura mínima livre entre os degraus e o piso superior de 2,06 m,
Nas secundárias a altura livre mínima é de 1,93 m.

Espelhos
Alturas dos espelhos entre 19 e 20 cm são considerados adequados.

Cobertores
Os cobertores devem ter cerca de 23 cm de largura total.
Todavia em virtude de pequenas diferenças de altura entre os dois pisos, muitas vezes as dimensões dos espelhos e coberturas devem ser calculadas¹.

Largura
As larguras das escadas principais não podem ser menores que 81 cm livres a partir do corrimão.

Corrimão
Um corrimão contínuo deve ser feito em pelo menos um dos lados da escada. Quando as escadas são abertas dos lados deve haver proteção por balaústres.

Madeira
É fundamental que todos os elementos da escada sejam feitos com madeira previamente seca, com teor de umidade equivalente à umidade de equilíbrio médio do ambiente da edificação.

CONSTRUÇÃO

A estrutura da abertura do piso do segundo andar deve ser feita durante a construção do madeiramento do piso superior.

A estrutura da plataforma é pregada nos montantes das paredes que limitam a escada,
Os montantes devem também suportar as barras laterais através de pregação.

A dimensão mais longa da abertura da escada pode ser paralela ou perpendicular aos barrotes do segundo piso.
Todavia é muito mais fácil estruturar a abertura quando ela é paralela aos barrotes do piso superior.



Fig.2 - Estrutura padrão para abertura do piso superior. Abertura da escada paralela aos barrotes do piso.




Fig.3 -
Estrutura padrão para abertura do piso superior. Abertura da escada perpendicular aos barrotes do piso.

MONTAGEM

A escada é composta basicamente pelas barras laterais e os elementos de degraus
As barras laterais² suportam a carga e servem de apoio aos elementos de degraus, isto é, o cobertor e o espelho, e podem ser feitas de duas maneiras.

Escadas Secundárias

É feita só com cobertor sem o espelho.
Os assentos dos cobertores são recortados na prancha.
A parte restante abaixo do recorte deve ter no mínimo 9 cm de largura
Em escadas secundárias as barras laterais geralmente são feitas em madeira aplainada de 4x28 cm .

Os cobertores podem ser feitos de uma prancha aplainada nas quatro faces de 4 cm de espessura que é pregada no canto horizontal dos recortes da barra.

Escadas Principais

Usam-se cobertor e espelho.
Nesse caso utiliza-se tábua de 2,8 cm de espessura aplainada nas quatro faces como cobertor e uma tábua de 2 cm de espessura como espelho.

Obs.1 -
Uma regra prática estabelece que a largura dos cobertores mais duas vezes a dimensão dos espelhos dever ser próximo de 63.
Assim, quando se aumenta à altura deve-se diminuir a largura dos degraus.
Obs.2 -
Em geral escadas com até 90 cm de largura são suportadas apenas pelas duas barras laterais.
Escadas mais largas exigem a adição de uma ou mais barras recortadas no interior do vão entre as duas barras laterais.
   
Escada
São apresentadas as 2 tipologias básicas de escada previstas no sistema plataforma. Também são citadas as diretrizes para construção de escadas.