O fechamento das paredes, principalmente das externas, são partes constituintes de sua estrutura.

O fechamento é dividido em duas partes o "sheating" e o "siding".



Fig.1- Parede com fechamento externo feito em duas etapas: "sheating" e "siding".


1- "SIDING" - ACABAMENTO

"Siding" é a camada mais externa, definida como cobertura final da parte externa de uma parede de uma casa de estrutura de madeira.
Esta etapa é opcional devendo ser aplicada em função da vedação que se deseja obter, e do tipo de acabamento que se quer aplicar.

Materiais

Tábuas montadas em posição horizontal, vertical ou inclinada, geralmente aplainadas e formando macho e fêmea;
Tabuinhas rachadas (shingles);
Ou outros tipos de painéis inclusive plásticos e alumínio.


2- "SHEATING" - FECHAMENTO ESTRUTURAL

A camada de fechamento denominada "sheathing" é definida como: cobertura estrutural. É usada diretamente sobre montantes ou vigas de uma estrutura.
É usado normalmente no lado externo da estrutura da parede.

Materiais

+ indicados - madeira compensada ou madeira aglomerada estru-tural, fabricada com cola a prova d'água de 12 ou 15 mm de espessura.

+ baratos - tábuas simplesmente serradas ou tábuas aplainadas

Sheating x Siding

Em países da América do Norte, aonde as temperaturas no inverno são extremamente baixas, costuma-se usar sheating + siding para assegurar melhor vedação das paredes
¹.

Na maioria das regiões do Brasil não haveria necessidade de tal desempenho em vedação, contudo deve ser feito todo o possível para que se obtenha paredes estanques, todavia aspectos econômicos devem ser considerados quando a uma parede se deve acrescentar uma camada a mais de material.

Assim, no Brasil é perfeitamente viável que se aplique apenas uma camada de revestimento externo: a "sheating", a camada de revestimento estrutural.

Resistência

A figura abaixo (Fig.2) apresenta várias alternativas de fechamento estrutural de paredes e suas respectivas resistências à deformação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fig.2 - Resistência comparativa à deformação de vários tipos de fechamentos de paredes - Fator arbitrário de resistência = 1, estrutura de 4 x 9 cm, montantes distanciados de 40 cm (entre centros) fechado com tábuas (macho e fêmea) horizontais.


FECHAMENTO COM TÁBUAS²

As tábuas de fechamento devem ter espessura em torno de 2 cm e largura entre 10 e 20 cm.
Peças de menores larguras são preferidas, pois apresentam menores contrações ou inchamentos por peça quando há mudança na umidade.
De qualquer maneira é conveniente que as peças do fechamento não apresentem umidade acima de 15% no ato da construção.

Tipologias

As tábuas podem ser posicionadas horizontalmente ou diagonalmente³.
O posicionamento diagonal
(Fig.3) dispensa o contraventamento e seus inconvenientes, contudo sua colocação é mais trabalhosa e demorada que a aplicação horizontal. O fechamento externo com tábuas diagonais pode ainda ser usado para efeito estético.

O posicionamento vertical não é adequado para o sistema, pois exigiria a colocação de travessas horizontais de peças estruturais, não exigidas com posicionamento horizontal ou diagonal.


Fig.3- Posicionamente horizontal feito com tabuas chanfradas (Fig.5)

Fig.4- Posicionamente diagonal feito com tabuas chanfradas (Fig.5).

Fixação

Os pregos para fechamento externo devem ser galvanizados ou zincados a fogo, de modo que não provoquem manchamento da madeira, principalmente quando as paredes são atingidas por chuvas.

Para pregar as tábuas de fechamento são recomendados pregos de:
2 mm de espessura para madeiras duras;
2,5 mm para madeiras moles e
50 mm de comprimento.

As emendas podem ser feitas tanto em tábuas horizontais como em diagonais, contudo devem ser feitas sobre os montantes, fig. no 10.17.
No caso de as tábuas terem macho e fêmea nas extremidades as emendas podem ser feitas fora dos montantes.

Largura da Tábua
(cm.)
Nº de pregos
p/montante
10 a 15
1 ou 2
15 a 20
2 ou 3
20 a 25
3 ou 4

Tab.1- Número de pregos usados por montante para fixação do revestimento na estrutura.



Fig.5- Alternativas de fechamento de paredes com tábuas e regras de pregação.



Fig. 6- Alternativas de fechamento de paredes com tábuas e regras de pregação.




Fig.7
- Fechamento externo de paredes com tábuas.
A- Cobrindo a estrutura do piso
B- Início do fechamento no contrapiso

Madeira

Para fechamento externo devem ser evitadas espécies de madeira (ou clones) com tendência a colapso, com ocorrência de grã espiralada e com grandes coeficientes de retratibilidade, além de peças com nós soltos, principalmente quando não é feito fechamento interno da parede.

Obs.1-
Na América do Norte em virtude da necessidade de se assegurar completa estanqueidade, quando o "sheathing" é feito com tábuas, é recomendado o uso de papel betuminado entre o "sheathing" e o "siding", o qual é dispensado quando o "sheathing" é feito com painéis de madeira compensada ou de madeira aglomerada estrutural.

Obs.2-
Em virtude da falta de painéis estruturais adequados a preços acessí-veis no Brasil, provavelmente o fechamento de menor custo na atualidade é feito através de tábuas aplainadas em macho e fêmea ou com rebaixos para encaixe
Obs.3-
No fechamento em diagonal é conveniente que as tábuas recubram os painéis de parede e as laterais das vigas ou barroteamento, pois assim será assegurada melhor união entre os dois conjuntos (estrutura do piso e parede).

 
Parede
São apresentadas as principais etapas construtivas das paredes que consis-tem em estrutura, aberturas para portas e janelas e fechamento (interno e externo).
Também são apresetadas soluções para obtenção de um melhor isolamen-to acústico.