Os prejuízos do desperdício de alimentos

Os prejuízos ocasionados pelo desperdício de alimentos afetam diversas áreas, dentre as quais se destacam os setores econômicos e sociais. Segundo estimativas da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo “O Brasil joga na lata do lixo o equivalente a R$ 12 bilhões em alimentos por ano. Essa montanha de comida daria para alimentar cerca de 30 milhões de pessoas, ou 8 milhões de famílias durante um ano inteiro”.

O documentário Ilha das Flores* é um curta-metragem com duração de 12 minutos, e que por “apresentar com perfeição a dinâmica do desperdício de alimentos” recebeu méritos internacionais como: um dos 100 mais importantes curtas-metragens do século – além de aparecer  no livro “1001 Filmes para Ver Antes de Morrer“, organizado por Steven Jay Schneider.

Ainda nos cálculos da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, “só os supermercados jogam fora 13 milhões de toneladas de alimentos a cada ano. Mais de mil toneladas de produtos das feiras livres vão para o lixo a cada dia”.

Observando a agricultura, tem-se que 20% ou mais de toda a produção são desperdiçadas. Estima-se que ações como a mecanização no transporte e distribuição dos alimentos, e sua acomodação correta nas prateleiras reduziriam o desperdício em 15%.

Certos procedimentos em diversas etapas do plantio também devem ser considerados – visando minimizar perdas. Por exemplo, no planejamento do pré-plantio devem ser priorizadas variedades mais adequadas às condições locais de clima e solo – além de considerar as potencialidades do mercado e as melhores épocas para a comercialização. Para a colheita é preciso considerar uma adequação e treinamento da mão-de-obra para o correto manuseio e acondicionamento dos alimentos. Finalmente, na pós-colheita existem perdas em etapas como o embalamento, o armazenamento e os transportes realizados até nossa casa.

A Profª Jocelem Salgado comenta sobre o desperdício de alimentos: “Choca mais ainda porque o desperdício é alguma coisa que poderia ser evitado, basta decisão e organização para isso”.

________________________________________________________________

* Para assistir o curta-metragem gratuitamente, clique aqui.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: