Principal Histórico Objetivos Pesquisa Projetos Intercâmbios Docentes Administração

 

       Pós-Graduação Acadêmica

O Programa de Pós-Graduação em Integração da América Latina da Universidade de São Paulo - PROLAM/USP oferece cursos de:

Mestrado - Dissertação
Doutorado com título de Mestre - Tese
Doutorado Direto - Tese


 
LEIA MAIS
     
Teses e dissertações defendidas na linha de Sociedade, Economia e Estado
 

 

 

 

Para visualizar uma ementa selecione um título ou autor utilizando um dos menus abaixo, ou utilize a barra de rolagem para visualizar todas as ementas nessa linha de pesquisa.

Lembramos aos senhores de que as teses e dissertações podem ser encontradas, na íntegra, na Biblioteca Central da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas e também no Programa de Pós-Graduação em Integração da América Latina.

 

Obs - Por questões técnicas alguns dos títulos foram resumidos nos menus, mas se encontram na íntegra no corpo da ementa.

Para pesquisar por palavras, pressione Ctrl+F

 

Enrique Viana Arce

Contribuição para o estudo do desenvolvimento dos programas nucleares do Brasil e da Argentina durante os governos militares de 1966 a 1974.
Defesa: 12/1993, Mestrado, 146 páginas. Orientador: Prof. Dr. Sedi Hirano
Palavras-chave: Estado, governos militares, energia nuclear, segurança nacional.

Examina as atitudes de setores dos governos militares do Brasil e da Argentina no sentido de empreender projetos e programas nucleares, almejando elevar seus países à categoria de grande potência, a partir da obtenção do artefato nuclear para fins civis e militares. Focaliza o fenômeno estatal como elemento central das relações internacionais na política de poder, a qual colocava as forças armadas como os fatores mais importantes do poder político de uma nação. Realça o domínio da energia nuclear e do seu produto imediato, a bomba atômica, na transformação desses países em potências regionais e mundiais, descrevendo a evolução dos programas nucleares argentino e brasileiro na definição da estratégia de desenvolvimento com segurança nacional.

Voltar ao início

 

Alceu Van Der Sand

A integração regional fronteiriça: um estudo sobre a região Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul e a Província de Missiones.
Defesa: 04/1994, Mestrado, 115 páginas. Orientador: Prof. Dr. Paulo César Milone
Palavras-chave: Economia e Estado, integração fronteiriça, integração latino americana, mercado comum.

Estuda a região Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, no Brasil, e a Província de Missiones, na Argentina, bem como sua inserção frente ao processo de integração. Analisa as atividades econômicas mais significativas, atentando para a agricultura, elemento importante nas regiões em estudo. Discute o processo de integração da América Latina em seus matizes teórico, político e ideológico. Aponta setores que potencialmente poderiam desenvolver-se em função da abertura de mercado, aproveitando a complementaridade existente nas diversas atividades econômicas.

Voltar ao início

 

Maria Teresa Mojica Rivadeneira
Separações conjugais em São Paulo e Bogotá no século XVIII e XIX.
Defesa: 08/1994, Mestrado, 169 páginas. Orientador: Profª Drª Amália Inês Geraiges de Lemos
Palavras-chave: Sociedade, separações conjugais, família.

Trata das diferentes formas de dissolução da união conjugal, nas cidades de São Paulo e Bogotá nos séculos XVIII e XIX. Estuda as uniões conjugais católicas e as uniões decorrentes de compromisso de convivência marital entre duas pessoas de sexos distintos, incluindo as relações no concubinato. Destaca as sevícias e o adultério como as principais causas de divórcio assim como analisa o processo de escolha do cônjuge, por seu significado como mecanismo de organização social e familiar em sociedades mestiças como as latino-americanas. Elabora também uma análise sobre a correspondência entre as diferentes formas de separação do matrimônio católico com as condições de etnia, gênero e estamento social de seus protagonistas.

Voltar ao início

 

Carla Reis Longhi

Universidade e peronismo no período de 1945-1955.
Defesa: 10/1994, Mestrado, 108 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Pedro Roberto Jacobi

Palavras-chave: Sociedade, universidade, peronismo, ideologia.

Analisa os condicionantes político-econômicos e político-ideológicos que possibilitaram a ascensão do peronismo e da Doutrina Justicialista, seus referenciais teóricos e discursos que lhe garantiram sustentação. Discute a universidade argentina, procurando rastrear os elementos que possibilitaram a conformação de sua identidade, delineando os conflitos político-ideológicos presentes nesta instituição. Verifica como o governo peronista agiu em relação à instituição universitária e as respostas por esta oferecidas.

Voltar ao início

 

Rosa Maria Juarez Hernandez

A integração centro-americana conforme a proposta dos movimentos guerrilheiros.

Defesa: 11/1994, Mestrado, 139 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Sedi Hirano

Palavras-chave: Sociedade, integração centro-americana, movimento guerrilheiro, mercado comum.

Realiza análise comparada entre a obra plástica de Antonio Seguí (Córdoba, Argentina) e a de Humberto Spíndola (Mato Grosso do Sul, Brasil). Destaca o efeito estético como ato de solidariedade, apontando, na malha simbólica, os nexos de sentido que configuram uma face da identidade cultural. Observa a constituição do sujeito dentro da relação simbólica, tendo a imagem como anteparo. Considera, no plano da visualidade, a presença virtual de um enunciador que faz dos seus enunciantes , atores sociais com quem o receptor se identifica. Discute o mítico e o político e a sua confluência na trajetória dos personagens - tipos que constituem os núcleos temáticos, tal como se revelam na construção da imagem, envolvendo história e memória cultural.

Voltar ao início

 

 

Carol Colffield Lopez

Crise internacional e organização territorial: tendências recentes da urbanização na América Latina.

Defesa: 12/1994, Mestrado, 241 páginas.

Orientador: Profª Drª Rebeca Scherer

Palavras-chave: Sociedade, urbanização, crise internacional, cidades latino-americanas.

Determina de que maneira a crise vivificada a partir dos anos oitenta em nível mundial, vinculada, entre outros fatores, a modificações no sistema capitalista internacional, incidiu na configuração sócio-espacial das cidades latino-americanas. Toma-se os casos de Montevidéu e São Paulo, analisando, em perspectiva histórica, todos os aspectos que resultaram numa dada configuração urbana, tanto no nível local-regional, quanto no nacional. Demonstra de que modo fenômenos, aparentemente, semelhantes assumem um caráter diferenciado, quando se considera que os mesmos têm raízes profundamente fincadas em processos históricos particulares. Analisa ainda a cidade latino-americana a partir de suas particularidades e nuances e, não somente, a partir de seus fatores de unificação.

Voltar ao início

 

Roberto Eduardo Morales Urra

Elaboração étnico-cultural do poder hegemônico estatal.

Defesa: 12/1994, Mestrado, 183 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Emir Simão Sader

Palavras-chave: Estado, identidade étnica, sobrevivência cultural.

Analisa os recursos culturais que permitem a continuidade da existência do povo Mapuche como grupo etnicamente diferenciado, inserido na realidade de duas sociedades constituídas como Estados Nacionais _ o Chile e a Argentina durante as ditaduras militares iniciadas nos anos 70. Os recursos culturais dos Mapuche são entendidos como estratégias de sobrevivência, considerando-se os aspectos relacionados aos conteúdos culturais de sua relação com o meio ambiente natural, de seu exercício do poder, de suas relações com o Estado e a manutenção de sua saúde mental nos contextos de forte opressão.

Voltar ao início

 

Maria Florencia Ferrer

A construção do poder desde o campo popular: os anos 70 na Argentina.

Defesa: 03/1995, Mestrado, 265 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Emir Simão Sader

Palavras-chave: Estado, poder, movimentos populares, reivindicações sociais.

Contribui para o esforço coletivo de refletir, compreender, explicar a derrota moral e política sofrida pelo campo popular na argentina dos anos 70. Analisa historicamente a sociedade e a força de trabalho em suas relações com o poder, focalizando-as desde os princípios do século XX até o Peronismo, e os conflitos ocorridos nos anos 60 e 70. Questiona como foi possível a brutal mudança nas relações de poder, produção e propriedade que se verificou no final daquele período.

Voltar ao início

 

Vânia Leal Cintra

A integração e a tradição da América Latina: um estudo sobre o poder político das classes médias.

Defesa: 09/1995, Mestrado, 377 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Emir Simão Sader

Palavras-chave: Sociedade, Estado, integração cultural, comunicação, poder.

Analisa o projeto de integração cultural da América Latina sob a perspectiva de sua dimensão política, apresentando o contexto histórico em que ele foi concebido e seu desenvolvimento por meio dos setores públicos (Estado) e privados (Sociedade). Caracteriza as relações entre conceitos tais como democracia, autoritarismo, Estado e mercado com as práticas que se referem ao exercício de políticas determinadas e que privilegiam a Soberania, o planejamento ou o neoliberalismo. Evidencia as relações entre a proposta de modernização e o culto a tradição. Constata que a idéia de Integração Cultural da América Latina é retratada nos estudos sobre integração como um processo vital, necessário e complementar ao processo de Integração Econômica preconizado pela ALALC/ALADI.

Voltar ao início

 

Sidney Antônio da Silva

Costurando sonhos: etnografia de um grupo de imigrantes bolivianos que trabalham no ramo da costura em São Paulo.

Defesa: 12/1995, Mestrado, 291 páginas.

Orientador: Prof. Dr. João Baptista Borges Pereira

Palavras-chave: Sociedade, etnografia, imigração, identidade nacional.

Trata a problemática dos imigrantes bolivianos que vivem clandestinamente no Brasil, particularmente na cidade de São Paulo. Caracteriza a busca de trabalho e melhores oportunidades de vida como o principal motivo de sua vinda ao Brasil. Analisa a incidência do processo imigratório na construção de uma nova forma de representar o mundo e de organizar-se socialmente, por meio de uma complexa rede de relações sociais, estabelecida entre os imigrantes e a sociedade local. O estabelecimento de novas relações implica a adoção de valores e estratégias de ação no novo contexto sociocultural paulista bem como a recriação dos seus próprios valores culturais, os quais passam a ser também o suporte para a reelaboração de sua própria identidade nacional, étnica e cultural.

Voltar ao início

 

Sonia Maria Marcocin Pfeifer

O sistema hidrográfico do Prata e sua importância no desenvolvimento do Cone Sul.

Defesa: 01/1996, Mestrado, 265 páginas.

Orientador: Prof. Dr. José Roberto Franco da Fonseca

Palavras-chave: Economia, Cone Sul, subagrupamentos regionais, hidrovias, sistemas hidrográficos.

Destaca a importância dos subagrupamentos regionais, enfocando o Sistema Hidrográfico do Prata, formalizado em 1969 por meio do "Tratado de Brasília", documento que regularizou o aproveitamento dos recursos naturais proporcionados pela Bacia do Prata, nos países por ela banhados: Brasil, Uruguai, Paraguai, Argentina e Bolívia. Analisa a questão da soberania dos Estados no referido Tratado, considerando os regimes não-democráticos vigentes nos países signatários. Estuda a inserção da América Latina no novo cenário de formação de grandes blocos econômicos internacionais, realçando a importância das hidrovias como fator estrutural na implementação do comércio regional e como estímulo à conformação do mercado comum.

Voltar ao início

 

Iris Walquiria Campos

O papel do Estado no discurso industrial - um contraponto entre as entidades patronais do Brasil e da Argentina.

Defesa: 03/1996, Mestrado, 197 páginas.

Orientador: Profª Drª Maria Cristina Cacciamali

Palavras-chave: Sociedade, Economia, entidades patronais, indústria, neoliberalismo, Estado.

Retrata as relações entre as elites industriais brasileiras e argentinas com o Estado. Estuda o reordenamento da estrutura capitalista privada sob o impacto das políticas neoliberais por meio dos discursos dos porta-vozes das principais entidades patronais da indústria no Brasil (FIESP, IEDI e PNBE) e na Argentina (UIA), no período compreendido entre 1992 e 1995. Constata que a conduta das lideranças do patronato reflete a ideologia do empresariado na manipulação da realidade econômica. No Brasil, o moto da preservação do parque produtivo nacional cria uma zona de interseção entre as diferentes matrizes discursivas das entidades patronais, sendo o Estado chamado a dar suporte ao projeto e a zelar pelos interesses da categoria, necessitando, para isso, (re)aparelhar e (re)ordenar sua estrutura, bem como (re)qualificar sua burocracia. Na Argentina, ao contrário, a destruição da máquina estatal e a dicotomia entre os interesses industriais e neoliberais torna difícil a tarefa de reconstrução do Estado.

Voltar ao início

 

Adriana Noemi Pucci

A arbitragem comercial nos países do MERCOSUL: contribuição ao estudo da arbitragem na Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai.

Defesa: 06/1996, Mestrado, 260 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Luiz Olavo Baptista

Palavras-chave: Economia, arbitragem comercial, mercado comum, Mercosul

Apresenta a Arbitragem Comercial como forma de solução a ser utilizada nas controvérsias e disputas surgidas no mercado regional ampliado. Centraliza o estudo na análise comparativa da legislação, jurisprudência e doutrina dos autores da Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai sobre a Arbitragem Comercial, com o objetivo de apresentar a discussão sobre a referida temática na região. Estuda os conceitos sobre o instituto em análise como também mostra a realidade prática da arbitragem no Mercosul, apresentando uma pesquisa entre empresários e escritórios de advocacia da região.

Voltar ao início

 

Sandra Maria Xavier

Os mercados acionários do Brasil e da Argentina: desenvolvimento na década de 90 e perspectivas.

Defesa: 08/1996, Mestrado, 196 páginas.

orientador(a): Profª Drª Maria Cristina Cacciamali

Palavras-chave: Economia, mercados acionários, mercados emergentes, Mercosul.

Analisa o desempenho dos mercados acionários do Brasil e da Argentina no princípio da década de 90, quando os presidentes Collor e Menem promoveram reformas estruturais em seus mercados, com o objetivo de adequá-los à globalização financeira. Estuda a viabilidade dos acordos de integração das Bolsas de Valores, assinados com a criação do Mercosul em 1991. Conceitua os mercados emergentes assim como o papel desempenhado pela International Finance Corporation (IFC) nesse novo cenário mundial. Focaliza a América Latina como mercado emergente, o impacto causado pela crise mexicana nos mercados acionários do continente, o desenvolvimento histórico das bolsas de valores no Brasil e na Argentina e suas estruturas de funcionamento.

Voltar ao início

 

Perla Brígida Zusman

Sociedades geográficas na promoção do saber a respeito do território - estratégias políticas e acadêmicas das instituições geográficas na Argentina (1879-1942) e no Brasil (1838-1945).

Defesa: 09/1996, Mestrado, 209 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Antonio Carlos Robert Moraes

Palavras-chave: Sociedade, sociedades geográficas, formação territorial, projetos políticos.

Analisa o papel desempenhado pelas Sociedades Geográficas, em contextos históricos, na Argentina e no Brasil. As instituições abordadas são, na Argentina, o Instituto Geográfico Argentino, a Sociedade Geográfica Argentina e a Sociedad Argentina de Estudios Geográficos; no Brasil, o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, a Sociedade de Geografia do Rio de Janeiro e a Associação de Geógrafos Brasileiros. Expõe a existência de um forte vínculo entre os processos de formação territorial, as necessidades nacionais estatais de legitimar os projetos políticos em determinadas conjunturas, e o tipo de atividade e discurso produzido por estas associações geográficas. Elas encarregaram-se de promover tanto os projetos territoriais quanto as práticas destinadas a socializar aos indivíduos os valores nacionais por meio de um discurso legitimado socialmente como científico.

Voltar ao início

 

Celso Norimitsu Mizumoto

A comunicação empresarial na avicultura de postura: Brasil e Argentina.

Defesa: 10/1996, Mestrado, 154 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Leonel Itaussu de Almeida Melo

Palavras-chave: Economia, avicultura de postura, comunicação empresarial.

Estuda a comunicação empresarial e sua importância na avicultura de postura do Brasil e da Argentina, países que produzem mais de 90% dos ovos de todo o Mercosul. Conjunto de formas e meios por meio dos quais é realizada a transmisão e recepção de informações das empresas, a comunicação empresarial tornou-se um dos fatores decisivos ao desenvolvimento da empresa tanto no aspecto estratégico como no administrativo _ andamento das operações empresariais cotidianas. Analisa comparativamente o nível de estruturação das empresas do setor e sua correspondência no nível de relacionamento entre seu público interno e externo. Conclui que a avicultura de postura brasileira desenvolveu um modelo de comunicação empresarial mais avançado, possuindo tecnologia melhor aperfeiçoada tanto na área de técnica veterinária como na de técnica administrativa. Como conseqüência, a produtividade do plantel brasileiro é superior ao argentino, possibilitando ao Brasil produzir ovos mais baratos a partir de insumos mais caros.

Voltar ao início

 

Rubén Mauricio Lagos Bustos

Relação empresa-trabalhador _ estudo comparativo entre refinarias de petróleo - REPLAN (Brasil) _ PETROX (Chile).

Defesa: 11/1996, Mestrado, 220 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Pedro Roberto Jacobi

Palavras-chave: Economia, integração, relação empresa-trabalhador, comunicação institucional.

Estuda células empresariais de países em processo de integração, a partir da análise das diferenças organizacionais existentes na relação empresa-trabalhador nas refinarias de petróleo PETROBRÁS/REPLAN, no Brasil, e ENAP/PETROX no Chile. Por meio da comunicação institucional, aborda aspectos teóricos e conceituais relacionados aos processos de parcerias entre nações, suas conseqüentes realizações bem como os fatores que levam a iminentes conflitos organizacionais. Por meio da aplicação de questionários aos funcionários das duas empresas, é verificado de que modo e em que medida as peculiaridades culturais e sociais se manifestam no interior dessas organizações.

Voltar ao início

 

José Dalmo Silva de Souza

O comércio como elemento estratégico de negociação internacional _ Estados Unidos, Argentina e Brasil: uma agenda neoliberal nos anos 80.

Defesa: 04/1997, Mestrado, 230 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Paulo César Milone

Palavras-chave: Economia, neoliberalismo, relações internacionais, teoria do poder.

Aborda, baseado na teoria de poder desenvolvida por Albert O. Hirschman, a dinâmica das inter-relações dos Estados independentes dentro da sociedade internacional. Aplica tal modelo ao caso particular dos Estados Unidos, Argentina e Brasil na década de oitenta. Procura compreender a orientação dessa relação, seu vetor de transmissão, seu veículo, o objetivo perseguido, e os expedientes utilizados. Avalia seus resultados como década perdida ou "el aprendizage dolorozo" para os países latino-americanos e a não reversão do quadro de declínio, em relação ao Poder Internacional, para os Estados Unidos.

Voltar ao início

 

Francisco José Pires

Transporte metroviário em Buenos Aires e São Paulo _ período compreendido entre 1910 e 1990.

Defesa: 04/1997, Mestrado, 182 páginas.

orientador(a): Profª Drª Amalia Inés Geraiges de Lemos

Palavras-chave: Sociedade, urbanização, metrô, metrópoles latino- americanas.

Analisa a importância representada pelo transporte metroviário em Buenos Aires e São Paulo. Enfatiza a questão da reorganização do espaço urbano a partir das obras do Metrô, assim como os projetos para sua construção, elaborados em diferentes épocas. Discute a transformação do espaço urbano das duas cidades, decorrentes do seu surgimento. Além de confrontar graficamente a extensão das linhas do Metrô e o seu atendimento à demanda em ambas cidades, compara as tecnologias implementadas, valorizando o ponto de vista dos usuários para a avaliação das Companhias do Metrô e para a melhoria dos serviços oferecidos.

Voltar ao início

 

Maria Mónica Arroyo

O Mercosul além da integração comercial: as estratégias empresariais argentinas e brasileiras.

Defesa: 05/1997, Mestrado, 170 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Sedi Hirano

Palavras-chave: Sociedade, globalização, MERCOSUL, integração regional, estratégias empresariais.

Caracteriza o processo de globalização para entender o porquê das tentativas de criação de mercados regionais no momento atual. Estuda a implementação do Mercosul como proposta de formação de um espaço e de um tempo supranacionais, superpostos àqueles dos territórios nacionais. Analisa as estratégias empresariais argentinas e brasileiras, mostrando as diferenças existentes em função do poder econômico e político de cada tipo de empresa e enfoca o processo de transnacionalização do território, que decorre tanto das políticas de aberturas, implementadas pelos governos nacionais, quanto da forma diferenciada em que as empresas se inserem no novo contexto.

Voltar ao início

 

Guilherme Antonio de Moura Costa

Programas governamentais de saúde pública. Estudo de caso: o programa de controle do dengue na Costa Rica, Venezuela e Estado de São Paulo (Brasil), seus recursos e custos. O custo-efetividade no período de 1990 a 1994.

Defesa: 08/1997, Mestrado, 164 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Paulo César Milone

Palavras-chave: Estado, políticas públicas, programas governamentais de saúde pública, dengue, relação custo-efetividade.

Estuda os programas governamentais de saúde pública, especialmente os de controle e combate ao mosquito Aedes aegypti, vetor transmissor do dengue, doença endêmica na América Latina. Ante a progressão da doença, a qual caminha a curto prazo para um nível epidêmico de dengue hemorrágico, em várias regiões da América Latina e Caribe, é feito um diagnóstico sobre a situação, nesse período, do grau de expansão da epidemia na Costa Rica, Venezuela e São Paulo (Brasil). Analisa os recursos orçamentários destinados aos programas de controle do dengue, seus custos totais e unitários de produção bem como os custos-efetividade, no período compreendido entre 1990 à 1994.

Voltar ao início

 

Neusa Romero Barazal

O confronto comunidade e sociedade perante os direitos humanos: o caso Yanomami.

Defesa: 12/1997, Mestrado, 245 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Sedi Hirano

Palavras-chave: Sociedade, yanomami, políticas indigenistas, direitos humanos.

Identifica as origens do conflito entre as comunidades indígenas e as sociedades modernas, enfocando principalmente os povos Yanomami, cujo território compreende parte do Brasil e Venezuela. Traça um panorama das políticas indigenistas, adotadas pelas sociedades dominantes ao longo da história bem como retrata a organização e as principais características da aldeia yanomami Karawethari, localizada na região em estudo. Nota que, por falta de políticas satisfatórias, os indígenas recorreram às Nações Unidas para que se elaborasse a Declaração de Organizações, Povos e Nações Indígenas, assim como o Projeto de Declaração dos Direitos dos Povos Indígenas. Ressalta que em função da pressão política exercida por instituições que trabalham em prol dos direitos indígenas, perceberam-se modificações na postura política de vários países em relação aos índios.

Voltar ao início

 

Elisabeth Xavier de Oliveira

A nação sonhada e editada: análise do discurso totalitário na década de 30 Brasil e Uruguai.

Defesa: 12/1997, Mestrado, 108 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Afrânio Mendes Catani

Palavras-chave: Sociedade, totalitarismo, integralismo, jornalismo.

Analisa o discurso totalitário veiculado por jornais de movimentos integralistas do Brasil - Ação Integralista Brasileira, por meio do jornal "Acção", publicado na segunda metade da década de 30; e, do Uruguai - "Acción Nacional", por meio do jornal "Avdacia". Analisa a documentação do líder do movimento integralista brasileiro, Plínio Salgado, a qual se encontra no Arquivo Municipal de Rio Claro. Traça o perfil histórico e jornalístico dos dois movimentos, realizando uma análise do discurso que considera a posição sócio-histórica do emissor e a relação de seu enunciado com a sociedade. Por meio do levantamento dos temas mais recorrentes nos referidos jornais, estabelece suas semelhanças e diferenças, ressaltando as características de seu projeto totalitário na América Latina.

Voltar ao início

 

Gabriel Ramón Joffré

Cidade ordenada: intervenção urbana e projeto político na hispano-américa _ Lima, na segunda metade do século XIX.

Defesa: 01/1998, Mestrado, 229 páginas.

Orientador: Profª Drª Inez Garbuio Peralta

Palavras-chave: Sociedade, urbanismo, intervenção urbana, espaço público-privado.

Analisa os projetos de reforma urbana na América Hispânica no século XIX, estabelecendo a relação existente entre as modalidades de intervenção no tecido urbano e os projetos políticos que os impulsionaram. Caracteriza as crises que as cidades atravessaram como conseqüência da quebra do sistema colonial hispânico, abordando o momento das reformas urbanas na segunda metade do século XIX assim como a consolidação do denominado pacto neocolonial. Observa as características genéricas dos principais centros urbanos hispano-americanos para analisar o caso particular de Lima, mostrando como foi afetada a infra-estrutura desta cidade pela intervenção urbana das autoridades republicanas.

Voltar ao início

 

Márcia Guena dos Santos

Operação Condor - uma conexão entre as polícias políticas do Cone Sul da América Latina, em particular Brasil e Paraguai, durante a década de 70.

Defesa: 04/1998, Mestrado, 342 páginas (2 volumes).

Orientador: Prof. Dr. Sedi Hirano

Palavras-chave: Sociedade, repressão, direitos humanos, polícia política.

Reconstrói parte da história da Operação Condor, conexão estabelecida entre os militares e as polícias políticas do Cone Sul da América Latina (Bolívia, Brasil, Chile Paraguai e Uruguai), durante a década de 70, cujo principal objetivo era a troca de prisioneiros e informações sobre os diversos movimentos de oposição existentes nessa parte do continente. Focaliza a conexão estabelecida entre Brasil e Paraguai, retratando os ramos civis e militares que a constituíram. Consulta o "Archivo del Horror", oficialmente denominado "Centro de Documentación y Archivo para la Defensa de los Derechos Humanos del Poder Judicial", órgão uruguaio, o qual contém documentos da polícia política da extinta ditadura do general Alfredo Stroessner Matiauda, além de acervos dos extintos Departamentos de Ordem Política e Social dos estados do Rio de Janeiro e São Paulo. Analisa, ainda, o funcionamento da Operação Condor, tipo e características dos documentos trocados bem como testemunhos de militares e ex-presos políticos. Apresenta, em anexo, cópias de documentos dos referidos arquivos.

Voltar ao início

 

Myriam Ruth Lagos Bustos

Programas educativos em unidades de conservação: Assis, no Brasil; Temuco no Chile.

Defesa: 05/1998, Mestrado, 128 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Pedro Jacobi

Palavras-chave: Sociedade, política pública, unidades de conservação, programas de educação ambiental, preservação e conservação.

Realiza estudo comparado entre duas Unidades de Conservação, localizadas no Brasil e no Chile, delimitando como área de pesquisa a Estação Experimental de Assis _ São Paulo/Brasil; e, o Monumento Natural Cerro Ñielol _ Temuco/IX Região/Chile. Investiga a contribuição dos programas educativos para aumentar o conhecimento ambiental, em contextos marcados por uma incipiente vivência por parte da população em tornar-se co-responsável pela proteção ambiental. Contextualiza a problemática da pesquisa, situando suas raízes numa conjuntura mundial que aborda a criação das áreas protegidas e a influência da legislação na formação de Unidades de Conservação.

Voltar ao início

 

Maria do Carmo Bueno Guerra

As ONG´s de assessoria a movimentos sociais por habitação: estudo de caso _ Brasil e Chile _ a partir da década de 80.

Defesa: 06/1998, Mestrado, 201 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Pedro Jacobi

Palavras-chave: Sociedade, política pública, ONGs, habitação popular, movimentos populares.

Analisa a atuação _ concepção de políticas públicas, práticas vinculadas aos Movimentos Sociais por Habitação e relação com o Poder Público _ de Organizações Não Governamentais de Assessoria Técnica no Brasil (região metropolitana de São Paulo) e no Chile (região metropolitana de Santiago). Pesquisa o período de 1980 a 1997, enfatizando o trabalho das ONG´s no contexto da redemocratização dos dois países. Apresenta, como resultado do trabalho das ONG´s de Assessoria Técnica, a obtenção de moradias pela população e a transformação de pessoas socialmente excluídas em cidadãos, portadores não só de deveres, mas também de direitos. Ressalta a pouca divulgação do trabalho das ONG´s na sociedade e a sua relação _ geralmente conflituosa _ com o Poder Público.

Voltar ao início

 

Célia Aparecida Pavanelli

Abandono, lei e legitimidade: um estudo sobre a adoção no Brasil e na Argentina.

Defesa: 09/1998, Mestrado, 169 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Sedi Hirano

Palavras-chave: Sociedade, política pública, adoção, legislação, direitos da criança.

Estuda a instituição de adoção tal como prevista nas legislações brasileira e argentina. Por meio do método comparativo, analisa as semelhanças e diferenças no modo como a criança é percebida e tratada nas referidas legislações. Apresenta um histórico do instituto de adoção na Argentina e no Brasil bem como uma análise do Estatuto da Criança e do Adolescente.

Voltar ao início

 

Maria Theresa Vargas Escobar Ferraz de Camargo

A reivindicação do direito à saúde: um estudo de caso no contexto do Mercosul.

Defesa: 11/1998, Mestrado, 112 páginas.

Orientador: Profª Drª Sueli Gandolfi Dallari

Palavras-chave: Estado, políticas públicas de saúde, movimentos populares.

Identifica as estratégias de participação democrática utilizada por movimentos sociais da periferia de dois grandes centros urbanos latino-americanos: São Paulo (Movimento dos Moradores de Vila Brasilândia) e Buenos Aires (Organização Popular de Vila Inta). Considera as associações representativas como canais extraordinários de representação da sociedade. Identifica como os movimentos intervêm no processo de reivindicação de direitos e como a sociedade civil e o ordenamento jurídico atuam no meio social para legitimar a distribuição de recursos para as Políticas Públicas de Saúde.

Voltar ao início

 

Vicente Penteado Meirelles de Azevedo Marques

Integração regional, negociações coletivas e organização sindical: desafios para a agricultura familiar.

Defesa: 11/1998, Mestrado, 422 páginas.

Orientador: Profª Drª Maria Cristina Cacciamali

Palavras-chave: Economia, agricultura familiar, estrutura agro- industrial, MERCOSUL.

Estuda as mudanças nas ações coletivas e na organização de segmentos subalternos de agricultores nos países que compõem o Mercosul, as quais indicam a conformação de uma nova identidade baseada, entre outros elementos, no caráter familiar das suas explorações. Constata que a construção dessa identidade, entre os produtores de leite, está determinada pela necessidade de buscar uma maior influência efetiva (informal ou contratual) diante do processo de reestruturação agro-industrial, associado ao Mercado Comum. Reconstitui passagens históricas de dispositivos institucionais, assumidos pela organização técnica e social da produção agrícola, em geral, e de produtos lácteos, em particular. Analisa as posições das organizações de agricultores familiares e outros atores no MERCOSUL, especialmente, no Uruguai e Rio Grande do Sul.

Voltar ao início

 

Sônia Maria Geraldes

Bemmalquer, análise da vulnerabilidade feminina a contaminação do HIV no Brasil e no México.

Defesa: 12/1998, Mestrado, 134 páginas.

Orientador: Profª Drª Cremilda Celeste de Araújo Medina

Palavras-chave: Estado, políticas públicas de saúde, AIDS, campanhas de prevenção e conscientização.

Analisa a vulnerabilidade feminina a contaminação pelo Vírus da AIDS no Brasil e no México. Aponta as lacunas deixadas pelas campanhas de prevenção da AIDS, os depoimentos de profissionais da saúde, de portadoras do vírus e os discursos da Imprensa. Conclui que estratégias mais comunicativas de conscientização para a prevenção, devem levar em consideração a "negociação" feminina do prazer, a preocupação feminina com a manutenção dos relacionamentos bem como a utilização dos espaços públicos para transformar comportamentos e hábitos.

Voltar ao início

 

Solange Baraldi

Sobre o significado da morte e do morrer: identificando similaridades e diferenças no Brasil (São Paulo) e Cuba (Havana).

Defesa: 01/1999, Mestrado, 119 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Sedi Hirano

Palavras-chave: Sociedade, política pública de saúde, morte social, terminalidade, enfermagem, família, processo saúde doença.

Analisa o significado da morte-morrer, segundo familiares de pacientes em estado terminal, no Estado de São Paulo (Brasil) e em Havana (Cuba). Identifica a inserção social dos pacientes, bem como dos "familiares" que vivenciam o processo morte-morrer, junto a seus parentes em estágio terminal, internados nas unidades hospitalares da cidade de São Paulo e Havana, assim como analisa as representações e percepções que estes "familiares" têm acerca do fenômeno da morte-morrer. Utiliza-se das teorias da representação social, numa perspectiva dialética e comparativa, para a análise dos dados. Aponta similaridades e diferenças nos enfoques sobre o fenômeno da morte, tanto nos aspectos sociais, quanto no núcleo familiar dos parentes terminais. Constata que a estrutura sócio-econômica tem interferido de modo expressivo nestas situações, nas tomadas das decisões familiares e nas representações sociais acerca do fenômeno morte-morrer.

Voltar ao início

 

Gilvanir Batista da Silva

Ação sindical tripartite: CUT/Brasil e PIT-CNT/Uruguai.

Defesa: 02/1999, Mestrado, 123 páginas.

orientador(a): Profª Drª Maria Cristina Cacciamali

Palavras-chave: Sociedade, ação sindical tripartite, gestão pactuada, autonomia política, conselho de salário.

Examina a ação sindical com respeito às novas demandas, colocadas para o sindicalismo brasileiro nesta década. Constata que no Brasil dos ano 90, o ator sindical passa a integrar diversos organismos tripartites, compostos pelas representações de trabalhadores, empresários e governo, para atuar articuladamente a exemplo da tradição uruguaia de gestão pactuada. Reconstitui uma breve história do socialismo brasileiro e uruguaio. Examina como se expressa a autonomia política e a ação sindical tripartite nos dois países. Processa uma comparação entre o sindicalismo brasileiro e uruguaio, enfatizando a ação tripartite melhor sucedida de ambos os países, o Conselho Deliberativo do FAT-CODEFAT, no Brasil; e, os Conselhos de Salários, no Uruguai.

Voltar ao início

 

Karin Ianina Matzkin

Políticas públicas para a criação de postos de trabalho no marco da reestruturação econômica (1980_1998): estudo comparativo das regiões metropolitanas de Buenos Aires e São Paulo.

Defesa: 04/1999, Mestrado, 178 páginas.

orientador(a): Profª Drª Rebeca Scherer

Palavras-chave: Sociedade, políticas públicas de trabalho, reestruturação econômica, emprego.

Reconstitui um breve histórico da crise do emprego no período que correspondeu à expansão econômica do segundo pós-guerra, a deflagração da crise política, econômica e social das duas últimas décadas. Contextualiza a problemática do emprego para os casos argentino e brasileiro, abordando primeiramente os processos político-econômicos que levaram a instauração da crise do emprego e, depois, o perfil que ela adquiriu em ambos os países. Examina os efeitos das políticas públicas na geração de empregos, suas contribuições e seus limites. Aponta o precário desempenho das políticas públicas no enfrentamento da problemática do desemprego, bem como seu caráter meramente compensatório.

Voltar ao início

 

Sérgio Pereira Antunes

O sistema bancário do Mercosul.

Defesa: 05/1999, Mestrado, 114 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Paulo César Milone

Palavras-chave: Economia, sistema bancário, banco do Mercosul, convênio de créditos recíprocos.

Discute a formação de um sistema bancário do Mercosul. Contextualiza a importância do papel dos bancos estatais nacionais, em especial, do Banco do Brasil e do Banco de La Nación Argentina, destacando que pouco tem sido feito no interesse de explorar o setor na integração da região. Pontua que em contrapartida, ações isoladas têm sido implementadas, como o oportuno Convênio de Créditos Recíprocos e a incipiente constituição de um Banco do Mercosul, seja por meio da transformação do FONPLATA ou da efetivação das operações conduzidas pelo BANASUR.

Voltar ao início

 

Carlos Alberto Morais Pacheco da Silva

Impacto do Mercosul nas pequenas e médias empresas da Bahia

Defesa: 08/1999, Mestrado, 200 páginas.

Orientador: Profª Drª Antonia Fernanda Pacca de Almeida Wright

Palavras-chave: Economia, intercâmbio comercial, pequenas e médias empresas, Mercosul.

Analisa o intercâmbio comercial existente na atualidade entre as Pequenas e Médias Empresas (PMEs) do estado da Bahia e os países do Mercosul. Pontua que apesar deste se constituir um mercado promissor para estas empresas, está longe de ser viável. As PMEs são responsáveis por apenas 1,20% do volume de exportação do estado da Bahia. Interesses de grandes grupos econômicos continuam prevalecendo, fixando zonas de influência políticas e comerciais, mesmo após a formação do Mercosul. Por outro lado, o Governo do estado, apesar de divulgar empenho em aumentar as exportações das PMEs, não consegue simplificar os mecanismos de liberação das linhas de crédito. Conclui que uma participação reduzida da sociedade nas decisões estratégicas para o país, aliado a uma cidadania debilitada pelo baixo nível de escolaridade da população, levando à alienação, à resignação e ao conformismo, torna qualquer possibilidade de mudança do quadro atual de participação das PMEs do estado da Bahia no Mercosul muito distante.

Voltar ao início

 

José Ricardo Meirelles

Impostos indiretos no Mercosul e integração.

Defesa: 09/1999, Mestrado, 207 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Paulo Borba Casella

Palavras-chave: Economia, impostos indiretos, Mercosul, integração.

Traçam-se as linhas gerais do processo de integração, trazendo à baila as experiências européia e latino americana bem como enfatizando as diretivas do Tratado de Assunção no que tange à harmonização das legislações. Adentra-se no estudo das estruturas das normas tributárias, especialmente dos impostos indiretos, e na análise dos sistemas nacionais de tributação indireta, incidente em cada um dos países-membros do Mercosul. Além disso, abordam-se os problemas específicos do Brasil e dos demais países-membros, e definem-se os caminhos e propostas de harmonização da tributação indireta do Mercosul. Reafirma-se a necessidade da harmonização dos impostos indiretos para se chegar à almejada integração no âmbito do Mercosul.

Voltar ao início

 

Sabrina Rodrigues Santos

Algumas práticas contratuais no comércio de alimentos do Mercosul: uma contribuição aos estudos dos contratos internacionais.

Defesa: 09/1999, Mestrado, 185 páginas.

Orientador: Prof. Dr. José Roberto Franco da Fonseca

Palavras-chave: Economia, práticas contratuais, comércio de alimentos, Mercosul.

A integração econômica entre Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, por meio do Mercosul, fomentou o surgimento de algumas práticas contratuais no comércio de alimentos, que não a forma solene. São, pois, os princípios gerais de direito e os usos e práticas do comércio internacional, além das leis, que fundamentam as relações comerciais entre comprador e vendedor. Entre as principais conclusões, destacam-se: a) a falta de uma teoria específica dos contratos, concluídos em diferentes territórios, é óbice para os estudos dos contratos internacionais do comércio; b) as práticas contratuais e as formas de que se revestem os contratos de compra e venda no Mercosul variam em razão das necessidades, dos entendimentos, e do grau de confiabilidade; c) a transferência dos riscos e da propriedade da mercadoria dá-se de acordo com a modalidade de INCOTERM escolhida; d) o contrato verbal nem sempre possui requisitos para ser considerado como título extra-judicial apto a ensejar a execução forçada da obrigação, sem contar o fato de que estes requisitos variam de acordo com as legislações internas dos Estados-membros.

Voltar ao início

 

Mônica Aparecida da Rocha Silva

Reformas da educação superior na América Latina: estudo de dois casos (Brasil e Chile).

Defesa: 12/1999, Mestrado, 174 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Afrânio Mendes Catani

Palavras-chave: Sociedade, política pública de educação de terceiro grau, reforma da educação de terceiro grau.

O trabalho tem por objetivo realizar uma análise comparativa das mudanças introduzidas na educação superior do Brasil (década de 90) e do Chile (décadas de 80 e 90), com base nas reformas do Estado. Ressalta-se que a intenção é, sobretudo, compreender o processo de privatização que tem caracterizado o ensino de terceiro grau, mediante a análise de documentos oficiais, da legislação universitária de ambos os países, bem como uma síntese efetuada com base em uma bibliografia atualizada. Os resultados da pesquisa indicam que, no caso dos dois países, a reforma ocorrida na educação superior privilegia a expansão institucional, acompanhada de vários fatores, como a diferenciação, a diversificação de fontes de financiamento, a avaliação institucional e a flexibilização do acesso ao ensino de nível superior. Percebe-se, também, uma nova concepção de Estado, cujo ponto central é concentrar-se na formulação e avaliação das políticas públicas. A conjuntura, pela qual os países em estudo estão passando tem propiciado a formação de um novo habitus no ensino superior do Brasil e do Chile, qual seja, a mercantilização do campo educacional.

Voltar ao início

 

Miriam da Silva Pacheco Nobre

Arranjos e rupturas familiares: legislação, práticas e representações de agricultoras e agricultores brasileiros residentes no Paraguai.

Defesa: 03/2000, Mestrado, 152 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Renato da Silva Queiroz

Palavras-Chave: Sociedade, agricultores, agricultoras, relações familiares.

O foco do estudo é a comunidade de Santa Maria, no município de Santa Rosa del Monday, Paraguai, formada praticamente por agricultores(as) brasileiros(as). Estes consideram-se imigrantes e não brasiguaios, combinando referências do Brasil e do Paraguai, inclusive no que tange ao aspecto legal. O trabalho procura descrever as preocupações das agricultoras no interior das relações familiares, após a evolução dos direitos das mulheres com a promulgação da Constituição Brasileira em 1988 e da Lei de Reforma Parcial do Código Civil Paraguaio em 1992.

Voltar ao início

 

José Aparecido Rolon

O Paraguai no Mercosul: limites e possibilidades

Defesa: 05/2000, Mestrado, 104 páginas.

Orientador: Profa. Dra. Maria Cristina Cacciamali

Palavras Chave: Economia, Mercosul, integração regional, política externa

Este trabalho analisa algumas dimensões do processo de integração ao Mercosul, sob a ótica do Paraguai, privilegiando alguns aspectos de sua política externa. Procura-se a partir da perspectiva guarani, avaliar qual o significado da integração para este país, sua forma de relacionamento com os demais países, particularmente Argentina e Brasil, e o seu modo de fazer política externa, resgatando um pouco desta trajetória em sua história. Assim sendo, partindo do processo da integração regional, procura-se fazer um recorte nacional a partir do Paraguai, tendo como pano de fundo sua localização geopolítica e suas debilidades política, econômica e social. Para tal, recorreu-se a três teorias em seus pressupostos básicos: o Realismo; a Interdependência; e, a Geopolítica. As relações do Paraguai com seus vizinhos de bloco apresentam elementos paradoxais de uma integração notadamente assimétrica.

Voltar ao início

 

Maria Rita Guércio

Reestruturação produtiva e transformações tecnológicas na América Latina: Os casos Argentino e Brasileiro

Defesa: 06/2000, Mestrado, 124 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Osvaldo Luis Angel Coggiola

Palavras Chave: Sociedade, reestruturação produtiva, economia de mercado, neoliberalismo, abertura comercial

As transformações tecnológicas se tornaram uma variável essencial para a economia de mercado. As economias latino-americanas se alinharam aos preceitos neoliberais e de abertura econômica, propagados pelos centros hegemônicos, cujo paradigma se assenta sobre a questão tecnológica. Os principais efeitos que estas medidas neoliberais desencadearam na região, resultaram na valorização das atividades financeiras e no detrimento do aparato produtivo nacional, em razão da abertura financeira e comercial que se vislumbra, o que resulta na mudança do perfil industrial e tecnológico da região. Este trabalho analisa estas transformações apontando as principais mudanças ocorridas com o processo de reestruturação industrial brasileiro e argentino, destacando as diferenças e semelhanças, bem como os principais efeitos que delas se repercutem.

Voltar ao início

 

Samarone Lima de Oliveira

A penumbra compartida _ solidariedade e resistência na noite de terror do Cone Sul da América Latina: a ação do grupo Clamor (1978-1991)

Defesa: 09/2000, Mestrado, 155 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Sedi Hirano

Palavras Chave: Sociedade, CLAMOR, ditadura, resistência, solidariedade

O trabalho reconstrói a história do CLAMOR (Comitê de Defesa dos Direitos Humanos para os Países do Cone Sul), grupo criado na Arquidiocese de São Paulo em 1978, para dar apoio ao crescente número de vítimas das ditaduras do Cone Sul que chegavam ao Brasil. O grupo teve uma destacada atuação na denúncia internacional das violações de direitos humanos, especialmente nos casos referentes às crianças, filhos de desaparecidos políticos. O grupo encerrou oficialmente seus trabalhos em 1991. Através de depoimentos orais e de consultas a arquivos de entidades congêneres no Chile, Argentina e Uruguai, fez-se uma narrativa mostrando o surgimento, formas de atuação e impacto do CLAMOR e seu gesto solidário no Cone Sul da América Latina.

Voltar ao início

 

Alessandro Golombiewski Teixeira

O Novo Contexto Mundial e o Desafio Tecnológico da América Latina. Um estudo de caso: Argentina, Brasil e México

Defesa: 09/2000, Mestrado, 224 páginas.

Orientador: Profa. Dra. Maria Cristina Cacciamali

Palavras Chave: Estado, dependência tecnológica, Sistema Nacional de Inovação, globalização, inovação

O objetivo do trabalho é mostrar empírica e evolutivamente que a América Latina estará fadada ao atraso econômico e à dependência tecnológica se não desenvolver um sistema capaz de gerar, adaptar e difundir tecnologia, o qual é denominado Sistema Nacional de Inovação. Para tal, procedeu-se uma análise do novo paradigma econômico - globalização econômica - sob a ótica sistêmica, identificando o papel da tecnologia como variável central. Em seguida, traça-se uma correlação empírica e evolutiva entre competividade (pilar do Novo Contexto Mundial) e tecnologia, e sua institucionalização quanto aos processos de geração, adaptação e difusão que são traduzidos na criação e na evolução do conceito de Sistema Nacional de Inovação. Por fim, descreve a evolução dos Sistemas Nacionais de Inovação da Argentina, do Brasil e do México, evidenciando-se suas potencialidades e fraquezas e buscando-se esboçar alternativas para a evolução e a consolidação desses sistemas como forma de atenuar a dependência econômica e tecnológica da América Latina.

Voltar ao início

 

Álvaro Castroman Polero

Estratégias para uma inserção global: Empresas do setor de engenharia e construção - estudo de caso Brasil-Argentina

Defesa: 09/2000, Mestrado, 155 páginas.

Orientador: Profa. Dra. Maria Cristina Cacciamali

Palavras Chave: Economia, engenharia e construção, competitividade, Mercosul, globalização

O trabalho analisa as estratégias competitivas do setor de Engenharia e Construção do Mercosul, no contexto de uma economia globalizada. A análise é feita através do estudo de caso de duas empresas: Odebrecht S.A. (Brasil) e Techint S.A. (Argentina), aplicando o modelo de Michael Porter denominados de Atributos que moldam a vantagem nacional competitiva e de Diretrizes da Atuação Global. Para tal analisou-se as variáveis-objetivo selecionadas: competências essenciais; análise de oportunidades e campo de atuação; objetivo na globalização; estratégia na globalização; e, competitividade na globalização. O estudo conclui que a competitividade do setor no Mercosul deve ser analisada sob o enfoque da eficiência da estratégia global das empresas e do aprimoramento eficaz das vantagens comparativas de seu país-sede.

Voltar ao início

 

Umberto Catarino Pessoto

As políticas de saúde para América Latina e Caribe da Organização Panamericana de saúde e do Banco Mundial: uma análise dos documentos e seus discursos.

Defesa: 17/03/2001, Mestrado, 74 páginas.

Orientador: José da Rocha Carvalheiro

Palavras-chave: Estado, OPAS, Banco Mundial, América Latina e Caribe.

Este estudo faz uma análise dos discursos da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) sobre políticas de saúde para a América Latina e Caribe, no período compreendido entre os anos de 1986 a 1994. A análise é realizada tendo como contraposição os discursos do Banco Mundial, no mesmo período. Procura-se demonstrar que os dois discursos se construíram, se realizaram e se atualizaram em relação de heterogeneidade constitutiva. Para a realização desta tarefa na corrente denominada de 'escola francesa de análise do discurso' (AD). Após a manutenção de uma longa polêmica discursiva, foi possível chegar à conclusão que a OPAS atualizou seu discurso a partir dos temas apresentados pelo Banco Mundial: financiamento, eficácia e eficiência. Houve um desequilíbrio associativo semântico entre universalidade, integralidade e gratuidade da atenção à saúde defendida pela OPAS. A defesa do principio da não-exclusividade, pelo Banco, foi decisiva para aquele desequilíbrio.

Voltar ao início

 

Clovis Antonio Brighenti

Integração e Desintegração Análise do tratamento dispensado pelos Estados brasileiros e argentino ao povo Guarani de Santa Catarina e da província de Misiones.

Defesa: 22/05/2001, Mestrado, 257 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Antonio Carlos Robert Moraes

Palavras-chave: Sociedade, Povo Guarani, Estado brasileiro e argentino.

Ações internacionais, alcançadas graças à ampla participação dos indígenas e de setores da sociedade civil organizada, essa perspectiva foi alterada para uma relação de reconhecimento da preexistência cultura e da organização social, costumes, línguas, crenças e tradições além dos direitos originários sobre as terras que tradicionalmente ocupam. Mas essas mudanças na legislação ainda estão longe de serem implementadas nas políticas públicas, especialmente na conflitiva luta pela demarcação das terras, que a pesar das pressões, o Estado demarca terras minúsculas, sem condições de sobrevivência, desrespeitando a tradicionalidade da ocupação. Concluímos que a meta atual do Estado não é mais a integração/incorporação cultural do indígena, como vinha ocorrendo até recentemente, mas a fragmentação e a desintegração enquanto povo, dificultando a migração tradicional e não garantindo espaços suficientes para sua reprodução física e cultural.

Voltar ao início

 

Maria Silvia Portella de Castro

As mudanças nas leis trabalhistas e no perfil sindical no Brasil e Argentina na década de 90.

Defesa: 30/07/2001, Mestrado, 126 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Sedi Hirano

Palavras-chave: Sociedade,leis trabalhistas, perfil sindical.

Nesta dissertação apresentamos, na primeira parte, uma descrição resumida dos modelos brasileiro e argentino de regulação trabalhista, com o objetivo de apresentar suas principais semelhanças e diferenças. Na segunda parte, tratamos das mudanças que se operaram no funcionamento e composição do mercado de trabalho e, na terceira, os reflexos desse processo no perfil social e político dos sindicatos. Na quarta parte descrevemos o que, e como, já foi mudado em termos da legislação trabalhista e a título de conclusão, comparamos aspectos de duas fotografias apresentadas, para tornar mais visível os objetivos estabelecidos.

Voltar ao início

 

Luís Carlos Bassi

Brasil e Cuba: Uma Análise Comparativa dos Instrumentos que Influenciam a Participação Popular em Segurança Pública nas cidades de Havana e São Paulo na década de 1990.

Defesa: 15/08/2001, Mestrado, 218 páginas.

Orientador: Dr. Renato da Silva Queiroz

Palavras-chave: Estado, segurança pública, participação popular.

O foco de nossos estudos neste trabalho está voltado aos instrumentos governamentais que influenciaram a participação popular no gerenciamento de políticas governamentais de segurança pública adotadas nas cidades de Havana e São Paulo, na década de 1990, que estão inseridas no contexto social, político e econômico de dois países distintos da América Latina, sendo eles Brasil e Cuba.

Voltar ao início

 

Valéria Nagy de Oliveira Campos

Metropolização e Recursos Hídricos na América Latina: o caso da Região Metropolitana de São Paulo e da Zona Metropolitana da Cidade do México. 1970 a 2000.

Defesa: 14/09/2001, Mestrado, 224 páginas.

Orientador: Profª. Dra. Rebeca Scherer

Palavras-chave: Sociedade, metropolização, recursos hídricos, RMSP, ZMCM.

Este trabalho tem como tema o impacto do processo de metropolização sobre os recursos hídricos. Evidencia os impasses que se apresentam à gestão destes recursos, face às peculiaridades político-administrativas das áreas que sofreram este processo. Versa especificamente sobre a atuação dos órgãos públicos na gestão destes recursos na Região Metropolitana de São Paulo - RMSP, e na Zona Metropolitana da Cidade do México - ZMCM, as maiores metrópoles da América Latina. A reflexão sobre o tema cobre as décadas de 70, 80 e 90. Procura apontar as peculiaridades da gestão dos recursos hídricos efetuada, hoje, na RMSP e na ZMCM, levantando alguns problemas que têm dificultado a adoção integral de um modelo de gestão fundamentado nos preceitos do desenvolvimento sustentável - gestão descentralizada e participativa, no âmbito da bacia hidrográfica. Entre estes problemas verificados nestas áreas, destacam-se a necessidade de compatibilizar a divisão político-administrativa - estados e municípios -, e a divisão natural do território - bacia hidrográfica -, e a necessidade de criar um ambiente adequado a esta gestão, com arranjos institucionais e leis apropriados.

Voltar ao início

 

Edson Rildo Penha de Alencar

Mortes violentas na cidade de São Paulo na década de noventa: os números da violência na América Latina e Caribe nos anos 90.

Defesa: 18/12/01, Mestrado, 112 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Sedi Hirano

Palavras-chave: Sociedade, violência, criminalidade, homicídios.

As grandes cidades na América Latina têm sido atingidas por enormes taxas de criminalidade, que comprometem seu capital social e, sobretudo, deixam como herança para os mais jovens o perigo constante de serem vítimas ou vitimizadores dessa realidade que parece tornar-se tendência em nossa região. As enormes diferenças sociais que existem em nosso continente não explicam por si só os altos índices de criminalidade da região, porém o seu aprofundamento nos últimos vinte anos contribuiu enormemente para o incremento da violência. A partir desta visão, o presente trabalho procura analisar os aspectos que levam à prática criminosa, sobretudo a prática dos homicídios na cidade de São Paulo e a nova ambientação do modo de vida urbano dos indivíduos em uma sociedade violenta como a nossa.

Voltar ao início

 

Jaime Kitawara Wada

Direitos humanos e direitos dos índios: um estudo comparativo entre as legislações atuais do Brasil e da Argentina.

Defesa: 05/02/2002, mestrado, 221 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Renato da Silva Queiroz

Palavras-chave: direitos humanos, direitos dos índios, legislações, Brasil, Argentina.

A presente dissertação de mestrado tem como proposta de estudo uma análise comparativa da legislação vigente que normatiza os direitos dos índios no Brasil e na Argentina, tendo como foco central as Constituições Federais de 1988 e 1994, respectivamente, que são analisadas, principalmente, através dos conceitos de terra, território indígena e contato inter-étnico.

Voltar ao início

 

Cecília Éster Romo Jorquera

Reformas projetadas e reformas decretadas: o ensino médio chileno nos anos 80 e 90. Contrapontos para a América Latina.

Defesa: 03/05/2002, mestrado, 145 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Afrânio Mendes Catani

Palavras-chave: ensino médio, reforma educacional, Chile, América Latina.

Este trabalho objetiva investigar a trajetória que o ensino médio chileno tem percorrido nas duas últimas décadas do século XX, analisando as reformas educacionais implantadas nessa época. No desenvolvimento educacional do Chile, num nível contraditório, problemático e controverso, estabeleceram-se particularidades geradas pela ambigüidade de seu caráter e permanentes transformações de suas funções. O crescimento do ensino médio no país tem pairado entre dois critérios: a valorização educativa, ou seja, a educação concebida como um bem do qual ninguém pode ser privado, e a capacitação de recursos humanos para atender as necessidades do progresso econômico. No Chile, nas décadas de 80 e 90, a privatização transformou o segundo critério em alvo central das mudanças. Tais modificações resultaram do processo de reforma integral do Estado, iniciadas durante o regime militar. Efetivaram-se alterações principalmente nos objetivos do ensino médio, procurando adequá-los às novas estruturas sócio-políticas e econômicas, de acordo com as exigências da reestruturação econômica internacional.

Inserido neste contexto, o trabalho pretende identificar as semelhanças entre as soluções adotadas por um governo autoritário e as de duas administrações "democráticas". Nossa hipótese é de que tais semelhanças decorrem do fato de que as políticas educacionais dos governos chilenos dos últimos anos procuraram incorporar esse setor educacional às bases produtivas, via iniciativa privada.

Voltar ao início

 

Franco de Matos

Avaliação comparativa das atividades de microcrédito Brasil e Bolívia.

Defesa: 06/06/02, mestrado, 111 páginas.

Orientador: Profa. Dra. Maria Cristina Cacciamali

Palavras-chave: microcrédito, Brasil, Bolívia.

O objetivo desta dissertação é proceder a uma avaliação comparativa da atividade de microcrédito entre Brasil e Bolívia. Essa avaliação se fará a partir da proposição e aplicação de um indicador capaz de sistematizar o cotejamento das principais iniciativas de cada país e seus respectivos arcabouços institucionais. Os critérios que permitirão a avaliação estarão embasados nas respostas que os instrumentos de microcrédito fornecem aos problemas relacionados à assimetria de informação subjacente ao mercado de crédito que excluem empreendedores de baixa renda ou sem garantias reais do acesso ao crédito.

Voltar ao início

 

Sérgio Salazar Salvati

Ecoturismo no Pantanal brasileiro e boliviano: estudo de políticas e alternativas sustentáveis.

Defesa: 27/06/2002, mestrado, 139 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Paulo César Milone

Palavras-chave: ecoturismo, pantanal, Brasil, Bolívia.

A ausência de políticas nacionais efetivas para o desenvolvimento do ecoturismo em todo o contexto sul-americano, em particular para a planície do pantanal brasileiro e boliviano, foi o ponto de partida para este estudo, considerando que se trata de região transfronteiriça, de baixa densidade populacional e com fortes limitações para implantação dos modelos de desenvolvimento econômico tradicionais. O Pantanal é a região detentora de vastos recursos naturais de potencial ecoturístico, mas possui lacunas em estratégias de conservação da biodiversidade. Foram analisados os contextos políticos e de desenvolvimento econômico das regiões de interesse, partindo-se do âmbito sul-americano para o nível mais local. Foram abordadas as diferentes visões em turismo sustentável e ecoturismo e apresentados os principais programas de desenvolvimento ecoturístico nestas regiões, estabelecendo-se estudos comparativos e discutindo propostas de integração político-governamental para harmonizar a proteção das paisagens e dos recursos naturais e culturais e seu aproveitamento para o ecoturismo. São oferecidas, também, algumas alternativas de sustentabilidade da atividade, notadamente a certificação de produtos e serviços.

Voltar ao início

 

Rosane de Lourdes Silva Vianna

Jovens à busca de identidades culturais: ser jovem em São Paulo e Medellín.

Defesa: 28/06/2002 mestrado, 217 páginas.

Orientador: Prof. Dr. José da Rocha Carvalheiro

Palavras-chave: São Paulo, Medellín, jovens, identidade cultural.

Esta tese apresenta um estudo sobre jovens privados de liberdade da Fundação do Bem-Estar do Menor de São Paulo (Febem) que através da arte – rap, break, grafite – falam de seu universo: a vida na periferia, o contexto em que buscam identificar-se com uma cultura juvenil constituída de estilos, estéticas, consumo. Através das letras de rap revelam os impasses da vida, a privação de liberdade onde o poder da cultura institucional penetra em seus corpos, gestos, afetos, movimentos; deixam entrever seus sonhos, fantasias, expectativas para a vida em liberdade. Por outro lado, o conhecimento da experiência colombiana de reeducação de jovens em conflito com a lei foi revelador porque lá os desafios da guerra estão postos claramente, seus atores identificados e a sociedade mobilizada para criar outros mecanismos além da internação.

Através desses universos, São Paulo e Medellín, foi possível identificar como os jovens se movem para criar suas identidades culturais com as marcas locais, nacionais e internacionais e como a sua inserção social pode se concretizar, mais pelo contato com seus locais de moradia, com os grupos musicais e artísticos com os quais se identificam, do que com técnicas pedagógicas com privação de liberdade.

Voltar ao início

 

Reynaldo Zorzi Neto

Reformas no ensino superior latino-americano: Brasil e Argentina nos anos 90.

Defesa: 28/06/2002 mestrado, 177 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Afrânio Mendes Catani

Palavras-chave: Brasil, Argentina, autonomia universitária, avaliação universitária, Banco Mundial.

É consenso que o ensino superior encontra-se numa situação de grave crise em todo o mundo e, em particular na América Latina. Nesta se deve, em grande parte, à eclosão de dois fenômenos: primeiro, a expansão da demanda pelo acesso ao ensino superior ocorrida entre as décadas de 70 e 80; segundo, a emergência do discurso de que é preciso repensar o papel desempenhado pelo Estado nesse setor da educação e na sociedade como um todo. Esse postulado, assumido pelos organismos financeiros internacionais, sobretudo o Banco Mundial, influencia as políticas governamentais na década de 90. Partindo-se do fato de que existem entre os casos argentino e brasileiro inúmeras semelhanças no que diz respeito ao funcionamento de seus sistemas universitários, a presente dissertação analisa as políticas relativas ao ensino superior implementadas nesses dois países na década de 90, durante os governos Fernando Henrique Cardoso e Carlos Menem. A conclusão a que chega essa pesquisa é a de que o aumento da ingerência do Banco Mundial na formulação de políticas públicas nos dois países tem levado a um processo gradativo de descompromisso do Estado em relação à educação superior. Isso se dá através da transferência de suas responsabilidades para a esfera privada, que cada vez mais amplia sua participação nesse setor.

Voltar ao início

 

Rosa Maria Ranzani

O papel do psicólogo no poder judiciário - Comparação de uma experiência: Brasil e Argentina.

Defesa: 02/07/2002 mestrado, 193 páginas.

Orientador: Prof. Dr. José da Rocha Carvalheiro

Palavras-chave: psicologia judiciária, Brasil, Argentina.

Neste estudo, foi realizada uma comparação entre duas experiências profissionais – uma brasileira (Bauru) e outra argentina (Buenos Aires) – de dois psicólogos judiciários. A metodologia utilizada foi a pesquisa-ação. Os objetivos deste estudo foram: a) auxiliar na construção de um quadro conceitual para a Psicologia Judiciária; b) identificar e divulgar a legislação que norteia o trabalho do psicólogo nessa área; c) identificar possibilidades de atuação para o profissional, no Tribunal de Justiça; d) descrever o trabalho de um psicólogo brasileiro e o de um argentino; e) apresentar as construções teóricas que subsidiaram as atividades desenvolvidas no Fórum. As legislações que nortearam o trabalho dos dois profissionais – brasileiro e argentino – foram identificadas e apresentadas, o trabalho de ambos foi descrito e comparado. Percebeu-se que o momento histórico dos profissionais são diferentes, sendo que o brasileiro está desenvolvendo sua identidade profissional, enquanto o profissional argentino vive outro momento histórico – apresenta análises reflexivas de sua prática, já bem caracterizada. No entanto, pode-se perceber que existem questões político-ideológicas que são comuns a ambas experiências.

Voltar ao início

 

Sonia Marisa Marcocin Pfeifer

O sistema hidrográfico do Prata e sua importância no desenvolvimento do Cone Sul

Defesa: 12/01/1996, mestrado, 265 páginas.

Orientador: Prof. Dr. José Roberto Franco da Fonseca

Palavras-chave: Economia, Cone Sul, subagrupamentos regionais, hidrovias, sistemas hidrográficos.

Destaca a importância dos subagrupamentos regionais, enfocando o Sistema Hidrográfico do Prata, formalizado em 1969 por meio do “Tratado de Brasília”, documento que regularizou o aproveitamento dos recursos naturais proporcionados pela Bacia do Prata, nos países por ela banhados: Brasil, Uruguai, Paraguai, Argentina e Bolívia. Analisa a questão da soberania dos Estados no referido Tratado, considerando os regimes não-democráticos vigentes nos países signatários. Estuda a inserção da América Latina no novo cenário de formação de grandes blocos econômicos internacionais, realçando a importância das hidrovias como fator estrutural na implementação do comércio regional e como estímulo à conformação do mercado comum.

Voltar ao início

 

Gabriel Uled Ramón Joffré

A Cidade ordenada: intervenção urbana e projeto político na hispano-américa – Lima, na segunda metade do século XIX

Defesa: 27/01/1998, mestrado, 229 páginas.

orientador(a): Profa. Dra. Inez Garbuio Peralta

Palavras-chave: Sociedade, urbanismo, intervenção urbana, espaço público-privado.

Analisa os projetos de reforma urbana na América Hispânica no século XIX, estabelecendo a relação existente entre as modalidades de intervenção no tecido urbano e os projetos políticos que os impulsionaram. Caracteriza as crises que as cidades atravessaram como conseqüência da quebra do sistema colonial hispânico, abordando o momento das reformas urbanas na segunda metade do século XIX assim como a consolidação do denominado pacto neocolonial. Observa as características genéricas dos principais centros urbanos hispano-americanos para analisar o caso particular de Lima, mostrando como foi afetada a infra-estrutura desta cidade pela intervenção urbana das autoridades republicanas.

Voltar ao início

 

Marcelo Ferreira Kawatoko

A previdência social na América Latina: contribuição ao estudo comparativo das políticas de previdência social no Brasil e na Argentina

Defesa: 16/12/2002, mestrado, 79 páginas.

orientador(a): Profa. Dra. Sueli Gandolf Dallarii

Palavras-chave: previdência social, Brasil, Argentina.

Esta pesquisa trata da dinâmica recente das transformações na área das políticas de previdência social, focalizando dois países importantes da América Latina, a Argentina e o Brasil. Para analisar o caso argentino, escolhemos o período que se inicia no governo de Raul Alfonsín, representante da União Cívica Radical (1983 a 1989) e se estende até o final do segundo mandato do justicialista Carlos Menem (1989 a 1995 e 1995 a 1999). No caso brasileiro, o período escolhido se inicia com o governo de José Sarney (1985 a 1989), do PMDB, passa pelo conturbado governo de Fernando Collor e Itamar Franco (1990 a 1994) e se prolonga até o primeiro mandato de Fernando Henrique Cardoso (1994 a 1998), do PSDB. A opção por estes períodos se deve as iniciativas que foram tomadas no sentido de implantar políticas liberalizantes voltadas para o mercado. Estruturas ligadas ao sistema de proteção social, as empresas e burocracias estatais e aquelas ligadas a infra-estrutura econômica foram alvo de mudanças ou de tentativas de mudanças muito profundas. Os diagnósticos apontavam quase sempre para a incapacidade da manutenção dos níveis de gastos públicos dentro de um quadro de crescimento econômico lento e de internacionalização das relações de produção. A necessidade de se manter o equilíbrio fiscal foi a motivação das reformas dos sistemas de proteção social, e os modelos adotados foram objeto de debates por todo o período, e ainda continuam sendo debatidos. Discute-se, no âmbito deste trabalho, as concepções políticas e ideológicas que serviram de pano de fundo das propostas. Examinamos, também, quais os atores envolvidos mais diretamente nos processos e os interesses que os motivaram. Além disso, são abordadas as novas possibilidades de se encarar a questão da relação Estado/sociedade, que surgem em momentos de crise.

Voltar ao início

 

Marquilandes Borges de Sousa

Semear aos quatro ventos. O uso do radio pela propaganda política dos Estados Unidos durante a Segunda Guerra: os casos do Brasil e do México

Defesa: 11/12/2002, mestrado, 139 páginas.

orientador(a): Profa. Dra. Maria Lígia Coelho Prado

Palavras-chave: propaganda política, Segunda Guerra, Brasil, México, Estados Unidos.

Esta dissertação busca apresentar a propaganda política norte-americana, desenvolvida durante a Segunda Guerra Mundial, que tinha como área de divulgação os países da América Latina. Para tanto, foi estudado o papel desempenhado por uma agencia de esforço de guerra criada pelo governo de Franklin Delano Roosevelt, em 1940, e que, um ano depois passou a se chamar Office of the Coordinator of Inter-American Affairs (OCIAA). Este órgão, que era comandado por um dos principais incentivadores de sua criação, Nelson Rockefeller, tinha a função de coordenar todos os projetos norte-americanos destinados aos seus vizinhos latino-americanos. Assim, sua atuação pode ser considerada o principal momento da política de boa vizinhança, proposta originalmente por Roosevelt na sua posse, em 1933.

O OCIAA era composto por vários departamentos, porém esta dissertação trabalha apenas com a Divisão de Rádio. Assim, busca-se apresentar qual era o papel da radiodifusão sonora no programa de propaganda política desenvolvido pelos Estados Unidos, durante e guerra. Apesar de ser apresentada a atuação desta divisão na América Latina, de uma maneira geral, dois países são estudados mais detalhadamente: Brasil e México. Desta forma, busca perceber, no bloco de países que compõem a América Latina, como os Estados Unidos lidaram com as especificidades brasileiras e mexicanas.

Voltar ao início

 

Armando Chibante Pinto Coelho

Trabalho e AIDS: representações dos profissionais de saúde do Brasil e da Argentina

Defesa: 19/09/2002, mestrado, 153 páginas.

Orientador: Prof. Dr. José da Rocha Carvalheiro

Palavras-chave: AIDS, saúde, Brasil, Argentina.

O presente estudo abordou as representações de profissionais de saúde do Brasil e da Argentina no trabalho com os portadores do HIV/AIDS. Para o desenvolvimento deste estudo, optou-se por uma metodologia qualitativa embasada na teoria das Representações Sociais. Foram entrevistados profissionais da área de saúde de cada país. A análise das entrevistas possibilitou a construção das seguintes unidades temáticas: No suor do rosto...; A difícil arte de cuidar; Prevenção e Adesão: palavras ao vento? Os resultados revelaram que o trabalho dos profissionais de saúde do Brasil e da Argentina envolve grande desgaste emocional, agressões verbais, ameaças físicas, demonstrando que a racionalidade do discurso técnico sobre a prevenção e adesão ao tratamento da AIDS não é suficiente para deter o avanço da epidemia.

Voltar ao início

 

Telma Maria Lima

O centro das metrópoles latino-americanas: o trabalho informal nas cidades do México e de São Paulo.

Defesa: 03/12/2002, mestrado, 190 páginas.

orientador(a) : Profa. Dra. Amália Inês Geraiges de Lemos

Palavras-chave: América Latina, espaços públicos, comércio informal, metrópole, centro histórico.

Esta dissertação tem como objetivo investigar as metrópoles latino-americanas: Cidade do México e São Paulo, abordando o centro velho, os importantes centros financeiros para ambas até 1960. Para isto, são estudados diversos aspectos, desde suas formações históricas, acompanhando os processos de urbanização e industrialização, focalizando o fenômeno mais recente, que afeta as grandes metrópoles latino-americanas, que é o processo de informalidade. Enfatiza-se o período que compreende as décadas de 1980 e 1990, que se caracteriza por duas grandes crises que afetam o setor econômico, por conseguinte, se constituem em fatores essenciais para tentar entender o quadro que se desenha na ocupação dos espaços públicos nos centros velhos das duas metrópoles.

Voltar ao início

 

Antonio Sergio Bichir

O Banco Mundial e as estratégias para a reforma da educação na Argentina e no Brasil nos anos 90: diagnósticos e receitas.

Defesa:29/11/2002, mestrado, 263 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Afrânio Mendes Catani

Palavras-chave: Banco Mundial, reforma da educação, Brasil, Argentina.

Este trabalho analisa o papel do Banco Mundial como ator proeminente da reforma educacional dos anos 90, na Argentina e no Brasil. O estudo é organizado em três movimentos: o primeiro compreende tais políticas como um esforço contra a pobreza e a desigualdade nos países subdesenvolvidos, num quadro de transformações econômicas e políticas do continente. O segundo busca perceber o modo de produção dessas políticas, na perspectiva de investimentos em capital humano, visando o desenvolvimento sustentado, com equidade. O terceiro verifica os modos de inserção dessas políticas na Argentina e no Brasil.

Esses movimentos aparecem como estratégias sócio-educacionais e conformam algumas linhas mestras, a saber: a universalização do acesso ao ensino fundamental; a qualidade / eficácia / competitividade da educação oferecida; a centralização e a descentralização da gestão educacional do Estado; a busca por equidade social através da educação. O pano de fundo político e econômico da postura do BM poderia ser inscrito na emergência da crise fiscal do Estado, e no caso do campo socialista, nas novas tendências econômicas mundiais na reorganização do trabalho e da produção.

Voltar ao início

 

Rosinei Aparecida Naves

A General Motors no Mercosul na Década de 90 - transformações produtivas em um bloco comercial periférico

Defesa: 17/03/2003, metrado, 157 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Osvaldo Luis Angel Coggiola

Palavras-chave: Brasil, Argentina, autonomia universitária, avaliação universitária, Banco Mundial

O objetivo deste trabalho foi apurar a aceleração do processo de transformações ocorridas nos modelos produtivos automotivo instalados no Brasil e Argentina, na década de 90, do século XX. Embora o presente estudo não seja inédito, poderá acrescentar novos elementos para ilustrar o processo no período mencionado. Para tanto, foram escolhidas as filiais da maior empresa do mundo, A General Motors (GM), localizadas no Brasil e na Argentina. As medidas adotadas pela GM ajudaram a consolidar um novo paradigma de acumulação capitalista na América do Sul. Dentro de suas unidades foram operadas mudanças, introduzindo-se formas de organização e gestão de trabalhos mais flexíveis, bem como a modernização tecnológica de seus equipamentos. Para passar por esse período de substituição do velho padrão de acumulação capitalista para um novo, a GM valorizou as políticas de recursos humanos, na tentativa de envolver seus empregados com seus objetivos.

Voltar ao início

 

Kátia Regina Riedel

Características da urbanização e da modernização na América Latina

Defesa: 05/05/2003, mestrado, 158 páginas.

orientador(a): Profa. Dra. Sueli Terezinha Ramos Schiffer

Palavras-chave: urbanização, modernização, estruturas urbanas, São Paulo, Buenos Aires.

Esta dissertação tem como tema central de análise os processos de modernização e urbanização da América Latina. Tem por objetivo analisar as características da urbanização e da modernização ocorridas nas cidades de São Paulo e Buenos Aires, entre o período de 1880 e 1950. A questão central abordada refere-se às transformações das estruturas urbanas produzidas pelos processos de modernização e urbanização ocorridos nas cidades de São Paulo e Buenos Aires no período em questão.

Voltar ao início

 

Carlos Enrique Tupiño Salinas

Programas de Microcrédito e seus Efeitos no Desenvolvimento Local no Brasil e no Peru: um Estudo Comparativo sobre o Banco do Povo de SantoAndré/São Paulo e Mibanco da Villa El Salvador/Lima, 1998-2001

Defesa: 22/08/2003, mestrado, 118 páginas.

Orientador: Profa. Dra. Maria Cristina Cacciamali

Palavras-chave: Microcrédito, efeitos impulsionadores de desenvolvimento local, o Banco do Povo de Santo André /São Paulo/Brasil, Mibanco da Villa El Salvador/Lima/Peru.

A proposta deste trabalho consiste em analisar os programas de microcrédito e seus efeitos impulsionadores de desenvolvimento local. Nesse sentido, comparamos e interpretamos o Banco do Povo e Mibanco e seus efeitos em Santo André/São Paulo e na Villa El Salvador/Lima, 1998-2001.

Certamente o Banco do Povo e Mibanco foram criados como programas compensatórios. Na atualidade, vem se destacando como impulsionadores do desenvolvimento em Santo André e na Villa El Salvador. Atendendo, sem exclusão, microempresárias e microempresários. Além de melhorar os negócios, gerar empregos vem incrementando serviços, estimulando a poupança e a confiança e desenvolvendo a capacidade de projetar novos negócios.

O estudo de ditos programas e seus efeitos será desenvolvido através de um referencial metodológico comparativo e interpretativo; utilizando como técnicas a história de vida, a análise de conteúdo e a construção de tabelas; e como instrumentos de campo, a entrevista e o cadastro.

Voltar ao início

 

Ana Maria Belavenuto e Freitas

A Descentralização da Negociação Coletiva de Trabalho como Instrumento de Legitimação da Reforma Trabalhista: Análise Comparada dos Acordos e Convênios Coletivos, no Brasil e na Argentina, na Década de 1990

Defesa: 18/08/2003, mestrado, 103 páginas.

orientador(a): Profa. Dra. Maria Cristina Cacciamali

Palavras-chave: Flexibilização, negociação coletiva, competitividade, descentralização, legitimação, década de 1990, Brasil, Argentina.

O presente trabalho tem como objetivo analisar a influência da descentralização das negociações coletivas, na introdução de elementos flexibilizadores das normas trabalhistas, nos acordos e convênios coletivos de trabalho. Nesse sentido, a partir dos dados disponíveis no banco de informações dos Ministérios do Trabalho do Brasil e da Argentina, será analisado se o processo de descentralização das negociações que tem ocorrido em ambos os países vem cumprindo o papel de legitimação da flexibilização das normas trabalhistas, introduzidas na década de 1990, nestes países.

As transformações que ocorreram na economia mundial, a partir da maior liberalização comercial e integração econômica dos países, intensificaram a competição levando as empresas a reestruturarem sua organização produtiva com profundos reflexos sobre o sistema de relações de trabalho. Enquanto fenômeno geral, há em curso um processo de internalização nas empresas das definições das normas e das relações de trabalho.

O Estado, no intuito de promover a competitividade empresarial, vem introduzindo modificações nas normas trabalhistas e incentivando a negociação. Contudo, a negociação coletiva, descentralizada por empresa, se constitui no elemento chave para a legitimação da flexibilização.

Voltar ao início

 

Adriana Alves Loche

Direitos Humanos e Democracia no Brasil e na Argentina – um Estudo de Caso: Centro Santo Dias e Centro de Estúdios Legales y Sociales

Defesa: 07/08/2003, mestrado, 151 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Renato da Silva Queiroz

Palavras-chave: Direitos Humanos, Democracia, Brasil, Argentina.

O presente estudo se propõe a fazer uma análise descritiva do Centro de Estúdios Legales y Sociales, na Argentina, e do Centro Santo Dias de Direitos Humanos, no Brasil, desde a sua fundação, em final dos anos 1970 e começo dos anos 1980, até os dias atuais. O parâmetro para esta análise são os desafios e as perspectivas colocados pelos processos de transição ara a democracia nos dois países, privilegiando a visão de seus protagonistas. Como fonte primária para a análise foram realizadas entrevistas com diretores e membros das duas entidades. Como fonte secundária, foram utilizados documentos oficiais produzidos pelos próprios centros, em especial estatutos e publicações. É seu objetivo refletir sobre o papel dessas entidades, bem como sobre o futuro dos direitos humanos nas sociedades democráticas, oferecendo propostas para os principais desafios e elementos para a definição de políticas de cooperação internacional.

Voltar ao início

 

Eliete Marreiros de Carvalho

O Enfrentamento da Morte – um Estado Psicológico com Instituições do Brasil e da Argentina

Defesa: 07/08/2003, mestrado, 169 páginas.

orientador(a): Profa. Dra. Sueli Gandolfi Dallari

Palavras-chave: Morte, enfrentamento da morte, estudo psicológico, Brasil, Argentina.

Diante do objetivo de estudar os modos de enfrentamento da morte, procurei no contexto deste acontecimento vital, a razão de viver de quatro instituições (duas brasileiras e duas argentinas) que concentraram o culto ao desaparecimento e/ou morte de pessoas na época do regime militar. A escolha de estudar a experiência de pessoas que se depararam com a morte do outro, foi motivada pela busca de ampliar a possibilidade de compreensão desta expressão humana em um contexto no qual o tema da morte apresentasse evidenciado. O interesse pelo estudo da experiência do enfrentamento da morte na interface do “viver”, parece esclarecer algumas questões sobre aquilo que consiste os variados modos relativos à aceitação do fato e a elaboração da experiência. Foi eleito o método documental enquanto meio de encaminhar a presente investigação, que permitiu a elaboração de uma síntese de dados significativos de cada instituição, apresentados nesta pesquisa através dos dados da Visão psicológica da instituição e Avaliação dos Modos de Enfrentamento da Morte. Em síntese, os resultados globais apontaram duas possibilidades de luto no enfrentamento da morte – o normal e o patológico, que mostram dois modos frente à vida, o da maturidade e o da imaturidade emocional. Considero que o estudo merece aprofundamento para que sejam alcançados maiores esclarecimentos sobre o desafio humano de aceitar a terminalidade da existência, que pode ser entendido como sinônimo de saúde psicológica.

Voltar ao início

 

Carlos César Almendra

A Crise do México de 1994/1995 e o Efeito Tequila na América Latina

Defesa: 30/05/2003, mestrado, 207 páginas.

Orientador: Prof. Dr. Osvaldo Luis Angel Coggiola

Palavras-chave: Crise no México, efeito tequila, Argentina, México.

O México, desde a gestão de Miguel De La Madrid (1982-1988), vinha gradativamente abrindo a Economia aos investimentos estrangeiros. A partir da eleição fraudulenta de Carlos Salina de Gortari (1988-1994) adotaram-se definitivamente os princípios neoliberais através do plano azteca. Conforme decorria a gestão de Salinas, o presidente afirmava que estava conduzindo seu país ao “primeiro mundo”, embora as contas públicas governamentais, a cada ano que passava, estavam mais deficitárias; além do problema da desigualdade social que se agravava. No ano de 1994, integrou-se ao bloco comercial da América do Norte (NAFTA) e no primeiro dia de sua vigência viu o movimento zapatista (EZLN) rebelar-se contra a miséria de Chiapas e do próprio país. Os assassinatos políticos que ocorreram durante o ano, as disputas entre governo e zapatistas, entre outros movimentos, provocaram uma fuga de capitais em dezembro de 1994 e levou o México a uma crise econômica, obrigando o país a emprestar cerca de US$ 50 bilhões para contornar seus problemas internos. Os efeitos da crise forma sentidos nas diferentes partes do mundo - efeito tequila – sobretudo na Argentina e no Brasil.

Voltar ao início

 

Karina de Oliveira Leitão

Gestão Participativa e Qualificação Urbana: Belém e Montevidéu

Defesa: 20/01/2004, mestrado, 230 páginas.

orientador(a): Profa. Dra. Maria Lucia Refinetti R. Martins

Palavras-chave: gestão municipal, políticas públicas, Belém, Montevidéu.

Este trabalho se propõe a identificar tendências inovadoras que vêm se delineando na gestão municipal em cidades latino-americanas, a partir de um estudo comparativo das políticas públicas desenvolvidas em Belém e Montevidéu (respectivamente nos períodos de 1997 a 2002 e 1990 a 2002), resultantes da implantação de processos de planejamento e gestão de modo participativo e de projetos políticos que assumem a temática da qualificação urbana como central e contemplam a promoção do desenvolvimento econômico local, através da valorização do tecido social e dos empreendimentos existentes.

Esta pesquisa verifica de que maneira a adoção de mecanismos participativos e a incorporação da noção de estratégia, no que tange especificamente à formulação e implementação de políticas de qualificação urbana e de desenvolvimento econômico local, podem contribuir para a melhoria da qualidade de vida da população em ambos municípios.

Voltar ao início

 

Rosío Feranández Baca Salcedo

A Reabilitação da Residência como Instrumento de Salvaguarda dos Centros Históricos de Cusco (Peru) e Ouro Preto (Brasil), Patrimônio Cultural da Humanidade.

Defesa: 12/11/2003, doutorado, 282 páginas.

orientador(a): Profa. Dra. Amália Inès Geraiges de Lemos

Palavras-chave:arquitetura, centro histórico, patrimônio arquitetônico, patrimônio cultural, reabilitação, residência, salvaguarda.

A cidade de Cusco está localizada a 3.555m de altitude, na parte mais alta do vale do rio Huatanay, vertente oriental da Cordilheira Andina, sudeste do Peru, Região Inca. A cidade de Ouro Preto está situada no Estado de Minas Gerais, Brasil, aproximadamente a 100 km da capital do Estado, Belo Horizonte. Pela relevância histórica, urbana, arquitetônica e cultural, ambos centros históricos foram reconhecidos pela Unesco como “Patrimônio Cultural da Humanidade”.

A presente tese tem como objetivo: mostrar os processos de formação dos espaços urbanos e caracterizar a arquitetura residencial nos centros históricos de Cusco e Ouro Preto através dos períodos históricos, analisar a relação dos moradores e de suas residências, a qualidade da residência e propor uma reflexão sobre os critérios para a tal reabilitação da residência como instrumento de salvaguarda dos centros históricos. Para tal, utilizamos o método comparativo que é um procedimento ordenado e sistemático de pôr em relação para observar, descrever, explicar e interpretar semelhanças, diferenças e relações, objetos, fenômenos e instituições.

Assim, a tese consta de cinco capítulos. No primeiro capítulo: As medidas de salvaguarda do patrimônio arquitetônico nos centros históricos, Patrimônio Cultural da Humanidade, abordamos o pensamento sobre a salvaguarda do patrimônio arquitetônico desde o século XVIII até as Cartas Patrimoniais Internacionais. No segundo capítulo: Origem dos Centros Históricos e a Arquitetura residencial na América Espanhola e Portuguesa nos remetemos às situações fundamentais que deram origem à formação urbana e aos estilos arquitetônicos que influenciaram a arquitetura residencial. No terceiro capítulo: Os processos de formação dos espaços urbanos dos centros históricos de Cusco e de Ouro Preto,9 a arquitetura residencial e as instituições do patrimônio, cotejamos a organização do espaço urbano e a arquitetura residencial pelos períodos em que evoluiu. No quarto capítulo: realizamos a pesquisa de campo: A residência nos centros históricos de Cusco e Ouro Preto, seus resultados mostraram o adensamento, a descaracterização, a deterioração, a destruição do patrimônio arquitetônico e a deficiente qualidade das residências. No último capítulo, com base na revisão da literatura, na pesquisa de campo e em nossa vivência nestas cidades, realizamos uma Reflexão sobre os critérios para a reabilitação da residência como instrumento de salvaguarda nestes centros históricos.

Com a presente tese pretendemos contribuir com os estudos sobre a reabilitação das residências e a salvaguarda dos centros históricos de Cusco e Ouro Preto, Patrimônio Nacional e Cultural da Humanidade.

Voltar ao início

Stella Narita

Os Direitos Sociais à Educação e à Saúde na América Latina (Brasil e México): Políticas Públicas, Democracia e Cidadania sob o Estado Liberal

Defesa: 04/06/2004, doutorado, 238 páginas.

orientador(a): Prof. Dr. Afrânio Mendes Catani

Palavras-chave: América latina, Brasil, México, Estado (política), Políticas Públicas, Direitos Sociais, Democracia, Cidadania, Educação, Saúde.

O presente trabalho realiza um estudo comparado dos Direitos Sociais à Educação e à Saúde, por meio das Políticas Sociais adotadas no Brasil e no México, sob o modelo neoliberal de Estado, economia e sociedade. Utiliza metodologia comparativa e abordagem historiográfica para analisar, por dentro dos processos históricos, as reações sociais, as lutas políticas e as escolhas econômicas implicadas na construção histórica desses direitos. A investigação indica que a conquista formal dos direitos sociais - assegurados constitucionalmente e por Tratados e Convenções internacionais como um dos direitos humanos fundamentais - não implica em efetivação prática desses direitos para determinados grupos sociais, quando o Estado não atua garantindo-os. A opção por um modelo neoliberal limita o papel do Estado que, por meio das políticas econômica e social, não universaliza os direitos sociais à saúde e à educação. Isso porque o Estado - democrático e de direito - existe formalmente, mas de fato, grande parte da população vive sob a condição de não-cidadania, participando de um contrato social excludente, em um não-Estado de direito. E, com as reformas do Estado, de cunho neoliberal, torna-se mais difícil construir um Estado público, democrático e que assegure os direitos sociais e a cidadania plena a todos.

Voltar ao início

Douglas Amparo Mansur

Os Horizontes da Documentação Fotográfica na Construção da Memória na Conquista da Terra: Paraná (Região Centro-Oeste) e Paraguai (Região do Alto Paraná)

Defesa: 04/06/2004, mestrado, 171 páginas.

Orientador(a): Prof. Dr. João Roberto Leme Simões

Palavras-chave: João Roberto Leme Simões Documentação, memória, fotografia, movimentos rurais, Paraná, Paraguai.

"A pesquisa enfocou a importância da fotografia como instrumento pedagógico na construção da memória coletiva dos movimentos rurais no Brasil e no Paraguai.
O breve histórico dos movimentos pesquisados está no capítulo 1. Para a fundamentção da análise escolhemos os autores Bakhtin, Sontag, Francastel e Barthes, cujas contribuições constam no capítulo 2. No capítulo 3, apresentamos a experiência interativa com as comunidades protagonista e a exposição fotográfica.Os relatos dos assentamentos pesquisados estão estão nos capítulos 4, 5 e 6. Nos capítulos 7 e 8, refletimos sobre o impacto da fotografia na construção da memória coletiva e sobre a política de documentação dos movimentos sociais e rurais.
No último capítulo, o autor destaca a relevância da fotografia como instrumento pedagógico na construção da memória e resistência dos movimentos rurais em questão e, fornece subsídios para novos estudos acadêmicos na área."

Voltar ao início

Francisco José Pires

Políticas públicas de geração de empregos e educação na formação do cidadão para a inclusão social em Buenos Aires e São Paulo (a partir de 1980)

Defesa: 09/06/2004, doutorado, 256 páginas.

orientador(a): Profa. Dra. Amália Inès Geraiges de Lemos

Palavras-chave: condições de trabalho, Educação, urbanização, modernização excludente, mercado de trabalho, Buenos Aires, São Paulo.

"Essa tese procura analisar a questão das condições de trabalho em que vive a população de Buenos Aires e São Paulo e a educação nesse contexto, que vai inevitavelmente definir o tipo de cidadão que ocupa os espaços dessas duas metrópoles sul americanas.
Discute a problemática da organização do espaço urbano, fazendo uma leitura do processo de urbanização, em Buenos Aires e São Paulo, e a configuração do atual desenho das duas cidades, que vai se contituir num novo ""espaço sociabilizado"", constituído a partir das demandas presentes no cotidiano dos cidadãos.
Analisa a questão da modernização excludente, as transformações no mercado de trabalho, especialmente nas Regiões Metropolitanas de Buenos Aires e São Paulo.
Aborda a questão das políticas educacionais e a formação do cidadão com vistas à inclusão social.
(...) Trabalho empírico que valoriza o ponto de vista do cidadão na avaliação dos serviços oferecidos pelos equipamentos públicos."

Voltar ao início

Suzana Bierrenbach de Souza Santos

Interfaces entre agrupamentos produtivos e desenvolvimento loal: estudo comparativo da viticultura irrigada em Petrolina - Brasil e Tierra Amarilla - Chile

Defesa: 02/09/2004, doutorado, 158 páginas.

orientador(a): Profa. Dra. Maria Cristina Cacciamali

Palavras-chave: desenvolvimento local, desenvolvimento endógeno, agrupamentos produtivos, Petrolina-Brasil; tierra Amarilla - Chile, viticutura.

"O trabalho pretende apresentar um entendimento referente à participação do Estado e às estratégias de desenvolvimento local adotadas em dois casos exitosos e similares, de um mesmo ramo do agronegócio ligado à viticultura, embora em estágios diferentes de maturação. Uma das situações refere-se a Petrolina/PE, localizada na região do Submédio São Francisco, no Brasil, e a outra na Comuna de Tierra Amarilla, pertencente à Província de Copiapó, na Região III - Atacama, no Chile, no período de 1990 a 2002. O trabalho é composto por 5 capítulos. No primeiro, são apresentadas as bases teóricas para o desenvolvimento local, compreendendo: os conceitos de desenvolvimento; uma síntese das teorias de desenvolvimento endógeno; e as estratégias de distritos industriais, meio inovador e agrupamentos. O segundo capítulo trata especificamente do marco teórico de agrupamentos, apresentando: os tipos de análise; a estrutura analítica de quatro tipos de agrupamentos,; as vantagens competitivas e o ""diamante"" de Poter; o papel do Governo, e algumas avaliações críticas a esse modelo. No terceiro, procede-se à descrição e análise dos territórios de Petrolina/Brasil e Tierra Amarilla/Chile, procurando-se comparar semelhanças e divergências, em termos dos fatores condicionantes e estruturantes, salientando seus atores e instituições, e as transformações ocorridas a partir de 1970 até 2002. O quarto capítulo busca apresentar a tipologia dos agrupamentos vitículas, construída para análise dos resultados de campo, relatando: as razões para esse estudo; as variáveis utilizadas; resultando em uma tipologia de cinco agrupamentos, sendo três em Petrolina e dois em Tierra Amarilla. No quinto capítulo, é analisada a questão do desempenho dos agrupamentos vitícolas, nos dois territórios, para o ano de 2002, procurando avaliar as vantagens competitivas, as inter-relações entre atores, agentes e o poder público local, e as questões relativas ao acesso ao crédito e incentivos. As considerações finais ordenam, sob quatro argumentos: teóricos, teórico-empíricos referentes aos dois territórios analisados; propostas de políticas públicas a serem implementadas nos dois territórios; e considerações complementares ao quadro teórico vigente, relacionadas ao tema em questão."

Voltar ao início

Maria José Marques

Reformas Educacionais no Brasil e na Argentina. Ensino Médio e Educação Polimodal: tendências curriculares

Defesa: 20/10/2004, mestrado, 79 páginas.

orientador(a): Profa. Dra. Lucia Emilia Nuevo Barreto Bruno

Palavras-chave: Educação polimodal, ensino médio, currículo, modelo de competências, Brasil, Argentina.

"Na década de 1990, Brasil e Argentina iniciaram reformas educativas compartilhando um mesmo paradigma reformista operado de acordo com suas próprias matrizes sócio-políticas. Em vista das demandas de formação provocadas pela reestruturação produtiva, mudanças nos padrões de relações sociais e de trabalho e exigências do mercado econômico, cada vez mais aberto e competitivo, a Educação Polimodal na Argentina e o Ensino Médio no Brasil assumem a tendência curricular mundial que incorpora, em larga medida, uma organização de currículo em torno do ""modelo de competências"". A operacionalização de diretrizes diferenciadas nos modelos de currículo adotados pela Educação Polimodal e Ensino Médio se constituem nas linhas gerais de aprofundamento do estudo, que antes de comparar modelos, procura compreendê-los em sua identidade."

Voltar ao início

 

 

Flávio Antonio Gomes de Azevedo

A Presença de Trabalho Forçado Urbano na Cidade de São Paulo: Brasil/Bolívia

Defesa: 11/03/2005, mestrado, 68 páginas.

orientador(a): Profa. Dra. Maria Cristina Cacciamali

Palavras-chave: trabalhadores estrangeiros, mão-de-obra ilegal, redes, mão-de-obra clandestina, trabalho forçado urbano, direitos humanos, Brasil, Bolívia.

O presente trabalho está estruturado em seis partes. Introdução, considerações finais e quatro capítulos. O primeiro capítulo é dedicado à Legislação; o segundo capítulo, pautado na fragilidade de assistência laboral dos trabalhadores estrangeiros, mostra o complexo processo de inserção da mão-de-obra estrangeira na atividade das confecções da cidade de São Paulo; o terceiro capítulo complementa as informações do capítulo anterior ao estabelecer a existência de uma estrutura na cidade de São Paulo que absorve a mão-de-obra ilegal e/ou clandestina de estrangeiros; o quarto capítulo trata do aspecto amplamente clandestino, ilegal e oculto do fenômeno, o processo de recrutamento. Por fim, tecemos considerações finais, no sentido de discutirmos perspectivas que venham complementar esta pesquisa, propiciando novos estudos e que seja reforçada a necessidade de se verificar a existência de redes ligadas diretamente ao fenômeno, bem como colocar o combate a esse tipo de fenômeno como prioridade nas agendas de direitos humanos, desenvolvimento, governança e cumprimento da lei, sobretudo, no sentido de contar com legislações apropriadas para liberar e indenizar as vítimas e punir os infratores e programas de mobilização da opinião pública contra esse mal social.

Voltar ao início

 

Anapaula Iacovino Dávila

O pequeno produtor de café no Brasil e na Colômbia: necessidade de mercado ou necessidade social?

Defesa: 13/05/2005, mestrado, 154 páginas.

orientador(a): Prof. Dr. Amaury Patrick Gremaud

Palavras-chave: Pequeno produtor, campesino, agricultura familiar, comércio internacional, café, Colômbia, Brasil.

Ao longo da década de 1990, houve uma queda histórica no preço pago pelo café verde e, concomitantemente, verificou-se que países produtores de café amargaram diminuição no faturamento, enquanto países industrializados reexportaram o café e ampliaram suas receitas. O presente estudo investigou as razões para a queda no preço do grão e se os pequenos produtores do Brasil e da Colômbia sofreram consequências. Os resultados da investigação conduziram à idéia de que o crescimento da oferta de café verde, que não foi acompanhado pelo aumento no consumo, teria sido o principal responsável pela queda nos preços. Além disso, o estudo concluiu que ser pequeno não foi condição determinante para ser prejudicado; aliás, há vantagens em se pequeno produtor, principalmente quanto aos custos com mão-de-obra. Assim, respondendo à pergunta título do estudo, a investigação concluiu que o café é uma necessidade econômica, por gerar empregos e divisas, e é também uma necessidade social, uma vez que pode ser um caminho viável para a inclusão dos pequenos produtores no faturamento crescente do comércio internacional de café.

Voltar ao início

 

 

Patrícia de Sá Romancini

Transformações na configuração urbana de São Paulo e de Santiago do Chile nas três últimas décadas do século XX: os condomínios fechados residenciais

Defesa: 07/07/2005, mestrado, 142 páginas.

orientador(a): Profa. Dra. Rebeca Scherer

Palavras-chave: condomínios fechados; urbanização dispersa; configurações urbanas

"Este trabalho apresenta um estudo comparativo de algumas das transformações na configuração urbana, características do modelo de urbanização dispersa, que se instalou em São Paulo e em Santiago do Chile nas últimas décadas do século XX e início do século XXI, com ênfase nos condomínios residenciais horizontais. O foco de análise é o espaço urbano, sob a perspectiva da Arquitetura e do Urbanismo.
Apresentamos o contexto atual dos condomínios fechados em São Paulo e Santiago, descrevendo um breve panorama social e econômico em que ocorreram tais transformações espaciais. O estudo engloba a descrição de alguns estudos de caso. Introduzimos os principais agentes envolvidos nessa relação: os incorporadores imobiliários, os moradores/consumidores do espaço e o Estado como regulador das relações. A pesquisa faz breve relato, utilizando-se de pesquisas já realizadas sobre o tema, sobre as consequências segregantes dos condominos fechados, alterando o padrão e a escala de segregação. Dessa forma, o tema traz de maneira abrangente um relato das transformações na ocupação e utilização do espaço relacionado aos condomínios fechados e traça um panorama do contexto em que tais alterações ocorreram."

Voltar ao início

 

 

Thiago Allis

Turismo, patrimônio cultural e transporte ferroviário: um estudo sobre ferrovias turísticas no Brasil e na Argentina

Defesa: 01/06/2006, mestrado, 213 páginas.

orientador(a): Profa. Dra. Rebeca Scherer

Palavras-chave: Turismo, patrimônio cultural, transporte ferroviário, ferrovias turísticas, Brasil, Argentina

Este trabalho identifica, qualifica e analisa as ferrovias turísticas no Brasil e na Argentina, mediante quatro estudos de caso, sendo dois no Brasil - viação-férrea Campinas Jaguariúna e Serra Verde express - e dois na Argentina - Tren de la Costa e Viejo Expreso Patagónico. Nosso objetivo principal foi entender como tais ferrovias contribuem para a preservação do patrimônio cultural ferroviário. Para tanto, desenvolvemos um conceito de "ferrovias turísticas", tendo por base as questões do turismo, do patrimônio cultural e do transporte ferroviário em ambos os países. Apresentamos também algumas discussões acerca do atual estágio da urbanização, de forma a compreender as maneiras pelas quais o patrimônio cultural e o turismo se articulam para a gestão do território num contexto globalizado.

Voltar ao início

 

 

Heidy Rodriguez Ramos

Proposição de estratégias públicas para produção de álcool carburante em Cuba

Defesa: 17/11/2006, mestrado, 136 páginas.

orientador(a): Prof. Dr. Márcio Bobik Braga

Palavras-chave: Estratégias públicas, produção de álcool, Cuba

Diversos fatores têm indicado que as perspectivas de consolidação de um mercado internacional de álcool são cada vez mais favoráveis. O aumento progressivo de países que já estão desenvolvendo programas para sua implementação, a recente comercialização deste produto na Bolsa de Nova York e o lançamento dos carros flex-fuel  são aspectos promissores para o estabelecimento do álcool numa nova conjuntura mundial. Considerando que o Brasil é um dos principais produtores desse produto e Cuba é um país que tem um grande potencial para produzir álcool, o objetivo deste estudo é propor estratégias públicas para a produção de álcool carburante em Cuba, a partir de um estudo comparativo baseado na metodologia de análise da competitividade do sistema agroindustrial do Brasil e de Cuba. A análise dos resultados é realizada através da aplicação do Modelo de Elaboração de Estratégias Públicas de produção de álcool carburante em Cuba, baseada no Modelo SWOT. Neste sentido, a possibilidade de desenvolver usinas sucroalcooleiras de produção flexível nesse país, é a principal alternativa para enfrentar a vulnerabilidade de depender de apenas um "commodity", o açúcar, produto que tem apresentado nos últimos anos um preço altamente oscilante no mercado internacional.

Voltar ao início

 

 

Daniel da Silva Barros

Coordenação de políticas macroeconômicas em um processo de integração regional: reflexões sobre o Mercosul a partir da experiência da União Européia

Defesa: 04/03/2005, doutorado, 197 páginas.

orientador(a): Prof. Dr. Marcio Bobik Braga

Palavras-chave: Cooperação e coordenação macroeconômica, integração regional, Mercosul, União Européia.

Esta tese investiga a coordenação de políticas macroeconômicas em um processo de integração regional, com o objetivo de reflexionar sobre a problemática da coordenação macroeconômica no Mercosul a partir da experiência européia. A metodologia adotada é de cunho qualitativo, com análise empírico-descritiva, baseada em dados de diversas variáveis, dentre elas a taxa de câmbio e o comércio intra-bloco, a qual possibilitou examinar o desempenho e resultados de políticas executadas no decorrer da década de 1990 a 2002. A investigação procura evidenciar a importância da estabilidade cambial para o processo de integração econômica, no qual a necessidade de estabilidade de preços relativos demanda por coordenação macroeconômica, para ampliar os benefícios decorrentes da integração, que se tornam possíveis por meio da cooperação econômica dos participantes. Os resultados apontam que a voltatilidade cambial no Mercosul ameaça o processo de integração, e que o seu grau de interdependência econômica, apesar de ser pequeno, indica que existe influência mútua entre as economias do Brasil e da Argentina. E também, evidenciou-se que a vontade política na Europa para empreender o avanço da integração, visando alcançar a união monetária, foi capaz de superar as dificuldades de ordem econômica, enquanto no Mercosul os obstáculos de cunho econômico não estimularam a cooperação, impedindo do processo ingressar no ciclo virtuoso de integração. Por fim, conclui-se que a situação de instabilidade cambial no Mercosul requer decisões conjuntas de cooperação econômica em busca de soluções práticas que visem à estabilidade econômica da região.

Voltar ao início

 

 

Andréa de Oliveira Silva

Comunidades participativas e a deliberação da política pública de saúde: um estudo comparativo de conselhos locais de saúde de Porto Alegre (Brasil) e Montevidéu (Uruguai)

Defesa: 30/09/2005, doutorado, 158 páginas.

orientador(a): Prof. Dr. Sedi Hirano

Palavras-chave: Metodologia comparativa, deliberação, análise de conteúdo, conselhos.

 

O estudo examina a relação existente entre comunidades ditas participativas - através de conselhos de saúde - e sua influência na deliberação da política pública municipal de saúde, nas cidades de Porto Alegre (Brasil) e Montevidéu ( Uruguai), sob o ponto de vista de seus conselheiros. O trabalho foi realizado através de pesquisa comparativa qualitativa (SARTORI & MORLINO, 1994) optando-se por um estudo de casos múltiplos (YIN, 2005) cujas principais referências teóricas são LIKERT (1975); RIFKIN ett alli (1989) e DEMO (1996). Os resultados, obtidos através de análise de conteúdo apontaram a tendência do CMS/POA a apresentar um nível de amplitude de participação da comunidade aberta, ou seja, esta organização influencia nas deliberações da política municipal de saúde. Quanto a CSC/Mo, a amplitude desta participação tende a ser restrita, ou seja, esta organização não exerce influência no processo da decisão da política municipal se saúde. Do ponto de vista teórico este estudo verificou explicitamente a hipótese de que à medida que a amplitude de participação aumenta, há uma tendência para influenciar na deliberação na política municipal de saúde.

Voltar ao início

 

 

Hermann Gonçalves Marx

Influência das políticas municipais na atração e retenção de indústrias em cidades de médio porte no Brasil e na Argentina. - São José dos Campos, Br e Rosário, Ar

Defesa: 19/12/2005, doutorado, 290 páginas.

orientador(a): Profa. Dra. Maria Lucia Refinetti Rodrigues Martins

Palavras-chave: América Latina, desenvolvimento, economia social, politicas industriais, endógeno.

Esta tese traz uma análise das relações entre os governos municipais e as industrias locais, sob o ponto de vista das novas atribuições dos municípios em face aos desafios do contexto atual global e nacional, à luz do desenvolvimento endógeno. Destaca a importância das ações dos governos locais para a tomada de decisão dos empresários, especialmente quanto ao estabelacimento e a permanência das instalações industriais no município. Refere-se ao ambiente social - empresarial no que concerne às necessidades das industrias locais na busca de competitividade, como também indica a importância do meio ambiente material para essas empresas. Para tanto faz uso de questionários aplicados a diversas industrias e aos agentes de governo local em duas cidades que tem ultimamente fomentado a atração de empresas intensamente, São José dos Campos no Brasil e Rosário na Argentina, e que apresentam dentro de seus países significativo melhor índice de qualidade de vida. Aponta possíveis alternativas de aprimoramento das ações governamenrais municipais para com as empresas locais, destacando a discussão sobre variáveis do entorno produtivo.

Voltar ao início

 

 

Maria de Fátima José da Silva

Para onde vamos? A saúde física e mental de ex-empregadosdo mercado de trabalho formal, do ramo de metalurgia, que se encontram empregados/ocupados na informalidade. Um estudo comparativo Brasil x Argentina

Defesa: 12/05/2006, doutorado, 383 páginas.

orientador(a): Profa. Dra. Maria Cristina Cacciamali

Palavras-chave: Desemprego, metalurgia, informalidade, Brasil, Argentina.

Essa tese se constitui em uma reflexão crítica que contempla o desemprego do mercado formal dos trabalhadores brasileiros e argentinos e sua passagem para o emprego/ocupação na informalidade. Além disso, diagnosticamos, por meio de depoimentos, os efeitos da mudança de emprego sobre a saúde física e mental do grupo de trabalhadores qe participou deste estudo. Investigamos também a visibilidade e eficácia dos programas públicos de emprego e saúde dos dois países. Desenvolvemos um conjunto de reflexões teóricas versando sobre as mudanças do mercado de trabalho e o novo padrão de desenvolvimento capitalista, e o processo de informalidade e as razões que levam à inserção dos trabalhadores no mercado de trabalho informal e suas consequências sociais. Conceituamos saúde, saúde física e mental, promoção da saúde e trabalho para analisar as políticas públicas e suas influências na saúde dos cidadãos. Caracterizamos e analisamos o complexo saúde/trabalho/informalidade/inseguridade social na Argentina e no Brasil. Através de sondagem, traçamos o perfil de ex-empregados do mercado de trabalho formal que hoje estão empregados/ocupados na informalidade, e verificamos os agravos na saúde física e mental dos trabalhadores. Dentre os resultados alcançados, destacamos os seguintes: o trabalhador se sente inseguro por estar à margem do Sistema Público de Seguridade Social; a demissão produz um impacto nitidamente marcante sobre a saúde física e mental do trabalhador imediatamente após a sua concretização; os sintomas/sentimentos mais citados  derivados da demissão e da passagem para a informalidade são inapetência, insônia, tensão nervosa, paranóia, medo, depressão, aumento da agressividade, sentimentos de impotência psíquica, medo do futuro, desesperança, tristeza, raiva, dores de cabeça e dores de estômago, entre outros. Além disso, constatamos a presença frequente de distúrbios nas relações interpessoais, com reflexo acentuado na família do ex-empregado: a condição de informalidade, por estar associada à inseguridade social, contribui de forma significativa para o sentimento de desamparo do ex-empregado; a maioria dos trabalhadores acredita que o governo deva criar mecanismos que possibilitem enfrentar a condição de inseguridade social na qual vivem. Diagnosticamente também elementos que podem levar ao questionamento e aprimoramento de programas públicos de emprego e saúde, com o objetivo de torná-los operacionais e eficazes. A principal diferença de comportamento observada entre os trabalhadores argentinos e brasileiros da amostra refere-se à auto-estima, estrutura emocional com maior resistência para suportar cargas emocionais, consciência política e social e formação educacional.

Voltar ao início

 

 

Cláudia Márcia de Jesus Forte

Estudo de caso comparativo entre programas de microcrédito na América Latina: o impacto socioeconômico nas mulheres das cidades de Bogotá e Recife

Defesa: 14/11/2006, doutorado, 220 páginas.

orientador(a): Prof. Dr. Márcio Bobik Braga

Palavras-chave: Microcrédito, capital social, mulheres, inclusão social, desenvolvimento como liberdade.

Esta tese tem por objetivo apontar os impactos gerados na vida socioeconômica das mulheres das cidades de Bogotá e Recife, que são atendidas pelos programas de microcrédito do Banco Caja Social (Colômbia) e Banco do Nordeste Brasileiro (Brasil).O referencial teórico está embasado nas obras do economista Amartya Sen e, sobretudo, na obra "Desenvolvimento como liberdade", que aponta no acesso ao crédito uma das liberdades mais difíceis de serem alcançadas, pois sempre se fará necessária a conjugação de políticas públicas, logo e consequentemente a mudança de paradigmas em algumas sociedades.   Tem como pano de fundo a discussão sobre cultura e formação do capital social: a conjugação do capital econômico com o capital social outorga liberdade de acesso e possibilidade de inclusão social. A autonomia gerada pela criação e desenvolvimento de negócios, que tem por objetivo o sustento da família, são alguns dos impactos mais importantes observados na pesquisa. Utilizou-se de metodologia qualitativa de pesquisa, realizando um estudo comparativo entre as duas amostras, que compreendeu a entrevista com 100 mulheres em cada cidade. O instrumento utilizado foi questionário hibrído, contendo perguntas fechadas e abertas, o que possibilitou a análise estatística e de conteúdo de todas as entrevistas. O estudo aponta para a necessidade de aperfeiçoamento das tecnologias de microcrédito, bem como a priorização de programas que envolvam a garantia grupal e a inserção das mulheres, cujos dados revelados na pesquisa as posicionam como altamente empreendedoras e dotadas da capacidade de atuarem como agentes ativas da mudança..

Voltar ao início