As importantes relações entre as pesquisas básicas e aplicadas e a tecnologia analítica-comportamental podem ser enriquecidas por pesquisas e informações técnicas de outras ciências (Lattal, 2005) . Duas áreas de conhecimento que estão intimamente relacionadas e que tem permitido uma interação profícua com a Análise do Comportamento são a Teoria dos Jogos e a Economia Comportamental. Tanto a Análise do Comportamento como essas duas outras áreas do conhecimento possuem, pelo menos, os seguintes elementos em comum: (1) Utilizam o método experimental;(2) Sustentam-se em observações sistemáticas a respeito do comportamento; (3) Observam, pesquisam, analisam e promovem intervenções nos seguintes temas: altruísmo, cooperação, sustentabilidade, corrupção, política, escolha e tomada de decisão, autocontrole, aprendizagem, criatividade, saúde, educação especial, dentre outros; (4) Desenvolveram-se e tiveram a sua consolidação na segunda metade do século XX; (5)  Construíram os seus arcabouços conceituais e teóricos de forma muito de semelhante, na interação entre pesquisa básica, aplicada e nos seus fundamentos epistemológicos e teóricos; (6) Atualmente estão em pleno vigor no que se refere à promoção do conhecimento científico, com a evolução constante de seus métodos de investigação e aplicação voltados ao Comportamento Humano.

 

        Em situações de jogo, os jogadores essencialmente se comportam de maneira a fazer escolhas, e tais comportamentos tendem a ocorrer com maior ou menor frequência, dependendo das consequências a que são expostos. (Camerer & Loewenstein, 2003) . Da mesma forma, um sistema econômico pode desempenhar um papel central nos nossos comportamentos (Hursh, 1984) . Um delineamento em pesquisa básica ou aplicada pode ser definido como um sistema econômico, principalmente envolvendo escolhes e tomadas de decisões que afetarão os resultados sobre recursos disponíveis, tanto para quem as emite, como os comportamentos das pessoas que fazem parte desse mesmo sistema. Nesse sentido, ambas, Teoria dos Jogos e Economia Comportamental, estudam anomalias impostas sobre um sistema racional (Rachlin, 1995) .

 

        A intersecção entre essas áreas do conhecimento permitiu ao longo dos anos o desenvolvimento de tecnologias que podem ser aplicadas não apenas para a produção de conhecimentos no que diz respeito à ciência básica, mas principalmente, na produção de intervenções para lidar com fenômenos comportamentais citados anteriormente. Neste sentido, a Teoria dos Jogos e a Economia Comportamental surgem como fruto da intersecção dessas referidas áreas do conhecimento, subsidiando propostas de mudança de comportamento em ambientes socialmente complexos. Análise do Comportamento, Teoria dos Jogos e Economia Comportamental, provavelmente continuarão a se desenvolver dentro de suas áreas específicas de conhecimento. No entanto, como também afirmado por Lattal (2005): "Do ponto de vista de um selecionista, um sistema muito fechado é desvantajoso porque limita a matéria prima sobre a qual a seleção pode agir. Cada uma dessas fontes é uma fonte potencial de variação em ideias para o desenvolvimento de outras que não estão sendo otimizadas". (p. 24)

 

        Considerando que parte da missão da RBTCC é de disseminar e fomentar o desenvolvimento científico e tecnológico da Análise do Comportamento e áreas relacionadas, essa seção especial tem por objetivo a publicação de estudos que fazem a relação entre Análise do Comportamento, Jogos Comportamentais e Economia Comportamental. A forma de submissão é a mesma que a revista tem adotado e o prazo máximo para o envio dos manuscritos será dia 03/11/2020.