Controle do comportamento de uma pessoa com diagnóstico de esquizofrenia em comunidade evangélica

Natanael Ribeiro de Sousa, Ilma A. Goulart de Souza Britto

Resumo


O presente estudo analisou o comportamento verbal de uma pessoa com o diagnóstico de esquizofrenia, membra de comunidade evangélica, sexo feminino, 41 anos, casada e várias internações em instituições psiquiátricas. Para o controle dos procedimentos foi empregado o delineamento de múltiplas condições com quatro condições principais: atenção, demanda, sozinho e controle. A condição atenção foi subdividida em quatro subcondições: atenção-pergunta, atenção-conivência, atenção-reprimenda e atenção-templo. Para o tratamento foi usado delineamento de tratamento alternado. Os resultados confirmaram que a atenção social exerceu controle sobre o comportamento verbal inapropriado da participante. Os resultados também revelaram que nas condições atenção-templo e atenção-reprimenda foi registrado o maior número de falas inapropriadas. Em todas as condições foi realizada análise funcional do comportamento verbal da participante.

Palavras-chave


análise funcional; esquizofrenia; comunidade evangélica; análise do comportamento

Texto completo: PDF

Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva ISSN 1517 - 5545
Associação Brasileira de Psicologia e Medicina Comportamental