Métodos de avaliação de itens de preferência para a identificação de reforçadores

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Fanny Silveira e Silva
Mariana Gomide Panosso
Rodrigo Dal Ben
Tamiris Poletini Gallano

Resumo

O ensino e manutenção de repertórios comportamentais dependem, em grande parte, de suas consequências. Identificar consequências que aumentam a probabilidade da ocorrência de comportamentos de interesse é fundamental para intervenções comportamentais. A Avaliação de Itens de Preferência (AIP) busca identificar itens preferidos que podem ser utilizados como consequências. No presente artigo são descritos oito métodos de AIP, dois indiretos – entrevista com pais e cuidadores e observações informais – e seis métodos diretos, que envolvem a apresentação de estímulo único, escolha pareada, estímulos múltiplos com e sem reposição e operante livre em ambiente natural e restrito. Orientações sobre os pré-requisitos, procedimento de avaliação, registro e a análise de resultados, vantagens e desvantagens são discutidos para cada um dos métodos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Palavras-chave:
avaliação de preferência, reforçamento, escolha
Como Citar
Silva, F., Panosso, M., Ben, R., & Gallano, T. (2017). Métodos de avaliação de itens de preferência para a identificação de reforçadores. Revista Brasileira De Terapia Comportamental E Cognitiva, 19(2), 89-107. https://doi.org/10.31505/rbtcc.v19i2.1034
Seção
Artigos Conceituais