A tarefa de casa na Psicoterapia Analítica Funcional

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Gabriela Andersen Irias Martim
Jocelaine Martins da Silveira

Resumo

Os efeitos terapêuticos da tarefa de casa na Psicoterapia Analítica Funcional (FAP) ainda são pouco conhecidos. O objetivo do estudo foi avaliar relações entre a tarefa de casa proposta e o relato sobre sua execução na vida diária. O método consistiu no registro e na categorização de 13 sessões de um tratamento com a FAP. Participou um cliente de 39 anos com queixa de dificuldades interpessoais. Um delineamento A/B/A/B foi usado, alternando condições de intervenção sem e com propostas de tarefa de casa. Os dados foram analisados verificando relações entre a tarefa de casa e sua execução, os indicadores de melhora clínica nas sessões subsequentes. Adicionalmente, a correspondência do relato sobre a tarefa foi comparada a sua proposta. Os resultados indicaram que os relatos sobre as tarefas foram consistentes com o que havia sido proposto. Foram discutidos os cuidados na graduação das tarefas acordadas com o cliente e as vantagens do uso de smartphones para monitorar tarefas.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Palavras-chave:
tarefas de casa, psicoterapia analítica funcional, autorregistro, interação terapeuta/cliente
Como Citar
Martim, G., & Silveira, J. (2017). A tarefa de casa na Psicoterapia Analítica Funcional. Revista Brasileira De Terapia Comportamental E Cognitiva, 19(3), 63-76. https://doi.org/10.31505/rbtcc.v19i3.1055
Seção
Pesquisas originais