Superando barreiras para exposição por meio da integração de princípios da ACT

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Daniel Afonso Assaz
Claudia Kami Bastos Oshiro

Resumo

As terapias baseadas em exposição possuem papel central dentro da Clínica Analítico-Comportamental e têm repetidamente demonstrado sua eficácia no tratamento de diversos problemas psicológicos. Entretanto sua efetividade na prática é comprometida por taxas significativas de clientes que abandonam ou não respondem à terapia e por receios de clínicos que consideram a exposição como perigosa, intolerável e antiética. Argumenta-se que a integração de princípios comportamentais não usualmente enfatizados nas terapias baseadas em exposição, provenientes da Terapia de Aceitação e Compromisso (ACT), podem contribuir para reduzir os obstáculos para a efetividade encontrados e, consequentemente, otimizar a implementação da exposição. O objetivo do artigo é apresentar tal integração por meio de recortes de dois casos clínicos com sintomas compatíveis com Transtorno Obsessivo-Compulsivo e Fobia Específica. Demonstra-se que a integração proposta pode reduzir a esquiva do terapeuta e do cliente diante da exposição e ampliar o repertório do indivíduo frente ao evento temido.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Palavras-chave:
exposição, terapia de aceitação e compromisso, efetividade
Como Citar
Assaz, D., & Oshiro, C. (2017). Superando barreiras para exposição por meio da integração de princípios da ACT. Revista Brasileira De Terapia Comportamental E Cognitiva, 19(3), 124-144. https://doi.org/10.31505/rbtcc.v19i3.1059
Seção
Artigos Conceituais