Práticas parentais educativas na interação social mães-filhos

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Alessandra Turini Bolsoni-Silva

Resumo

O estudo das interações mães-filhos favorece a elaboração de intervenções eficazes. O objetivo é o de descrever, comparar e correlacionar interações sociais estabelecidas entre mães e filhos quanto ao comportamento materno e ao repertório infantil, controlando a presença ou não de problemas de comportamento e o sexo da criança. Participaram 68 mães casadas e seus filhos, pré-escolares e escolares, com e sem problemas de comportamento, igualmente distribuídos em um delineamento caso-controle quanto ao sexo e escolaridade das crianças. Foram conduzidas análises de comparação e correlacionais quanto a práticas educativas e comportamentos infantis. Os resultados indicam interações sociais diferenciadas quanto à comunicação, afeto e limites, havendo no grupo não clínico mais práticas positivas que negativas contingentes a comportamentos das crianças. As crianças não clínicas, por sua vez, são mais habilidosas em contingência com os comportamentos maternos. Poucas diferenças foram encontradas nas práticas com meninos e meninas, mas, com eles, há mais uso de prática negativa de educação.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Seção
Pesquisas originais