Aquisição do comportamento de ouvir, baseada em seleção de figuras, em crianças com implante coclear contralateral

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Laila Guzzon Hussein
Claudia Cristina de Góes
Taís Chiodelli
Carla Suzana Oliveira e Silva-Marinho
Fábio Leyser Gonçalves
Ana Cláudia Moreira Almeida Verdu

Resumo

Crianças com deficiência auditiva e implante coclear têm restabelecida a detecção de sons, mas compreender o que se ouve requer aprendizagem. Este estudo investigou a aprendizagem do ouvir baseada em ensino de seleção de figuras e relações que estabelecem com a nomeação em crianças com implante coclear contralateral recente. Participaram duas crianças com deficiência auditiva, nos anos iniciais do ensino fundamental, oralizadas e com implante coclear contralateral ativado a menos de um mês. O ensino e testes foram conduzidos por tentativas discretas e apresentadas por um microcomputador, adotando três conjuntos de estímulos com palavras ditadas e figuras convencionais. As sessões foram conduzidas com o implante coclear mais antigo desativado. Os participantes aprenderam a selecionar figuras sob controle de palavras ditadas e a nomeação sempre esteve em níveis superiores aos de seleção.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Seção
Pesquisas originais