Complexidade e seleção: considerações a respeito das implicações para mudança organizacional

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Ricardo Corrêa Martone
João Cláudio Todorov

Resumo

Algumas considerações sobre o artigo “Complexidade e seleção: implicações para mudança organizacional” de Sigrid Glenn e Maria Malott são realizadas. Ressalta-se a importância de estabelecer os limites de uma organização, assim como de descrever e classificar contingências complexas envolvidas numa organização. A importância de um enfoque selecionista é ressaltada afirmando a utilidade do conceito de metacontingências. Discute-se também o papel da propaganda na sobrevivência de organizações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Martone, R. C., & Todorov, J. C. (2005). Complexidade e seleção: considerações a respeito das implicações para mudança organizacional. Revista Brasileira De Terapia Comportamental E Cognitiva, 7(2), 197-203. https://doi.org/10.31505/rbtcc.v7i2.29
Seção
Pesquisas originais