Terapia Comportamental de Casal: Uma retrospectiva da literatura internacional

Autores

  • Luc Vandenberghe

DOI:

https://doi.org/10.31505/rbtcc.v8i2.97

Palavras-chave:

terapia de casal, terapia comportamental, terapia cognitiva, couple therapy, behavior therapy, cognitive therapy

Resumo

O presente artigo pretende traçar a história da terapia comportamental de casal na literatura internacional. São comentadas as grandes linhas divisórias entre as abordagens e as contribuições técnicas de cada uma. Da Análise Aplicada do Comportamento foi herdado um modelo funcionalista que permitia analisar as seqüências de intercâmbios que ocorrem no relacionamento e uma tecnologia operante para modificá-las. A Terapia Cognitivo-Comportamental trouxe o modelo cognitivo que permitia trabalhar com as expectativas, atribuições e crenças na interação do casal. A Análise Clínica do Comportamento contribuiu com técnicas de aceitação, com a valorização do contexto e a promoção da vivência intensa do fluxo das interações. Observe-se, além das inovações de cada geração, a continuidade de certas idéias. Técnicas como o treino de comunicação e de solução de problemas, que unem a terapia comportamental de casal por meio das abordagens, exemplificam a noção básica de que fazer um relacionamento funcionar é algo que precisa ser aprendido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

Vandenberghe, L. (2006). Terapia Comportamental de Casal: Uma retrospectiva da literatura internacional. Revista Brasileira De Terapia Comportamental E Cognitiva, 8(2), 145-160. https://doi.org/10.31505/rbtcc.v8i2.97

Edição

Seção

Pesquisas originais