Educação - Ciências Humanas

Ciências Exatas e Tecnologia Ciências Biológicas


Escola de Comunicações e Artes
Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
Faculdade de Educação
Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras


ECA - ESCOLA DE COMUNICACOES E ARTES

Dissertação/Tese

  • Alves, Amara Chagas. Brincadeira prometida... O jogo teatral e os folhetos populares. São Paulo, 1992. Dissertação (Mestrado)- orientada por Koudela, Ingrid Dormien, ECA/USP

    E feita a narração de uma experiência de trabalho, que teve inicio a partir de 1973 em duas instituições da rede oficial de ensino: Escola Frei Caneca e Escola Polivalente Compositor Antônio Maria, ambas em Pernambuco, com crianças de primeira a quarta serie, na faixa etária entre sete e dez anos, na disciplina de educação artística. E feito o relato de três vivências que tem como questão-chave o uso de literatura popular em verso na educação, a investigação da sua contribuição para o processo de ensino/aprendizagem. O fundamento dessa pratica foi buscado no sistema de jogos teatrais de Viola Spolin, tendo em vista o modelo da epistemologia genética, sendo que as etapas de desenvolvimento da expressão dramática seguem a classificação da evolução do jogo na criança, de acordo com Jean Piaget. A literatura popular em verso e marcada pela forma épica narrativa, rima, métrica, ritmo, harmonia dos versos - estímulos que podem produzir o prazer do texto e consequentemente possibilitar uma maior apreciação/apropriação desta poética.

 

  • Barbosa, Ana Mae Tavares Bastos. Arte na educação: anos 80 e novos tempos. São Paulo, 1990. Tese (Livre Docência) - ECA/USP

    A arte na educação e pensada neste trabalho em duas etapas fundamentais do ser humano em sociedade: o momento de sua alfabetização e a adolescência. Estes dois momentos evocam no senso comum instantaneamente necessidades de natureza diferente: a alfabetização como necessidade de conquista de uma técnica e a adolescência como necessidade de conquista de equilíbrio emocional. Por outro lado, a arte facilita o desenvolvimento psicomotor sem abafar o processo criador. As artes plásticas também desenvolvem a discriminação visual que e essencial no processo de alfabetização. A representação plástica visual muito ajuda a comunicação verbal.

 

  • Buss, Diva Elena. Papel artesanal: veiculo criativo na arte e na sociedade. São Paulo, 1991. Dissertação (Mestrado)- orientada por Mendonça, Mary Enice Ramalho de, ECA/USP

    O presente trabalho (dissertação)e composto de duas partes básicas: a primeira ocupa-se com os cursos já ministrados, os métodos neles aplicados e outras abordagens; a segunda parte trata principalmente da pesquisa de campo, ensino do papel artesanal ou como faze-lo, ilustrações (desenhos)e referencias sobre a historia do papel. Ele inclui também uma exposição dos trabalhos dos meus alunos, a ser mostrada na Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP). O papel artesanal, como novo agente e veiculo modificador na educação artística desperta o potencial criador e inerente a todo ser humano. E uma tecnologia alternativa que se propõe resgatar a celulose desprezada prolongando sua vida de diversas formas. O papel artesanal enfim, constitui um elo a mais de ligação entre a arte e a natureza.

 

  • Carneiro, Maria Angela Barbato. Jogando, descobrindo, aprendendo... (Depoimentos de professores e alunos do terceiro grau) São Paulo, 1990. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Pacheco, Elza Dias, ECA/USP

    Com o objetivo de investigar quais as razoes que impedem o uso do jogo didático na escola, especialmente nos cursos de licenciatura, o presente trabalho mostra a importância desta estratégia de ensino, enquanto método de aprendizagem por descoberta. Inicialmente, houve uma experiência com licenciandos da Pontifícia universidade Católica de São Paulo, durante o segundo semestre de 1986, quando o jogo didático foi usado enquanto forma de trabalho. Posteriormente, enriquecemos os dados de nossa investigação com os depoimentos dos alunos, que estiveram envolvidos na experiência, e dos professores de didática e pratica de ensino que atuam na licenciatura, na Universidade de São Paulo e na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Os resultados obtidos foram analisados e discutidos de acordo com critérios teóricos e metodológicos explicitados no trabalho. Este estudo, contudo, não e uma conclusão, mas o inicio de outras pesquisas que tentarão encontrar alternativas para uma nova escola.

 

  • Carvalho, Sérgio. Caminhos da educação física - via radio - uma proposta alternativa. São Paulo, 1990. Tese (Doutorado)- orientada por Da Via, Sarah Chucid, ECA/USP

    Dada a importância do veiculo radio na difusão da educação física, este trabalho propôs, através do conhecimento antecipado do projeto caminhos da educação física do Centro Brasileiro De Radio Educativo Roquette Pinto - radio-mec-am - Rio De Janeiro, um programa radiofônico alternativo. Foram mantidos o titulo e assunto; propostas mudanças no formato e estruturação. A amostra constou de 52 sujeitos de ambos os sexos, todos alunos do curso de licenciatura plena em educação física da Universidade Federal de Santa Maria - RS, em quarto e quinto semestres letivos. Aplicado o tratamento estatístico, todas as atitudes sobre educação física, dentre os estudados, se mostraram positivas. Os resultados evidenciaram também diversos níveis de diferenças nas atitudes dos grupos experimentais, levando a inferência de que houve importância do programa radiofônico alternativo utilizado como estimulo na difusão da educação física. Quando os programas radiofônicos foram comparados entre si, ambos se mostraram eficientes. Constatou-se no entanto, que o programa alternativo atingiu em maior escala a expectativa dos sujeitos entrevistados.

 

  • Citelli, Adilson Odair. Os sentidos em movimento comunicação, linguagem e escola. São Paulo, 1998. Tese (Livre Docência) - ECA/USP

  • Covo, Sofia Del Socorro Camacho de. Divertido jogo da aprendizagem: uma perspectiva ludico-pedagógica. São Paulo, 1991. Dissertação (Mestrado)- orientada por Pacheco, Elza Dias, ECA/USP

    Este trabalho propõe-se, após a analise de problemas freqüentes com os quais tropeça a criança ao enfrentar o aprendizado da lecto-escrita, a encontrar uma via mais recomendável para facilitar o ensino. Como universo para nossa avaliação, tomamos 60 alunos do núcleo de recreação infantil mundo colorido, na cidade de São Paulo, e confirmamos que, a partir de folhas escritas, cometiam-se os mesmos erros de copia já detectados na reprodução repetida de desenhos simples.

 

  • Cunha, Evandro José Lemos. Extensão como estratégia de mudança na universidade publica. São Paulo, 1996. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Cagnin, Antônio Luiz, ECA/USP

    Próximo ao final do século, a universidade, em seu contexto internacional e mais especificamente no contexto brasileiro, passa por mudanças e transformações que apontam para sua inserção mais contundente no debate e na pratica de novos conhecimentos exigidos pela sociedade. Final do século não e uma data simbólica; representa um momento de reconstrução da universidade a partir de novos paradigmas que venham a estreitar ainda mais seu relacionamento com a sociedade. A proposta deste trabalho gira em torno da análise conceitual e pratica de uma das finalidades da universidade, diretamente envolvida com este intercâmbio que e a extensão universitária. Em especial, dedicar-me-ei ao que tem sido desenvolvido nesta área nas universidades publicas brasileiras, sobretudo, ao estudo e a analise dos programas, projetos e atividades de extensão que foram, são e serão executados na universidade federal de minas gerais. A universidade publica tem sido constantemente acionada para que aperfeiçoe seu relacionamento com os vários segmentos sociais, que vêem, nela, de forma ampla e diversificada, possibilidades de melhorias de vida através da atuação em varias frentes que vão desde a sua inserção nas camadas mais pobres da população ate a prestação de serviços para setores de ponta e de desenvolvimento de novas tecnologias.

 

  • Diniz, Gleidemar Jovita Rosa. Valor psicopedagogico do teatro/educação - uma abordagem centrada no psicodrama pedagógico. São Paulo, 1990. Dissertação (Mestrado)- orientada por Garcia, Clovis, ECA/USP

    Trabalho que ressalta a importância do valor psicopedagógico do teatro/educação com fundamentação no psicodrama pedagógico e que tem como alicerce os fundamentos da psicologia, as teorias da espontaneidade e da criatividade e o teatro na educação. Valorização da criatividade e da espontaneidade que são forcas ativas para o homem, que muitas vezes são bloqueadas pelo ambiente escolar, familiar ou social.

 

  • Fein, Daniela Kutschat. De pedra a poema. São Paulo, 1996. + cd-rom. Dissertação (Mestrado)- orientada por Nitsche, Maria do Carmo Gross, ECA/USP

    A dissertação de mestrado apresentada compreende um livro e um cd-rom. O livro contem uma apresentação, antecedentes e pesquisa que compõem o trabalho, reproduções fotocopiadas de trabalhos realizados, seus respectivos memoriais descritivos, assim como, dados operacionais, iconografia e bibliografia utilizadas. O CD-Rom reúne oito animações geradas em computador, que compõem o corpo desse trabalho. As animações trazem fragmentos de textos de diversos autores e símbolos de varias épocas, traduzidos, recriados e integrados a som. As imagens foram geradas em processo numérico aliando tecnologia contemporânea a símbolos antigos e signos de linguagem. Os autores abordados no trabalho são Walter Benjamin, Charles Baudelaire, Fernando Pessoa, William Butler Yeats e Michel Foucault. Dentre referencias para a composição do trabalho há a semiótica de Charles Sanders Peirce, a teoria de pensamento de Pierre Levy e a teoria de estética de Abraham Moles. Em eixo visual ha as produções de Mira Schendel, Jenny Holzer, Joseph Kosuth, e Stephane Mallarme, entre outros.

 

  • Fongaro, Maria Lilian Silveira Troula. Aula de arte: uma reflexão sobre seu processo. São Paulo, 1991. Dissertação (Mestrado)- orientada por Barbosa, Ivan Santo, ECA/USP

    Este trabalho parte da observação e analise de expressão gráfica de crianças, com o objetivo de refletir sobre a influencia da aula de arte-educação ministrada em escolas, assim como sua possível relevância no processo de desenvolvimento infantil. A metodologia que norteia este trabalho apoia-se em uma pesquisa de campo realizada em 1990, em classes de pré-escola e quarta serie do primeiro grau, de diversos estabelecimentos de ensino situados no município de São Paulo. A dissertação tem por base a teoria do desenvolvimento do indivíduo, abrangendo principalmente elementos das teorias de Erik Erikson e Jean Piaget. Esta pesquisa alicerça-se em observações de aula de arte, seu ambiente e nos desenhos livres produzidos pelas crianças. As aulas são analisadas procurando-se estabelecer uma relação entre o conteúdo/forma da aula de arte, o desenho infantil e o desenvolvimento da criança.

 

  • Gama, Walter. Aspectos socioculturais do futebolista: o caso do estado de São Paulo. São Paulo, 1996. Tese (Doutorado)- orientada por Caldas, Waldenyr, ECA/USP

    Este estudo teve como objetivo principal, investigar aspectos socioculturais da vida do jogador de futebol profissional da primeira divisão do estado de São Paulo. No decorrer da investigação pretendeu-se levantar subsídios para melhor compreensão deste sujeito que utiliza o futebol como meio de profissão. Metodologicamente o assunto foi dividido, em sua primeira parte, numa abordagem dialética do amplo contexto que e o futebol e das experiências que implica a sua execução. Com uma coleta de dados realizada num período de 5 (cinco)anos, através de um questionário composto de 34 perguntas, tendo um n=529 jogadores. Os dados coletados foram submetidos a uma analise descritiva que permite afirmar que, estes jogadores analisados são, na maioria, de cor branca; tem, em media, 24 anos; residem com seus familiares, que são os grandes responsáveis pela segmentação de suas carreiras; exercem a profissão a mais de 5 anos; iniciaram nas categorias de base dos clubes em sua maioria; estão neste esporte por prazer; possuem nível de escolaridade de razoável para bom, em relação a realidade da sociedade brasileira. Quanto ao nível salarial, os valores encontrados sofreram acréscimo quando comparados com os valores de 1989, subindo de 4,5 salários mínimos atualmente.

 

  • Gianoli, Manuel Gustavo Manrique. Torcedor de futebol e o espetáculo da arquibancada: características da participação de torcedores Brasileiros em jogos de futebol. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Sousa, Mauro Wilton, ECA/USP

    Espetáculo e violência na arquibancada e um trabalho que pretende caracterizar o torcedor Brasileiro de futebol e suas formas de participação, dentro e fora do estádio, na cidade de São Paulo. Fenômeno social atual, o torcedor brasileiro apresenta vários modos de incentivo e envolvimento com seus times de coração. Assim, podemos identificar: o torcedor organizado, o tiete, o torcedor comum e o torcedor de poltrona - pessoas que encontram na celebração do futebol um espaço para a socialização. Desta forma, acompanhou-se, em diferentes momentos, a participação dos adeptos. Foi dada uma atenção especial aos torcedores organizados, por serem eles os responsáveis pela organização do espetáculo dentro dos estádios e pela violência nos dias de jogos. A historia do futebol, suas mudanças e a importância deste esporte na cultura brasileira, são elementos também abordados e relacionados com o torcedor, seu cotidiano e sua forma de participação.

 

  • Giovannoni, Natalice de Jesus Rodrigues. Da pratica da sala de aula a pesquisa experimental: uma experiência no ensino da arte na escola. São Paulo, 1991. Tese (Doutorado)- orientada por Ajzenberg, Elza Maria, ECA/USP

    Estudar intuitiva e experimentalmente a interferência de um curso de arte-educação, em nível de extensão, no processo de ratificação ou mudança de metodologia de trabalho de professores (pedagogos)atuantes no magistério desde a pré-escola ate o segundo grau, foi o principal objetivo deste trabalho. O projeto foi realizado em Curitiba, na Universidade do Paraná. A clientela constituiu-se de 25 alunos advindos dos cursos de pedagogia das universidades de Curitiba que se matricularam no curso de extensão universitária que foi coordenado e observado pela pesquisadora e oferecido pelo departamento de métodos e técnicas da educação do setor de educação da Universidade Federal do Paraná. A pesquisa foi caracterizada como experimental. Foram elaborados instrumentos de coleta de dados. Os dados foram tratados estatisticamente, e avaliados segundo a técnica da observação em relatório para a comprovação da hipótese. Finalizou-se o trabalho com uma síntese do aprendizado, e com sugestões para a continuidade de estudo e de trabalho, na área da arte-educação.

 

  • Gottlieb, Liana. Como ajustar a sintonia da comunicação em mão dupla na sala de aula : as percepções anamorfoticas na comunicação professor-alunos no ensino superior através da praxis de um educomunicador : um estudo de caso interdisciplinar-comunicação, educação e psicologia/psicodrama. São Paulo : 1998. Tese (Doutorado)- orientada por Soares, Ismar de Oliveira ECA/USP

  • Grasseschi, Maria Cecilia Castro. Educação: um processo comunicacional?. São Paulo, 1993. Tese (Doutorado)- orientada por Barco, Luiz, ECA/USP

    No presente trabalho procura-se mostrar que as deficiências do sistema educacional se devem, basicamente, ao fato de em geral não se favorecer, no âmbito escolar, a ocorrência de comunicação. Procura-se mostrar, também, que a teoria construtivista da suporte a uma praxis que desencadeia um real processo comunicacional. Com relação aos problemas apresentados por grande numero de indivíduos para construção do conhecimento matemático, foi defendida a afirmação de que isso se deve, em grande parte, a precoce algebrização imposta pelos atuais programas. Defendeu-se o argumento de que o raciocínio algébrico não favorece a ocorrência de comunicação para indivíduos que não estejam no período operatório formal. Por esse motivo, foi sugerida uma ênfase, nas series iniciais, na utilização do raciocínio aritmético.

 

  • Jorge, Linice da Silva. Roda de historias : sons, imagens e movimentos. Novos modos de informação em educação. São Paulo : 1999. + anexos Dissertação (Mestrado)- orientada por Perrotti, Edmir ECA/USP

  • Lopes, João Aloisio. Lições de transitologia: introdução a uma teoria geral da comunicação que procura compreender, num enfoque sociotecnologico, como as coisas falam. São Paulo, 1991. Tese (Livre Docência)- ECA/USP

    O presente ensaio procura definir alguns conceitos pertinentes a compreensão dos fenômenos ditos de comunicação. Conceitos básicos. Como o de transitais, o de transitaliedros, o de campo de transitalidade, o de valor-de-informação, etc. (Derivados de noções familiares, como meios de comunicação, sistemas de comunicação, etc.), Introduzidos como os objetos próprios de uma ciência das comunicações. A uma tal ciência chamamos de transitologia. Se e quando constituída, seu método e suas técnicas de pesquisa provavelmente se fundariam no desenvolvimento de uma teoria de campo derivada desses objetos. O tema e disposto em lições, disposição que nos facilitou a formulação mais desinibida e homogênea de teses; identificando o leitor/ouvinte como alguém colocado, independentemente da complexidade por vezes assustadora do tema, na situação benevolente e generosa do aprendiz. Lições de transitologia tem o sabor de aulas.

 

  • Martins, Gerson Luiz. Faculdades Unidas Católicas de Mato Grosso e o desenvolvimento da educação e da cultura segundo a opinião publica. São Paulo, 1993. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Fernandes, Francisco Assis Martins, ECA/USP

    Como instituição histórica na Região Sul do Estado de Mato Grosso, a fucmt tem um papel importante para a formação intelectual e cultural da região. Através da pesquisa de opinião publica, calcada na mídia impressa, comprovamos essa característica da instituição. No período pesquisado, de outubro de 1977, quando o presidente da republica, general Ernesto Geisel, por decreto criou o estado de Mato Grosso do Sul, desmembrado do estado de Mato Grosso. Embora a participação da instituição seja anterior - 1962 - e a partir deste momento que consolida-se institucionalmente essa posição política. Ate então Cuiabá exerce o poder político no estado, ficando para campo grande o poder econômico. Campo grande capital e poder político e poder econômico. Neste novo contexto a fucmt vai assumir uma função bem definida, o que lhe impõe uma responsabilidade, na qual busca diariamente corresponder. O resultado dessa responsabilidade esta caracterizada na criação da universidade. Pelos depoimentos coletados e pela presença na mídia impressa, concluímos pela participação da fucmt na vida cultural e cientifica do estado. Boa parte dos profissionais liberais, empresários e classe política do estado possui a marca da instituição, tem algo da característica da congregação religiosa que dirige a instituição, os padres salesianos e portanto, da marca salesiana de ensino.

 

  • Menezes, Sulamita Ponzo de. Logo e a formação de professores: o uso interdisciplinar do computador na educação. São Paulo, 1993. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Litto, Fredric Michael, ECA/USP

    O trabalho discute o uso do computador na educação dentro de uma visão filosófica, epistemologica e psicológica das teorias interacionista-construtivista e sócio cultural, com vista a construção de um projeto politico-pedagogico, cujo currículo tem a interdisciplinaridade como eixo metodológico e filosófico. Evidencia a linguagem logo e sua fundamentação como ferramenta pedagógica para a construção deste currículo e coloca como objeto de investigação o nível de domínio desta programação, pelos professores dos diferentes componentes curriculares, em cursos de formação. Levanta como hipótese que este domínio não depende do tipo de formação acadêmica dos professores (ciências humanas, exatas e biológicas)e conclui que o nível de domínio dependente da experiência anterior dos professores com computadores, desmistificando, assim, o seu uso apenas pelos professores da área das ciências exatas, bem como evidenciando sua possibilidade de uso como ferramenta interdisciplinar. A titulo de exemplo, analisa dois relatos de pratica de professores do projeto gênese de informática educativa da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, cujas bases teóricas baseiam-se nas visões de educação e de uso do computador no processo de ensino-aprendizagem descritas neste trabalho.

 

  • Nebias, Cleide Marly. Ciclo básico e a democratização do ensino: do discurso proclamado as representações. São Paulo, 1990. Tese (Doutorado)- orientada por Pacheco, Elza Dias, ECA/USP

    A presente pesquisa analisou a política educacional que implantou o ciclo básico no estado de São Paulo. O ciclo básico foi uma medida que procurou solucionar um dos problemas mais sérios do ensino básico - a reprovação e a evasão dos alunos no seu primeiro ano de escolaridade. Foi implantado no ano de 1984, com o sentido de democratizar o ensino. Para isto estabeleceu um continuum de dois anos, em substituição a primeira e a segunda series do primeiro grau, visando a permanência do aluno na escola e a oferta de um ensino de melhor qualidade. Ações de descentralização, participação, autonomia, valorização e capacitação dos profissionais da educação e investimentos materiais e físicos foram desencadeados para concretizar a medida. A analise, que realizei, corresponde aos anos de 83-1986 (governo Montoro). O conteúdo analisado foi o das representações do ciclo básico, presentes nos documentos oficiais produzidos no período, e nos depoimentos de dez profissionais entrevistados por sua atuação neste governo. Na conclusão desta pesquisa pude afirmar que a proposta educacional do ciclo básico foi arrojada em alguns aspectos, viável em outros e ingênua na maioria. Ainda assim, representou um avanço na democratização do ensino deste estado, quer em relação ao ensino oferecido pelos governos anteriores, quer em relação ao ensino oferecido pelo governo que o sucedeu.

 

  • Nogueira, Antônio Carlos. Hipermídia na construção de um conhecimento: seres vivos e meio ambiente. São Paulo, 1992. Tese (Doutorado)- orientada por Litto, Fredric Michael, ECA/USP

    O foco deste trabalho e a construção do conhecimento do professor e do aluno como processos fundamentais e indissociáveis. A pesquisa investiga o papel da tecnologia nesses processos de construção, descrevendo a concepção e o desenvolvimento de um sistema hipermídia sobre seres vivos e meio ambiente, destinado a estudantes de quinta a oitava series do ensino fundamental. O sistema foi desenvolvido em um workshop realizado com professores de ciências de escolas publicas. O computador faz a integração de textos, ilustrações e sons do disco rígido e de sons e imagens coloridas, estáticas e em movimento, no videodisco interativo. A hipermídia e mostrada como uma tecnologia que pode ser internalizada por professores e estudantes como uma forma de pensar, organizar e recuperar um conteúdo, mesmo que os meios e tecnologias efetivamente disponíveis em sala de aula não permitam um trabalho interativo. A tecnologia hipermídia e um caminho para mudança de paradigma educacional, mas a questão e mais conceitual do que tecnológica.

 

  • Pahim, Renato Levi. Projeto Araguaia: vídeo para a educação ambiental de pequenas comunidades do sul do para. São Paulo, 1997. + vídeo. Dissertação (Mestrado)- orientada por Leal Filho, Laurindo, ECA/USP

    Este trabalho e constituído de uma serie de vídeos de caráter educativo e didático sobre meio ambiente e desenvolvimento sustentado, produzidos e veiculados na Região Sul do Para. A veiculação na região faz parte das atividades promovidas pelo sindicato dos trabalhadores rurais e por outras entidades locais. No inicio da produção foi realizado um diagnostico das necessidades de comunicação das comunidades de pequenos agricultores do sul do Para (Região de Conceição do Araguaia). Os vídeos foram produzidos de acordo com as demandas locais apuradas. Foi realizada uma pesquisa sobre a recepção dos primeiros produtos para verificar se os objetivos foram alcançados. Outros títulos foram produzidos para suprir novas demandas e aperfeiçoar o tratamento de alguns temas. Alem dos vídeos, faz parte da dissertação um relato do processo de produção desde a concepção ate a realização e pós-produção. Alem disso, integram este trabalho uma reflexão sobre o conceito de educação ambiental e o papel da comunicação, com destaque para o vídeo.

 

  • Pereira, Terezinha Lopes. Comunicação professor e aluno em sala de aula. São Paulo, 1991. Dissertação (Mestrado)- orientada por Fernandes, Francisco Assis Martins, ECA/USP

    A proposição deste trabalho e a de estudar os problemas da educação, especialmente, do âmbito relacional da comunicação professor/aluno em sala de aula e os mecanismos inconscientes, envolvidos nesse relacionamento, tais como, os presentes na transferencia, da imagem dos pais para os professores pelo educando. Para tanto, foram focalizados os agentes e os canais de comunicação, destacando-se os efeitos de sua qualidade na aprendizagem. E aqui enfatizado o problema do autoritarismo, como um dos fatores mais nefastos no relacionamento professor/aluno e, consequentemente, no bom aproveitamento de ensino. Para o apoio da pesquisa, a autora entrevistou vários professores e pedagogos, sendo alguns de seus depoimentos transcritos, neste trabalho, integral ou parcialmente.

 

  • Pimentel, Lúcia Gouvea. Licenciatura em artes visuais : limites em expansão. São Paulo, 1999. Tese (Doutorado)- orientada por Barbosa, Ana Mae Tavares Bastos ECA/USP

  • Prouvot, Paulo de Aguiar. Cibernética social e formas mínimas: uma particular aplicação a pedagogia no campo da educação física e do esporte. São Paulo, 1992. Tese (Doutorado)- orientada por Barco, Luiz, ECA/USP

    Este trabalho teve por objetivo a analise dos momentos significativos de sessões de educação física, baseada nos trabalhos de Solomon Marcus e Mihai Dinu, utilizando o algoritmo de Mccluskey para obtenção da forma mínima normal disjuntiva relacionada as mesmas. Para a analise da importância dos momentos significativos foi apresentado um critério de hierarquização, relativo ao grau de participação dos mesmos durante a aula. Comparando a analise final resultante da aplicação do critério, com alguns dos planos das aulas observadas, foi encontrado um elevado grau de coincidência entre os resultados obtidos. Concluiu-se que o resultado desse processo, que consiste em uma analise basicamente quantitativa, e bastante coincidente com o resultado de outras analises de cunho qualitativo.

 

  • Santos, Selma Aguiar dos. Informação na educação escolar: o uso de jornais na sala de aula - análise do projeto nh na escola. São Paulo, 1994. Dissertação (Mestrado)- orientada por Moran Costas, José Manuel, ECA/USP

    Esta pesquisa aborda os diversos usos do jornal impresso em educação, sua importância e contribuição para todos os graus de ensinos. A informação na educação escolar: o uso de jornais na sala de aula - analise do projeto nh na escola e um estudo de caso onde destacamos e analisamos este projeto que esta inserido no projeto educação e mudança do aimpim ao computador - realizado pela Prefeitura Municipal de novo Hamburgo, Rio Grande do Sul. Este projeto tem os alunos e professores do primeiro e terceiro graus das redes: particular, municipal e estadual de ensino, que utilizam o jornal, como instrumento didático, o seu publico alvo. Outros projetos que utilizam o jornal na educação são abordados como: quem lê jornal sabe mais, jornal O Globo, Folha - Educação, Folha de São Paulo, Jornal, Escola, Comunidade - Tribuna de Santos e outros.

 

  • Soares, Ana Rita. Comunicação educativa para os presidiários. São Paulo, 1992. Dissertação (Mestrado)- orientada por Ferreira, Walter, ECA/USP

    Comunicação educativa para os presidiários tem como proposta básica o preenchimento do tempo ocioso dos que estão, por deliberação da justiça, privados de liberdade. O trabalho apresenta um breve comentário sobre o surgimento do tema que, por si só, e polemico e de difícil solução, pois, as entidades e os órgãos específicos projetam, na legislação, medidas saneadoras, e, ainda assim, não ha planos preestabelecidos nem algo concreto como efetiva providencia administrativa. Nossa proposta pretende conclamar os poderes constituídos e os diferentes segmentos da sociedade para esta situação degradante de desrespeito aos mais elementares princípios que regem a conduta e a dignidade humana. Sem outras pretensões, propõe-se ainda, a criação de um setor de relações publicas como executor da comunicação, para servir de elo de ligação entre um público-alvo perfeitamente identificado e a administração pública.

 

  • Soares, Ismar de Oliveira. Contribuição das ciências sociais para a avaliação dos programas de educação para a comunicação. São Paulo, 1990. + memorial. Tese (Livre Docência)- ECA/USP

    Trabalho dividido em cinco capítulos, a saber: 1. Avaliação e pesquisa científica: aproximações; 2. Os projetos de educação para a comunicação na América Latina: vertentes; 3. O projeto lcc: sistematização e reestruturação; 4. Sobre a avaliação do projeto lcc; 5. Construindo os procedimentos de avaliação. Seis anexos completam a pesquisa: estudo em torno da proposta da criação de uma licenciatura em comunicação social, programa do curso de especialização, avaliação da campanha da cnbb/1989 sobre a comunicação social, estudo sobre as novas demandas da juventude e as Faculdades de Comunicação Social; uma proposta pedagógica para a educação e finalmente o relatório elaborado pelo autor a respeito da revisão do projeto de leitura critica da UCBC, em 1987.

 

FAU - FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO

Dissertação/Tese

  • Waragaya, Marta Etsuko Tamura. Projeto de arquitetura para escola experimental de educação infantil : o processo de sua invenção. São Paulo, 1998. Dissertação (Mestrado)- orientada por Guedes Sobrinho, Joaquim Manoel, FAU/USP



FE - FACULDADE DE EDUCACAO
 

Dissertação/Tese

  • Abbade, Marinel Pereira. Trajetória singular - a instituição sagrada família e a educação de meninas e moças. São Paulo, 1995. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Sousa, Cynthia Pereira de, FE/USP

    O objetivo deste estudo e mapear a história de um estabelecimento de ensino católico, no inicio do séc. XX, dentro da retrospectiva histórica, analisar a educação de meninas, geralmente jovens de classe media ou de famílias desprovidas de recursos e avaliar os resultados da ação pedagógica e assistencial da instituição. Neste sentido, este trabalho procura mostrar a evolução e a transformação do colégio em 1903 e a data em que se delineou o encerramento de suas atividades, 1943. Procura também recuperar um aspecto da educação feminina no Brasil: o da educação de meninas negras, filhas de ex-escravos, a luz de documentação arquivistica. Finalizando, discute-se o significado social da proposta educacional do antes asilo sagrada família e os entraves e limitações que impediram uma inovação no trabalho educacional ligado ao atendimento de meninas e jovens, especialmente as de origem negra.

 

  • Abdalla, Maria de Fatima Barbosa. Supervisão e educação : do princípio cartorial a carta de princípios - um estudo a partir da proposta de supervisão desenvolvida pelas Delegacias do Ministério de Educação e do Desporto - demecs. São Paulo, 1994. Dissertação (Mestrado)- orientada por Pimenta, Selma Garrido, FE/USP

    Este trabalho tem como objetivo descobrir o sentido/significado da supervisão educacional realizada pelas Delegacias de Ensino do Ministério da Educação e do Desporto (demecs). O caminho percorrido por nos aponta, então, para alguns pressupostos, para algumas possibilidades e limites a fim de se repensar uma supervisão que possa ultrapassar aquele sentido cartorial, tão enfatizado pelos mecanismos burocráticos e por uma política educacional, mais voltada a atender aos interesses daqueles que comandam o ensino superior particular. Pensando redirecionar o processo de supervisão, tentamos apresentar a avaliação institucional como um método possível de se articular saídas para um saber-fazer e um poder-fazer mais transparente, em direção a uma pratica social transformadora, e comprometida com a educação publica (do e para o publico que se tem e que se espera ter).

 

  • Affonso, Idili Gonzales. Ensino municipal: gestão e sistema. São Paulo, 1991. Dissertação (Mestrado)- orientada por Starzynski, Gilda Maria Reale, FE/USP

    Analise do funcionamento da secretaria municipal de educação do município de São Paulo, utilizando a teoria de sistemas como metodologia de trabalho, com intuito de procurar as causas do baixo rendimento escolar refletido nos altos índices de retenção e evasão. A pesquisa concluiu que a gestão política influencia sobremaneira a organização administrativo-pedagógica. Consequentemente, o próprio desempenho das classes docente e discente pode ser determinado por injunções alheias ao fato pedagógico em si.

 

  • Aguiar, Márcia. Uma idéia para o laboratório de matemática. São Paulo, 1999. Dissertação (Mestrado)- orientada por Machado, Nilson José FE/USP

    A preocupação de procurar um significado para o laboratório e investigar qual sua função dentro do papel da escola enquanto instituição social, norteou este trabalho. Na busca de resolver essa questão procurou-se esclarecer a idéia de educação que havia sido construída ao longo de anos de escolarização. Com base em alguns educadores, especialmente Dewey (1976)e Azanha (1976), aprofundou-se tanto o significado de Educação quanto a idéia de experimentação. Com a idéia formada do que seria uma boa participação da escola na formação de um cidadão, observou-se, na pratica, como outros educadores trabalhavam no laboratório, se o sentido de educação de cada um estava transparente nas suas praticas dentro desse lugar, e se esse significado estava de acordo com a proposta de educação sugerida neste trabalho. Verificou-se que a maioria das escolas entrevistadas continuava com um ensino restrito apenas a atividades individuais, sem favorecer uma integração entre os alunos, e relacionando o laboratório a um lugar em que se reproduzem experiências que já ocorreram, desvinculadas de um significado para o aluno na atualidade. A partir destas considerações, esboçou-se uma proposta de se trabalhar com o laboratório de matemática em que se leva em consideração cada aluno como um indivíduo pertencente a sociedade e a escola como parte integrante da vida de cada um. Esse laboratório e a própria sala de aula que deve direcionar as suas experiências para uma mudança no conhecimento dos indiv (continuação)As estratégias sugeridas neste espaço são: a problematização dos assuntos trabalhados, os jogos, os projetos e outros que busquem a continuidade do desenvolvimento das habilidades e dos conhecimentos científicos ao longo da escolaridade e que trabalhem com a escola como sendo uma parte da vida do aluno e não fiquem pensando em prepara-lo para o futuro sem um necessário enraizamento no presente. Dentro dessa proposta a transição do conhecimento adquirido no cotidiano para o conhecimento cientifico e um movimento constante e por causa disso não se deve esquecer da transformação que o mundo em geral esta sofrendo com o avanço da tecnologia, especialmente com o computador. A informática e os espaços virtuais cada vez mais presentes nas casas estão proporcionando outros tipos de relacionamentos que antes eram impossíveis. Dificilmente, hoje, seria possível desconectar um estudo sobre o significado dos laboratórios nas atividades de ensino de uma investigação sobre a influencia dos computadores na escola, sobretudo na criação de novos sentidos para a experimentação.

 

  • Albuquerque, Lia Matos de Brito. As alunas do curso de magistério : um rosto revelado. São Paulo, 1997. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Baumel, Roseli Cecilia Rocha de Carvalho FE/USP

  • Alburquerque, Maria Lucimar Miranda de. Escolas comunitárias em Fortaleza: um estudo de caso. São Paulo, 1995. Tese (Doutorado)- orientada por Bueno, Belmira Amélia de Barros Oliveira, FE/USP

    Este trabalho analisa o processo de construção das escolas comunitárias situadas em uma favela de Fortaleza. Dá-se ênfase especial a descrição das múltiplas experiências, que caracterizam essas escolas e a formação dos grupos que as compõem, mostrando que e possível conviver-se com as divergências, no mesmo espaço social, sem que a unidade de referência da população fique ameaçada. Dados estatísticos oficiais e registros obtidos na pesquisa de campo, permitiram que se identificasse o quadro de carência do Ensino Publico de Fortaleza, o qual teria favorecido a eclosão e o avanço das escolas comunitárias na década de 80. Tais escolas surgem como estratégia engendrada pela população excluída dos serviços públicos educacionais para suprir a ausência do estado nesse setor. As escolas comunitárias construídas por iniciativa dos moradores da favela, mais do que um instrumento de escolarização, aparece como espaço simbólico de defesa e resistência as ameaças de desorganização, que a vida na cidade esta provocando, isto e, elas funcionam como prolongamento da casa, onde as crianças ficam protegidas dos acontecimentos imprevisíveis e inquietantes do mundo da rua.

 

  • Alencar, Joelma Sampaio de. Flagrantes da vida escolar brasileira - final do século XIX e início XX (relatos autobiográficos)São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Azanha, José Mario Pires, FE/USP

    O objetivo deste trabalho e extrair da literatura autobiográfica excertos que ofereçam subsídios para uma descrição de praticas da educação brasileira entre o final do século XIX e o inicio do século XX. Para isso são apresentados relatos autobiográficos de 39 autores brasileiros que viveram suas infâncias e adolescências no Brasil naquele período, alem das cartas de uma alemã que aqui trabalhou como professora. Esse conjunto de obras autobiográficas foi recolhido conforme a lista de 30 títulos elaborada por J H Rodrigues em seu capítulo intitulado crítica interna. Nele, o autor distingue vários tipos de fontes documentais procurando orientar o historiador sobre sua utilização critica. Entretanto, a maioria dos livros citados acima caracterizam-se pela descrição das experiências políticas ou profissionais vividas pelos seus autores e apenas doze contem relatos referentes a educação formal tida durante as infâncias ou adolescências. Por isso, a amostra foi completada por meio de pesquisa feita em sebos, livrarias e nas bibliotecas municipais de São Paulo (Mário de Andrade e do Centro Cultural Vergueiro).

 

  • Almeida Neto, Antônio Simplicio. Ensino de história no período militar: praticas e cultura escolar. São Paulo, 1996. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Bittencourt, Circe Maria Fernandes, FE/USP

    A disciplina história, assim como as demais disciplinas escolares e produzida em meio a um intenso e dinâmico processo de formação e de reelaboração. E do embate dos diferentes grupos sociais e propostas, pautados no conflito entre escola e sociedade, que esta disciplina vem sendo construída. As mudanças implementadas na educação, e mais especificamente em historia, durante os governos militares, alteraram o perfil da disciplina. Entender o que ocorreu neste período pode nos ajudar a entender melhor o que vem acontecendo hoje, no que concerne ao ensino de história. Este trabalho e uma investigação da prática de ensino em sala de aula, discutindo a atuação de professores de história no cotidiano das escolas, relacionada as propostas curriculares oficiais, a burocracia escolar e produção didática, especialmente quanto aos livros didáticos, nos anos 60 e 70. São discutidos não só o processo histórico do período proposto pelo tema, mas também o processo pedagógico.

 

  • Almeida, Cleide Rita Silverio de. O brasão e o logotipo : um estudo das novas universidades na cidade de São Paulo. São Paulo, 1997. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Motta, Fernando Cláudio Prestes, FE/USP

  • Almeida, Elisabeth Gomes de. Na relação escola-trabalho, o sonho que ainda permanece: um estudo sobre a representação que alunos da suplência II da rede municipal de ensino fazem da socialização escolar. São Paulo, 1993. Dissertação (Mestrado)- orientada por Gomes, Jerusa Vieira, FE/USP

    O presente trabalho e fruto de uma preocupação que tem norteado o exercício de minha atividade profissional, junto a Secretaria Municipal de Educação - sme, da Prefeitura Municipal de São Paulo - pmsp, participando de projetos junto ao Ensino de Suplência da Rede Municipal de Ensino - rme. A clientela do Ensino de Suplência e, caracteristicamente, constituída por alunos pertencentes a uma classe social menos favorecida economicamente, que trabalha e procura esse curso na tentativa de ascender ocupacional e socialmente, pressionada tanto pela competição por empregos no mercado de trabalho que desempenha, como pela competição por empregos no mercado de trabalho. São alunos que, sob varias circunstancias, deixaram a escola e a ela voltaram, assim como foram submetidos a reprovações constantes. O histórico do ensino supletivo na rme e a síntese do que se conhece a respeito desse aluno, realizados neste trabalho, possuem tanto o objetivo de proporcionar informações que enriquecem a compreensão deste estudo, como o de descrever a evolução dessa modalidade na rme.

 

  • Almeida, Elmir de. Subúrbio, política cultural e identidades coletivas juvenis: mediações de Diadema. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Moraes, Carmen Sylvia Vidigal, FE/USP

  • Almeida, Jane Soares. Mulher e educação: a paixão pelo possível. São Paulo, 1996. Tese (Doutorado)- orientada por Severino, Antônio Joaquim, FE/USP

    A inserção das mulheres no magistério primário brasileiro não e fenômeno recente. Desde o final do século XIX, o segmento feminino passou a procurar um espaço profissional no campo da educação, único que lhe era possível conseguir no contexto sócio-profissional da época. Com a criação da primeira escola normal em São Paulo, no ano de 1846, o curso foi, primeiramente, destinado ao segmento masculino. Trinta anos depois, criou-se uma seção feminina e, a partir dai, as mulheres alicerçaram-se na profissão. O principal objetivo deste trabalho situa-se em entender as características profissionais do magistério primário feminino, levando em consideração os atributos de feminização e a propalada desvalorização da carreira de professora. Nessa perspectiva, intentou-se recuperar as origens desses atributos da profissão, utilizando as informações fornecidas pela imprensa periódica educacional e feminina dos finais do século XIX ate meados do século XX. Para isso, um estudo comparado entre Brasil e Portugal, através dessas fontes, revelou-se importante do ponto de vista da história da educação. Os dados obtidos permitiram a emergência de um outro olhar sobre o magistério primário feminino, que puderam ser complementados através do recurso as fontes orais representadas pelas lembranças de antigas professoras desse grau de ensino.

 

  • Almeida, José Luís Vieira de. Educadores de rua do estado de São Paulo : as representações que informam a sua prática educativa. São Paulo, 1997. Tese (Doutorado)- orientada por Vieira, Evaldo Amaro, FE/USP

  • Almeida, Maria Doninha de. Do redimensionamento da cidadania burguesa a descidadania : bem-estar, exclusão e educação escolar. São Paulo, 1997. Tese (Doutorado)- orientada por Covre, Maria de Lourdes Manzini, FE/USP

  • Almeida, Maria Isabel de. O sindicato como instância formadora dos professores: novas contribuições ao desenvolvimento profissional. São Paulo, 1999. Tese (Doutorado)- orientada por Pimenta, Selma Garrido FE/USP

    O desenvolvimento profissional dos professores depende de dois aspectos centrais: a formação e as condições em que eles exercem sua ação educativa. E na confluência dessas duas dimensões da profissionalidade docente que a atuação do sindicato de professores pode trazer contribuições importantes. Esta pesquisa dedica-se a investigar como essa contribuição pode ser desenvolvida. Para isso analisa iniciativas sindicais no campo da formação continua de professores em três contextos bastante distintos. O centro do trabalho e a experiência Brasileira, desenvolvida pela APEOESP - Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo, que nos últimos vinte anos vem realizando uma forte atuação voltada para a formação, que levou a elaboração do projeto Reinventando a Escola, centrado na articulação da formação pedagógica com a formação sindical dos professores. As outras experiências foram desenvolvidas por organizações sindicais portuguesas e espanholas, que em razão das diferenças sócio-históricas, oferecem importantes contribuições para a reflexão a respeito do papel do sindicato na formação dos professores. O trabalho discute as contribuições analisadas e apresenta alguns indicadores para a ação sindical de formação continua, articulada com o desenvolvimento profissional dos professores.

 

  • Almeida, Maria Isabel de. Perfil dos professores da Escola Pública Paulista. São Paulo, 1991. Dissertação (Mestrado)- orientada por Nadai, Elza, FE/USP

    Este trabalho esta dividido em três capítulos. No primeiro analisa-se a política educacional adotada no período da ditadura militar, reorientadora da educação brasileira. São focalizadas as alterações ocorridas nos três níveis de ensino, na medida em que as mudanças ocorridas em alguns deles geraram efeitos e cobraram adaptações dos demais. Procura-se ainda identificar as resistências desenvolvidas tanto pelos setores diretamente ligados a educação como também pela sociedade brasileira. No segundo, discute-se o significado da atuação do educador no contexto da escola pública e procura-se identificar os problemas enfrentados no exercício da sua pratica profissional. E no terceiro capítulo, procura-se caracterizar o seu perfil, bem como analisar os problemas que o envolvem na atualidade.

 

  • Amaral, Antônio Carlos Rodrigues do. Filosofia da educação social: iustitia distributiva e democracia participativa (advocacy e lobby): uma proposta de educação moral para o exercício da cidadania. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Lauand, Luiz Jean, FE/USP

    O presente trabalho versa sobre a filosofia da educação moral e sobre alguns aspectos da educação para a justiça, notadamente os relacionamentos com o tema das relações governamentais e formulação das políticas públicas, visando o exercício pleno e consciente da cidadania. Para tanto, após uma analise das principais linhas da ética clássica - intrinsecamente ligada a antropologia filosófica - e da correspondente educação moral, apresenta-se, como basilar, a tradicional doutrina da justiça como virtude - tal como originada em Aristóteles e Tomas de Aquino (e a luz de seus interpretes contemporâneos, tais como: Pieper, Messner, Huthcins, entre outros). Esse conceito clássico da justiça apresenta notável potencial educacional para os dias de hoje: em sua dimensão de alteridade, como contraponto a educação para os direitos humanos, etc. O conceito de iustitia distributiva exsurge pleno de atualidade em simetria a democracia participativa. A educação para a cidadania envolve, assim, crescente participação junto aos poderes públicos, sendo que, neste caso, os mecanismos da advocacy e do lobby (em seu sentido originário e correto)são vistos como canais essenciais para consecução do bonum commune.

 

  • Arantes, Ana Cristina. Educação física e o processo de alfabetização nas primeiras séries do primeiro grau. São Paulo, 1996. Tese (Doutorado)- orientada por Nicolau, Marieta Lúcia Machado, FE/USP

    Este trabalho consiste em uma pesquisa realizada com 35 crianças da primeira série com idade variando entre 7 a 8 anos, pertencentes a duas escolas do primeiro grau: uma pública e outra privada. O objetivo deste estudo foi o de investigar as possíveis contribuições da educação física para a aquisição do conhecimento e das habilidades requeridas no processo de alfabetização. O foco de investigação consistiu na observação da pratica da educação física, a fim de verificar se os professores implementavam de forma interdisciplinar, os conteúdos de língua portuguesa, matemática, ciências e programas de saúde, estudos sociais e educação artística. Baseando-nos na teoria de diversos autores consagrados, partimos do pressuposto de que a aprendizagem depende da convergência de inúmeros fatores, tais como os aspectos físicos, psíquicos, afetivos e cognitivos. Por isso, conferir um enfoque interdisciplinar ao ensino revelou-se uma condição importante para a aprendizagem que visa a favorecer o desenvolvimento global do aluno. Embora o referido enfoque seja algo relevante ao processo ensino-aprendizagem este estudo revela que, em ambas as escolas, os conteúdos não receberam um tratamento interdisciplinar. Alem das observações das analises, procuramos oferecer algumas sugestões capazes de viabilizar a pratica interdisciplinar no ensino de primeiro grau.

 

  • Araújo, Antônio Pinheiro de. Formação do professor de matemática: realidade e tendências. São Paulo, 1990. Tese (Doutorado)- orientada por Krasilchik, Myriam, FE/USP

    Este estudo teve como objetivo central analisar a formação do professor de matemática - curso de licenciatura -, averiguando em que medida o futuro do professor esta adquirindo uma formação geral, matemática e pedagógica. A tentativa de compreensão deste curso, sobretudo o da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (ufrn), foi a partir da concepção histórico-crítica, entendendo que a realidade educacional nas suas diversas dimensões e dinâmica, resultante das ações e relações produzidas historicamente pelo seus responsáveis. A partir desta ótica, foi utilizado para interpretação do curso de licenciatura em matemática, elementos extraídos da experiência concreta e das concepções teóricas daqueles que tratam da formação de professores. A analise empírico-teórica aborda os seguintes pontos: a)o processo evolutivo, histórico-legal da licenciatura; b)as concepções dos professores sobre a matemática e o seu ensino; c)as articulações entre a teoria e a pratica na licenciatura. O trabalho conclui afirmando a importância da licenciatura em matemática, propiciando um trabalho interdisciplinar, entre os responsáveis pela licenciatura. Por fim, são apresentados alguns indicativos na perspectiva da licenciatura dar um passo qualitativo. Tal tendência esta voltada para a definição de uma base comum, nacional, para este curso.

 

  • Araújo, Elaine Sampaio. Matemática e formação em educação infantil : biografia de um projeto. São Paulo, 1998. Dissertação (Mestrado)- orientada por Moura, Manoel Oriosvaldo de FE/USP

    Este trabalho tem por objetivo caracterizar a dinâmica de um projeto pedagógico de matemática, apontando seus elementos condicionantes e constitutivos como: o investimento em formação por parte da administração municipal; a existência de um referencial teórico e prático; a credibilidade na proposta de formação; organização pedagógica da escola, a possibilidade de opção individual; evidenciando assim, como sua elaboração e sua efetivação contribuem para o processo de formação de professores. Foi utilizada a metodologia da pesquisa-ação que conferiu ao trabalho uma natureza de co-responsabilidade, ou seja, pesquisadora e participantes partilharam responsabilidades na produção do projeto; e isto deu-se sobretudo por meio da elaboração, aplicação e reflexão de atividades de ensino. Por fim, o trabalho apresenta uma proposta de matemática para educação infantil pensada e realizada pelo grupo de professoras onde foi realizada a pesquisa.

 

  • Araújo, Marta Maria. José Augusto Bezerra de Medeiros - vida, educação, política. São Paulo, 1995. Tese (Doutorado)- orientada por André, Marli Eliza Dalmazo Afonso de, FE/USP

    O objetivo central desta tese e o de constituir a trajetória político-intelectual de José Augusto Bezerra de Medeiros, uma das vanguardas do movimento de renovação educacional no Brasil. Para compreender sua identidade com a educação e com a política, procuramos apreender suas raízes históricas e culturais. O foco sobre a educação do educador trouxe o entendimento da constituição existencial de suas representações liberais e abriu a possibilidade de uma leitura de seu enveredamento pelas campanhas de alfabetização e movimentos de renovação educacional, a partir dos anos 10 ate o início da década subsequente. O estudo da reforma da instrução publica no Rio Grande do Norte, realizada durante seu governo (1924-1927), permite flagrar as alterações no campo educativo e no em torno. O estudo recompõe ainda o percurso político de José Augusto na década de 30, seu ostracismo no inicio da ditadura Vargas e a retomada da luta política no período de 1945 a 1960. A construção da trajetória de José Augusto indica a escolha por uma perspectiva metodológica, capaz de elucidar nas suas representações a identidade com um projeto liberal de educação, de homem e de sociedade.

 

  • Araújo, Rosângela Costa. Sou discípulo que aprende, meu mestre me deu lição: tradição e educação entre os angoleiros bahianos (anos 80 e 90). São Paulo, 1999. Dissertação (Mestrado)- orientada por Suano, Helenir FE/USP

    Este trabalho busca refletir a dimensão pedagógica da Capoeira Angola, apresentada no papel inovador/transformador das tradições na formação das identidades possíveis, aqui priorizando a identidade étnica, através dos elementos que dão sustentação a formação e continuidade do Grupo (coerência e "ruídos"), e a permanência mitológica no conhecimento produzido coletivamente. Buscando contemplar a vivência destes na metáfora da arvore de muitas arvores, estaremos percorrendo um caminho onde foi necessário "gingar" teoricamente com os conceitos de educação, cultura, socialidade, identidade, preconceito, racismo, cotidiano, imaginário, ordem-desordem-organização...complexidade. Estas conexões (links)são frutos de observações e vivência em meio aos "angoleiros", das mais diversas procedências étnicas ou origens sócio-culturais, filhos "legítimos" de uma África idealizada num projeto de transformação da sociedade brasileira, adotando o universo das relações raciais na esteira das desigualdades sociais. Buscamos através de entrevistas (abertas e de questionários), do material coletado em alguns grupos de Capoeira Angola, as bases de produção dos discursos diferenciados no interior do mundo da capoeiragem mas, sobretudo, na interpretação das formas narrativas do imaginário e suas formações identitárias. Os dados coletados indicam a crença num modelo educativo, aglutinador, holonômico, diferentemente da visão destes sobre os modelos oficiais de educação, modificando-lhes o olhar(continuação)Mais que um emblema ingênuo da mitológica democracia racial, a vivência no grupo pode ser considerada uma construção conjunta e mitopoética do anti-racismo, nas suas expressões de corporeidade. Finalmente, distanciar-se destes elementos na compreensão sobre as formas de expressar-se artisticamente entre os descendentes de africanos no Brasil, e as seduções por estas produzidas, não apenas se perde muito no projeto "folclorista" do pensamento cientifico Brasileiro, também dificulta a visibilidade a presença das africanidades, base da autonomia cultural Brasileira no cenário mundial, e mais ainda, alija crianças e jovens negros e não-negros das formas de erudição presentes na vivência em meio as tradições seculares, por novas construções "cientificas" nas quais o sujeito e parte integrante das próprias "descobertas", chamando-lhes a visão critica sobre as estruturas sociais.

 

  • Araújo, Sônia Maria da Silva. Imagens de discursos - um estudo analítico de práticas discursivas sobre professores primários. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Fischmann, Roseli, FE/USP

    Esta dissertação analisa praticas discursivas sobre professores primários, produzidas por intelectuais da área da educação, portanto, emitidas a partir do território da academia. Ela parte da idéia-força de que os ditos escritos por estes intelectuais, muito tem se aproximado das políticas publicas de qualificação de professores que, quase sempre, ignoram seu poder de criatividade e busca de alternativas de sobrevivência cultural, ante condições materiais tão pouco favoráveis. Sua analítica parte de três escritos (considerados chaves)e de um campo adjacente de produção, composto de artigos de revistas e periódicos, de textos apresentados em congressos, encontros e seminários de educação e documentos elaborados por instituições, como o INEP, administrados pelo estado. Colocados os professores na condição de sujeitos-sujeitados, objetos de conhecimento, estes ditos escritos, não raro, reapropriam falas emitidas por estes professores, dando-lhes resignificações distantes dos contextos dos quais foram emitidos, mas asseguram sua legitimação no terreno do dizivelmente aceito na época em que foram produzidos. A analise resultante deste estudo, demarcado cronologicamente pelo discurso da democratização das oportunidades escolares, revela que as textualidades discursivas sobre os professores primários enredam interpretações que entretecem desqualificação - formação - saber pedagógico.

 

  • Arrias, Neide Martins. Educação: uma lição de esperança. São Paulo, 1991. Dissertação (Mestrado)- orientada por Masetto, Marcos Tarcísio, FE/USP

    A preocupação básica, objeto deste estudo, foi buscar saber quem e o aluno do curso de magistério. Não se tratando, porém, de todos os alunos do referido curso, mas de uma clientela especifica de alunos de cinco professoras de didática e prática de ensino, tidas como bem sucedidas, procurei observar uma vertente mais positiva destes alunos, demonstrando que os mesmos possuem uma postura critica frente aos acontecimentos da escola, do curso e da educação, tentando desmistificar o caráter de neutralidade, passividade que lhes tem sido freqüentemente atribuído, também procurando vislumbrar qual a importância, para a sua formação, de ter convivido com o bom professor.

 

  • Auad, Daniela. Formação de professoras : um estudo dos Cadernos de Pesquisa a partir do referencial de gênero. São Paulo, 1998. Dissertação (Mestrado)- orientada por Soares, Maria Victoria de Mesquita Benevides FE/USP

    O objetivo principal deste trabalho e contribuir para o debate dos cursos de magistério com a análise sobre determinada bibliografia desta área, visando não apenas a conhecer o perfil de tal produção, mas a lançar um novo olhar sobre ela e sobre seu objeto de analise. Pretende, também, contribuir para uma antiga e sempre renovada (embora sem muito sucesso)discussão sobre o currículo dos cursos de magistério e das Faculdades de Educação. A hipótese inicial e de que a produção sobre formação de professoras em nível de 2º grau, ao não considerar o referencial de gênero ou citando-o por vezes de modo marginal ou ambíguo, perderia uma valiosa faceta de analise, que em muito determinaria os outros aspectos do curso. Os Cadernos de Pesquisa tornaram-se material imprescindível para o estudo, por ocuparem importante e central papel na consolidação dos estudos sobre mulher e do conceito de gênero, assim como no trabalho de divulgação de pesquisas acerca de formação de professoras. Desse modo, os artigos sobre formação de professoras, em nível de 2º grau publicados no periódico, de 1985 a 1995, são o objeto da análise empreendida. Mais do que defender a utilização da categoria gênero, busco suas diferentes apropriações nos artigos selecionados. Os textos são analisados a partir de como agregaram, aos seus dados e aos seus referenciais, os estudos produzidos acerca de gênero e acerca de gênero e educação; ou ainda, como expressaram concepções de gênero, mesmo sem considerarem o acu..

 

  • Avanzi, Maria Rita. Meio ambiente e educação para cidadania: experiências locais nas bacias dos rios Piracicaba e Capivari. São Paulo, 1998. Dissertação (Mestrado)- orientada por Jacobi, Pedro Roberto FE/USP

    A presente pesquisa trata das praticas de Educação Ambiental na região das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba e Capivari, no Estado de São Paulo. O contexto sócio-ambiental da região esta fortemente marcado pela problemática da água e pela parceria entre Instituições Governamentais e Organizações não Governamentais na gestão dos recursos hídricos. Dessa forma, constitui-se um campo fértil para estudar as praticas educativas ligadas a questão ambiental sob o viés da participação política. Com base nisto, a questão norteadora desta pesquisa busca averiguar sobre a incorporação da concepção de Educação Ambiental (EA)como exercício de cidadania entre as práticas educativas idealizadas fora do âmbito escolar. Portanto, seus sujeitos são as entidades ambientalistas, associações de bairro e de agricultores, prefeituras municipais, casas de agricultura, enfim, o que tem se convencionado chamar de EA não formal (UNESCO, 1989; NOVO, 1996). A metodologia utilizada foi a pesquisa do tipo etnográfico aplicada a educação, uma vez que a intenção era buscar, nas ações e eventos da EA, os significados construídos por esses sujeitos (ERICKSON, 1984; LUDKE ANDRE, 1986; ANDRE, 1995). Um dos traços que primeiro torna-se evidente e a ampla heterogeneidade de sentidos atribuída a EA, mesmo quando seu objetivo principal esta relacionado com o exercício da cidadania. Isto se explica pelo próprio fato da cidadania ganhar diversas leituras, que estão intimamente ligadas a concepções ideologica

 

  • Bagnatori, Marcia Iclea. Família e trabalho: elo importante para a integração social do deficiente mental. São Paulo, 1999. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Ide, Sahda Marta FE/USP

    Este trabalho refere-se a um estudo investigador sobre quais os motivos de ordem familiar que dificultam a integração social do jovem com deficiência, mais especificamente na sua profissionalização. Pretende-se com isso, contribuir com os profissionais que acreditam na socialização e integração da pessoa com deficiência, esclarecendo-os sobre alguns aspectos do percurso e da dinâmica que as famílias utilizam nesse processo. Ao finalizar este estudo automaticamente surge a necessidade de um programa de apoio as famílias pois as mesmas, demonstraram grande dificuldade para que seus filhos conseguissem a integração social desejada. Esse estudo foi delimitado em 10 famílias de jovens com deficiência mental, que freqüentam uma oficina de profissionalização, onde, através de entrevistas e questionários, deu-se a coleta de dados. Foi efetuada também uma análise dos prontuários para complementar a compreensão e interpretação dos dados obtidos. A discussão prioriza o papel da família como agente facilitador para a integração do jovem com deficiência. Assim, foi sinalizada a importância da mudança do paradigma da educação atual utilizada pela grande maioria das família, uma vez que compara-se como tem sido a educação desse jovem, com as exigências do mercado de trabalho. Assim, fica evidente, que a estrutura social, não facilita para que exista um trabalho de apoio efetivo a criança com deficiência, portanto, se mostra inadequada ao atendimento a quem dela necessite, comprometendo

 

  • Barbosa, Ivone Garcia. Pré-escola e formação de conceitos : uma versão sócio-histórico-dialética. São Paulo, 1997. Tese (Doutorado)- orientada por Oliveira, Zilma de Moraes Ramos FE/USP

  • Barreiro, Iraide Marques de Freitas. Cidadania e educação rural no Brasil : um estudo sobre a Campanha Nacional de Educação Rural (1952-1963). São Paulo, 1997. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Soares, Maria Victoria de Mesquita Benevides, FE/USP

  • Barros Neta, Maria da Anunciação Pinheiros. Influência da TV na formação do adolescente: análise de alguns estudos produzidos na década de 80. São Paulo, 1995. Dissertação (Mestrado)- orientada por Severino, Antônio Joaquim, FE/USP

    Este trabalho tem por objetivo analisar e discutir alguns estudos dos anos 80 acerca das relações TV/educação, buscando aprofundar a reflexão sobre o problema. As contradições reveladas nessas análises deve-se aos modelos comunicacionais utilizados como o behaviorismo e funcionalismo. O modelo fecundo de análise a meu ver se da no jogo incessante de múltiplas influências, pois a TV e apenas um elemento das redes de relações sociais e culturais e sozinha não produz mudanças substanciais na formação do estudante.

 

  • Barros, João de Deus Vieira. Paisagem mental e organizacionalidade na formação do ethos Brasileiro: alguns aspectos do imaginário em Gilberto Freyre. São Paulo, 1991. Dissertação (Mestrado)- orientada por Carvalho, José Carlos de Paula, FE/USP

    Gilberto Freyre trabalha com os conceitos de patriarcado, interpenetração de etnias e culturas e trópico. O estudo de sua obra pode desembocar em profunda contribuição para uma antropologia da educação, na medida em que lida o autor com um amplo conceito de organização (a sociedade brasileira)em seus aspectos imaginários, portanto, educativos. O presente trabalho procura mostrar como, dentro da perspectiva do autor, a educação (sobretudo a informal) foi decisiva para que os negros, índios e brancos (portugueses)em trocas simbólicas (via suas paisagens mentais)dessem origem a um ethos brasileiro.

 

  • Barros, João de Deus Vieira de. Regimes de imagens em casa grande e senzala: um estudo do imaginário em Gilberto Freire. São Paulo, 1996. Tese (Doutorado)- orientada por Teixeira, Maria Cecilia Sanchez, FE/USP

    O estudo do imaginário, dentro do campo da educação, e relativamente recente, no Brasil. O presente trabalho lida com um conceito de imaginário que o vislumbra também como educativo e organizacional. Parte-se, portanto, de uma visão paradigmática emergente, com um conceito transdisciplinar de ciência e um método fenomenológico-compreensivo, o qual não concebe o texto como uma estrutura fixa, mas como o cruzamento de olhares (Durand)dele com o leitor. Desta forma e que realizamos o estudo das imagens simbólicas em casa-grande senzala, buscando, ainda, uma noção de Brasilidade em Gilberto Freyre. Para tanto, partiu-se de uma teoria geral do imaginário, sobretudo dos conceitos, regimes e estruturas do imaginário presentes no livro as estruturas antropológicas do imaginário, de Gilberto Durand, complementados pelo pensamento de Gaston Bachelard, iluminando-se, desta forma, o lado mais poético e mesmo onírico, das imagens gilbertianas. Buscou-se, ainda, uma concepção de casa ou casa brasileira, no autor estudado, tendo em vista que para Bachelard uma espécie de atracão de imagens concentra as imagens em torno da casa. Concluiu-se por uma casa predominantemente imaginaria ou simbólica, numa metáfora da brasilidade, que mescla devaneios do repouso e do movimento, revelando uma brasilidade em constante ebulição.

 

  • Barroso Filho, Geraldo. Formando individualidades condutoras: o Ginásio Pernambucano dos anos 50. São Paulo: 1998. Tese (Doutorado)- orientada por Souza, Maria Cecilia Cortez Christiano de FE/USP

    Estudo sobre o ensino público secundário em um momento histórico recente da Republica Brasileira: as décadas de 1950/1960. O locus empírico e uma escola publica tradicional da cidade do Recife fundada no período imperial: o Ginásio Pernambucano. Recorre as fontes orais - os relatos de memórias de alguns de seus ex-docentes e ex-alunos - para registrar as representações construídas em torno de um paradigma conceitual - a qualidade de ensino - no universo dos próprios sujeitos que o vivenciaram. Estes relatos são inseridos no contexto da "Republica Populista", enfatizando o confronto - comum nesse período histórico - entre os projetos de democratização/modernização do ensino secundário e as iniciativas de resistência/manutenção de uma tradição pedagógica que tinha a escola secundaria como um espaço próprio para a formação de elites dirigentes. Apresenta também um estudo especifico sobre o processo de expansão da escola pública secundaria no estado de Pernambuco.

 

  • Baruffi, Helder. Trabalho e educação: uma questão para a escola pública; um referencial de análise para a ação do orientador educacional. São Paulo, 1996. Tese (Doutorado)- orientada por Carvalho, Dirceu Ricci, FE/USP

    O estudo teve como objetivo abordar a relação trabalho-educação como uma questão para a escola pública, numa perspectiva que privilegia o trabalho, não apenas como atividade, mas como, um princípio que emerge da consciência da educação como ação transformadora. A relação trabalho-educação e uma relação contraditória, porque presente no movimento dinâmico e contraditório que acompanha o ritmo de construção da individualidade. Buscou-se apreender o estado da arte da relação trabalho-educação e a forma como a escola e educadores tem-se colocado frente ao trabalho e a educação; destacar o social e os códigos de comunicação como construção de relações interpessoais, mediações e reprodução, enquanto, possibilidade de pensar o trabalho como uma unidade teórico-prática e política na ação pedagógica. O estudo e uma investigação que se estrutura no exame de vários autores e tendências, cujas contribuições possibilitam modificações no sentido do conceito de trabalho, de educação e da pratica da orientação educacional nas escolas.

 

  • Bastos, Fernando. Conceito de célula viva no ensino de segundo grau. São Paulo, 1991. Dissertação (Mestrado)- orientada por Krasilchik, Myriam, FE/USP

    253 estudantes de primeiro e segundo graus foram entrevistados individualmente com relação as sua idéias acerca da célula viva. Os resultados evidenciam que em muitos casos os alunos desenvolvem uma visão fragmentada e deformada do conteúdo. Constata-se que determinados conjuntos de idéias relacionados a idéia de célula viva pouco ou nada se alteram por influência das aulas de biologia. Discutem-se o papel escola e das experiências extra-escolares na construção de idéias alternativas, a atitude não-reducionista dos estudantes frente ao conteúdo e a adequação ou não do currículo com respeito ao nível de desenvolvimento cognitivo dos alunos. São feitas recomendações gerais e especificas visando a melhoria do ensino secundário.

 

  • Bastos, Maria Helena Camara. Novo e o nacional em revista: a revista do ensino no Rio Grande do Sul (1939-42)São Paulo, 1994. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Carvalho, Marta Maria Chagas de, FE/USP

    A presente pesquisa analisa o projeto de reconstrução nacional do estado novo e a proposta politico-pedagógica de renovação educacional Rio-Grandense privilegiando a questão do novo e do nacional no discurso do periódico - Revista do Ensino - dirigido especialmente ao professor editado de 1939 a 1942 no Rio Grande do Sul. A política educacional estado novo tem sido objeto de muitos estudos. Entretanto, os dispositivos através dos quais essa política foi sendo implementada tem merecido pouca atenção. Assim, a analise da produção discursiva da revista do ensino procurou identificar temáticas educacionais e suas articulações com a política estado novista de reconstrução nacional. O presente estudo analisa o papel da revista na modelização das praticas escolares e na orientação do fazer pedagógico do professor Rio-Grandense, pretende também, analisar a política estadonovista de reorganização do Sistema Escolar do Rio Grande do Sul na perspectiva da revista. O estudo permitiu verificar a presença de um discurso articulado de construção da identidade do professor destinatário da revista, pela sacralização de uma função. A revista elege o professor: como agente da política de reconstrução nacional, através de um discurso modelador, moralizador e prescritivo do sem docente e de uma política de valorização profissional pela ênfase no preparo técnico-pedagógico.

 

  • Batista, Angelina. Produção, leitura e interpretação de textos : contribuições da antropologia do imaginário para uma pedagogia da leitura. São Paulo, 1997. Tese (Doutorado)- orientada por Carvalho, José Carlos de Paula, FE/USP

  • Batista, Maria Aparecida Camargo. Primeiro kindergarten na província de São Paulo: visão de família e educação dos protestantes americanos e a metodologia froebeliana. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Kishimoto, Tizuko Morchida, FE/USP

    O objetivo do trabalho e demonstrar que a adoção do sistema froebeliano nas escolas de educação ante-escolar dos Estados Unidos, na segunda metade do século XIX, não foi aleatória mas proposital, pois trata-se de um conjunto de idéias filosófico-religiosas que se relacionam diretamente aos propósitos de ensino então desejados pelos protestantes americanos. O objeto de estudos e a escola americana, fundada em São Paulo em 1870 e onde, após sete anos, foi instalado o primeiro kindergarten. Servem como referencia para o presente estudo a ocupação dos espaços religioso e educacional no Brasil monárquico pelos protestantes, e a aplicação da metodologia froebeliana no primeiro jardim de infância paulista.

 

  • Baumel, Roseli Cecilia Rocha de Carvalho. Habilidades dos professores dos portadores da deficiência visual: estado do Paraná. São Paulo, 1990. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Parra, Nelio, FE/USP

    O ponto fundamental do estudo e a necessidade de se definirem habilidades para a formação e a pratica dos professores dos portadores de deficiência visual. As habilidades seriam as personalistas - explicadas pelas qualidades pessoais, afetivas; situacionais - evidenciadas pelo professor, na compreensão das relações sociais, políticas, culturais que envolvem o fato educacional; e, cognitivas - relacionadas as técnicas, ao domínio de conteúdos da área. Verificadas as habilidades, junto aos professores do estado do Paraná, em amostragem significativa (98%), obteve-se evidência da existência e necessidade das habilidades. As mais escolhidas foram as cognitivas. Sugere-se a efetivação de novas pesquisas sobre o problema.

 

  • Belintane, Claudemir. Linguagem: inconsciente e educação. São Paulo, 1997. Tese (Doutorado)- orientada por Miranda, Hercilia Tavares de, FE/USP

    O presente trabalho propõe-se a analisar as relações entre o saber psicanalítico - numa abordagem interdisciplinar com as teorias de linguagem estruturalistas e pós-estruturalistas - e o campo educacional. Analisa, no primeiro capítulo, as problemáticas oriundas da adoção de modelos em educação e justifica assim - como contraposição a prevalência de um modelo único - a necessidade de sínteses interdisciplinares, que levem em conta o papel da linguagem e os fenômenos inconscientes na relação educativa. O segundo capitulo, propõe-se a demonstrar as aproximações entre conceitos lingüisticos estruturalistas (Saussure, Martinet, Benveniste, Jakobson), pós-estruturalistas (Foucault - conceito de discurso)e conceitos psicanalíticos (Freud e Lacan). No terceiro capítulo, tematizam-se os ideais em educação, as condições narcisicas implicadas em tais idealizações e a metáfora como recurso na geração e cristalização de modelos. No capítulo quatro, debate-se a questão das possibilidades e impossibilidades da aplicação e da transferencia de conceitos psicanalíticos para o campo educacional. Finaliza-se, no capítulo V, argumentando e exemplificando as possibilidades da apropriação de conceitos psicanalíticos e lingüisticos, tanto na relação educativa propriamente dita, como na própria concepção teórica de certos tópicos curriculares.

 

  • Berbel, Neusi Aparecida Navas. Metodologia do ensino superior: análise das características e do significado de sua existência na formação do professor de terceiro grau. São Paulo, 1992. Tese (Doutorado)- orientada por Silva Júnior, Celestino Alves da, FE/USP

    Experimentando uma postura dialética como forma de conhecimento e como método de pensar o objeto de estudo, a metodologia do ensino superior, enquanto disciplina pedagógica presente na pós-graduação, foi investigada em suas características e significado na formação do professor de terceiro grau, no Brasil. Foram estudados aspectos históricos, legais e teórico-metodológicos, com apoio em depoimentos escritos, entrevistas, planos de ensino e outros documentos, registrando-se também experiências vividas, a valorização da disciplina pelos docentes e alternativas de seu desenvolvimento. Comparando-se principalmente as informações obtidas na investigação com pesquisas de didática da graduação, confirmou-se a tese de que a metodologia do ensino superior não possui um referencial teórico próprio. No entanto, poderá vir a constituir um campo especifico de conhecimentos, a medida que se ampliem os estudos sobre as questões especificas do ensino no nível de escolaridade do terceiro grau.

 

  • Biscolla, Vilma Mello. Da obediência ao castigo : contradições na pré-escola. São Paulo, 1998. Tese (Doutorado)- orientada por Mokrejs, Elisabete FE/USP

    Esta tese visa ao estudo das idéias iniciais das crianças pré-escolares sobre as noções de regras de conduta resultantes da interação com seu meio ambiente. Dessa maneira, direcionamos a pesquisa para a perspectiva moral da criança, centralizando nossas investigações e questionamentos de tal forma que pudéssemos conhecer melhor como a criança constrói as noções de obediência e punição, de certo e errado, de prazer e desprazer. A partir dos depoimentos das crianças, contendo suas idéias iniciais sobre as noções de regras e conduta, pudemos estabelecer parâmetros que nos indicam que, mesmo em um contexto onde se evidenciam o respeito unilateral e a relação de coação, a criança pré-escolar busca construir sua autonomia. Procuramos também, contribuir para a busca dos procedimentos não só pedagógicos como também dos que envolveriam o relacionamento afetivo-emocional do grupo, condizentes com a conquista da autonomia pela criança. Apresentamos, portanto, este trabalho como contribuição para o estudo da autonomia da criança enquanto meta da educação.

 

  • Bizzo, Nelio Marco Vincenzo. Meninos do Brasil: idéias sobre reprodução, eugenia e cidadania na escola. São Paulo, 1994. Tese (Livre Docência)- FE/USP

    O trabalho explora relações entre ciência ética cidadania tomando como referência o cenário escolar. A pergunta central que procura responder refere-se ao preparo dos estudantes de hoje para tomar decisões relativas a clonagem de embriões humanos, e o discurso eugênico de forma ampla. Inicialmente, traz breve histórico das idéias sobre reprodução sexual. São localizadas 6 diferentes concepções de reprodução sexual, referidas principalmente na obra de Aristóteles, Linneu, Scleiden, Darwin, Weismann e Morgan. Em seguida, relata origem e desenvolvimento das idéias sobre eugenia, levando em consideração seu suporte matemático. O desenvolvimento da regressão, método estatístico de vasta utilização, foi desenvolvido para a definição cientifica de padrões raciais. Os pressupostos desse tipo de aplicação são discutidos. Identifica então a década de 20 como referencia importante e aponta o paradoxo social-eugênico. Incluindo pensadores brasileiros, e localizado na obra de Monteiro Lobato o entendimento que os lideres do movimento eugênico no Brasil tinham sobre os efeitos hereditários das ações de saneamento. Investiga a ação dos eugenistas no seio das escolas. Investiga ainda as concepções de estudantes, utilizando o instrumento apresentado no primeiro capítulo. Apresenta sugestões didáticas e discute as possíveis conseqüências políticas e sociais para a formação de professores.

 

  • Blandino, Fatima Maria Lucas. Construção da identidade do coordenador pedagógico rumo a um projeto de escola: o ideal, o legal e o real. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Penteado, Heloisa Dupas de Oliveira, FE/USP

    Este trabalho tem como objetivo primeiro ser um painel do registro de um período do ensino municipal de São Paulo, refletido na figura do coordenador pedagógico de educação infantil. De tal modo, o confronto entre esses três fatores - o real, o legal e o ideal - apresentam-se como o tripé de sustentação desse painel de registros. E apresentado, com o apoio teórico de Freire, Novoa, Vygotsky e Weffort, a concepção de escola, de profissionais da educação e de coordenação pedagógica. Em seguida, faz-se uma retrospectiva do momento político social vivido na cidade de São Paulo e seu reflexo na educação, por meio da apresentação da legislação do período, assim como de alguns documentos oficiais. O último capítulo e o espaço em que e apresentada a analise dos dados resultantes da pesquisa, demonstrando assim o caminho percorrido a procura de respostas. Com a certeza da inexistência de respostas prontas, acabadas e definitivas, as considerações finais nada mais são do que uma reelaboração do caminho e a apresentação de algumas das pistas possíveis para a continuação desse caminhar.

 

  • Boto, Carlota Josefina M Cardozo dos Reis. Rascunhos de escola na encruzilhada dos tempos. São Paulo, 1990. Dissertação (Mestrado)- orientada por Silva, Roberto Romano da, FE/USP

    Este estudo pretende tomar a educação como fonte para a história das mentalidades, por ser este um campo de vastíssimo potencial e ainda não desvendado pela pedagogia. A partir desse recorte analítico, os dois primeiros capítulos apresentam o juízo sobre o oficio do historiador e o território da educação. A autora procura em documentos diversos da história ocidental as possíveis articulações entre estratégias políticas de consolidação dos reinos e a projeção de um ideário pedagógico que se mostra correlato. Sob tal perspectiva, a hipótese desenvolvida e a de que, com freqüência, o poder instituído, visando a transformar sua forca em persuasão, tende a elaborar um discurso sobre a educação e o ensino, mediante o qual ele efetua, sua prospeção pelo tempo. Procurou-se um exemplário temático na história do Brasil que pudesse submeter aquela hipótese primeira ao crivo critico do documento. Para tanto, as fontes a que se recorreu pontuam algumas tentativas de consolidação do caráter nacional brasileiro mediante projetos delimitados de expansão da escola publica. No caso do império, Rui Barbosa; na republica dos coronéis, a liga nacionalista; nos anos vinte, os pioneiros da escola nova; na década de trinta, o peso político da Associação Brasileira de Educação durante o debate constituinte de 34. Eram todas iniciativas liberais.

 

  • Branco, Izabel Aurora de Souza. Educação democrática: uma proposta de educação para o estado de São Paulo na década de 80. São Paulo, 1994. Tese (Doutorado)- orientada por Fetizon, Beatriz Alexandrina de Moura, FE/USP

    O propósito do trabalho foi fornecer subsídios para a análise e compreensão de momentos considerados significativos para a história da educação brasileira destacando pontos importantes da trajetória percorrida pelo governo paulista na primeira metade da década de 80. A delimitação do período baseou-se no fato de ter sido um período de mudanças políticas e sociais, objetivando reverter o quadro político instaurado com o regime militar de 1964 no Brasil. O trabalho dividiu-se em dois blocos distintos e complementares: - um bloco onde foram feitas algumas considerações sobre o papel do estado e as políticas sociais por ele adotadas no sentido de consolida-lo. No que diz respeito as políticas educacionais, especificamente, foi feita uma breve retrospectiva histórica com destaques para o modelo burocrático-modernizante do pós-64, e o modelo democrático dos anos 80. Um bloco destacando as propostas educacionais do governo Montoro através de pesquisa documental do jornal educação democrática, publicado durante o período com o objetivo de estabelecer um elo de ligação entre os professores e a Secretaria de Educação. O bloco apresentou, ainda, depoimentos orais e escritos de professores que atuavam na rede pública na época.

 

  • Bretzke, Gabriele Greggersen. A antropologia filosófica de : O Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupas e a pedagogia de C S Lewis. São Paulo, 1998. Tese (Doutorado)- orientada por Lauand, Luiz Jean FE/USP

  • Bretzke, Gabriele Greggersen. Josef pieper: o elemento negativo na filosofia de Santo Tomas de Aquino - o conceito de criação e suas implicações para a filosofia da educação. São Paulo, 1994. Dissertação (Mestrado)- orientada por Lauand, Luiz Jean, FE/USP

    A presente dissertação consiste em uma tradução: com estudo introdutório de apresentação e notas a uma das principais obras de um autor, que figura entre os mais destacados filósofos alemães contemporâneos: o elemento negativo na filosofia de Santo Tomas de Aquino, de Josef Pieper. A importância desta obra no corpus do autor e explicitada pelo próprio Pieper, que considera luz inexaurível, li, obra em que a parte mais importante e precisamente o elemento negativo na filosofia de Santo Aquino. O trabalho pretende, assim apresentar ao leitor brasileiro uma das mais importantes obras filosóficas de nosso tempo e extrair dela - por comentários e notas - implicações que consideramos fundamentais para a filosofia da educação. Embora o pensamento de Pieper seja objeto de muito interesse e estudo em todo o mundo (somente nos Estados Unidos e Inglaterra, ha cerca de cinqüenta livros seus traduzidos)inexplicavelmente, o Uber das Negative Element der Philosophie des Heiligen Thomas von Aquin, permanece ainda somente no original alemão e não tinha sido ainda traduzido para nenhuma outra língua. O posicionamento filosófico de Josef Pieper e apresentado num texto interessante, por tratar-se de um auto-retrato intelectual, em que o próprio Pieper destaca pontos diretamente ligados aos que foram privilegiados neste trabalho: seldstdarstellung.

 

  • Brzezinski, Iria. Pedagogia, pedagogos e formação de professores - busca e movimento. São Paulo, 1994. Tese (Doutorado)- orientada por Fetizon, Beatriz Alexandrina de Moura, FE/USP

    Neste trabalho proponho-me a realizar um estudo sobre a evolução do curso de pedagogia, como formador de profissionais da educação, mediante uma incursão pela historia da educação brasileira. A investigação encerra uma análise do curso de pedagogia, desde sua criação na Universidade Brasileira ate os momentos atuais em que se realizam reformulações curriculares nas instituições de ensino superior formadoras de professores a luz dos princípios e diretrizes emanados do Movimento Nacional de Reformulação dos Cursos de Formação dos Profissionais da Educação. A compreensão do real significado desse movimento na sua trajetória em busca da identidade do pedagogo e da pedagogia, constituiu um dos objetivos específicos desse estudo, assim como a analise de uma experiência alternativa de formação do pedagogo que foi construída na praxis educacional dos professores e alunos do Departamento de Educação da Universidade Católica de Goiás. Neste estudo defendo a continuidade do movimento nacional, que devera persistir na mobilização dos educadores para a adoção de uma política de formação de profissionais da educação que envolve, especialmente, a formação inicial, a formação continuada e a valorização social e econômica dos profissionais do magistério.

 

  • Bueno, Belmira Amélia de Barros Oliveira. Autobiografias e formação de professores: um estudo sobre representações de alunas de um curso de magistério. São Paulo, 1996. + anexos. Tese (Livre Docência)- FE/USP

    Este trabalho estuda o processo de formação de sujeitos - futuras professoras (?)- que ainda não ingressaram na vida profissional. Esses sujeitos são alunas de um curso de magistério de segundo grau de uma escola pública. Propõe-se a investigar através da abordagem autobiográfica, valores e representações que presidem a escolha do curso por parte dessas alunas e que se relacionam com as representações das praticas docentes. As análises apresentadas tem como foco principal o exame das determinações de classe e gênero que se compõem ao longo da historia de formação dessas alunas para produzir valores e representações sobre a profissão do magistério e sobre as praticas docentes que se instalam nos cursos de formação de professores. Com a finalidade de apresentar os tipos de materiais com os quais se trabalhou, foram anexados, ao final, reproduções de quatro textos autobiográficos e o roteiro de orientações que foi oferecido as alunas para a elaboração dos relatos escritos sobre história de vida escolar.

 

  • Cabral Neto, Antônio. Democratização da educação no Projeto Nordeste e seus desdobramentos no Rio Grande do Norte: a memória reconstruída. São Paulo, 1995. Tese (Doutorado)- orientada por Covre, Maria de Lourdes Manzini, FE/USP

    Este trabalho analisa a política educacional proposta pelo segmento educação do projeto nordeste e os seus desdobramentos no Rio Grande do Norte, visando sistematizar elementos que configuram a realidade educacional do estado. Especificamente, investiga o comportamento do sistema de ensino de primeiro grau, no que se refere a democratização da educação, explicitando a relação dialética entre esta e as dimensões política e econômica da democracia. A primeira parte do estudo situa o projeto nordeste, enquanto uma política de interação regional gestada no contexto da democracia brasileira, na década de 80. A segunda parte, dedicada ao segmento educação, analisa o conteúdo das propostas educacionais e discute o processo de negociação efetuado entre o Ministério da Educação, no decorrer da definição das diretrizes educacionais. A terceira parte analisa os desdobramentos do segmento educação do projeto nordeste no Rio Grande do Norte, investigando em que medida o discurso da democratização, expresso nesse projeto, concretizou-se na prática.

 

  • Cafagne, Anildes. Concepções em termodinâmica: o senso comum e o conhecimento científico. São Paulo, 1996. Tese (Doutorado)- orientada por Pacca, Jesuina Lopes de Almeida, FE/USP

    Neste trabalho foi investigada a estrutura do conhecimento do senso comum a respeito dos fenômenos térmicos, a partir das explicações elaboradas em termos da oposição do frio ao quente por estudantes do segundo grau. Neste sentido, partiu-se do confronto entre os modos de pensar da termodinâmica e os dos alunos para identificar suas semelhanças e diferenças, sob cinco categorias: contexto, sistema, processo, processo/modelo, medida. O resultado da pesquisa, coerente com as informações reveladas pela bibliografia especifica, mostra que nas explicações do senso comum domina o familiar, o objeto e a percepção imediata. Deste modo, barreiras como a substancialização do calor e a causalidade linear impedem a percepção dos conceitos de energia interna e trabalho, e do principio da conservação de energia. Por outro lado, também podem ocorrer encontros do conhecimento do senso comum com o cientifico em virtude de ressonâncias aparentes, de explicações científicas de algum modo compatíveis com os modos de pensar mais ingênuos. O conhecimento dessa relação entre os dois modos de pensar poderá constituir importante fonte de informação para o ensino de termodinâmica, permitindo identificar as barreiras e ressonâncias que ocorrerão no processo de aprendizagem desse conteúdo de física.

 

  • Caldas, Naide Pereira. Uso didático da informática nos sistemas de ensino: brasileiro, costarriquense e francês. São Paulo, 1993. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Barufi, Luadir, FE/USP

    Este trabalho, visando analisar comparativamente sistemas de ensino, comprometidos com o uso dos recursos tecnológicos da informática, no processo de ensino-aprendizagem, elegeu os programas nacionais de informática educativa, ora propostos pelos governos brasileiro, costarriquense e francês, em seus sistemas de ensino. Os programas eleitos, dentre outros, foram considerados relevantes nos seguintes aspectos: a)enfoca a preocupação brasileira em situar-se no contexto das nações informatizadas; b)destaca um dos países latino-americanos que utiliza, em seu sistema de ensino (articulando com a sociedade)os recursos da informática, sem perder de vista os pressupostos básicos da democracia - a Costa Rica; e c)demonstra o uso de representações e modelos informáticos em uma sociedade industrializada, voltada a sistematização da inteligência, através do desenvolvimento das habilidades intelectuais superiores a França. Os três programas balizam-se nas tendências metodológicas, capazes de gerar espaços apropriados a criatividade, promovendo a melhoria da qualidade dos sistemas de ensino a que estão ligados. São eles: 1)Programa Nacional de Informática Educativa - proninfe/Brasil; 2)Programa de Informática Educativa - pie-Costa Rica; e 3)Informatique Pour Tous -ipt - França.

 

  • Calil, Eduardo. Construção de zonas de desenvolvimento proximal em um contexto pedagógico. São Paulo, 1991. Dissertação (Mestrado)- orientada por Miranda, Hercilia Tavares de, FE/USP

    Este trabalho investiga situações interativas ocorridas em uma sala de aula pré-escolar (crianças de seis anos de idade)de uma escola particular na cidade de São Paulo. O material de análise foi coletado, semanalmente, em vídeo, durante o primeiro semestre letivo. As atividades escolares cotidianas filmadas restringiram-se as tarefas referentes a produção de língua escrita em que idades de crianças deveriam, conjuntamente, tentar resolve-las. O objetivo da investigação desenvolveu e aprofundou a noção de zona de desenvolvimento proximal elaborada por L. S. Vygotski. A analise do material selecionado mostrou que a emergência, constituição e desenvolvimento destas zonas de desenvolvimento estão estreitamente relacionados ao que cada participante sabe sobre o conteúdo de conhecimento em questão e sobre a representação que tem daquilo que sabe (m)o (s)parceiro (s); as ações e intervenções de cada um na realização e execução da atividade e ao tipo de tarefa proposta e material utilizado. A discussão enfatiza o aspecto processual de construção de zonas de desenvolvimento proximal e aponta para a necessidade de se compreender sua formação e sua importância na dinâmica interacional entre professor e alunos (coetâneos)no contexto escolar.

 

  • Camargo, Marilena Aparecida Jorge Guedes de. Coisas velhas : um percurso de investigação sobre cultura escolar no Instituto de Educação "Joaquim Ribeiro" de Rio Claro (1928-1958). São Paulo, 1997 Tese (Doutorado)- orientada por Carvalho, Marta Maria Chagas de, FE/USP

  • Campos, Rogério Cunha de. Cenas da educação Brasileira: lutas sociais e desgoverno nos anos 80 na grande Belo Horizonte. São Paulo, 1992. Tese (Doutorado)- orientada por Beisiegel, Celso de Rui, FE/USP

    Estudo das lutas por acesso e permanência na escola pública empreendidas por trabalhadores pobres, moradores de bairros periféricos da grande Belo Horizonte, nos anos 80, seqüência de pesquisa anterior exposta in a luta dos trabalhadores pela escola (ed. Loyola, 1989). As reivindicações sociais por educação escolar se expressam através de uma série de movimentos de base local, que atravessam a década. Os professores da rede pública se constituem em seus principais parceiros em meio as contradições que envolvem as relações entre trabalhadores da educação e usuários da escola pública. Na segunda metade da década, a administração Newton Cardoso imprime um caráter peculiar as relações entre o estado e os movimentos sociais. Fortalece-se o clientelismo nas políticas publicas. A ação estatal e caracterizada pelos atores sociais como desgoverno, tais os prejuízos causados ao sistema publico de educação. Esse processo traz novos desafios para os movimentos sociais que reinterpretam suas experiências, definem parcerias e constituem elementos de uma nova cultura política.

 

  • Canalle, Cecilia. Fundamentos filosóficos da poética de Adelia Prado: subsídios antropológicos para uma filosofia da educação. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Lauand, Luiz Jean, FE/USP

    O presente trabalho tem por objetivo demonstrar a profunda consistência filosofia contida na obra da escritora mineira Adélia Prado além da impressionante proximidade com os pressupostos básicos da tradição clássica de pensamento representado, hoje, pelo filosofo alemão Josef Pieper. Tais pressupostos partem do conceito aristotélico de que tanto o filosofar quanto o poetar nascem do mesmo e único princípio: a admiração (Mirandum). O homem e um ser que se admira diante da realidade. Dessa afirmação basilar são extraídas outras que lhe são decorrentes e interdependentes de fundo antropológico-filosófico. Por isso serão postos, lado a lado, obra adeliana e tradição do pensamento ocidental, especificamente, acerca da transcendência das obrigações diárias através do filosofar e do poetar, do contemplar a realidade, do criar e filosofar por delírio divino (Theia Mania)e do reconhecer o mistério como componente próprio do mundo enquanto criação. Apontadas as características humanas a partir da filosofia clássica e do exemplo adeliano, teremos - através da antropologia filosófica - fornecido os pressupostos sobre os quais alicercar-se-a sua, conseqüente, filosofia da educação.

 

  • Caon, Claudia Malbergier. Educação religiosa ortodoxa judaica: princípios, metas e resultados. São Paulo, 1995. Dissertação (Mestrado)- orientada por Oliveira, Marcos Barbosa de, FE/USP

  • Carabetta Junior, Valter. Importância do espaço interativo no processo ensino-aprendizagem de ciências na pré-escola: um estudo de caso. São Paulo, 1995. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Nicolau, Marieta Lúcia Machado, FE/USP

    O objetivo deste trabalho foi o de analisar a importância do processo de interação social no cotidiano da sala de aula para a aquisição de conhecimento pelos alunos. Para tanto, fundamentados na obra sócio-interacionista de Vygotsky, realizamos observações e registros das negociações ocorridas na dinâmica interativa em 8 aulas de ciências, com a duração aproximada de uma hora cada aula, em uma classe da pré-escola, com 23 alunos, de um estabelecimento de ensino particular de São Paulo. A análise dos diálogos possibilitou-nos a classificação em categorias demonstrativas do processo interativo, e a constatação de que o campo interativo favoreceu um espaço socializado de análises e reflexões que permitiram iniciar a estruturação do conhecimento pelas crianças.

 

  • Cardieri, Elisabete. Concepção de ser humano na relação educativa: algumas contribuições da psicanálise. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Mokrejs, Elisabete, FE/USP

    Este estudo se direciona prioritariamente para a relação professor-aluno, e mais especificamente, a prática docente em suas concepções fundamentais. A investigação centrou-se nas concepções sobre o ser humano que estruturam e inspiram todo procedimento educativo, indicando possibilidades e perspectivas para atuação. Que aspectos, que concepções conduzem e orientam a atuação docente em sua prática cotidiana? que princípios norteiam a prática do professor na relação com seus alunos? este trabalho parte do pressuposto de que toda atuação traz subjacente concepções ou pré-concepções que fundamentam e justificam posturas assumidas e práticas desenvolvidas. Dentre estas, a atenção se concentra na concepção sobre o ser humano, na antropologia fundante de toda ação educativa. No dialogo com a psicanálise buscou-se contribuições de uma disciplina que indicou aspectos constitutivos do ser humano, que ultrapassam as concepções ate então prevalentes.

 

  • Carvalho, Isolda Paiva. Centro da juventude do Jardim do Eden : um estudo sócio-antropológico. São Paulo, 1997. Dissertação (Mestrado)- orientada por Teixeira, Maria Cecilia Sanchez, FE/USP

  • Carvalho, José Sérgio Fonseca de. Construtivismo e racionalidade cientifica: as contribuições de Piaget para a filosofia da ciência. São Paulo, 1994. Dissertação (Mestrado)- orientada por Branco, Lisandre Maria Castello, FE/USP

    O objetivo da dissertação e sistematizar e esclarecer algumas das posições e contribuições fundamentais da epistemologia genética de Jean Piaget para problemas da filosofia da ciência contemporânea. Nesse sentido ela busca desfazer certos equívocos mais correntes quanto as filiações teóricas de Piaget e mesmo quanto ao real papel das pesquisas psicogenéticas para a elucidação do processo histórico de construção do pensamento cientifico. Assim, a analogia entre o processo de construção do conhecimento no indivíduo (ontogenese)e na espécie (filogenese)centra-se nos mecanismos promotores desse desenvolvimento, como a equilibração, a contradição de previsões e esquemas explicativos e sua conseqüente superação. Ao enfatizar, dessa forma, uma continuidade funcional ao longo da historia, tanto filo quanto ontogenética, ainda que permeada por descontinuidades estruturais, Piaget consegue compatibilizar uma visão historicista com suas raízes racionalistas e iluministas. O resultado e uma perspectiva epistemológica que busca sintetizar e superar tanto as correntes histórico-críticas, quanto as analises dos pensadores ligados ao empirismo-lógico.

 

  • Carvalho, Lizete Maria Orquiza de. Representações mentais e conflitos cognitivos: o caso das colisões em mecânica. São Paulo, 1994. +anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Villani, Alberto, FE/USP

    Estudamos neste trabalho os conflitos cognitivos e a evolução das representações mentais de estudantes a respeito de experimentos realizados e dos conhecimentos teóricos apresentados. As informações foram obtidas da análise das entrevistas com seis estudantes do segundo grau sobre colisões em mecânica, durante interação instrucional individualizada, na qual a pesquisadora acumulava os papeis de entrevistadora e de professora. A bagagem cognitiva dos estudantes, os experimentos simples e as intervenções didáticas da entrevistadora emergiram como fatores fundamentais para o desenvolvimento cognitivo dos estudantes em direção ao conhecimento cientifico; as representações mentais dos estudantes, por sua vez, esboçaram um caminho de evolução em espiral constituído de patamares, resistências e mudanças.

 

  • Carvalho, Marcia Moreira de. Caminhos e descaminhos percorridos por estudantes do 3' ano do ensino médio e portadores do vírus HIV, com relação as informações preventivas a respeito da AIDS. São Paulo, 1997. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Silva, Maria de Lourdes Ramos, FE/USP

  • Carvalho, Marina Machado de. Imagens e a educação da mulher no positivismo - um estudo da condição feminina na filosofia de Augusto Comte. São Paulo, 1991. Dissertação (Mestrado)- orientada por Severino, Antônio Joaquim, FE/USP

    A luta das mulheres por uma educação mais aprimorada, assim como pelo estatuto da cidadania e uma das marcas do século XIX. O tema do feminino assume um lugar de destaque na literatura e discussões teóricas que, retomando antigos símbolos e aliando-os as pesquisas cientificas, enfatizam a inferioridade intelectual e física das mulheres. Auguste Comte foi um representante singular dos teóricos desse século, pois, desejando promover uma reforma política por meio de uma mudança nos costumes, apresentou uma reflexão acerca da natureza e destino da mulher e ideou um sistema de educação universal, especialmente dirigido as mulheres e aos proletários. Nesta dissertação sustentamos que a imagem de mulher elaborada por Comte, bem como o plano de ensino que lhe e dirigido, ambos são necessários a economia da ordem política positiva; e, apesar de terem uma feição inovadora, imagem e plano educativo refletem a ideologia da produção industrial e o pensamento conservador-vitoriano do século XIX.

 

  • Caseiro, Luiz Carlos. Vida cotidiana - e políticas de participação comunitária na Rede Estadual de Ensino - um estudo preliminar. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Silva, Jair Militão da, FE/USP

    Em estudo de caso preliminar verificou-se quais os fatores, ainda não citados na bibliografia anterior, que tem determinado a fragilidade da implantação das políticas públicas de participação comunitária no cotidiano da Rede Estadual do Ensino. Foram constatados: 1- o conflito ideológico e político-pedagógico dentre os diversos órgãos da S.E.; 2- a inexistência de uma efetiva sistemática de supervisão dos chamados assuntos comunitários; 3- a persistência de uma legislação autoritária herdada do regime militar em conflito com a nova legislação de cunho democrático; 4- a desconsideração dos gestores das políticas públicas de participação comunitária em relação a cultura própria de cada escola. Concorda-se com a estratégia de construção de sujeitos coletivos culturais nas escolas como garantia do direito a participação popular nas mesmas, mas alerta-se para a necessidade de, na mesma medida, lutar pela modificação da legislação autoritária.

 

  • Catani, Denice Barbara. Ensaios sobre a produção e circulação dos saberes pedagógicos. São Paulo, 1994. Tese (Livre Docência)- FE/USP

    Os ensaios aqui reunidos pretendem demarcar duas diretrizes analíticas que se integram no trabalho docente e de pesquisa. Uma, a que investiga no domínio da didática a produção e circulação de práticas e representações de ensino colocando-se a serviço da invenção de formas mais férteis de ensinar a didática e de articular projetos de formação de professores. Outra diretriz e a do exame de praticas e representações e seus processos de produção e divulgação em momentos históricos determinados e tendo como veículo, principalmente objetos da imprensa periódica educacional: as revistas de ensino. Busca-se um redimensionamento dessas fontes da imprensa periódica dirigindo-lhes novas questões e apropriando-se de seus materiais para dar a conhecer aspectos pouco revelados dos saberes e das práticas professorais e dos processos de estruturação de campo. Os ensaios foram desenvolvidos em momentos diferentes e por isto exibem características diversas.

 

  • Cavalari, Rosa Maria Feiteiro. Educação e integralismo: um estudo sobre estratégias de organização da Ação Integralista Brasileira Aib (1932-1937) São Paulo, 1995. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Carvalho, Marta Maria Chagas de, FE/USP

    Este trabalho foi realizado com o objetivo de buscar identificar e descrever as estratégias postas em pratica pela Ação Integralista Brasileira (aib)no decorrer de sua existência e que lhe permitiram constituir-se em curto período de tempo - no primeiro partido de massas do país. A partir do estudo realizado evidenciou-se que a aib lançou mão de um conjunto de estratégias de persuasão de criação de identidade do militante, de unificação: homogeneização do movimento, designado, neste trabalho como educação. Para educar seus quadros, arregimentar novos adeptos e, conseguir a unificação e a consolidação almejadas, a aib utilizou-se de uma rede constituída pela palavra impressa, através do livro e do jornal, pela palavra falada, através das sessões doutrinarias e do rádio e pela ritualização e simbologia, através dos ritos e dos símbolos integralistas. Essa rede cujos elementos constituintes trabalhavam articuladamente o militante. Tendo em vista a implantação do estado integral, através dessa rede a aib procurava desenvolver uma formação para a obediência, a ordem, a hierarquia, o respeito e o cumprimento do dever.

 

  • Cavalleiro, Eliane dos Santos. Do silêncio do lar ao silêncio escolar : racismo, preconceito e discriminação na educação infantil. São Paulo, 1998. Dissertação (Mestrado)- orientada por Gomes, Jerusa Vieira FE/USP

    Este trabalho procura compreender a socialização, no que tange as relações étnicas estabelecidas no espaço da pré-escola e no espaço familiar. Para tanto, retoma, teórica e brevemente, os conceitos de educação, processo de socialização, racismo, preconceito e discriminação étnicos. A fim de desenvolver a análise desejada, foi realizada uma pesquisa de campo de maneira a, através da observação sistemática do cotidiano escolar, apreender a relação professor/aluno, aluno/professor e aluno/aluno, no que diz respeito a expressão verbal, pratica não-verbal e prática pedagógica. Além disso, foram realizadas entrevistas com o corpo docente, com as crianças e seus familiares, buscando compreender como percebem, entendem e elaboram a formação multi-étnica da sociedade brasileira. Os dados colhidos na escola indicam uma distribuição desigual do contato físico entre as professoras e seus alunos negros e brancos, bem como formas diferentes de avalia-los em suas atividades escolares.

 

  • Cerisara, Ana Beatriz. Construção da identidade dos profissionais de educação infantil: entre o feminino e o profissional. São Paulo, 1996. Tese (Doutorado)- orientada por Oliveira, Marta Kohl de, FE/USP

    A proposta deste trabalho foi a de identificar aspectos que pudessem contribuir para elucidar o processo de construção da identidade das profissionais de educação infantil, a partir de dados empíricos obtidos junto as auxiliares de sala e professoras que trabalham nas creches da rmef. A análise realizada permitiu, também, propor uma nova identidade para essas profissionais, condizente com as peculiaridades das instituições de educação infantil em sua situação contemporânea. As profissionais destas instituições foram pensadas a partir da forma como estas profissões tem-se constituído historicamente: são profissões que se construíram no feminino e que trazem consigo as marcas do processo de socialização que, em nossa sociedade, e orientado por modelos de papeis sexuais dicotomizados e diferenciados que a socialização feminina tem como eixos fundamentais o trabalho domestico e a maternagem. A dinâmica das relações entre as profissionais de creche foi analisada a partir da presença ou não de conflitos e de relações hierárquicas buscando compreender as modalidades de poder reservadas ao gênero feminino em nossa sociedade e apreender alguns dos aspectos formais determinantes destas relações. O objetivo foi compreender como se da a contaminação das praticas femininas domesticas com a prática profissional das mulheres que trabalham em creches e pré-escolas.

 

  • Chaves, Iduina Edite Mont'Alverne Braun. Vestida de azul e branco como manda a tradição : um estudo sócio-antropológico de uma escola normal na cidade do Rio de Janeiro. São Paulo, 1998. Tese (Doutorado)- orientada por Teixeira, Maria Cecilia Sanchez, FE/USP

  • Colello, Silvia de Mattos Gasparian. Linguagem escrita e escrita da linguagem: Emilia Ferreiro e Jean le Boulch: um confronto de teorias. São Paulo, 1990. Dissertação (Mestrado)- orientada por Silva, Maria de Lourdes Ramos da, FE/USP

    O presente trabalho consiste na analise teórico-pedagógica do processo de alfabetização, realizada a partir do confronto entre a psicogenese da língua escrita, apresentada por Emilia Ferreiro, e a psicocinética proposta por Jean le Boulch. Alem dos processos cognitivos envolvidos na construção da língua escrita, a ação, a expressão e a comunicação infantis, valorizados na sua gênese e desenvolvimento, levam a rever a tradicional oposição ato-pensamento, que se imprime nas atuais práticas pedagógicas (e no próprio significado da alfabetização). A comparação de pressupostos básicos e o estudo da relação entre motricidade, linguagem e escrita indicam que, ao lado das divergências existentes, e possível encontrar, nesses autores, pontos de consonância, justificando, pois, a complementariedade entre ambas as teorias.

 

  • Colombo, Dora Alice. Ontologia de Pestalozzi e a prática da educação moral em Stans. São Paulo, 1991. Dissertação (Mestrado)- orientada por Mokrejs, Elisabete, FE/USP

    Essa dissertação pretende desvendar alguns aspectos da concepção filosófica de Pestalozzi que justifiquem a sua prática educacional, sobretudo do ponto de vista ético - que segundo ele, deve ser a base de todo o desenvolvimento do homem. Na primeira parte, discute-se a sua ontologia, captando-a em três obras principais suas, que precedem a experiência de Stans, núcleo da dissertação. Na segunda parte, descreve-se essa experiência, procurando-se nela apreender as propostas de Pestalozzi para o desenvolvimento integral da criança, em três etapas: o amor pedagógico, a intuição e a linguagem. Segue-se, como apêndice, a tradução, pela primeira vez feita em português, do texto de Pestalozzi sobre Stans, e, noutro apêndice, linhas gerais sobre o que chegou de Pestalozzi ao Brasil.

 

  • Concagh, Viviana Bosi. Gênese da criação poética (algumas reflexões no horizonte da educação)São Paulo, 1991. Dissertação (Mestrado)- orientada por Rocco, Maria Thereza Fraga, FE/USP

    Esta dissertação aborda questões referentes a criação de poesia. Pretende estabelecer pontes entre a teoria estética e o trabalho do educador na área do aprendizado da linguagem poética. Primeiramente busco refletir sobre como se poderia incorporar a tradição cultural de forma frutífera, com vistas a inovação criativa. Em seguida desenvolvo o tema da articulação da inspiração e do trabalho de criação. Por fim, destaco dois processos perceptivos: atenção e imaginação. Procuro mostrar como ambos transformam a relação entre sujeito e mundo. Almejo, por essa via, discutir sobre a gênese do fazer poético, a fim de contribuir para maturação de uma pedagogia da linguagem criativa.

 

  • Cordeiro, Jaime Francisco Parreira. Projetando a mudança: o novo e o tradicional na educação Brasileira (anos 70 e 80). São Paulo, 1999. Tese (Doutorado)- orientada por Molina, Olga FE/USP

    Trata-se de uma investigação que procura apresentar as formulações discursivas a respeito da mudança na educação brasileira, nos anos 70 e 80, veiculadas em três revistas da imprensa periódica educacional da época: os "Cadernos de Pesquisa" da FCC, "Educação Sociedade", do CEDES, e a "Revista ANDE". Examinou-se análises de estudiosos a respeito do tema da mudança na educação e das suas relações com as idéias de tradição e modernidade. Estabeleceu-se um panorama do estado da organização do campo educacional brasileiro no período estudado e em seguida foram examinadas as revistas, traçando-lhes os ciclos de vida e investigando as maneiras pelas quais as práticas discursivas ali efetivadas mobilizaram as noções do novo e do tradicional na educação, destacando-se as semelhanças e as diferenças de tratamento do tema entre os diversos textos examinados, e também, as características gerais que esse discurso assume em cada uma das revistas estudadas.

 

  • Correa, Marcia Amaral. A utilização da produção textual enquanto favorecedora dos processos de tomada de consciência moral e cognitiva vivenciados pelo aluno. São Paulo, 1998. Dissertação (Mestrado)- orientada por Castro, Amélia Domingues de, FE/USP

    Este trabalho representa o resultado da elaboração e vivência de um processo interventivo pedagógico, realizado em sala de aula, que se dirigiu simultaneamente para os aspectos da linguagem e da moralidade. Neste sentido, essa pesquisa teve como objetivos trabalhar a linguagem escrita a partir da idéia de autoria, construir junto aos objetivos nela envolvidos mecanismos que os conduzissem a processos de tomada de consciência relativos as questões que envolvem a caracterização e regras da língua escrita, bem como promover a reflexão dos sujeitos sobre dilemas morais construídos a respeito das temáticas roubo e mentira. Com base na adaptação do método clínico piagetiano, esse trabalho foi realizado no ano de 1996, em turmas de quarta série, com dois grupos de alunos pertencentes a duas escolas de realidades diversas (uma pública e outra privada). No referido processo interventivo, os alunos, os quais se constituíram numa amostra de 47 crianças e pré-adolescentes entre 9 e 12 anos de idade, passaram a pensar as convenções lingüisticas e as questões da moralidade a partir da produção, discussão e troca entre os seus próprios textos. Através de observações dos procedimentos das turmas envolvidas no trabalho, da realização de entrevistas individuais e coletivas, bem como da análise dos textos produzidos, tornou-se possível a construção de algumas conclusões, detalhadas ao longo desta dissertação, as quais decorrem dos aspectos metodológicos utilizados nessa pesquisa.

 

  • Cortelazzo, Iolanda Bueno de Camargo. Redes de comunicações e educação escolar: a atuação de professores. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Fusari, Maria Felisminda de Rezende E, FE/USP

    Neste trabalho são estabelecidas as questões que guiaram a pesquisa para identificar como se dão as atuações dos professores, envolvendo as redes de comunicações; são explicitados alguns conceitos que os professores podem usar nessa área e aqueles emprestados de outras áreas do conhecimento as novas tecnologias da comunicação. São estudados alguns projetos telemáticos em diversas partes do mundo e na América Latina, em especial, no Brasil, sendo alguns na Universidade de São Paulo, tentando desvelar caminhos que os educadores tem traçado ao realizarem esses projetos. As informações sobre esses projetos pedagógicos telemáticos foram coletadas por meio de correio eletrônico, revistas e documentos especializados, entrevistas com educadores e comunicadores escolares. Para análise dos dados coletados, foram observados conforme os seguintes componentes integrantes de processos de educação e comunicação: quem, com quem; o que, porque, para onde, com onde; como; com o que. Algumas das experiências indicam possibilidades de integração qualitativa das tecnologias de comunicação da educação, em que professores e alunos atuam juntos a partir de sua herança cultural e elaboram eficazes lições e conhecimentos. Finalmente, há algumas reflexões sobre presenças e ausências encontradas nesses projetos pedagógicos telemáticos.

 

  • Cortes, Cristina Eunice Schultz Quadros. Formação continua : o sistema espanhol de qualificação do emprego. São Paulo, 1997. Dissertação (Mestrado)- orientada por Soares, Maria Victoria de Mesquita Benevides, FE/USP

  • Costa, Carlos Rubens de Souza. Para uma arqueologia das ciências da educação: a epistemologização do saber pedagógico. São Paulo, 1994. Dissertação (Mestrado)- orientada por Jacobi, Pedro Roberto, FE/USP

    O objetivo deste trabalho e o de examinar como e em que medida as analises de Michel Foucault sobre a constituição histórica das ciências do homem, desenvolvidas nos anos sessenta - sob a forma de uma arqueologia do saber trazem uma nova luz para entender o que tornou possível a epistemologização do saber pedagógico e, ao mesmo tempo, como e em que medida elas permitem problematizar e repensar as questões que este processo suscita. Este trabalho esta dividido em 4 capítulos. O primeiro faz um levantamento e um mapeamento das principais questões suscitadas pelo aparecimento das chamadas ciências da educação e defende a possibilidade e a pertinência da utilização das analises arqueológicas de Foucault como instrumento para analisá-las; no segundo capítulo, e explicitada a concepção foucaultiana de saber, mostrando que ela define por uma relação complexa envolvendo regimes enunciativos, regimes de visibilidade e relações de poder. No terceiro, mostramos a inserção das ciências da educação no interior do espaço mais amplo das ciências humanas e retomamos as principais linhas da arqueologia destas ultimas realizada por Foucault em as palavras e as coisas. No ultimo capitulo, retomamos as questões mapeadas no primeiro, mostrando como podem ser abordadas a luz da arqueologia.

 

  • Covre, Maria de Lourdes Manzini. Fragmentos de uma cidadania (um estudo na Itália para se pensar o Brasil) São Paulo, 1994. Tese (Livre Docência)- FE/USP

  • Cunha, Ana Maria de Oliveira. A mudança conceitual de professores num contexto de educação continuada. São Paulo, 1999. Tese (Doutorado)- orientada por Krasilchik, Myriam FE/USP

    Esta pesquisa se propôs a compreender a relação entre a mudança espistemológica do professor e mudança em suas concepções de ensino e aprendizagem. A abordagem foi feita dentro da perspectiva construtivista, segundo a qual os indivíduos constróem novos conhecimentos usando conhecimentos que já possuem. A pesquisa se caracterizou como uma pesquisa/ação, a cujo objetivo de estudar questões ligadas a epistemologia do professor se aliaram preocupações concernentes a formação continuada, consistindo em mais uma tentativa de produzir elementos capazes de contribuir para a adequação de propostas de ensino voltadas para a formação do professor, seja ela inicial ou continuada. Trata-se de um estudo qualitativo naturalístico, longitudinal, conduzido durante 2 anos - agosto de 1995 a julho de 1997, que analisa a evolução das concepções sobre Ciência, ensino e aprendizagem de três professoras que, depois de freqüentarem um Curso de Mudança Conceitual de oitenta horas, se dispuseram a ministrar outros cursos também para professores, fazendo-o com relativo sucesso. Embora mudanças radicais não tenham sido observadas nas concepções das professoras, uma evolução significativa pode ser detectada em suas respostas na entrevista final. Os resultados sugerem que as professoras diferiram entre si em relação aos graus de mudança apresentados. As três evoluíram de pontos de partidas diferentes, alcançando consequentemente estágios distintos. Os dados obtidos sugerem ainda que as mudanças ocorr(Continuação)Longe de serem conclusivos, os resultados apontam para a necessidade de novas pesquisas, tanto sobre o que diz respeito as relações entre a epistemologia do professor e suas concepções de ensino e de aprendizagem, quanto sobre aspectos ligados a Educação Continuada.

 

  • Cunha, Marcus Vinicius da. Indivíduo e sociedade no ideário escolanovista (Brasil: 1930-1960)São Paulo, 1992. Tese (Doutorado)- orientada por Mokrejs, Elisabete, FE/USP

    O trabalho busca analisar como as manifestações do ideário escolanovista no Brasil entre 1930 e 1960 abordaram o dilema pedagógico quanto aos fins da educação: privilegiar o desenvolvimento individual ou conduzir o educando na direção das necessidades sociais. Como fontes, foram utilizadas matérias de periódicos especializados editados pelo Departamento de Educação do Estado de São Paulo (1930 a 1945), pelo Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos (1944 a 1960), pelo Centro Brasileiro de Pesquisas Educacionais (1956 a 1960)e pelo Centro Regional de Pesquisas Educacionais de São Paulo (1957 a 1960). São analisados alguns fatores que contribuíram para cada uma das vertentes de pensamento, entre eles as teorias de J. Dewey, o desenvolvimento da psicologia e o ideário da UNESCO, por um lado, e, por outro, as teorias administrativas, a psicometria, a sociologia funcionalista e o ideário desenvolvimentista.

 

  • Cunha, Maria Teresa Santos. Educação e sedução: normas, condutas, valores nos romances de M Delly. São Paulo, 1995. Tese (Doutorado)- orientada por Gomes, Jerusa Vieira de, FE/USP

    Os romances de M Delly, ambientados na França, traduzidos e editados através da coleção biblioteca das moças, (Companhia Editora Nacional-SP) se constituíram como um tipo de literatura muito popular no Brasil, entre jovens mulheres urbanas, de classe média, entre as décadas de 1940 a 1960. Suas estórias eram apresentadas em pequenos livros, com capas e títulos sugestivos e atraentes cujo objetivo era o de envolver a provável leitora já desde o primeiro contato físico com o livro. Nesses romances narrava-se a trajetória de moças exemplares, da meninice ao casamento, em um clima de encantamento e fantasia, típicos dos contos de fadas, nos quais se assegurava a leitora o beneficio de um final feliz. Em torno desses livros procuro discutir questões relacionadas a leitura de romances por mulheres e, mais ainda, narrar e analisar como foram representados, tanto em seus suportes materiais como em seus enredos, normas, condutas, valores passíveis de educar e seduzir. Na tentativa de utilizar uma perspectiva metodológica de base ampla, articulada e flexível recorre-se a abordagens múltiplas e plurais típicas da história cultural, nas quais as representações são analisadas, colocando-se como método a noção de leitura e interpretação.

 

  • D'Antino, Maria Eloisa Fama. Instituições educacionais especializadas no atendimento a pessoas com deficiência mental: estudo das relações entre país-dirigentes/clientes e profissionais-agentes. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Mazzota, Marcos José da Silveira, FE/USP

    O propósito deste trabalho esteve circunscrito a busca de compreensão das relações entre país-dirigentes/clientes e técnicos-agentes, e suas conseqüências no fazer técnico-pedagógico institucional. Trilhou-se um caminho teórico apoiado na pedagogia, na psicologia e na sociologia, mais especificamente na intersecção dessas áreas do saber. Elegeram-se, então, três associações de caráter assistencial-filantrópico, formadas e dirigidas por pais de educando com deficiência mental e/ou múltipla. A aproximação do entendimento do universo relacional nessas associações deu-se através de entrevistas semi-estruturadas, com dez atores institucionais, sendo cinco representantes do grupo de país-dirigentes e cinco do grupo de técnicos-agentes que, somadas a analise documental, mostraram-se suficientes para o desvelamento de alguns dos segredos guardados nessas relações intergrupais. Para efeito de análise, trabalhou-se com as imagens de mascara e de rosto das associações em apreço, imagens essas que se apresentaram como reflexos das marcas das dimensões histórica, econômica e técnico-pedagógica das associações, presentes no sentir, pensar e fazer dos atores institucionais. As relações entre país-dirigentes/clientes e técnicos-agentes mostraram-se mediadas pelas marcas que o passado abriga (mascara)e o presente esconde (rosto).

 

  • Dal Ri, Neusa Maria. Sindicato, autonomia e gestão democrática na Universidade. São Paulo, 1997. Tese (Doutorado)- orientada por Silva Junior, Celestino Alves da, FE/USP

  • Damiano, Gilberto Aparecido. Mestre do jogo: Rubem Alves. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Fonseca, João Pedro da, FE/USP

    Numa direção critica da cultura (tradição filosófica, tecnologia, ciência e religião)e de busca de caminhos didático-pedagógicos, localiza-se a contribuição do mestre do jogo: Rubem Alves. Redescobrindo o corpo. Corpo biofisiológico, base de toda e qualquer existência. Corpo historicamente constituído, sem amputar-lhe a direção da própria história. Corpo lingüistico que se alimenta não só de pão, mas de palavras. Corpo desejante/afetivo que recobre a carne e os ossos e aspira transcendência de todas as amarras. Por isso, há o reconhecimento do valor e do poder da fala na transformação do próprio homem e de seu pluri-verso. Estética e linguagem se entrecruzam e forma sua base critica. Lendo Alves, senti que os textos eram extensão de seu corpo, e que seguiam os conselhos de Frederich Nietzsche, de escrever com sangue, e de Octavio Paz, de escrever com a outra voz (poesia). Ofereço focos do seu jeito especial de subverter os caminhos positivistas e mecanicistas que constituem a metafísica ocidental e contaminam os profissionais/pecas de estrutura educacional. Aponto, então, o seu método e alguns dos fios e mascaras que estão presentes na construção das redes que lança ao vazio, dando-lhe sentido.

 

  • Daros, Maria das Dores. Em busca da participação - a luta dos professores públicos de Santa Catarina pela democratização da educação. São Paulo, 1994. Tese (Doutorado)- orientada por Beisiegel, Celso de Rui, FE/USP

    O trabalho investiga como se deu na década de 80, em Santa Catarina, com a ampla mobilização havida em torno da participação, a possibilidade de influir na formulação das políticas publicas, e por conseqüência, influir nos centros do poder, especificamente no campo educacional. A pesquisa se debruçou sobre a mobilização havida em torno da elaboração da política publica de educação e para isso investigou como os professores públicos de Santa Catarina se converteram, de uma categoria específica, em sujeito coletivo, explicitando práticas e orientações ate então pouco visíveis.

 

  • Di Giorgi, Cristiano Amaral Garboggini. Utopia e educação popular; o paradigma da educação popular e a escola pública: caminhos de um encontro necessário. São Paulo, 1992. Tese (Doutorado)- orientada por Benevides, Maria Victoria, FE/USP

    No capítulo I, discuti o sentido da utopia hoje e a ligação intrínseca utopia-educação. No capítulo II, procurei mostrar que o pep, precisamente por seu caráter utópico, e fecundo para o encontro de caminhos que tornem o processo educativo libertador e humanizador. No capítulo III, refleti sobre os choques e interpenetrações entre marxismo e pep no Brasil. Esta reflexão e indispensável, pois, sem sombra de duvida, o referencial mais importante neste século para a transformação social radical - e para o pensamento educacional radical - tem sido o marxismo. Desta forma, se pretende discutir as potencialidades de uma outra vertente teórica (no caso, o pep)para o pensamento e a pratica educacional radicais, e preciso verificar quais são as suas relações com o marxismo. No capítulo IV, finalmente, procurei mostrar, baseando-me no que considero as pesquisas e reflexões mais avançadas sobre a escola pública hoje, duas coisas: a primeira e que a hegemonia do pensamento anti-utópico na sociedade e na escola hoje e um ponto essencial para se compreender mais profundamente o drama desta escola; e a segunda e que o pep, exatamente por ser a vertente pedagógica que traz em si mais fortemente presente o pensamento utópico, da pistas fundamentais para se pensar os caminhos para a transformação da escola.

 

  • Dias, Maria Aparecida Lima. O espirito da educação - Maria Lacerda de Moura (1918-1935). São Paulo, 1999. Dissertação (Mestrado)- orientada por Sousa, Cynthia Pereira de FE/USP

    O objetivo deste trabalho foi o de ressaltar a importância em se considerar o elemento religioso na analise dos escritos de Maria Lacerda de Moura, a fim de contestar a idéia de contradição apontada por Miriam L. Moreira Leite. Neste sentido, a observação da experiência de vida de MLM aliada a leitura de seus escritos, evidenciou a possibilidade de constituição de praticas políticas a partir de referenciais diversos daqueles propugnados tanto pelas correntes materialistas, quanto por algumas espiritualistas. São abordadas as principais características do pensamento da escritora sobre a temática da educação, inserindo-as no contexto educacional do período abrangido e ressaltando as transformações e permanências consideradas fundamentais para a compreensão de sua trajetória política.

 

  • Dias, Marina Célia Moraes. Saberes essenciais ao educador da primeira infância : uma reflexão na perspectiva dos seus protagonistas. São Paulo, 1997. Tese (Doutorado)- orientada por Kishimoto, Tizuko Morchida, FE/USP

  • Diniz, Renato Eugênio da Silva. As concepções dos professores e a proposta curricular de ciências e programas de saúde - 1 grau : possibilidades de inovação. São Paulo, 1998. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Pacca, Jesuina Lopes de Almeida FE/USP

  • Dubeux, Ana Maria Cunha. Leis orgânicas e educação : a gestão e o financiamento da educação em Pernambuco. São Paulo, 1998. Dissertação (Mestrado)- orientada por Catani, Afranio Mendes FE/USP

  • Dutoit, Rosana Aparecida. Formação do educador de creche na dinâmica da construção do projeto educacional. São Paulo, 1995. Dissertação (Mestrado)- orientada por André, Marli Eliza Dalmazo Afonso de, FE/USP

    Esta dissertação trata do percurso da formação do educador de creche através da dinâmica de construção do projeto educacional. Evidencia que, a identidade da creche e o papel do educador são definidos através do projeto educacional, cujos princípios explicitam, na pratica, a função da creche e as concepções de educação e infância. Revela como as propostas de trabalho desenvolvidas com as crianças, geram conteúdos para a formação dos educadores apontando a interação como eixo orientador das ações voltadas tanto para a formação das crianças como dos educadores. Legitima o coletivo de educadores como instancia fundamental para a sustentação do projeto educacional; coletivo que se constrói através da identidade de seus sujeitos e definição de suas funções, na composição de um organismo vivo, complexo, que e a creche.

 

  • Faleiro, Marlene de Oliveira Lobo. Publico e o privado na gestão administrativa da universidade. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Pimenta, Selma Garrido, FE/USP

    Reflexão sobre a pratica educacional, a partir de uma experiência administrativa numa instituição publica de ensino superior. Uma de suas características principais e buscar articular as proposições de autores como Hannah Arendt, Richard Sennett e Jurgen Habermas, notadamente, com as falas de professores entrevistados. Privilegiaram-se algumas categorias de análise, que, com certeza, não esgotam o tema, mas apontam em direção a novos aspectos da problemática em questão. Os conceitos publico e privado e seu reflexo no trabalho de uma instituição publica serviram de parâmetro para uma reflexão sobre o imaginário na estrutura institucional, que cada vez mais assume papel central na sociedade moderna, qual seja, a organização burocrática. Ao analisar o mundo moderno e sua racionalização, definiu-se a exigência de um olhar sobre esse imaginário, para perceber suas raízes históricas, suas arbitrariedades e seus delírios ameaçadores a vida humana. A reflexão sobre o espaço público procurou desvendar sua ligação com o espaço privado, assim como explicitar a mediação do social nessa polarização, para compreender seus reflexos no trabalho educativo numa instituição pública. Finalmente, a apresentação de uma experiência que constituiu ponto de partida para representar o sonho de um projeto político de educação, desenvolvido a partir de um ideal democrático.

 

  • Faleiros, Ana Maria. Professor : a pessoa se transformando profissionalmente. São Paulo, 1998. Tese (Doutorado)- orientada por Marieta, Lúcia Machado Nicolau, FE/USP

  • Faria Filho, Luciano Mendes de. Dos pardieiros aos palácios: forma e cultura escolares em Belo Horizonte (1906/1918)São Paulo, 1996. Tese (Doutorado)- orientada por Carvalho, Marta Maria Chagas de, FE/USP

    O objetivo desta tese e apreender e analisar o processo de construção e legitimação, no interior da instrução primaria mineira, de uma nova forma e cultura escolares, bem como a relação destas com as praticas e ordem urbanas na cidade de Belo Horizonte, nas duas primeiras décadas deste século. Este momento histórico da educação mineira e analisado a partir, principalmente, das praticas escolares e sociais dos sujeitos que se ocupavam cotidianamente com a instrução pública: os inspetores, as diretoras e as professoras. Através dos relatórios produzidos pelos dois primeiros, e de esparsas manifestações destas ultimas, adentramos no pensamento e nas praticas pedagógicas que circulavam ou ocorriam nas escolas belo horizontinas no período analisado. A organização, divisão e racionalização do trabalho escolar através dos grupos escolares e seus desdobramentos no cotidiano escolar, bem como as relações deste processo com a vida da cidade, são os eixos privilegiados de nossa análise.

 

  • Faria, Ana Lúcia Goulart. Direito a infância: Mario de Andrade e os parques infantis para as crianças de família operaria na cidade de São Paulo (1935-1938)São Paulo, 1993. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Kishimoto, Tizuko Morchida, FE/USP

    Esta tese estuda os Parques Infantis (pis)do Departamento de Cultura (dc)da Prefeitura Municipal de SP durante os seus três primeiros anos de funcionamento. Na gestão de Mario de Andrade (ma). Os pis faziam parte da política cultural de um projeto de urbanização da cidade, que fora idealizado pela composição da burguesia ilustrada com os intelectuais modernistas no poder. Este estudo mostra o pi como uma experiência governamental que, embora não fosse escolar, foi uma alternativa educacional para as crianças de 3 a 6 anos das famílias operarias, através da qual lhes foi garantida a oportunidade de ser criança, e de aprender a brincar, criando e recriando cultura. Por isso, destaco a originalidade desse espaço público das camadas populares da época, e inclusive em relação a muitas pré-escolas publicas existentes hoje em dia, onde o direito a infância não costuma ser assegurado. Destaco, também, outras características peculiares e originais, entre elas: a realização de pesquisas sobre as crianças freqüentadoras e suas famílias, nos mais variados recortes; o desenho infantil entendido como uma linguagem, como grafismo anterior a escrita (não se falava em alfabetização). Portanto, estudo aqui M.A. - Poeta, pesquisador da cultura Brasileira, preocupado com a identidade nacional - principalmente como administrador publico, organizador da cultura e educador.

 

  • Faustinoni, Marcia Abade. Ensino médio, trabalho e cidadania: perfil do ensino público de segundo grau do bairro da Mooca, município de São Paulo. São Paulo, 1995. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Piletti, Nelson, FE/USP

    Este estudo mostra as diversas concepções de ensino médio e faz um levantamento dos trabalhos que discutem a questão do segundo grau. Procura atalhos do ensino médio em busca da cidadania, fazendo uma retrospectiva da história da educação brasileira. Traz uma análise dos movimentos dos moradores do bairro da Mooca e uma pesquisa em jornais e órgãos regionais. Por fim analisa os dados obtidos na pesquisa de campo feita nas escolas profissionalizantes e padrão.

 

  • Fernandes, Edson. A mítica da crueldade e outras narrativas : um projeto educativo no INCOR. São Paulo, 1998. Dissertação (Mestrado)- orientada por Barufi, Luadir, FE/USP

  • Fernandez, Senira Anie Ferraz. Ensino superior privado no Brasil - a óptica discente. São Paulo, 1993. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Carelli, Antônio, FE/USP

    O objetivo do presente estudo e a compreensão do ensino superior particular no Brasil sob o ponto de vista de seus alunos. A justificativa e o entendimento de que a visão critica da universidade deve ser uma das condições de avanço rumo a conquista de um ensino superior de melhor qualidade e a relevância pode ser percebida no momento nacional atual em que se questiona o verdadeiro papel da universidade Brasileira a partir da expansão de sua rede privada. As constatações foram obtidas através de cuidadosa analise dos discursos naturais de alunos universitários da rede particular de ensino da cidade de São Paulo. Os principais aspectos levantados foram: infra estrutura deficiente com ênfase em excesso de alunos por classe, ausência de sonorização da sala de aula e impossibilidade de visualização do professor. Cita-se com insistência, também, a inadequação do currículo dificultando a formação de profissional competente e correspondente inserção no mercado de trabalho. Isso posto, delinea-se: ou se faz da boa universidade uma prioridade efetiva, reunindo vontade política e competência técnica de seus mantenedores, alem da saudável fiscalização governamental ou o pais pagara o preço de sua própria falta de critério e visão permanecendo na ignorância e no subdesenvolvimento por mais algumas gerações.

 

  • Ferrer, Francisco Adegildo. O obscurantismo iluminado : pombal e a instrução em Portugal e no Brasil (sec. XVIII). São Paulo, 1998. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Piletti, Nelson, FE/USP

  • Figueiredo, Marcio Xavier Bonorino. O corpo: da infância a sala de aula. São Paulo, 1998. Tese (Doutorado)- orientada por Nicolau, Marieta Lúcia Machado FE/USP

    Este estudo tece reflexões sobre o corpo, a corporeidade, principalmente de duas educadoras, desde a infância ate as suas salas de aula. E possível inferir que a escola e um dos locais onde o corpo, embora carregado de expressividade, de emoções, de gestos, de movimentos, e muitas vezes desconsiderado. Na escola ha a presença de um modelo de racionalidade a respeito do significado do corpo, do ser movimentar, de um corpo que só e aceito em relação aos conhecimentos abstratos, teóricos, discursivos, muitas vezes distanciados da realidade. Um corpo que a ótica das escola, geralmente, anula a corporeidade; o trabalho escolar realizado leva, as vezes, a esquecer todos os sentidos, os ritmos e possibilidades criativas. Neste sentido, para inverter esta lógica, será rico começar pelos conhecimentos das historias de vida dos sujeitos que fazem parte dos espaços escolares, tanto educadores como as crianças. Realizamos nesta pesquisa um trabalho de sensibilização corporal que se apoiou no fazer corporal, para chegar ao perceber e finalmente, a apreciação por meio de reflexões a compreensão das experiências e significações das pessoas envolvidas, alem dos textos teóricos que foram de fundamental importância.

 

  • Filgueiras, Isabel Porto. Espaços lúdicos ao ar livre na educação infantil. São Paulo, 1998. Dissertação (Mestrado)- orientada por Kishimoto, Tizuko Morchida, FE/USP

    O trabalho teve por objetivo principal investigar os recursos materiais e simbólicos e as formas de utilização do espaço lúdico ao ar livre nas Escolas Municipais de Educação Infantil da região do Butantã. Parte do pressuposto que a organização de ambientes para estimular brincadeiras constitui etapa da construção de um projeto pedagógico para a educação infantil. A brincadeira propicia a criança a inserção ativa no universo sócio-cultural, permitindo vivenciar componentes motores, afetivos, cognitivos e sociais integrados. Como referencial teórico utilizou conhecimentos de áreas que enfocam temas significativos para o planejamento de espaços lúdicos: educação motora, estudo sócio-antropológico do brincar, psicologia genética e arquitetura, que ajudaram a entender os paradigmas que sustentam a inserção do brincar na educação infantil, os processos psicólogos e motores envolvidos e os conceitos de organização do espaço. A pesquisa utilizou duas frentes metodológicas: questionário indireto, enviado a todas as escolas e observação etnográfica em 3 escolas selecionadas aleatoriamente. Ao final, o trabalho propõe intervenções praticas a fim de enriquecer a brincadeira infantil no espaço do parque das Escolas de Educação Infantil, acrescentando recursos de baixo custo e transformando limitações e recursos virtuais, em recursos reais.

 

  • Fischmann, Roseli. Transformação de narciso: percursos, diálogos, reflexões em educação. São Paulo, 1994. + anexos. Tese (Livre Docência)- FE/USP

  • Fischmann, Roseli. Vida e identidade da escola publica: um estudo preliminar da resistência a mudança na burocracia estatal no estado de São Paulo. São Paulo, 1990. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Azanha, José Mario Pires, FE/USP

    Este trabalho analisa a identidade da escola pública, tal como se constituiu historicamente em São Paulo, a luz de autores como Goffman, Laing, Guattari, Deleuze. Permeia a analise a noção de transferencia de sacralidade (Vovelle), mediante a qual teorias e técnicas ocupam, em sucessão, a partir da primeira republica, lugar que anteriormente era ocupado por dogmas católicos. Com isso, a escola vive uma heteronomia tacita, onde o estado decide sua identidade burocrática, as teorias conferem-lhe sua identidade idealizada e aos técnicos da Secretaria da Educação cabe tentar conciliar essas identidades, enquanto vida da escola define-se cotidianamente como possível e viável. Para superar essa esquizofrenia pedagógica da escola propõe a sua identidade emergente, construída de maneira autônoma, para o que se impõe, entre outros fatores sociais a serem transformados, a própria redefinição das relações teórico-prática, em busca de uma nova mentalidade pedagógica.

 

  • Fonseca, João Pedro da. Poder local e municipalização: em busca da utopia - um estudo no município de Jacui (MG) São Paulo, 1995. Tese (Livre Docência)- FE/USP

    Este estudo trata da municipalização e do poder local, voltado especialmente para a municipalização do ensino. Considera a municipalização do ensino uma questão complexa, não só administrativa, mas sobretudo política, pois implica na transferencia de atribuições, recursos e poder para os municípios. Defende uma atitude cautelosa na defesa da municipalização, e na oposição a ela e rejeita o maniqueismo reducionista. Diante da necessidade de se qualificar a municipalização, posiciona-se favoravelmente a municipalização democrática, negociada, participativa, transparente, paulatina, flexível, precedida de diagnósticos da situação dos municípios e contrario a municipalização compulsória, autoritária, imposta, por decreto, privatizante, intempestiva, unilateral. Com o intuito de conhecer um município por dentro, analisa o município mineiro de Jacui, dividindo o estudo em quatro partes: uma apresentação do município; o poder publico municipal; o serviço municipal de educação, saúde e assistência social e o poder comunitário, representado pelas associações comunitárias rurais e urbanas e os conselhos municipais. Não pretende que o exemplo escolhido seja representativo dos municípios Brasileiros nem que sejam universalizadas as considerações que faz a respeito de Jacui.

 

  • Foresti, Miriam Celi Pimentel Porto. Formação pedagógica continuada de docentes na universidade: protótipo de um sistema hipermídia de educação a distancia. São Paulo, 1996. Tese (Doutorado)- orientada por Masetto, Marcos Tarciso, FE/USP

    O presente trabalho representa a síntese provisória de experiências e reflexões sobre a prática docente na universidade e sobre o uso de novas tecnologias de comunicação em educação. Pretende, ainda, ser uma contribuição aos profissionais que, oriundos de diferentes áreas do conhecimento, desempenham o papel de educadores, construindo o seu caminho na pratica da sala de aula do terceiro grau. Como parte desta tese, didática em hipermídia e o resultado provisório da articulação desses interesses, apresentada como um protótipo parcial de um sistema de educação a distancia, a oferecer subsídios teóricos a docentes universitários para uma reflexão pessoal sobre o processo de ensino tal como ocorre em sala de aula, contribuindo para o aperfeiçoamento da pratica pedagógica na universidade e para o desenvolvimento critico do papel de educador. O sistema como um todo inclui tópicos referentes a reflexões criticas sobre a prática de ensino na universidade, função social da universidade e questões de ensino e didática no ensino superior, contendo informações que se interrelacionam. A escolha de um sistema hipermídia para veiculação de conteúdos sobre formação pedagógica, visou respeitar o significado da educação continuada e atender as características da clientela potencial do projeto - profissionais responsáveis pela produção do conhecimento cientifico, dentro da universidade.

 

  • Freitas, Maria Virginia de. Jovens no ensino supletivo: diversidade de experiências. São Paulo, 1995. Dissertação (Mestrado)- orientada por Campos, Maria Machado Malta, FE/USP

  • Gama, Alice Sousa. Avaliação inclusiva de deficientes visuais nas escolas municipais de 1ª a 4ª series das cidades de Campinas/SP e Recife/PE. São Paulo, 1999. Dissertação (Mestrado)- orientada por Carvalho, Keila Monteiro de FE/USP

    Este trabalho pretende avaliar a formação acadêmica do profissional que atua nos programas de educação especial com a função exercida por ele no trabalho junto aos deficientes visuais e como ele percebe o programa de educação especial do seu município, tentando comparar o que acontece na cidade de Campinas e de Recife. Com o advento da educação inclusiva, os deficientes passaram a fazer parte do corpo discente das escolas consideradas de "ensino regular" e parte desses alunos deficientes estão classificados como deficientes visuais, isto e, os cegos e os de visão subnormal, alunos que não enxergam e os que possuem dificuldade para enxergar, mesmo com a correção dos óculos. Este estudo quer tornar evidente a importância, na formação inicial dos professores, de informações e praticas sobre as necessidades e limitações dos alunos portadores de deficiências fundamentada pelos princípios da educação inclusiva, e assim melhorar a pratica pedagógica desses profissionais. Investir no acesso aos recursos materiais e aos meios de aquisição de conhecimento, para todos os alunos das escolas municipais, no desenvolvimento de ações sócio-educativas para informar a comunidade do aluno deficiente visual e finalmente, na parceria com a saúde, com a finalidade de oferecer uma intervenção global ao aluno deficiente.

 

  • Garcia, Eliane de Oliveira. O Ministério da Educação e do Desporto e a política nacional de educação infantil no Brasil : 1993-1996. São Paulo, 1998. Dissertação (Mestrado)- orientada por Catani, Afranio Mendes FE/USP

  • Ghanem Junior, Elie George Guimarães. Lutas populares, gestão e qualidade da escola publica. São Paulo, 1992. Dissertação (Mestrado)- orientada por Paro, Vitor Henrique, FE/USP

    Analisa a influencia que as lutas populares de bairro podem ter no tipo de participação da população na escola publica, especialmente nos aspectos relativos a gestão. Traça a configuração das principais lutas reivindicatórias ocorridas a partir da década de 70, na região da capela do socorro, zona sul no município de São Paulo. O cenário em que se desenvolveram essas mobilizações e constituído por dados demográficos e sócio-econômicos, bem como aqueles atinentes ao processo de urbanização. Identifica as formas associativas típicas das camadas populares moradoras da periferia: as Sociedades Amigos de Bairro (sabs)e as Comunidades Eclesiais de Base (cebs), da Igreja Católica. Apresenta também os depoimentos das pessoas que formam as bases dessas associações, onde se destacam os aspectos que elas mais valorizam e criticam nas escolas, evidenciando os critérios utilizados em sua interpretação da qualidade dos serviços escolares. Conclui, constatando importantes características e potencialidades dos movimentos populares no desenvolvimento da participação sócio-política das populações das periferias urbanas. Mas constata, simultaneamente, o despreparo dos lideres dos movimentos para lidar com os problemas presentes na rede escolar publica.

 

  • Gianazzi, Carlos Alberto. Faculdade de filosofia da Universidade de São Paulo e o golpe militar de 1964: as dificuldades para a manutenção da liberdade de cátedra antes e depois do ato institucional n.5 (1964-1985)São Paulo, 1995. Dissertação (Mestrado)- orientada por Piletti, Nelson, FE/USP

  • Giolo, Jaime. Estado, igreja e educação no Rio Grande do Sul da primeira republica. São Paulo, 1997. Tese (Doutorado)- orientada por Vieira, Evaldo Amaro, FE/USP

    A presente tese discute a implantação da republica no Rio Grande do Sul, sob o ponto de suas realizações educacionais. Partindo da constatação de que houve, com a república, um salto quantitativo e qualitativo no sistema educacional gaúcho e de que esse salto deveu-se, sobretudo, a ação do estado e da igreja católica, as investigações orientam-se no sentido de mostrar os determinantes conjunturais e estruturais que possibilitaram essa parceria entre o poder político-administrativo, declaradamente orientado pela filosofia política de Augusto Comte, e a igreja católica, no momento, profundamente engajada no combate as teses e aos movimentos seculares. O Partido Republicano Rio Grandense, representando os ideais da nova elite, para consolidar seu domínio e manter afastada a elite tradicional, necessitou, conjunturalmente, do apoio da igreja católica a quem fez relevantes concessões. Por seu turno, a igreja católica, com a proclamação, estava passando por um teste decisivo de credibilidade e legitimidade. Não poderia deixar de buscar os favores do estado republicano. Em termos educacionais, a ação conjugada do estado e da igreja produziu o efeito típico da sociedade de classes: duas redes de ensino. A publica, exclusivamente primaria ao nível superior, destinada as elites, formando os quadros do poder.

 

  • Gioppo, Christiane. O ovo da serpente: uma analise do conteúdo de ofidismo nos livros de ciências do ensino fundamental. São Paulo, 1999. Dissertação (Mestrado)- orientada por Bizzo, Nelio Marco Vincenzo FE/USP

    O estudo das serpentes peçonhentas no contexto do ensino fundamental foi o objeto de análise desta dissertação. O tema escolhido tem relação com o trabalho cotidiano da pesquisadora na disciplina de prática de ensino em programas de saúde para o curso de enfermagem e com duas experiências anteriores, a primeira em discussões sobre a qualidade dos livros de ciências, junto a Secretaria de Estado da Educação do Paraná e a segunda como avaliadora do PNLD 97 que reprovou nove livros ( num total de 90)com erros nas caracterizações de serpentes e procedimentos de primeiros socorros para acidentes ofidicos. A pesquisa foi desenvolvida em três diferentes aspectos, sendo o primeiro vinculado as avaliações do livro didático. Buscou-se entender como os livros tem sido avaliados no Brasil. Quais são os critérios priorizados em diferentes avaliações e o que tem sido produzido sobre a avaliação de livros de ciências. Para responder a essas perguntas, relatórios oficiais, teses e artigos, alem de materiais de autores internacionais, foram utilizados. Discussões sobre questões sociológicas e questões pedagógicas no livro foram abordadas. O segundo aspecto desenvolvido na pesquisa refere-se aos conhecimentos históricos sobre serpentes. Interessava entender como diferentes períodos da história da ciência no Brasil descreviam serpentes e procedimentos de primeiros socorros, procurando buscar a origem para esses conhecimentos. Nesse sentido, observaram-se quatro períodos distintos. O início(continuação)O período seguinte foi o da colonização holandesa no governo de Maurício de Nassau. Este colonizador trouxe ao Brasil sábios naturalistas que descreveram primorosamente nossa fauna e flora. As descrições de Guilherme Piso e Jorge Marcgrave foram utilizadas para esta analise. No século XIX encontra-se a terceira fase, na qual uma ciência experimental começa a aflorar e introduzir novos parâmetros no olhar para a ciência. Otto Wucherer, fundador da Escola Tropicalista Bahiana e revisitado. Ainda neste período analisa-se a virada do século e a Fundação do Instituto de Butantan, que aliada as novas pesquisas mundiais em imunologia permitiram que Vital Brazil descobrisse a especificidade dos soros antiofidicos (tratamento ate hoje preconizado para acidentes ofidicos). A revisão histórica termina no momento atual, que representa a quarta fase do primeiro aspecto da pesquisa. A base aqui foram os manuais de formação dos agentes de saúde. O terceiro aspecto pesquisado foi o conhecimento do aluno de 5ª série do ensino fundamental sobre as serpentes e procedimentos de primeiros socorros. O que o aluno sabe do tema nesta serie foi levantado. As discussões giram em torno das descrições dos alunos e suas relações com o livro didático, o senso comum e o imaginário da criança. A discussão final envolveu as implicações decorrentes do tema em relação ao livro didático, a historia da ciência e as implicações para o ensino de forma geral.

 

  • Giovanoni, Gilda Maria. Concepções de mães e professoras sobre o portador da Síndrome de Down. São Paulo, 1994. Dissertação (Mestrado)- orientada por Masini, Elcie Apparecida Fortes Salzano, FE/USP

    Considerando-se que o conhecimento do educando e condição necessária ao se propor diretrizes para sua educação, este trabalho procurou obter dados que permitissem verificar a existência ou não de um perfil identificando o portador da Síndrome de Down (psd). Numa metodologia de pesquisa qualitativa, utilizou-se de entrevistas semi-estruturadas com mães e professoras de crianças psd freqüentando o setor educacional central da APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais), de São Paulo, no ano de 1993. Tanto as mães como as professoras foram divergentes quanto a caracterização de sua afetividade, não confirmando as informações iniciais quanto a sua docilidade e amistosidade. Constatou-se a necessidade de uma atenção a família logo nos primeiros anos de vida da criança psd, bem como de práticas pedagógicas respeitando dificuldades detectadas pelas professoras.

 

  • Gomes, Jerusa Vieira de. Família, escola, trabalho : construindo desigualdades e identidades subalternas. São Paulo, 1997. Tese (Livre Docência)- FE/USP

  • Gomes, Marineide de Oliveira. Creches na trajetória de governos democráticos: a experiência de Diadema, 1983-1996. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Oliveira, Zilma de Moraes Ramos de, FE/USP

    O presente estudo tem como objeto as creches no percurso de três administrações democráticas consecutivas do partido dos trabalhadores em Diadema e buscou compreender as diretrizes político-administrativas levadas a efeito nesse período, com base na forma como as diretrizes se apresentaram oficialmente. Ao mesmo tempo, através desse estudo intencionamos contribuir para o debate atual sobre a condição das creches, buscando apontar alguns indicadores do trabalho educacional nesse tipo de atendimento institucional e como uma cidade como Diadema, ousou incorporar no seu dia-a-dia o preceito constitucional das creches na área da educação. Utilizando como referências conceituais, teorias da área de políticas públicas, de cidadania e um olhar sobre as políticas sociais dirigidas a infância no Brasil objetivamos perseguir a gênese das políticas sociais em creches na cidade de Diadema, de maneira a realizar uma interpretação dessas políticas, em um contexto histórico-político definido. Junto as diretrizes descritas, buscamos ainda uma interpretação da concepção de creche que norteou as ações administrativas em cada período. A conclusão que este estudo aponta e a de que a continuidade partidária em Diadema não permitiu que as políticas em creches recomeçassem do zero a cada nova administração, ao contrário do que assistimos nas políticas públicas em geral no Brasil.

 

  • Gomez, Miguel Buendia. Educação moçambicana - a historia de um processo: 1962-1984. São Paulo, 1993. Tese (Doutorado)- orientada por Severino, Antônio Joaquim, FE/USP

    A tese tenta percorrer e recolher criticamente o que seu autor considera serem os momentos definitórios e modeladores da concepção, das políticas e das práticas de educação em Moçambique, no período 1962-1984, situando-as dentro do processo sócio-político global. Num primeiro capítulo, tenta-se a reconstrução das principais características da educação colonial com o objetivo de contextualizar os desafios ideológicos, políticos e materiais que encontrou a educação moçambicana após a independência nacional. Nessa parte da tese, procura-se situar a educação colonial no universo político e ideológico do sistema colonial português procurando-se trazer alguns dos postulados mais significativos da ideologia do colonizador que inspiraram e deram coerência a sua política educacional. Nos três capítulos seguintes, procura-se reconstruir o caminho percorrido pela teoria e pratica da educação moçambicana durante a luta de libertação nacional (1962-1976)e depois do terceiro Congresso da Frelimo (1977) ate a introdução de um novo sistema de educação em Moçambique (1983). Nessa reconstrução, o autor tenta dialogar criticamente com um processo em que ele próprio esteve envolvido, procurando resgatar elementos inspiradores (participação popular, objetivos educacionais ao serviço da transformação social, entre outros)para a pratica educativa do presente.

 

  • Gonçalves, Ana Carolina Ribeiro. A criança e a deficiência mental : a pratica pedagógica e as concepções de Maud Mannoni em discussão. São Paulo, 1997. Dissertação (Mestrado)- orientada por Mrech, Leny Magalhaes, FE/USP

  • Gonçalves, Carlos Luiz Martins da Silva. Trabalho pedagógico não docente na escola - um ensaio de monitoramento. São Paulo, 1995. Dissertação (Mestrado)- orientada por Pimenta, Selma Garrido, FE/USP

    O planejamento das atividades pedagógicas, didáticas e metodológicas nas escolas publicas tem sido uma das preocupações centrais dos educadores. A questão tem ampliada sua relevância quando se considera que essas instituições estão incorporando os pressupostos e as práticas do trabalho coletivo em suas estruturas e em seu funcionamento. A presente dissertação apresenta o planejamento estratégico situacional - pes como possível superação da sistemática de planejamento usualmente utilizada. Concebido por Carlos Matus, economista chileno, o pes tem seus fundamentos e metodologia voltados para responder ao desafio de planejar atividades, acompanhar a execução e avaliar resultados de instituições nas quais a participação de seus membros e usuários e elemento nuclear. O presente trabalho abrange ainda o relato e a analise de uma experiência parcial de monitoramento de atividades, desenvolvida a partir das proposições de Matus e realizada no exercício de coordenação pedagógica em escola de ensino fundamental e médio.

 

  • Gonçalves, Maria Elisa Rezende. Atividades de conhecimento físico na formação do professor das séries iniciais. São Paulo, 1997. Tese (Doutorado)- orientada por Carvalho, Anna Maria Pessoa de, FE/USP

    A questão central do presente trabalho e a investigação das contribuições de um curso para o processo de compreensão pelos participantes das idéias que ele pretendeu discutir. A finalidade do curso foi a divulgação de uma proposta de ensino de ciências para as séries iniciais do primeiro grau centrada em atividades relacionadas com o conhecimento físico, bem como, através da criação de um ambiente favorável para isto, possibilitar a aplicação das atividades nas salas de aula dos professores participantes. Partimos do princípio de que o curso cumpriria seu objetivo se conseguisse obter o reconhecimento das idéias que pretendia mostrar. As idéias geradoras da proposta estavam concretizadas em forma de atividades, pois acreditamos também que, quando o professor pode aplica-las, ele tem maiores oportunidades de realizar uma compreensão crítica da proposta. Assim, a fidelidade funciona como um instrumento de compreensão. Concluímos que o curso em questão obteve reconhecimento das idéias e que o conceito de reconhecimento foi um instrumento importante em sua avaliação. Concluímos também que a compreensão de professores sobre novas propostas e fortalecida quando eles tem oportunidade de lidar com as idéias de forma prática.

 

  • Gonçalves, Marlene Fagundes Carvalho. Brincar de escolinha: a construção da representação na interação de crianças em creches. São Paulo, 1996. Tese (Doutorado)- orientada por Oliveira, Zilma de Moraes Ramos de, FE/USP

    Este trabalho propõe um estudo sobre a brincadeira de faz-de-conta de escolinha. Com um enfoque teórico metodológico que busca entender o sujeito como sendo constituído nas relações sociais, tomando para isso conceitos de mediação e imitação elaborados a partir das idéias de Vygotsky e Wallon, foi feita uma analise microenergética de sessões da brincadeira de faz-de-conta ocorrendo em creches publicas que atendem população de baixa renda. O objetivo e investigar como se da a construção do enredo e dos papeis de professor e alunos assumidos por crianças de 4 a 5 anos naquela brincadeira, analisando a mediação daquela construção e a função da imitação neste processo.

 

  • Gonçalves, Vera Teresa Valdemarin. Liberalismo demiurgo: estudo sobre a reforma educacional projetada nos pareceres de Rui Barbosa. São Paulo, 1994. Tese (Doutorado)- orientada por Piletti, Nelson, FE/USP

    Este trabalho tem por objetivo analisar a influência das idéias estrangeiras no Brasil, na perspectiva educacional, buscando compreender a acepção adquirida aqui, pelas idéias liberais, enquanto conjunto de princípios reguladores que, concretizando-se na educação, irradie seus efeitos transformadores na sociedade toda. Esta analise encontra-se circunscrita ao período final do império, no qual a reforma do ensino adquire a característica de necessidade imperiosa, sendo concebida como o meio mais eficaz de levar a efeito transformações políticas e econômicas já ocorridas na Europa e nos estados unidos, referencias inevitáveis ao pais dependente. Dentre os inúmeros projetos educacionais elaborados a partir de 1870, destaca-se o de Rui Barbosa, redigido entre 1882 e 1883. Trata-se da reforma do ensino secundário e superior e da reforma do ensino primário e varias instituições complementares da instrução pública. O texto de Rui Barbosa e tomado como fonte documental, uma vez que apresenta um diagnostico da educação Brasileira da época bem como relata experiências européias e americanas, descritas de acordo com seus princípios norteadores e com os objetivos a serem alcançados com a instrução. Neste sentido, permite comentar os problemas que se apresentam quando da transposição de um contexto a outro e demarcar uma interpretação possível dos princípios liberais.

 

  • Goulart, Aurea Maria Paes Leme. Projeto pedagógico de Maria Montessori. São Paulo, 1994. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Nicolau, Marieta Lucia Machado, FE/USP

    Este trabalho pretende contribuir para o debate sobre a fundamentação teórico-metodológica da pratica docente na medida em que procura refletir sobre um dos métodos mais difundidos e controvertidos do século XX: Montessori. A pesquisa busca explicitar a relação existente entre o projeto educacional e o projeto social de Maria Montessori. Parte-se, do pressuposto de que aquilo que e privilegiado no processo escolar por uma dada teoria, esta vinculado a forma como são apreendidas as questões fundamentais encontradas na pratica social. A comparação da teoria montessoriana com as de outros educadores pertencentes a épocas diferentes e utilizada para possibilitar tal reflexão. Onde se encontram as origens do método, quais são para Montessori as questões essenciais e que encaminhamentos apresenta para resolve-las, são o cerne do universo desse trabalho.

 

  • Graciani, Maria Stela Santos. Pedagogia social de rua: análise e sistematização de uma experiência vivida. São Paulo, 1996. Tese (Doutorado)- orientada por Gadotti, Moacir, FE/USP

    O presente estudo e uma analise científica da situação da criança e do adolescente de rua do Brasil, a partir da sistematização de uma experiência educativa vivida na década de 80, na cidade de São Paulo. De um lado, objetivou-se reunir as reflexões sobre o fenômeno da marginalidade urbana buscando, de um lado, encontrar as causas determinantes da formação de camadas sociais que se distanciam do consumo e de serviços produzidos pelo desenvolvimento econômico. De outro lado, busca-se desvelar as diferentes manifestações da sociedade civil - organizações populares e sociais - que, através de mecanismos democráticos e de uma cidadania mobilizada, interveio nos destinos do estado, enquanto promotor das políticas sociais e de um novo reordenamento jurídico da nação em relação a infância e adolescência, - o estatuto da criança e do adolescente - redescobrindo, principalmente, novas perspectivas educacionais. A pedagogia social de rua, sem ser a única, foi uma ação educativa inovadora emergente, que surgiu para reverter a situação de risco pessoal e social de milhares de crianças brasileiras de rua. A presente pesquisa se constitui em um subsidio fundamental de reflexão para o trabalho dos segmentos sociais comprometidos com a melhoria das condições de sobrevivência, proteção e desenvolvimento das crianças e adolescentes de nosso pais.

 

  • Greter, Francisco Paulo. A especificidade do ensino de filosofia no currículo e na prática pedagógica do 2º grau : educar para a inteligibilidade mediante a apropriação de uma linguagem de segurança. São Paulo, 1997. Dissertação (Mestrado)- orientada por Severino, Antônio Joaquim, FE/USP

  • Haddad, Lenira. A ecologia do atendimento infantil : construindo um modelo de sistema unificado de cuidado e educação. São Paulo, 1997. Tese (Doutorado)- orientada por Kishimoto, Tizuko Morchida, FE/USP

  • Haddad, Sérgio. Estado e educação de adultos (1964-1985)São Paulo, 1991. Tese (Doutorado)- orientada por Beisiegel, Celso de Rui, FE/USP

    O trabalho trata da educação de jovens e adultos, através do mobral e do ensino supletivo, ofertada pelo estado Brasileiro em um determinado período da sua historia, o dos governos militares de 1964 a 1985. Procurou-se verificar em que medida esta oferta contribuiu com o movimento de democratização de oportunidades educacionais, movimento este entendido em dois níveis: no plano formal, através da legislação, e no plano real, medido pela amplitude e pela qualidade do ensino ofertado. Assim, foi investigado, alem da legislação, o perfil da oferta do ensino de jovens e adultos nos seus aspectos quantitativos e qualitativos. O trabalho foi organizado iniciando-se por uma analise do desenvolvimento e da crise das funções básicas do estado capitalista Brasileiro, a implantação do estado autoritário e a forma como se realizaram as reformas educacionais neste ultimo período. Posteriormente, este processo foi tratado para o caso especifico da educação de jovens e adultos, através da descrição e da analise do perfil desta educação nas suas varias formas de oferta cursos, radio e televisão, exames e centros de estudos supletivos. Finalmente procurou-se responder de que maneira esta oferta contribuiu para a democratização das oportunidades escolares.

 

  • Ho, Ye Chia. Antropologia filosófica e fundamentos de educação nos Analectos de Confucio: subsídios para um estudo comparativo intercultural. São Paulo, 1999. Dissertação (Mestrado)- orientada por Lauand, Luiz Jean FE/USP

    O presente trabalho tem como objetivo trazer uma contribuição constrativa sobre fundamentos da educação entre o pensamento clássico chinês e a tradição filosofia ocidental. Tem como centro o tema da ética e dos fundamentos da moral (que, na perspectiva em que foi situado, esta fortemente ligado a antropologia filosófica): o problema do homem e da autentica realização do ser humano. Junto com a tradução dos quatro primeiros livros dos Analectos, uma das obras fundamentais do pensamento de Confucio, são apresentados - nessa perspectiva comparativa - notas e estudos sobre temas como: a virtude, a piedade, o rito, a memória, a abertura para o outro, o governo e a sociedade, etc. O pensamento confuciano e mostrado em contraponto com a tradição filosófica do ocidente com especial ênfase em Tomas de Aquino, como seu representante. (continua) (continuação)Especial atenção e dedicada aos pontos comuns dessas tradições, sem descurar as especificidades em cada caso. As conclusões apontam para a necessária base humanista da educação confuciana, razão de sua extrema atualidade: o resgate dos valores da convivência da memória, da dignidade, dentre outros.

 

  • Horta, Sylvio Roque de Guimarães. Introdução da perspectiva pessoal e biográfica conforme a filosofia de Julian Marias e suas implicações para a educação. São Paulo, 1994. Dissertação (Mestrado)- orientada por Lauand, Luiz Jean, FE/USP

    O presente trabalho - a perspectiva pessoal e biográfica - uma introdução a filosofia de Julian Marias e suas co-implicações com a educação -, tem por objetivo introduzir o nosso meio acadêmico nas linhas principais do pensamento do mais importante filosofo espanhol da atualidade, oferecendo subsídios para o desenvolvimento especifico de uma pedagogia voltada para a pessoa humana. Começamos, desse modo, por estabelecer as bases biográficas que condicionaram o filosofar de Marias. Dada a importância da influencia de Ortega y Gasset sobre nosso autor, capitulo 2 e dedicado ao exame dos principais pontos de sua obra. Uma vez estabelecidas nesses capítulos iniciais as bases concretas sobre as quais o filosofo edificou seu pensamento. O capitulo 3 e dedicado a apresentação e a analise dos conceitos-chave desenvolvidos por Julian Marias. A teoria geral da vida humana, a estrutura empírica, o logos da razão vital etc. Do capitulo 4 destacamos a analise da ilusão, ponto central a nosso ver, sobretudo, para a educação sentimental.

 

  • Ide, Sahda Marta. Itinerário de uma experiência: a construção do conhecimento de crianças deficientes mentais portadoras de Síndrome de Down e suas interações no contexto escolar comum. São Paulo, 1993. Tese (Livre Docência)- FE/USP

    Preocupados com a construção do conhecimento das crianças deficientes mentais e sua possível integração na escola comum e baseados na perspectiva de que ao se analisar a forma como o deficiente mental constrói seu conhecimento teremos elementos mais concretos para criarmos situações pedagógicas que facilitem o processo integrativo, buscamos, no presente trabalho pesquisar, primeiramente, a construção do conhecimento de crianças deficientes mentais de 4 a 6 anos de idade cronológica, a luz de pressupostos teóricos que modificaram não só o conceito de deficiência, como também o de intervenção, numa pratica pedagógica que vê o deficiente mental como um ator privilegiado de um dinamismo real e não mais como um ser que precisa adquirir condutas para compensar um déficit. E, num segundo momento, a partir da analise e reflexão sobre a construção do conhecimento destas crianças, pesquisar aspectos interativos da criança deficiente mental em contexto escolar comum.

 

  • Isepi, Marlene. Interações adulto-criança em situações de leitura: a experiência do Projeto Letras e Livros. São Paulo, 1999 Dissertação (Mestrado)- orientada por Oliveira, Marta Kohl de FE/USP

    Este trabalho relata a experiência que a Escola de Aplicação da Faculdade de Educação da USP vem realizando com alunos dos 1os e 2os anos do ensino fundamental, diante das dificuldades no aprendizado da leitura e escrita, bem como buscar contribuições teóricas da psicologia sócio-interacionista que auxiliam na organização e condução dessa experiência pedagógica. Foram explorados os estudos de Vygostsky e Valsiner a respeito da zona de Desenvolvimento Proximal e alguns temas correlatos. Descreveu-se o Projeto da E.A./USP, o projeto da EMPG Paulo Setúbal e o Programa Reading Recovery da Nova Zelândia, fazendo uma aproximação dos trabalhos da E.A.U.S.P. e da Escola Neozelandeza, através da analise de algumas semelhanças e diferenças entre as duas propostas.

 

  • Janes, Robinson. Educação popular e burocracia: antagonismos existentes. São Paulo, 1991. Dissertação (Mestrado)- orientada por Motta, Fernando Cláudio Prestes, FE/USP

    Neste trabalho, procuro enfatizar, fundamentalmente, a pratica dos movimentos populares que atuam com educação, ou seja, movimentos de educação popular, no seu sentido mais amplo, bem como a influencia sofrida por esses movimentos quando se relacionam direta ou indiretamente com as organizações tecnoburocráticas. A educação popular no seu sentido mais amplo, com todas as interpretações que decorrem da abrangeria dos termos educação e popular, tentando dar uma visão geral da discussão dessa problemática hoje. Por outro lado, as influencias da tecnoburocracia, na gestão, ou mesmo no comportamento das pessoas quando se envolvem em um trabalho desse tipo.

 

  • Kalo, Leila Juliette. A reconstrução da escola no meio rural : discursos em confronto. São Paulo, 1997. Tese (Doutorado)- orientada por Meneses, Luís Carlos de, FE/USP

  • Kawashita, Nobuko. Organização do trabalho na escola: uma reconstrução critica - estudo de caso em uma escola estadual paulista. São Paulo, 1994. Tese (Doutorado)- orientada por Penin, Sônia Teresinha de Sousa, FE/USP

    A organização do trabalho, entendida como: a)produto de interações de determinantes estruturais e imediatos, elo mediador entre o global e particular; b) conceito-síntese que engloba as dimensões que compõem a totalidade da escola, isto e, atividades-meio, e c)objetivação do projeto político-administrativo e pedagógico da política educacional, foi tomada como objeto de pesquisa, por considera-la essencial para o conhecimento da escola e identificação das possibilidades objetivas de sua transformação. Fundamentada, especialmente, nas teorias do conhecimento, representação e critica a vida cotidiana, desenvolvidas por Henri Lefebvre e, na abordagem etnográfica de Rockewell, Ezpeleta, Geertz, Hammersley e Erikson, analisei a organização do trabalho no cotidiano de uma escola. A abordagem teórico-metodológica assumida privilegia a subjetividade e a historia; o particular e o global, estabelecendo um continuum entre presente, passado e futuro. Considera as determinações estruturais mas resgata o papel do indivíduo como protagonista e de suas ações como fermento do dever histórico.

 

  • Kishimoto, Tizuko Morchida. Jogo, a criança e a educação. São Paulo, 1992. Tese (Livre Docência)- FE/USP

    Trata das relações entre o jogo, a criança e a educação, especialmente dentro de perspectivas histórico-antropológicas e psico-pedagógicas. Baseia-se em autores como Jolibert (1981)e Guilhermaut, Myquel e Soulayrel (1984). E discutida a questão do jogo e da criança pré-escolar nos primeiros tempos da republica onde procura verificar como a expansão da educação infantil carrega ideologias, valorese preconceitos. As instituições como creches, asilos infantis, escolas maternais e jardins de infância surgem carregando a imagem da criança rica e pobre, determinando comportamentos, entre os quais o brincar. E apresentada uma analise dos jogos brincados nos primeiros tempos da colonização Brasileira voltada para a natureza etnográfica, centralizando sua atenção nos jogos do período do engenho de açúcar. Pretendeu-se investigar o relacionamento dos meninos brancos com os filhos de escravos. Em outra etapa foi desenvolvido um trabalho de prestação de serviços a comunidade, um projeto de pré-escola para a armênia, onde e averiguado como a psicologia soviética constrói um arcabouço teórico incluindo o jogo e como isto se reflete nos currículos desenvolvidos nos países do bloco soviético. O trabalho procura também condensar a atuação da autora na universidade, isto e, a pesquisa, a docência e a prestação de serviços a comunidade.

 

  • Klein, Harry Eduardo. Salários dos professores I e III da rede publica estadual de São Paulo. São Paulo, 1991. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Moreira, Roberto, FE/USP

    Estabelecemos como objetivo estudar os salários dos professores III e I da rede publica estadual de São Paulo. Quisemos verificar o que de fato tem acontecido com o salário do professor da rede publica estadual de São Paulo e descobrir se na realidade o professor tem tido perdas ou ganhos salariais no decorrer dos últimos vinte e oito anos (28), ou seja, de 1963 a 1990. Depois desta parte concluída decidimos comparar os salários dos professores I e III da rede publica estadual de São Paulo com os salários dos professores da rede publica municipal de São Paulo e observar as diferenças salariais existentes entre os professores I e III do estado e do município acima mencionados.

 

  • Kruppa, Sônia Maria Portella. Movimento de professores em São Paulo: o sindicalismo no serviço publico - o estado como patrão. São Paulo, 1994. Dissertação (Mestrado)- orientada por Benevides, Maria Victoria Mesquita, FE/USP

  • Kulcsar, Rosa. Instituição escolar de ensino superior e a integração entre a teoria e a pratica pedagógica. São Paulo, 1991. Tese (Doutorado)- orientada por Sipavicius, Nympha Aparecida Alvarenga, FE/USP

    Esta tese refere-se a um trabalho de pesquisa participante em três instituições de ensino superior: FEUSP, PUCSP e Fundação Santo André, nas disciplinas de pratica de ensino de historia e ciências sociais, no ano letivo de 1989, no curso de licenciatura. A ênfase e dada na relação entre a teoria e a pratica pedagógica, com a preocupação básica da formação do professor. Explicitou-se uma experiência de estagio supervisionado voltado para o atendimento a comunidade, com o envolvimento dos participantes em situações reais vividas, com a integração do saber com o fazer.

 

  • Lauand, Luiz Jean. Educação moral e provérbios: os mathal árabes. A filosofia da educação para a prudentia de Tomas de Aquino e a pedagogia do Mathal. São Paulo, 1995. Tese (Livre Docência)- FE/USP

    O presente trabalho visa a analise das relações entre a educação moral (tal como concebida por Tomas de Aquino)e a pedagogia árabe do Mathal, educação invisível (Garcia Hoz), propiciada pelos provérbios. Após demonstrar que o Mathal ocupa posição central no sistema língua/pensamento árabe (Lohmann)e exerce destacado papel na cultura e na visão árabe de mundo, busca mostrar-se que a pedagogia do Mathal liga-se a filosofia de tomas de Aquino pela comum referencia ao concreto. De fato, as concepções que tomas tem de alma, inteligência, moral e educação estão baseadas no concreto, no particular e no material. Dai o papel central, no pensamento do aquinate, da virtude da prudentia (e de suas partes: memória e docilitas)e a proposta de uma pedagogia concreta, que, sob diversos, reclama a pedagogia do Mathal. O presente estudo procura estabelecer as bases de um dialogo entre oriente e ocidente, num momento em que este esta a redescobrir a urgente necessidade de repropor uma educação moral.

 

  • Leher, Roberto. Da ideologia do desenvolvimento a ideologia da globalização : a educação como estratégia do Banco Mundial para alivio da pobreza. São Paulo, 1998. Tese (Doutorado)- orientada por Motta, Fernando Cláudio Prestes FE/USP

  • Leite, Regina Lucia Scarpa. Formação do professor leigo de creches como educador reflexivo : analise de uma experiência. São Paulo, 1998. Dissertação (Mestrado)- orientada por Oliveira, Zilma de Moraes Ramos de, FE/USP

  • Lima, Maria de Lourdes Rocha de. Memória educativa no projeto de formação de professores do ensino superior: o fazer e sobretudo criação. São Paulo, 1995. Tese (Doutorado)- orientada por André, Marli Eliza Dalmazo Afonso de, FE/USP

    Este estudo foi realizado no centro de pesquisa e extensão da universidade católica de salvador, que desenvolveu, de julho de 1992 a janeiro de 1994, um curso de especialização em metodologia e didática do ensino superior, do qual participei assumindo a disciplina didática do ensino superior, sob a orientação de um projeto pedagógico alternativo, fundado na memória educativa. Tal projeto pedagógico alternativo compreendia uma pesquisa-ação, que visava caracterizar se as memórias escolares dos professores-alunos ultrapassam o significado de lembranças da trajetória escolar, e se iam constituindo em saberes escolares necessários a pratica cotidiana da sala de aula de terceiro grau. Duas conclusões foram encontradas neste estudo. A primeira e que o professor não se forma como docente, apenas quando freqüenta cursos de formação de professores, mas essa formação começa desde quando o professor ingressa na escola, nas primeiras series do primeiro grau, porque, desde então, já inicia a construção de saberes escolares necessários a pratica pedagógica. Uma segunda conclusão foi gerada a partir do próprio desenvolvimento dessa investigação e refere-se ao fato de que o saber que o professor constrói na historicidade de seu processo formador e um saber racional, ético e estético.

 

  • Lima, Meyli Moraes de Oliveira. Conto e muitas historias - um trabalho de arte educação. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Miranda, Hercilia Tavares de, FE/USP

    Este trabalho intenciona ser uma reflexão acerca dos procedimentos metodológicos que concorrem para a constituição do ouvinte-leitor-ativo. E o relato e analise do trajeto de um conto de encantamento ate sua transformação em muitas historias. Este lento processo inicia-se no reconhecimento de que a leitura deve dar conta dos múltiplos sentidos da obra literária, pois que, ao ler-ouvir, caminha-se do real para o imaginário e vice-versa. E uma proposta de trabalho em arte-educação que considera a plurissignificação da literatura de tradição oral, espaço para compor a interface com outras formas artísticas. O conto e visto como um bosque, o qual pode ser conhecido, percorrendo-se vários caminhos; assim e necessária muita atenção para perceber quando um caminho propõe outro, quando uma forma artística necessita conjugar-se com outra. Tem, como ponto de partida, o fato de que um ouvinte-leitor-ativo só se constituíra, a medida que puder tecer, com o que lê, fios de significados. As atividades realizadas nas diversas formas artísticas são janelas abertas através dos temas retirados do conto; são instrumentos capazes de transformar uma leitura amorfa - memória escolar - em leitura significativa. A possibilidade para a abertura de janelas, quando da elaboração de metodologias para as atividades com o conto influencia diretamente na formação do leitor.

 

  • Lima, Miriam Morelli. Professores e professoras na escola de series iniciais: uma analise na perspectiva das relações de gênero. São Paulo, 1998. Dissertação (Mestrado)- orientada por Catani, Afrânio Mendes FE/USP

    O objetivo deste trabalho consistiu em analisar o modo como professoras e professores percebem a escola, sua clientela e a maneira como estabelecem suas relações com ambos, tentando verificar como os significados de feminino e masculino aparecem nessas percepções, imprimindo-lhes determinadas características encontradas, atualmente, na instituição escolar. Esta pesquisa apoiou-se no gênero como categoria analítica, por se mostrar útil no desvelamento das naturalizações de eventos que são construções essencialmente culturais realizadas em lugares e épocas especificas, como e o caso da constituição do magistério como uma categoria profissional feminina. A metodologia adotada na pesquisa seguiu uma abordagem qualitativa, sendo caracterizada como um estudo do tipo etnográfico (André Ludke, 1986;Thiollent, 1987 e André, 1995)e consistiu na realização de entrevistas e na aplicação de questionários a vinte e três professoras e professores, bem como na observação das atividades da escola onde estes profissionais atuavam. Os resultados obtidos pela pesquisa indicaram que, de fato, o gênero e um elemento constituinte das percepções que professores possuem acerca da escola de seus alunos e alunas e das relações estabelecidas no interior da instituição escolar como um desdobramento das relações mantidas na organização social mais ampla.

 

  • Lo Bello, Maria Fátima de Lima. Alguns aspectos da quota federal do salario-educação. São Paulo, 1996. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Melchior, José Carlos de Araújo, FE/USP

    Procede-se ao levantamento das duas principais receitas relativas ao financiamento da educação: a receita da união, efetivamente arrecadada e a receita arrecadada, bruta, do salario-educação, segundo dados fornecidos, diretamente, pelo fundo nacional de desenvolvimento da educação-fnde, órgão administrador destes recursos e entidade autárquica do ministério da educação e cultura. Descreve as principais forcas endógenas ou próprias do sistema fiscal Brasileiro e as forcas externas, do sistema internacional, que atuam na formação de um contexto de natureza sócio-econômica determinante das ações governamentais da política educacional atual. Reúne uma linha evolutiva das principais legislações que regem o salario-educação. Abrange alguns aspectos da estrutura de controle da arrecadação e aplicação do salario-educação, como um todo, com destaque para a quota federal, considerada o mecanismo da política de desenvolvimento educacional. As analises e conclusões incidem sobre dados oficialmente divulgados.

 

  • Lopes, Harry Vieira. Leitura e a escrita da narrativa ficcional na quinta serie. São Paulo, 1993. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Marote, João Teodoro D'Olim, FE/USP

    Este trabalho descreve a ação didático-pedagógica realizada numa quinta serie, que procurou demonstrar a importância crucial da leitura na aquisição da escrita pelos alunos. Para se conseguir progresso na estruturação e organização escrita de textos narrativos ficcionais (tomados como ponto de partida para a aprendizagem, uma vez que os mesmos já são integrantes da oralidade), foi necessário, antes, investir nas estratégias de leitura dos alunos. Priorizaram-se as atividades de linguagem, em detrimento das metalinguisticas, sob uma perspectiva que levou em conta os pressupostos construtivistas e sócio-interacionais, dando-se destaque ao fato de que os indivíduos são ativos na construção do conhecimento. Ao mesmo tempo, enfatizou-se o papel da escola como agencia proeminente dessa construção, na democratização do acesso ao saber formal. O apoio teórico foi inicialmente buscado na fundamentação da proposta curricular para o ensino da língua portuguesa-primeiro grau, da coordenadoria de estudos e normas pedagógicas (CEMP)/Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, tendo sido aprofundado através das contribuições da psicologia cognitiva e da lingüistica.

 

  • Lopes, Regina Maria Gonçalves Pereira. Estudo critico das fundamentações pedagógicas: em busca da emancipação humana. São Paulo, 1995. Tese (Doutorado)- orientada por Pimenta, Selma Garrido, FE/USP

    Inicialmente ha a explicitação do sentido de educação e pedagogia. Para examinar o fenômeno educacional, foi destacada a pedagogia elevando-a ao patamar de uma ciência autônoma da educação. Ha uma analise dos fundamentos das concepções pedagógicas, evidenciando-se o relacionamento mais duradouro entre a concepção da pedagogia nova e o movimento capitalista. E feita uma síntese da obra de D Saviani e J C Libaneo, no sentido de aprofundar e contextualizar as analises comparativo-interpretativas de seu pensamento. Posteriormente foi destacada a relação entre liberdade e pedagogia, na perspectiva de levantar mais um conflito entre as concepções pedagógicas para ampliar o pensamento daqueles autores.

 

  • Lopez, Monica Patricia Moraga. A educação física na educação infantil do município de São Paulo : necessária a formação e capacitação da criança. São Paulo, 1997. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Baumel, Roseli Cecília Rocha de Carvalho, FE/USP

  • Lugli, Rosário Silvana Genta. Um estudo sobre o CPP (Centro do Professorado Paulista): e o movimento de organização dos professores (1964-1990). São Paulo, 1997. Dissertação (Mestrado)- orientada por Catani, Denice Barbara, FE/USP

  • Machado, Nilson José,. Epistemologia e didática: a alegoria como norma e o conhecimento como rede. São Paulo, 1994. Tese (Livre Docência)- FE/USP

    Neste trabalho, busca-se uma articulação entre a generalidade das questões epistemológicas e a especificidade das ações docentes. Os objetivos perseguidos podem ser reunidos em três grandes grupos: investigar o funcionamento dos sistemas simbólicos de representação da realidade, incluindo-se a língua e a matemática, buscando explicitar o processo de construção dos significados como feixes de relações; contribuir para a elaboração da concepção de conhecimento como rede de significações, apresentando as metáforas e as alegorias como instrumentos básicos para a transferencia de relações de um feixe conhecido para um outro em construção; examinar criticamente, a partir dos resultados obtidos, a forma de organização do trabalho escolar, pensando alternativas de articulação entre as concepções e as ações docentes, especialmente no que tange ao trabalho interdisciplinar, a concepção de avaliação e a função das tecnologias informáticas na escola.

 

  • Machado, Olavo. Ensino de ciências sociais na escola media. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Carvalho, Dirceu Ricci, FE/USP

    Este trabalho aborda o ensino de ciências sociais na escola media, enfocando o tema em três aspectos fundamentais que estruturam sua elaboração. O resgate histórico do processo de inclusão e exclusão da disciplina sociologia na escola media, apresentando as principais reformas da legislação referente a esse grau do ensino, desde a instauração da republica ate o presente, procurando situa-las no contexto histórico e educacional em que ocorreram. O exame das propostas de conteúdo histórico programático produzidas pelas equipes de sociologia da coordenadoria de estudos e normas pedagógicas (CENP), da Secretaria de Estado da Educação e, indiretamente, pelos livros didáticos que foram publicados em função do retorno da disciplina ocorrido na década de 80. A problematização do ensino de ciências sociais nesse grau escolar a partir de questões ensejadas por autores que enfocaram o tema sob pontos de vista e contextos educacionais diversos, cujas contribuições foram sistematizadas em torno de três eixos básicos: as contribuições do ensino de ciências sociais que justificam sua inclusão na escola media, as concepções que tem orientado essa integração e o sentido especifico dessa inclusão na escola Brasileira.

 

  • Mansoldo, Antônio Carlos. Natação para crianças - uma proposta para a faixa etária entre 7 a 14 anos. São Paulo, 1997. Tese (Doutorado)- orientada por Martelli, Anita Favaro, FE/USP

    O presente trabalho tem como objetivo apresentar uma proposta de desenvolvimento da natação através da utilização de recursos hídricos naturais como por exemplo, as praias do nordeste. Para tanto, propomos a criação de uma piscina itinerante que funcionaria como uma balsa vazada no centro, com formato de uma piscina semi-olimpica e com dimensões de 25m de comprimento por 12,5m de largura. Com a piscina itinerante poderíamos levar a proposta a toda costa do nordeste do nosso litoral, a iniciar no espirito santo. O intuito e fazer com que toda a população costeira, em especial crianças entre 7 a 14 anos, tenha contato com professores de natação que irão ministrar aulas visando ensinamento e aprimoramento dos quatro nados competitivos, alem do incentivo ao desenvolvimento intelectual e cidadania. Alem da piscina itinerante, seria necessária a qualificação de profissionais da área dentro do programa didático-pedagógico e especialmente desenvolvido para esse trabalho, assim como o domínio e conhecimento dos procedimentos de resgate e salvamento aquático de vitimas. O programa didático-pedagógico especialmente elaborado tem, como intuito, levar o aluno, no menor espaço de tempo possível, a condição de nadar os quatro nados competitivos de maneira compatível com sua capacidade de assimilação.

 

  • Manzoli, Luci Pastor. Classe especial: caracterizando o aluno portador de deficiência mental. São Paulo, 1994. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Masini, Elcie Apparecida Fortes Salzano, FE/USP

    A presente investigação visou a busca de elementos que permitissem identificar as características dos alunos portadores de deficiência mental em situação escolar, daqueles que não, mas que se assemelham a eles em termos de aprendizagem. Foram levantadas varias abordagens a respeito dos fatores que levam uma criança a fracassar na escola, assim como as diferentes conceituações de deficiência mental. Também foi trazido a tona, uma variedade de estudos que esclarecem as características do portador dessa deficiência em varias áreas de desenvolvimento. Por meio de um envolvimento com o cotidiano de uma classe especial para deficientes mentais educáveis na rede publica regular e de uma metodologia qualitativa centrada no estudo de caso, foi possível identificar características que diferenciam os portadores de deficiência mental, distinguindo-os daqueles que não são portadores dessa deficiência, mas que por quaisquer outros motivos, fracassam no processo inicial de escolarização, e são encaminhados as classes especiais.

 

  • Marchelli, Paulo Sérgio. Logo e a gênese das estruturas elementares da programação do computador. São Paulo, 1990. Dissertação (Mestrado)- orientada por Barufi, Luadir, FE/USP

    Logo, a linguagem de computação desenvolvida por Seymour Papert para a criança programar, com base na epistemologia genética de Jean Piaget e na inteligência artificial, tem se mostrado como um sistema de conhecimentos lógico-matemáticos que abre diversas possibilidades para o estudo dos processos equilibratórios da mente. Nosso trabalho procura mostrar quais são os elementos deste sistema de conhecimentos que estão presentes nos níveis iniciais da programação e como eles são operacionalizados por crianças de ate aproximadamente 11 anos. Para tanto desenvolvemos os seguintes pontos, seguindo a ordem dos capítulos: 1- discutimos a importância que as linguagens de inteligência artificial (em particular a linguagem logo), tem para a pesquisa em epistemologia genética, com base nos textos de papert e de outros autores. 2- descrevemos a estrutura da geometria logo (linguagem da tartaruga), estabelecendo suas relações com a ciência da geometria de um modo geral. 3- abordamos a estrutura lógica da geometria logo no contexto das relações entre a psicogenese e a historia da ciência. 4- apresentamos os resultados de nossa verificação junto aos sujeitos de como são desenvolvidas as operações elementares do sistema de translações e rotações que estão na base da geometria logo.

 

  • Margotto, Lilian Rose. Educação ou formação: memórias de um colégio de religiosas (Sacre-Coeur de Marie-Vitória - 1960/69)São Paulo, 1995. Dissertação (Mestrado)- orientada por Souza, Maria Cecília Cortez Christiano de, FE/USP

    O presente estudo buscou esmiuçar a formação oferecida por um colégio de religiosas católicas, o Sacre-Coeur de Marie, durante a década de 60. Este colégio, pertencente a ordem do Sacre-Coeur de Marie, foi fundado em vitoria, espirito santo, em 1944 e, durante as décadas que se seguiram desfrutou de enorme prestigio na cidade como uma instituição dedicada ao ensino de mocas pertencentes a elite. Assim, ao analisar a formação oferecida por este colégio, uma das principais preocupações foi desnudar aspectos referentes ao universo feminino que estavam presentes na proposta educativa da instituição. Os dados foram obtidos a partir da consulta ao arquivo da instituição, dos relatos dos sujeitos (ex-alunas e professores)e de documentos de foro intimo cedidos pelas ex-alunas tais como: diários pessoais, cadernos e cadernetas escolares. Concederam depoimentos 22 ex-alunas, duas irmãs da ordem do Sacre-Coeur de Marie, uma ex-professora leiga e um padre, ex-capelão do colégio. A analise dos dados permitiu a constatação de que os sujeitos vivenciam de modo singular o processo educativo, na medida em que foram rememorados pontos de tensão entre as tentativas de uniformização dos comportamentos promovidos pelo colégio.

 

  • Margotto, Selma Blom. Terapias alternativas e medicina cientifica: encontro ou confronto?. São Paulo, 1996. Tese (Doutorado)- orientada por Gomes, Jerusa Vieira, FE/USP

    O presente estudo teve como propósito apreender a percepção que os profissionais ligados a medicina cientifica tem das praticas e terapias alternativas, utilizando-se uma abordagem qualitativa para a coleta e analise dos dados. Foram realizadas entrevistas com profissionais da área de saúde do centro biomédico da Universidade Federal do Espirito Santo e uma pesquisa documental para traçar um panorama histórico das praticas curativas e preventivas utilizadas no estado, como embasamento para a analise da conjuntura atual. O trabalho conclui que os profissionais entrevistados apresentam duas formas de relacionamento com as praticas alternativas: uma dentro de sua família e outra no seu meio profissional. No âmbito familiar, são usuários principalmente da fitoterapia, representada com mais freqüência, pelos chás tradicionais, sendo que alguns declararam recorrer também as praticas magico-religiosas. Entretanto, quando no seu exercício profissional, fazem questão de desconhece-las, manifestando uma atitude critica com os colegas, principalmente médicos, agentes de modalidades terapêuticas não-científicas.

 

  • Marques, Adilson Sanches. Educação ambiental, memória e topofilia: um estudo preliminar. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Fischmann, Roseli, FE/USP

    Este estudo visa a compreender as principais diferenças entre a educação ambiental e a educação para a conservação da natureza. Procura também refletir sobre a possibilidade de se trabalhar um tema complexo como a memória nas perspectivas bergsoniana, halbwachiana e bachelariana na educação ambiental, com o objetivo de desenvolver um laço afetivo maior entre o educando e o seu território de vida cotidiana. O trabalho de campo foi realizado no centro de formação e aperfeiçoamento para o magistério, localizado no bairro da lapa na cidade de São Paulo, junto aos alunos do quarto ano de magistério. A fundamentação teórica para o desenvolvimento do trabalho de campo foi inspirada na pesquisa-ação sistematizada por Rene Barbier.

 

  • Marques, Maria Ornelia da Silveira. Jovens na escola noturna - uma nova presença. São Paulo, 1995. Tese (Doutorado)- orientada por Pimenta, Selma Garrido, FE/USP

  • Martins, Angela Maria. Mudança, resistência e educação: praticas profissionais e limites do estado. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Bruno, Lucia Emilia Nuevo Barreto, FE/USP

  • Martins, Mirian Celeste Ferreira Dias. Arte, o seu encantamento e o seu trabalho na educação de educadores: a celebração de metamorfoses da cigarra e da formiga. São Paulo, 1999. Tese (Doutorado)- orientada por Pimenta, Selma Garrido FE/USP

    Este estudo partiu da pratica e historias de experiências na construção de projetos junto a educadores para o ensino da arte. Foram investigados aspectos desvelados pelas contribuições de teóricos e em depoimentos de um artista, de um educador de arte, de um educador de educadores de arte e de um aprendiz-educador de arte. As perspectivas pessoais desses trabalhadores marcaram territórios que entrelaçaram redes de conceitos para analises e interpretações. Percebeu-se a presença da inquietude investigativa, tanto no artista como no educador. Estas analises fortaleceram o conceito da pratica investigativa e mediadora, presente intrinsecamente na idéia e na realização de projetos contextualizados. Nesse movimento complexo e dinâmico, a dimensão estética desvela-se como um modo de sentir-fazer-pensar que pode fazer diferença no modo de habitar o mundo. A escola ainda rejeita ou desvaloriza a arte. E preciso instigar, atualizar e formar educadores neste âmbito que envolve a dimensão estética em seus trabalhos pessoais, profissionais e organizacionais, possibilitando assim, exercícios interculturais que garantam direitos e responsabilidades de um fazer e pensar arte e estética no mundo contemporâneo.

 

  • Masetto, Marcos Tarciso. Em sala de aula de terceiro grau, ainda se aprende.. São Paulo, 1991. Tese (Livre Docência)- FE/USP

    Esta pesquisa foi realizada tendo em vista a identificação de condições facilitadoras de aprendizagem em sala de aula de terceiro grau. Inicialmente, este trabalho se realizou na disciplina didática do curso de licenciatura durante os anos de 1985 a 1988. As condições facilitadoras identificadas nessa disciplina foram planejadas e implementadas em outras quatro disciplinas: calculo integral e diferencial e álgebra linear em curso de matemática; matemática em curso de administração; metodologia de ensino superior em curso de mestrado de odontologia. Os resultados nessas diversas disciplinas foram positivos em termos de aprendizagem e levantaram outros dois pontos que foram ainda trabalhos: primeiro, a questão da concepção de sala de aula em terceiro grau e pesquisas realizadas sobre o tema; segundo, o aspecto da relação professor-aluno de terceiro grau levantando-se em consideração suas características de pessoa adulta. Este ultimo tópico mereceu também um levantamento de pesquisas realizadas nos estados unidos, principalmente devido a escassez de dados nacionais sobre o tema.

 

  • Masini, Elcie Aparecida Fortes Salzano. Perceber e o relacionar-se do deficiente visual: orientando professores especializados. São Paulo, 1990. Tese (Livre Docência)- FE/USP

    Este trabalho consiste na busca de um caminho para orientar a educação do portador de deficiência visual (dv). Evidencia através da analise de pesquisas sobre a cognição e desenvolvimento do dv e propostas educacionais, que o referencial para lidar com ele tem sido o de vidente. Isso se justifica, de certo modo, pelo embasamento filosófico do conhecer que se revela entrelaçado com o do ver. Este trabalho, sabendo destes pré-referenciais, procura conhecer o dv a partir do que e próprio dele. Merleau-Ponty, ao tomar a percepção como solo originário do conhecimento - percepção que se da no corpo, nas relações de significação com o que esta a seu derredor - aponta um caminho para se saber do dv (de seu perceber, de seu conhecer). Guiada por este pensamento e realizada uma pesquisa com grupos de crianças deficientes visuais em 3 escolas publicas de São Paulo. O perceber e o relacionar-se do dv - recursos que o auxiliam nesses aspectos. A analise fenomenologica de relatos escritos que registraram, o vivido em grupos de dvs mostrou suas características do perceber e relacionar-se, bem como o que abre possibilidades a ele e o que o limita. Da reflexão sobre o que se desvelou surge um projeto para orientar a educação do dv. Este projeto constitui o encerramento deste trabalho - etapa para compreender o dv e sua maneira de perceber - e abre uma nova proposta de investigação junto a ele.

 

  • Mata, Speranza Franca da. Aporte funcional do político na ação docente. São Paulo, 1992. Tese (Doutorado)- orientada por Carvalho, Dirceu Ricci, FE/USP

    Pelo natural envolvimento, tanto para submissão quanto para autopromoção, com as relações de poder, com as desigualdades sociais, com o ato de educar enquanto pratica existentes, a ação docente - incontestavelmente política - tem com tarefa de maior relevo - a de caráter moral. Sob o apelo da socialização, da missão política, da ação intelectual, da participação e da consciência ingênua, muitas vezes, o professor, ao desenvolver a ação educativa, ainda que bem intencionada, situa a classe como reprodução em miniatura da sociedade. No entanto, a idéia de transposição da sociedade para a escola, dos modos de relação vigentes, estruturados sob as leis da dominação significa a introdução deliberada, na escola, da desigualdade social. A revelação consciencial, aos poucos, se incumbe de elevar a concepção filosófica democrática ao plano do verdadeiro sentido de grupo e de comunidade, assentado no conhecimento e na intuição ética racional, no sentido de viabilizar a cidadania conquistada e não outorgada.

 

  • Mate, Cecília Hanna. Um projeto de educação nacional. Assis, 1998. Tese (Doutorado)- orientada por Barreiro, José Carlos, FE/USP

    Esta pesquisa discute como um sistema de ensino adquiriu configuração nacional no Brasil dos anos 30, a partir de reformas de ensino de âmbito estadual e do processo de escolarização paulista. Tendo por base as reformas de 1920,1922 e 1927, respectivamente em São Paulo, Ceara e Rio de Janeiro (DF), assim como as transformações socioculturais intrínsecas a esse movimento, problematizamos as mudanças pedagógicas ocorridas em São Paulo de 1930 a 1933, através dos números das revistas Escola Nova, Educação e Revista da Educação publicados neste período pela Diretoria Geral da Instrução Publica. Ao problematizar o processo de escolarização como fenômeno histórico, procuramos situar como as revistas retomaram, reelaboraram e fundamentaram idéias, orientações e regulamentações que valorizavam praticas racionalizadoras na distribuição espaço-temporal das atividades escolares. Procuramos também, discutir como o conjunto das proposições veiculadas pelas revistas desdobrava-se em outros suportes pedagógicos como cinema educativo, biblioteca de educação, testes pedagógicos e associações de pais. Apreendemos essas mudanças pedagógicas e sua perspectiva nacionalizante e racionalizadora como sintoma da imposição de um projeto padronizador de educação, não só porque floresceram no contexto da política centralizadora de Vargas, mas, principalmente, porque projetos pedagógicos com essas características foram semeados ao longo da década anterior e cultivados por interesses sociais e politicos

 

  • Mattos, Edna Antonia. Educador no contexto do diagnostico integral para o portador de deficiência mental na escola publica. São Paulo, 1994. Dissertação (Mestrado)- orientada por Khouri, Yvonne A Gonçalves, FE/USP

  • Mattos, Mauro Gomes de. Vida no trabalho e sofrimento mental do professor de educação física da escola municipal: implicações em seu desempenho e na sua vida pessoal. São Paulo, 1994. Tese (Doutorado)- orientada por Fonseca, João Pedro da, FE/USP

    O objeto deste estudo e investigar as vivências de um grupo de professores de educação física, buscando as causas de insatisfação/satisfação e/ou de dificuldade/facilidade no trabalho, e como isto incide no desempenho profissional e na vida. A pesquisa e do tipo exploratória e a amostra foi constituída de vinte professores de ambos os sexos, que trabalham na rede de ensino municipal. Optou-se pela entrevista não diretiva na primeira parte deste instrumento e, na segunda, pela técnica de entrevista não estruturada. No referencial teórico procurou-se compreender aquilo que se esconde sob o trabalho do homem. Considera-se, no final do estudo, que a predominância das circunstancias desfavoráveis - especificas ou não da educação física - a execução das tarefas pedagógicas dos professores e de tal ordem, que os forca a uma reorganização e improvisação no trabalho prescrito, tornando-lhes o trabalho real totalmente descaracterizado em relação as expectativas e a tarefa prescrita. Essa distorção no conteúdo de suas tarefas pedagógicas não lhes permite vivenciar esse trabalho como significativo, o que gera um processo de permanente insatisfação, com raros momentos gratificantes. Essa situação desfavorável os induz a sentimentos de indignidade, inutilidade e culpa, bem como a outros que, seguramente, trazem conseqüências preocupantes.

 

  • Máximo, Antônio Carlos. Intelectuais e partido político (sobre o engajamento político de alguns educadores Brasileiros: 1980-1995)São Paulo, 1996. Tese (Doutorado)- orientada por Vieira, Evaldo Amaro, FE/USP

    O presente trabalho trata da relação de um expressivo grupo de intelectuais da educação Brasileira com a política na sua expressão partidária no período entre 1980 e 1995. O tema de fundo, no entanto e o do engajamento político dos intelectuais e um estudo que procura fazer falar esses intelectuais sobre os verdadeiros motivos que os levam ao partido político, sem descaracterizar as atividades acadêmicas, por outro lado procura também, ouvir os porquês daqueles intelectuais que rejeitam as atividades políticas praticas em nome de uma função intelectual circunscrita ao universo da produção e difusão das ciências e da cultura. Para melhor compreender as razoes dos intelectuais da educação, o estudo passa por uma investigação acerca do tema do engajamento da intellighenzia neste século dando destaque para alguns autores que se debruçam sobre o problema. De um lado trato de explicitar a tensa relação, o conflito, algumas ambigüidades que marcam a historia da intelectualidade; de outro, busco apresentar algumas respostas apontadas como solução, fundamentadas no marxismo pelas vias de Lenin e, sobretudo em Gramsci.

 

  • Mazula, Brazão. Educação, cultura e ideologia em Moçambique: 1975-1985 (em busca de fundamentos filosófico-antropológicos)São Paulo, 1993. Tese (Doutorado)- orientada por Severino, Antônio Joaquim, FE/USP

    A partir do problema de elevadas taxas de reprovações e desistências, que aflige a sociedade e o ministério da educação na sua experiência de organização e funcionamento de escolas, entre 1975 e 1985, reflito, em nível macro-educacional, sobre as próprias bases teóricas que fundamenta o sistema de educação, uma vez que parto de duas hipóteses: 1)a da possibilidade de interferência significativa de aspectos culturais num processo educativo; 2)que se mantém bastante ideologizado. Dai o tema educação, cultura e ideologia em Moçambique. Confirmadas estas hipóteses, busco então refletir sobre fundamentos filosofico-antropológicos para uma possível proposta de educação racional, influenciando deste modo a própria política educativa, numa sociedade culturalmente diversificada. Esse processo de reflexão sobre as hipóteses e de busca de fundamentos decorre simultaneamente.

 

  • Mazzotta, Marcos José da Silveira. Políticas de educação especial no Brasil: da assistência aos deficientes a educação escolar. São Paulo, 1994. Tese (Livre Docência)- FE/USP

    O presente estudo teve por objeto a política nacional de educação especial no Brasil, focalizando-a no âmbito federal, incluindo elementos de políticas estaduais e municipais. Foram analisados textos legais, planos educacionais e documentos oficiais, a fim de identificar o amparo legal e a posição assumida nas políticas educacionais, nos diversos momentos da educação especial, no período de 1854 a 1993. Constatou-se que o período de 1854 a 1956 foi caracterizado por iniciativas oficiais e particulares isoladas e que o período seguinte, de 1957 a 1993, pautou-se por iniciativas oficiais de âmbito nacional, integrando a política educacional. Durante três décadas, de 1960 a 1990, a ação governamental foi marcada por tendências tais como: segregação dos alunos excepcionais em instituições especializadas, ênfase ao atendimento terapêutico e assistencial, ao invés de educacional, e centralização do poder de decisão e da execução dos projetos nesta área. A partir de 1990, a educação especial começa a ser entendida como modalidade de ensino embora sob uma visão reducionista, abordando-a como mera questão metodológica. Evidenciou-se, também, o entendimento da relação entre os portadores de deficiências e o sistema de ensino segundo uma visão estática, o que revela a manutenção das mesmas concepções sobre a educação especial e seu alunado, desde 1960.

 

  • Mello, Alexandre Moraes de. Educação física integrada a alfabetização (EFIALFA): um método especifico de ensino para educação física nas turmas de alfabetização. São Paulo, 1998. Tese (Doutorado)- orientada por Nicolau, Marieta Lucia Machado, FE/USP

    O presente estudo teve dois objetivos. O primeiro foi elaborar um método especifico de ensino que tivesse, como característica fundamental, a integração da Educação Física com o processo de alfabetização escolar desenvolvido em sala de aula. O segundo objetivo foi verificar a aplicabilidade desse método numa escola publica e as implicações pedagógicas decorrentes das situações praticas. Atendendo ao primeiro objetivo da pesquisa, chegou-se a elaboração do método de ensino denominado Educação Física Integrada a Alfabetização - EFIALFA, que orienta a estruturação da aula de Educação Física em quatro etapas flexíveis que se articulam: Alfa 1 - Atividades Iniciais de Interação; Alfa 2 - Atividades Lúdicas Motoras Amplas; Alfa 3 - Atividades de Representação e Especificas; e Alfa 4 - Fechamento e Preparação para as Próximas Atividades do Dia. São características do método EFIALFA:(1)articulação interdisciplinar; (2)proposta de atividades essencialmente lúdicas; (3)inclusão da representação de situações vivenciadas em aula; (4)interação com o mundo social e cultural da criança, e (5)atenção a linguagem corporal das crianças na sua dimensão afetiva. Os resultados obtidos no trabalho de campo demonstram a aplicabilidade do método em situação real de ensino. Foi possível atender aos programa previsto para a Educação Física e constatar os avanços dos alunos nas descobertas e explorações das possibilidades relacionadas ao seu corpo em inúmeras atividades motoras desenvolvidas.

 

  • Mello, Antônio Luiz Cardoso. Democratização da escola publica : a construção do sujeito coletivo popular no cotidiano escolar. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Piletti, Nelson FE/USP

  • Melo, Ciro Flavio de Castro Bandeira. Senhores da historia : a construção do Brasil em dois manuais didáticos de historia na segunda metade do século XIX. São Paulo, 1997. Tese (Doutorado)- orientada por Wanderley, Luiz Eduardo Waldemarin, FE/USP

    Este trabalho procurou demonstrar a importância de dois livros de Historia do Brasil, que tiveram suas primeiras edições em 1860 e 1900. Nesses livros, seus autores buscaram definir o Brasil como um Estado Nacional, e seu povo visto como criador de uma nação, pelo encaminhamento da sua historia quer pela via da Monarquia, quer pela via da República. Em alguns momentos refere-se a influencia desses mesmos manuais em outros autores. Trata-se da analise de dois manuais de Historia do Brasil que, por seus momentos históricos, por suas qualidades de texto e informações tornaram-se livros de longa vida e importantes influencias. Buscou-se definir uma função sócio-cultural do livro didático, em momentos privilegiados de nossa historia nacional.

 

  • Melo, Nilza Alves de. Pedagogo e o ensino de ciências de primeira a quarta series - relato de experiência. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Chamliam, Helena Coharik, FE/USP

    Este trabalho apresenta as experiências vividas com alunos do terceiro ano do curso de pedagogia da universidade estadual de Maringa (UEM), campus extensão de Cianorte (CEC). Tenta responder, sobretudo, a pergunta: o pedagogo e apto para atuar como professor de ciências nas quatro primeiras series do ensino de primeiro grau? concluiu-se que o pedagogo pode e deve ser preparado para a atuação também como professor de ciências de primeira a quarta series. Sua bagagem curricular e rica e ha espaços para que essa formação se realize. Na primeira etapa envolveu-se graduandas que cursavam a disciplina metodologia e conteúdo de ciências na primeira fase do primeiro grau, na realização de um trabalho teórico-prático que culminou com a montagem de uma sala-ambiente para o ensino de ciências de primeira a quarta series, numa escola publica da cidade de Cianorte-PR. Buscou-se, através da pratica, rever conceitos, examinar a proposta curricular, proporcionando as alunas, construírem, por elas próprias, as suas estruturas intelectuais e sua cultura cientifica. Concluiu-se que este trabalho das alunas na sala-ambiente, deveria servir para uma posterior reformulação da pratica empregada, aliada a uma reflexão sobre as falhas e acertos.

 

  • Mendonça, Sueli Guadelupe de Lima. Núcleos de ensino : estratégia de interação universidade-sociedade, o caso UNESP. São Paulo, 1998. Tese (Doutorado)- orientada por Arelaro, Lisete Regina Gomes FE/USP

  • Mergulhão, Maria Cornelia. Zoológico : uma sala de aula viva. São Paulo, 1998. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Trivelato, Silvia Luzia Frateschi, FE/USP

    O hábito de colecionar animais em cativeiro vem desde a Antigüidade, sendo os primeiros zoológicos instituídos a partir do século XVIII. Instituições das mais visitadas do mundo, os zoos modernos tem o compromisso de cumprir funções básicas como pesquisa, conservação de espécies ameaçadas de extinção, lazer e educação ambiental. O Zôo de Sorocaba iniciou seu programa educativo em 1979. O presente trabalho tem como objetivo a busca de uma avaliação sobre as possíveis influencias que o programa educativo possa ter sobre uma nova postura da comunidade local em relação ao seu papel para a melhoria da qualidade de vida. Além disso, ele pretende buscar respostas sobre estratégias mais adequadas, que propiciem sensibilização e o aprendizado sobre meio ambiente. A avaliação foi feita principalmente por métodos qualitativos. Uma "festa", que tentou representar as estratégias lúdicas empregadas no programa educativo, conseguiu reunir 127 pessoas que participaram das atividades do Zôo desde 1982. Através de questionários, entrevistas, observações e analise documental pode-se identificar alguns resultados do programa em relação aos objetivos propostos. O zoológico mostrou-se, após essa analise, um importante espaço, com potencial para vivência e o aprendizado sobre o meio ambiente, alem de um local com potencial para experiências inesquecíveis e transformadoras.

 

  • Minto, César Augusto. Legislação educacional e cidadania virtual, anos 90. São Paulo, 1996. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Teixeira, Cecília Sanchez, FE/USP

    Uma das preocupações centrais deste trabalho foi a de verificar se a legislação educacional apontada para os anos 90, permite ou não contemplar a formação de cidadãos, não apenas no sentido de as pessoas terem os direitos básicos garantidos, mas sobretudo, no da possibilidade de lutarem para fazer valer tais direitos. Foram analisados três projetos de ldb - plc 101/93, relatório Angela Amin, da Câmara Federal; parecer 250/94, substitutivo do senador Cid Saboia de Carvalho e o substitutivo do senador Darcy Ribeiro. O trabalho tentou definir parâmetros (ainda por aperfeiçoar)para analise de discursos legais em elaboração (projetos de lei, portarias, decretos, etc.), Visando a auxiliar na formação de leitores críticos, pois outros discursos virão... Foi reforçada a idéia de que a legislação educacional precisa acrescentar instrumentos que permitam, a maioria da população, vencer a passividade, a despolitização e a desagregação social.

 

  • Miquelin, João Augusto. Modernidade e modernização - uma introdução ao estudo da modernidade na América Latina. São Paulo, 1995. Dissertação (Mestrado)- orientada por Severino, Antônio Joaquim, FE/USP

    Inicialmente procede-se a historicização da noção de modernidade e consequentemente das varias modernidades historicamente existentes a fim de situar temporalmente o objeto de estudo, e, identificar qual o arcabouço ideológico-cultural que subjaz e ao mesmo tempo suporta a noção de modernidade. Em seguida, estuda-se o iluminismo, enquanto momento temporal em que se define o corpus da modernidade. E também analisado os fenômenos efetivadores da modernidade na América Latina e em especial, as condições em que se deu a modernização no Brasil, com ênfase nos anos mais recentes do século XX.

 

  • Miranda, Theresinha Guimarães. A educação do deficiente mental: construindo um espaço dialógico de elaboração conceitual. São Paulo, 1999. Tese (Doutorado)- orientada por Ide, Sahda Marta FE/USP

  • Monte Mor, Walkyria Maria. Linguagem e leitura da realidade: outros olhos e outras vozes São Paulo: 1999. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Rocco, Maria Thereza Fraga FE/USP

    Este trabalho tem como objetivo a realização de um estudo sobre a disciplina de leitura, do curso de letras: Inglês, PUC-SP. Como objetivo básico, focaliza o referido ensino de leitura e investiga a hipótese de que a noção de realidade do indivíduo seja construída segundo uma concepção de linguagem na qual predominam leituras e interpretações reiterativas. O resultado da investigação indica a pertinência de se pensar em um curso de leitura voltado para a ampliação da competência interpretativa dos alunos universitários em questão. Foram pesquisados autores cujas vozes e olhares distintos auxiliariam na elaboração de uma proposta contempladora do mencionado objetivo. Consequentemente, uma proposta de atividades de leitura foi elaborada visando ao desenvolvimento de olhares alternativos sobre variados textos. Por meio das atividades, os alunos tem a possibilidade de ampliar a compreensão critica da construção de textos e contextos que compõem as suas realidades. Esse e um exercício que a universidade pode oferecer como contribuição para o desenvolvimento de cidadãos críticos.

 

  • Monteiro, Sueli Aparecida Itman. Luzes, sombras e crepúsculos nas vivências cotidianas de duas escolas de primeiro grau: sucessos, fracassos, evasões e exclusões. São Paulo, 1996. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Teixeira, Maria Cecília Sanchez, FE/USP

  • Moraes, Dislane Zerbinatti. Literatura, memória e ação política: uma análise de romances escritos por professores. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Catani, Denice Barbara, FE/USP

    Esta pesquisa consiste na analise de quatro romances escritos por professores paulistas durante o período de 1920 e 1935. Este foi um período de intensa circulação de idéias, propostas, utopias, educação. Os autores dos romances colocam-se nesta circulação de idéias como representantes dos professores e buscam, através de suas narrativas, apresentarem a realidade escolar, conforme eles concebem. O objetivo desta pesquisa e contribuir para uma historia da educação voltada para analise das praticas escolares e das representações que os professores constróem de sua historia. Nesta medida, esta investigação faz parte de um conjunto de pesquisas que interpretam fontes oficiais ou não, memórias, imprensa, materiais pedagógicos, isto e, um universo de produções que revelam operações praticas da cultura escolar.

 

  • Moraes, Monica Cristina Martinez. Escola para todos : possibilidade a partir de formação continuada de professores em educação especial. São Paulo, 1998. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Baumel, Roseli Cecília Rocha de Carvalho, FE/USP

    A educação, pratica fundamental da vida humana, apresenta-se marcada pela compreensão e pelos interesses que os grupos humanos revelam em determinada situação, ora conservando o saber existente, ora criando um novo saber. Procurando marcar seu espaço, a educação buscou e assimilou concepções de ciência e pesquisa que ainda não possibilitaram uma praxis que contemplasse a diversidade do ser humano. Entretanto, um novo panorama se configura; alternativas tem sido criadas e desenvolvidas na tentativa de possibilitar educação para todos. Esse processo inclui a educação especial. Por isso, e o desafio desta pesquisa regatar, descrever, analisar e indicar uma possibilidade de escola para todos a partir da construção de novas relações no cotidiano escolar pela transformação das representações sobre situações vivenciadas por aqueles nelas envolvidos, através da formação continuada de professores em educação especial.

 

  • Moraes, Zelia Heringer de. Vestibular em discussão. São Paulo, 1992. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Carelli, Antônio, FE/USP

    Foram analisadas provas objetivas e provas de redação na área de língua portuguesa de 373 candidatos a ingresso em uma universidade pública no ano de 1988. Dado que se encontrou um índice de correlação entre as duas provas de 0,56 procedeu-se a discussão de estatísticas referentes as fontes de variação que poderiam estar interferindo na avaliação das provas de redação, encontrando-se dados que confirmam os já existentes na literatura da área.

 

  • Moretto, Marco Antônio Palermo. Questão da criatividade em redações e poemas de alunos do segundo grau da rede oficial do estado de São Paulo. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Miranda, Raquiel Andrade, FE/USP

    A pesquisa enfoca a produção de idéias originais de alunos do segundo ano do segundo grau. Quando incentivados a escrever redações dissertativas e poemas, num clima facilitador e de liberdade estimulando a auto-confiança após a leitura do poema menor abandonado, de cora coralina, que serviu de estimulo gerador para as novas idéias. Nesse processo verificaram-se as habilidades do pensamento divergente destacadas por Guilford e Torrance: fluência, flexibilidade, originalidade e elaboração nos trabalhos apresentados. Dentro desse critério foram escolhidas 20 redações e 20 poemas que se configuraram como os mais criativos. A pesquisa demonstrou, através desses trabalhos, que e possível desenvolver a criatividade dentro do espaço escolar quando o aluno tem estimulo e não sofre processo de inibição ou repressão para escrever e assim possa expressar-se livremente e construir imagens originais dentro de seu modo perceptivo, mesmo estando diante de um problema serio da realidade brasileira.

 

  • Morrone, Maria Lúcia. Cinema e educação (1920-1945)- a participação da imagem em movimento nas diretrizes da educação nacional e nas praticas pedagógicas escolares. São Paulo, 1997. Dissertação (Mestrado)- orientada por Vilhena, Cynthia Pereira de Sousa, FE/USP

    A proposta dessa dissertação esta na analise da origem e dos fundamentos históricos dos movimentos em defesa da utilização de recursos audiovisuais na educação. O cinema emergiu como objeto de importância fundamental para essa pesquisa porque, enquanto imagem-movimento, foi motivo de amplas discussões por parte dos escolanovistas na primeira metade do século XX. Procura-se não só abordar as tentativas de implantação do cinema como agente educador das massas populares, como também elucidar as formas de sua apropriação pelo contexto escolar. Evidencia-se as contradições entre discurso e ação, por meio da constatação de rupturas e lacunas que impediram ou retardaram o efetivo alcance desse objetivo, visto que as diversas tentativas oficiais de viabilizar o emprego do filme educativo no espaço escolar não foram bem sucedidas.

 

  • Motta, Manoel Francisco de Vasconcelos. Projeto político-pedagógico dos stalinistas brasileiros (formação de quadros e educação política do PCB: 1950/1958)São Paulo, 1995. Tese (Doutorado)- orientada por Severino, Antônio Joaquim, FE/USP

    Este trabalho se coloca como um esforço, teórico e político que procura compreender as raízes históricas e teóricas do projeto político-pedagógico que o partido comunista Brasileiro, procura por em pratica em um determinado momento de sua historia 1950/1958. Existe uma tentativa de realizar uma leitura critica desse projeto que marca o apogeu da inflexão stalinista entre os comunistas Brasileiros. Procura rastrear as suas fontes de inspiração teórica, doutrinaria e organizacional. Leva ainda a uma descrição do funcionamento orgânico do aparelho político pedagógico que se armou para sua realização. Outro ponto do presente estudo e a reflexão que faz sobre as implicações e as marcas que o momento stalinista do PCB trouxe para a educação e em que esse projeto teve ou não influencia, nos rumos da educação escolar no Brasil, e ainda, quais são os traços de uma possível herança desta referencia, marcando, política e culturalmente, a educação política de parte da esquerda brasileira.

 

  • Moura, Maria da Gloria da Veiga. Ritmo e ancestralidade na forca dos tambores negros. São Paulo, 1997. Tese (Doutorado)- orientada por Soares, Maria Victoria Benevides, FE/USP

  • Nadai, Elza. Educação como apostolado: historia e reminiscências (São Paulo 1930-1970)São Paulo, 1991. Tese (Livre Docência)- FE/USP

    Este trabalho foi dividido em quatro partes. No capitulo i procurou fazer emergir a memória de professores e, assim, aflorar a pluralidade de imagens representações, símbolos e signos que os depoentes construíram em suas vidas, quando convidados a relembrar a escola de qualidade. Nos capítulos II e III analisa os projetos de formação universitária do professor secundário - o oficial e os confessionais - visando compreender a trajetória das instituições, os suportes, os conteúdos e a explicitação do discurso político sobre o tema. No capitulo IV segue um duplo movimento: de um lado, o debate sobre as tentativas de reprodução e/ou modificações do projeto em larga escala e, simultaneamente, as resistências a expansão; de outro, procura apreender as lutas e resistências dos professores secundários para se afirmarem como profissionais reconhecidos e valorizados. Na conclusão, reflete sobre a trajetória de constituição da escola secundaria e normal em suas relações com a sociedade que as engendrou.

 

  • Nagase, Massaioshi. Ensino de deficientes mentais: a trajetória de alguns professores de educação especial. São Paulo, 1993. Dissertação (Mestrado)- orientada por Ide, Sahda Marta, FE/USP

    A preocupação do presente trabalho foi compreender determinantes sociais que orientaram a opção profissional de alguns professores de educação especial. Nosso propósito foi o de, a luz dos dados biográficos e da trajetória de vida destes professores, explicar os aspectos da socialização a que foram submetidos e as representações que internalizaram, propiciando justificativas simbólicas da opção profissional deles. A população que constituiu a amostra para este estudo foi composta de professores com habilitação em educação especial da associação de pais e amigos dos excepcionais de São Paulo. Do estudo de dados coletados através de entrevistas pudemos observar que em função da situação biográfica da pessoa, as escolhas que realiza são escolhidas, de fato, na medida em que são definidas pelo campo de possibilidades que, por sua vez, e determinado pela construção do indivíduo, em sociedade. Inferimos ainda que, através dessas informações, pode-se chegar a compreensão de determinantes sociais que orientaram a opção profissional de alguns professores de educação especial.

 

  • Nalini, Denise. Reflexões sobre a construção de um marco educativo para a creche. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Nicolau, Marieta Lúcia Machado, FE/USP

    O objetivo principal deste trabalho e oferecer uma fundamentação básica para as atividades realizadas em creches. Esta organizado em 3 capítulos. O primeiro esta voltado a historia desta instituição e aos desdobramentos destas varias concepções no papel do profissional que atua diretamente com a criança pequena. O segundo capitulo, aborda historicamente algumas concepções concernentes a criança, bem como as implicações destas na pratica pedagógica da creche. Como conclusão, o terceiro capitulo aponta alguns referenciais para a construção de um marco educativo. Em cada um destes capítulos, a opção de trabalho partiu de uma retrospectiva histórica que possibilitasse aos leitores, interessados no assunto, perceber como os diferentes contextos sociais modificam as concepções concernentes a criança, bem como as implicações destas na pratica pedagógica da creche. Cabe ainda ressaltar que o eixo norteador deste estudo e apresentar uma fundamentação que supere o atual amalgama de tendências, com as quais são construídas as propostas pedagógicas.

 

  • Nascimento, Maria Leticia Barros Pedroso. Corpo e fala na constituição do eu : investigação sobre o preludio da pessoa numa creche pública. São Paulo, 1997. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Pinto, Heloysa Dantas de Souza, FE/USP

  • Nascimento, Romulo Pereira. Relações sociais em cidade Tiradentes : um estudo preliminar das relações entre educação e moradia. São Paulo, 1998. Dissertação (Mestrado)- orientada por Fischmann, Roseli FE/USP

    O trabalho e resultado de uma pesquisa que apresenta como objetivo a realização de um estudo preliminar sobre as relações existentes entre moradia e educação. Como objetivo de estudo optamos por realizar um trabalho de campo, onde as relações entre moradia e educação foram investigadas na Cohab Cidade Tiradentes, um Conjunto Residencial construído pelo poder publico para atender a população carente, situado na Região Leste do Município de São Paulo. A pesquisa foi realizada no período de 1993 a 1998. No trabalho de campo fiz observações e descrições dos cinco setores mais antigos do bairro. Nestes setores coletei, através do livro de registro, observações e entrevistas, dados sobre promoção, retenção e evasão das oito escolas existentes. Fiz também um estudo sobre as publicações oficiais sobre a Cohab Tiradentes, bem como o cotidiano do bairro descrito pelos próprios moradores e órgãos da imprensa de um modo geral.

 

  • Neira, Marcos Garcia. Contribuições de diferentes metodologias de ensino, em educação física, para o processo de desenvolvimento motor. São Paulo, 1999. Dissertação (Mestrado)- orientada por Nicolau, Marieta Lúcia Machado FE/USP

    Tendo como conteúdo as diversas manifestações da cultura corporal, o componente curricular educação física visa a ampliação do repertório motor do educando. Assim, através das aulas, espera-se que o aluno estabeleça de forma eficiente um novo dialogo com seu meio - a motricidade. Buscou-se neste estudo uma das questões atuais da educação física escolar. Sabe-se do predomínio de métodos de ensino centrados nas ações e verbalizações docentes. Ha, no entanto, inclinações teóricas que indicam maiores aquisições em termos de conhecimento no caso de propostas que estimulem a atividade mental e social dos alunos. Dai surgiu a necessidade da realização de uma pesquisa de campo que determinasse as possíveis contribuições de uma ou outra metodologia de ensino. Por um lado, uma proposta diretiva, centrada na repetição dos movimentos determinados pelo professor e por outro, uma proposta mais participativa as colocações e manifestações do grupo. Enveredando pelo campo da Psicologia da Educação e fundamentando o trabalho nas teorias do Desenvolvimento Motor e da Aprendizagem Motora, esta pesquisa foi realizada com duas turmas do 1º Ano do Ensino Fundamental ao longo do período letivo de 1998 em uma escola publica da cidade de São Paulo, sendo o pesquisador, o próprio professor dessas crianças. Após a analise dos dados constatou-se que as duas propostas de ensino contribuíram de formas semelhantes para o desenvolvimento motor enquanto que a metodologia de ensino mais aberta as manifestações

 

  • Nery, Ana Clara Bortoleto. A Sociedade de Educação de São Paulo: embates no campo educacional (1922-1931)São Paulo, 1999. Tese (Doutorado)- orientada por Catani, Denice Barbara FE/USP

    Este estudo tem por objetivo analisar e discutir aspectos da estruturação do campo educacional paulista a partir dos embates ocorridos entre 1922 e 1931, envolvendo membros da Sociedade de Educação e integrantes do magistério paulista. A origem das questões esta no fato de ter-se constatado, a partir de estudo anterior, que estariam ocorrendo disputas pelo monopólio das revistas pedagógicas, que constituem para este estudo, fontes principais. A Sociedade de Educação fundada em 1922, em São Paulo, tinha como membros, entre outros, Fernando de Azevedo, Sampaio Doria, Lourenço Filho e Oscar Freire. Este estudo pretende desvelar as causas dos conflitos, a partir do que esta mais evidente, a existência de uma disputa pelo monopólio da orientação das revistas pedagógicas. O texto divide-se em 3 capítulos. No 1º reconstitui-se o ciclo de vida dos periódicos educacionais e da Sociedade de Educação. No 2º capitulo o eixo central e a política e a obra educacional que cada diretor da Instituição Pública de São Paulo desenvolveu em suas gestões. O 3º capitulo foi reservado para três distintos momentos que foram nomeados de "grandes conflitos". O primeiro momento e quando da realização do Inquérito sobre O Ensino em São Paulo, em 1926, onde Fernando Azevedo diz que sua pretensão era traçar um panorama da situação educacional paulista. Um segundo momento relaciona-se a organização e realização da III Conferencia Nacional de Educação em São Paulo, no ano de 1929. Pretendeu-se contribui

 

  • Nicolau, Marieta Lúcia Machado. Estudo das potencialidades e habilidades no nível da pré-escolaridade e sua possível interferência na concepção que a criança constrói sobre a escrita. São Paulo, 1993. Tese (Livre Docência)- FE/USP

    Esta tese visa ao estudo das potencialidades e habilidades de crianças de 6, 5 e 4 anos. Sendo assim, demos atenção especial a linguagem oral, a motricidade ampla e fina, as funções especificas básicas (percepção, orientação espacial e temporal, lateralidade e esquema corporal), as concepções que as crianças apresentam sobre a escrita, bem como as suas próprias produções escritas e o resultado que obtiveram no teste ABC. Este estudo pretende resgatar o conceito de prontidão para a alfabetização da forma que nos o entendemos. Uma criança esta pronta quando esta num estado de alerta, o que significa também um estado de interesse duradouro e pleno para interagir com o material simbólico da alfabetização, processando as suas respostas no nível afetivo-social, psicomotor e cognitivo. Isto decorre de um longo e gradual processo que depende, de acordo com a nossa opinião, tanto de aspectos maturacionais quanto daqueles que foram produto da estimulação ambiental. Procuramos valorizar as varias possibilidades de manifestação das potencialidades da criança. Constatamos a importância da idade, das diferenças individuais e variáveis sócio-culturais, entre outros aspectos, presentes no desempenho infantil e nas justificativas que as crianças nos ofereceram.

 

  • Nogueira, Maria Ephigenia de Andrade. Pré-escola na rede estadual de ensino de São Paulo. São Paulo, 1996. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Kishimoto, Tizuko Morchida, FE/USP

    O trabalho apresenta a pré-escola inserida na rede estadual de ensino do estado de São Paulo. Em 1896, criam-se as primeiras classes na Escola Caetano de Campos. Ha um crescimento no numero de classes, ate ocorrer a municipalização das mesmas em 1994. Entretanto, a escola experimental da lapa continua oferecendo vagas a alunos pré-escolares ate 1996. Analisa-se papel desempenhado pela esfera estadual na expansão do atendimento as crianças pequenas em São Paulo e como define-se a pré-escola enquanto um grau de ensino no sistema de ensino nacional.

 

  • Nunes, Nadir Neves. Pré-escola: tempo de espera (um estudo sobre o processo de ingresso na EMEI) São Paulo, 1995. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Souza Pinto, Heloysa Dantas de, FE/USP

  • Oliveira, Marcos Barbosa de. Da ciência cognitiva a dialética. São Paulo, 1997. Tese (Livre Docência)- FE/USP

  • Oliveira, Maria Cecília Marins de. Ensino primário e sociedade no Paraná durante a primeira república. São Paulo, 1994. Tese (Doutorado)- orientada por Piletti, Nelson, FE/USP

    A pesquisa objetivou investigar o andamento do ensino primário no Paraná durante a primeira república em face das implicações de ordem social, econômica, política e administrativa que se refletiram nas atividades governamentais em relação a escola, professor e aluno. Assim buscou-se conhecer estrutura do sistema escolar do ensino primário considerando funcionamento, organização e controle exercido pelo governo. Procedeu-se ao estudo dos contextos sócio-econômico, político e administrativo do período da legislação escolar, do financiamento do ensino, da estruturação do ensino primário e sociedade, incluindo o exame das questões relativas ao corpo docente e a população escolar, a relação entre ensino primário e sociedade paranaense da época afigurou-se como preocupação básica no sentido de se detectar a importância maior ou menor atribuída a educação pelas comunidades urbanas e rurais. A pesquisa realizada seguiu a linha de estudo contextual de caráter histórico-regional.

 

  • Oliveira, Maria Tereza Baptista de. Estudo da eficácia de alguns aspectos da educação oferecida aos alunos das classes especiais para deficientes mentais. São Paulo, 1993. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Sipavicius, Nympha Aparecida Alvarenga, FE/USP

    O presente trabalho objetivou analisar os efeitos produzidos pela classe especial nos educandos, ao nível do próprio aluno como pessoa em desenvolvimento e ao nível de sua família. Ao analisarmos esses efeitos, pudemos verificar a eficácia de alguns aspectos do ensino oferecido aos alunos através dessa modalidade de ensino. Nosso trabalho não se restringiu a apontar as falhas existentes no processo educativo especial. Demonstrou ser possível a adoção de medidas alternativas, visto que vivenciamos a realidade de outras formas de atendimento onde crianças e adolescentes encontram condições para crescerem intelectual e socialmente, livres da segregação, rotulação, preconceito, discriminação. Optamos pela utilização de uma abordagem qualitativa na presente pesquisa, por ser esta a melhor forma de aproximação do pesquisador com a realidade pesquisada. Dessa forma, pudemos captar, entre outros aspectos, os valores, desejos e sentimentos das pessoas envolvidas.

 

  • Oliveira, Romualdo Luiz Portela. Educação e cidadania: o direito a educação na constituição de 1988 da República do Brasil. São Paulo, 1995. Tese (Doutorado)- orientada por Arelaro, Lisete Regina Gomes, FE/USP

    O objetivo deste trabalho e analisar a declaração do direito a educação na constituição de 1988, os mecanismos introduzidos para efetivação desse direito e a intervenção do sistema de justiça neste mister. Em um primeiro momento procura situar o problema a luz do debate em curso no Brasil, no contexto das disputas políticas visando a efetivação do direito a educação elementar, da noção de cidadania e do processo de incorporação do direito a educação como um dos direitos fundamentais do cidadão na sociedade ocidental contemporânea. Recupera a tradição brasileira sobre o tema, tomando as constituições anteriores. Explicita e interpreta o sentido e a extensão jurídica da declaração do direito a educação na constituição de 1988. Mostra como o sistema de justiça tem apreciado as demandas que a ele chegam, no sentido de garantir o direito para todos. A possibilidade de generalizar, difundir e incorporar estes mecanismos ao cotidiano da luta por educação e o principal objetivo deste trabalho.

 

  • Oliveira, Romualdo Luiz Portela de. Educação e sociedade na Assembléia Constituinte de 1946. São Paulo, 1990. Dissertação (Mestrado)- orientada por Melchior, José Carlos de Araújo, FE/USP

    1. Partindo dos debates sobre educação realizados na assembléia constituinte de 1946, procura-se localizar qual o discurso dominante sobre a função social da educação e, em particular, qual o peso do discurso sobre a educação para o desenvolvimento econômico e a qualificação da forca de trabalho. 2. O trabalho e dividido em três capítulos. No primeiro, analisa-se o contexto sócio-político em que se reuniu a constituinte de 1946, bem como o debate educacional em seu interior. No segundo, procura-se observar quais as instituições e grupos em disputa, tanto no parlamento quanto na sociedade. No terceiro, analisam-se especificamente as formas como aparece o discurso da educação para o desenvolvimento e algumas interpretações sobre o período, em textos de historia da educação. 3. O trabalho conclui que, apesar de já ser divulgado de forma sistemática por algumas instituições, particularmente a abe e o idort, este discurso não ocupa o centro das atenções no debate constituinte sobre educação, lugar que coube a polemica sobre o ensino de religião nas escolas publicas.

 

  • Oliveira, Ulisses Ferraz de. Cenas de conceituação: a aventura do movimento no ato de aprender. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Miranda, Hercilia Tavares de, FE/USP

    O presente trabalho trata da importância da linguagem corporal na construção de situações de aprendizagem de noções e conceitos básicos pertencentes as materias do currículo do ensino fundamental. Para a construção destas situações são utilizados métodos de ensino de linguagens cênicas (teatro e dança): sistema de jogos teatrais de Viola Spolin e método Laban para estudo do movimento. Estes métodos possilitam a invenção de cenas (situações)que relacionadas as noções e conceitos básicos das matérias do currículo (português, matemática, geografia, historia, ciências), permitem ao aluno uma aprendizagem ativa fundada na observação e conscientização de suas próprias ações. Trata-se de uma investigação teórica e pratica. A teoria, alem de Spolin e Laban, fundamenta-se principalmente nos princípios piagetianos de construção do conhecimento, com ênfase no papel da ação corporal, e nas pesquisas de Ingrid Koudela, pesquisadora de teatro/educação que desenvolve trabalhos de resgate da importância do teatro e de outras linguagens cênicas no processo educativo. Na parte pratica são apresentadas cenas de conceituarão, como aqui são chamadas as situações de construção de noções e conceitos básicos, realizadas com alunos de uma escola de ensino fundamental da Prefeitura Municipal de São Paulo.

 

  • Oliveira, Wilson Mariz de. Perfil analítico-descritivo da pesquisa sobre clima organizacional em instituições de ensino superior (1970-1995)São Paulo, 1996. Tese (Doutorado)- orientada por Fonseca, João Pedro da, FE/USP

    Delineia o perfil analítico-descritivo de 05 dissertações de mestrado elaboradas no Brasil e 93 teses de doutorado elaboradas nos Estados Unidos no período de 1970-1995 sobre o tema clima organizacional em instituições de ensino superior, com o intuito de registrar o surgimento, a evolução e o atual estagio de desenvolvimento dessa linha de pesquisa. Revê a literatura sobre a conceituarão, etiologia e mensuração do constructo clima organizacional, e em seguida apresenta a literatura brasileira sobre clima organizacional. Inicialmente, e de forma individualizada, identifica, caracteriza, e analisa o universo pesquisado através das seguintes categorias de sistematização: identificação; objetivo e divisão interna do estudo; colocação do problema; metodologia; conclusões e recomendações. Delineia o perfil analítico-descritivo do universo pesquisado através de: total de pesquisas elaboradas; instituições onde foram produzidas as pesquisas; total de pesquisas produzidas por instituição; numero de pesquisas por ano de conclusão; numero de paginas por pesquisa; numero de paginas do conjunto de pesquisas; sexo dos pesquisadores; sexo dos orientadores; abordagem metodológica utilizada; tipo de instituição; tipo de sujeitos; tipo de método estatístico e tipo de variável relacionada com o clima organizacional. Apresenta sugestões para o desenvolvimento dessa linha de pesquisa no Brasil.

 

  • Otero, Cristina Caballeira. Espaço pedagógico do jogo: algumas possibilidades. São Paulo, 1996. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Oliveira, Marta Kohl de, FE/USP

    Este trabalho surgiu em decorrência da nossa experiência pratica enquanto educadoras e da busca de uma pré-escola pública de qualidade. A experiência em sala de aula nos mostrou que qualquer atividade a ser realizada deve levar em conta os interesses e necessidades da criança. Porém, quem já exerceu o papel de professor pré-escolar sabe o quanto e difícil respeitar os interesses e necessidades infantis, quando são estabelecidos objetivos a serem atingidos, existindo ou não a cobrança por parte do grupo de professores, da direção da escola e dos pais. Alcançar os objetivos estabelecidos respeitando os interesses da criança e as suas próprias crenças enquanto educadora, não e o que se pode chamar de uma tarefa simples. Preocupava-nos a idéia de que a criança realizasse as atividades propostas como uma obrigação. Alves (1984), em sua estória os grandes contra os pequenos, discute um pouco a questão da escola e dos conteúdos escolares. A estória conta um caso verídico de um menino de oito anos que estava passando por dificuldades escolares mas que, segundo a concepção do autor que conhecia o menino, ele estava na verdade recusando-se a ser domesticado. Algumas vezes a escola tira da criança a alegria e o gosto pelo aprender, tornando-se uma obrigação que a criança tem que cumprir para poder realizar as boas coisas que lhe dão prazer, nos horários em que não esta a escola.

 

  • Pacheco Filho, Clovis. Dialogo dos surdos: as dificuldades para a construção da sociologia e de seu ensino no Brasil (1850-1935)São Paulo, 1994. Dissertação (Mestrado)- orientada por Nadai, Elza, FE/USP

    A construção de um corpus sociológico e seu ensino regular no Brasil conheceu no período entre meados do século XIX e inicio do século XX varias dificuldades oferecidas pela estrutura social escravista, pelo predomínio dos intelectuais, leigos e cléricos, pelo descompasso com relação ao movimento cientifico. O pensamento sociológico surge com o positivismo de Pereira Barreto mas disputa com outras linhas, quase todas racistas, como as de: Silvio Romero, Euclides e Oliveira Viana. Há o seticismo de Tobias Barreto, negador da possibilidade de existir sociologia, apesar de suas idéias conterem temas sociológicos; do irracionalismo ultramontano de Jackson de Figueiredo, e da falha de Tristão de Athayde ao tentar fazer uma sociologia católica chegando apenas a repetir Aristóteles e Tomas de
    Aquino. O jovem Rui Barbosa foi simpático ao positivismo e quis o ensino sociológico regular, que acabou instituído precariamente por Benjamin Constant. Na faculdade de direito de São Paulo houve quem usasse esse corpus como base para a positividade da jurisprudência. A sociologia ingressou no curso secundário na década de 20 incentivada pelas reformas Fernando de Azevedo e Carneiro Leão e no ensino superior com a criação da Escola de Sociologia e Política e com as obras de Caio Prado Júnior, Gilberto Freyre e Sérgio Buarque de Holanda na década de 30.

 

  • Pacheco, Ligia Rodrigues. Formação da autoconfiança no processo de construção do indivíduo: relato de uma experiência. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Badaro, Marilia Azevedo Righi, FE/USP

    Esta pesquisa teve por objetivo avaliar a interferência do trabalho pedagógico na construção da pessoa mais especificamente da sua autoconfiança. Ha dois momentos que compõem a pesquisa. No primeiro ha o desenvolvimento teórico que da suporte ao trabalho de campo realizado em uma escola. Coloca-se em evidencia a teoria walloniana sobre a construção da pessoa enfatizando-a como um ser biológico e social, cognitivo e afetivo, focalizando a construção do eu, e a influencia do meio na formação da ai e da ac da pessoa, destacando-se o papel do trabalho pedagógico neste processo. A parte pratica relata uma experiência vivida pelo pesquisador, evidenciando o desenvolvimento da ai e da ac dos sujeitos escolhidos, via uma pratica pedagógica de vivências de percepção, reestruturação e fortalecimento do eu, favorecendo o desenvolvimento da autoconfiança. Conclui-se pelos resultados apresentados que o trabalho pedagógico e um importante catalisador na construção da ai e da ac das crianças.

 

  • Paoli, Niuvenius Junqueira. Relações entre ciências sociais e educação nos anos 50/60 a partir das historias e produções intelectuais de quatro personagens: Josildeth Gomes Consorte, Aparecida Joly Gouveia, Juarez Brandão Lopes e Oracy Nogueira. São Paulo, 1995. Tese (Doutorado)- orientada por Beisiegel, Celso de Rui, FE/USP

  • Paro, Vitor Henrique. Participação popular na gestão da escola pública. São Paulo, 1991. Tese (Livre Docência)- FE/USP

    Estudo de caso de cunho etnográfico, envolvendo escola pública de primeiro grau e sua comunidade, com o fim de identificar os obstáculos e potencialidades da participação da população na gestão da escola publica. Estudando a instituição escolar tanto em sua organização formal quanto em seu cotidiano, o trabalho procura identificar os determinantes imediatos da participação dos usuários da escola na gestão desta, examinando tanto os condicionantes internos quanto os externos a unidade escolar.

 

  • Passini, Elza Yasuko. Gráficos em livros didáticos de geografia de quinta série: seu significado para alunos e professores. São Paulo, 1996. Tese (Doutorado)- orientada por Molina, Olga, FE/USP

    Este trabalho teve como objetivo entender como alunos de quinta série lidam com gráficos: produção-leitura-interpretação. A analise das dificuldades dos sujeitos foi fundamentada na interpretação dada por Ferreiro e Macedo na construção da escrita sob a teoria de Piaget. Na ótica do objeto nos apoiamos nos princípios da neográfica de Bertin que propõe um gráfico com mobilidade. Nesse sentido tentamos interpretar o aluno de quinta serie e o gráfico em suas coordenações: sujeito-objeto, fazendo um cruzamento Piaget-Bertin. A analise dos resultados das nossas investigações confirmou a existência de problemas tanto com o sujeito como com o objeto e com a formação do professor, mediador dessa coordenação. Diante da certeza da importância das representações gráficas para o ensino de geografia e para a formação do cidadão, como meio de acesso a informações e fundamento para reivindicações, resolvemos propor um projeto para discutir as questões metodológicas de ensino e aprendizagem de produção e leitura de gráficos, considerando as estruturas do sujeito e do objeto em suas coordenações, com os mesmos cuidados que se tem com a alfabetização da língua escrita.

 

  • Passos, Laurizete Ferragut. A colaboração professor-pesquisador no processo de formação em serviço dos professores da escola básica. São Paulo, 1997 + anexos Tese (Doutorado)- orientada por André, Marli Elisa Dalmazo Afonso de FE/USP

  • Paula, Maria Tereza Dejuste de. Definição da clientela ideal e caracterização da clientela real dos vestibulares: requisitos essenciais para a elaboração de exames validos, fidedignos e práticos. São Paulo, 1994. Tese (Doutorado)- orientada por Giacaglia, Lia Renata Angelini, FE/USP

    Tendo em vista o aperfeiçoamento do processo de seleção de candidatos as universidades brasileiras, foram avaliadas decisões sobre variáveis tais como o número de fases em que o exame e realizado, critérios mínimos de desempenho, razão de corte, pesos atribuídos as provas, conteúdo das provas e questões, tipo de questões, número de questões e nível de dificuldade das provas e questões, tomando-se como diretriz as qualidades da medida representadas pela validade, fidedignidade e praticidade. Foram analisados resultados de decisões sobre os exames em relação a características dos entrevistados como o sexo, idade, nível sócio-econômico, local de residência, nível de preparo, escolas anteriormente freqüentadas e cursos escolhidos. As discussões teóricas efetuadas foram ilustradas por dados extraídos da literatura e de entrevistas conduzidas com coordenadores de vestibulares de escolas de nível superior publicas e particulares. A analise mostrou que a despeito de não ser norma na pratica de elaboração dos vestibulares levar em consideração a clientela real para as decisões sobre as variáveis de elaboração, ela e importantíssima para assegurar validade, fidedignidade e praticidade a medida, e, por conseqüência, a seleção realizada.

 

  • Peixoto, Adão José. O papel do educador na perspectiva da filosofia personalista de Emmanuel Mounier. São Paulo, 1998. Tese (Doutorado)- orientada por Silva, Jair Militao da FE/USP

    Esta tese se propõe a compreender a concepção sobre o papel do educador subjacente a filosofia personalista de Emmanuel Mounier. Foi realizada através de uma investigação bibliográfica, quando foram analisadas as principais obras de Mounier e algumas obras que versam sobre o pensamento deste filosofo. Tomou-se como ponto de partida a analise das concepções dominantes no nosso meio educacional - as concepções liberal e neoliberal - sobre educação, pratica pedagógica e formação do educador, apresentando em seguida, a concepção personalista como uma das possibilidades de superação daquelas. Constatou-se que o que tem fundamentado as concepções dominantes e a idéia de razão herdada do pensamento iluminista-liberal e neoliberal, uma idéia de razão enquanto razão instrumental, impessoal, destituída de sentido humano, o que tem contribuído para formar sujeitos individualistas e insensíveis. Constatou-se também que a concepção personalista, ao contrario da orientação instrumental, apoia-se numa idéia de razão humanizada e, portanto, personalizada. Assim, o papel do educador nesta perspectiva e ser um meio de promoção intelectual e, sobretudo, humana do educando; e ser um instrumento que desperte o educando para a vida pessoal e comunitária.

 

  • Penteado, Silvia Angela Teixeira. Identidade e poder: um estudo da gestão compartilhada na universidade. São Paulo, 1996. Tese (Doutorado)- orientada por Gadotti, Moacir, FE/USP

    Este trabalho tem por objetivo discutir a autonomia e a especificidade de uma universidade contextualizada, relacionando identidade e poder, objetivos institucionais e dimensões organizacionais. Analisa a interpretação dos diferentes sujeitos e configurações resultantes do projeto institucional da Universidade Santa Cecília como um desafio para a construção da gestão compartilhada. O trabalho esta estruturado como efeitos de sentido entre os interlocutores no qual, a reflexão teórica, os sujeitos, o contexto histórico-social e a autora, constituem o sentido da analise e síntese produzidas. A discussão de modos organizacionais compartilhados que garantam a autonomia e a especificidade universitárias tem convergido, especialmente, pelas vias associativas e avaliativas, perpassando as faces acadêmica, política e administrativa da UNISANTA. Aponta que políticas e ações que se institucionalizam podem se corporificar nos propósitos dos indivíduos (grupos)dirigidos a uma cultura do coletivo. Tal colocação assinala para uma ética, que ancora na busca da equidade e da cidadania, podendo conduzir a uma praxis baseada na participação, no entendimento e no compromisso mutuo.

 

  • Pereira, Dayse Regina. Paschoal Lemme: um pioneiro do pensamento pedagógico progressista. São Paulo, 1995. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Piletti, Nelson, FE/USP

    O interesse em estudar o educador Paschoal Lemme e seu pensamento pedagógico surgiu pelo interesse em entender as razoes de tantos problemas na educação de nosso pais. Como um dos signatários em 1932 do manifesto dos pioneiros da educação, Paschoal Lemme diferencia-se dos demais renovadores por passar a defender uma escola comprometida politicamente com a transformação da sociedade. Este trabalho toma com referencia a realidade educacional de hoje através do pensamento pedagógico de Paschoal Lemme, no sentido em que se acha a educação vinculada a transformação da sociedade. Pesquisa a biografia e as obras do educador para entender sua trajetória com tal, como funcionário público e pensador, enfim, sua trajetória como profissional. No final ha inclusão de algumas cartas mais significativas na correspondência mantida entre Paschoal Lemme e Fernando de Azevedo. Este estudo se da no contexto histórico do Rio de Janeiro entre 1920 e 1950, onde Paschoal Lemme nasceu e vive atualmente.

 

  • Pereira, Lusia Ribeiro. De donzela angelical e esposa dedicada... A profissional de educação. São Paulo, 1996. Tese (Doutorado)- orientada por Sousa, Cynthia Pereira de, FE/USP

    O objetivo principal deste trabalho e o de compreender os aspectos simbólicos que estão presente na ação educativa presentes nos rituais escolares. Considerando que esses rituais estão impregnados de um simbolismo, cunhado inicialmente no campo do religioso e que o mesmo e historicamente construído, tornou-se importante compreender a historia da educação dos sujeitos sociais que executam essa ação. Tomando como objeto inicial os rituais escolares presentes na escola de ensino fundamental, lugar marcadamente feminino, procurou-se conhecer a historia da formação profissional de mulheres-professoras. Levando-se em conta que, no Brasil, a educação feminina esteve, por um longo período de tempo, orientada por colégios religiosos, a pesquisa se desenvolveu também junto a esses colégios. Para tal foram estudados o Colégio Nossa Senhora de Oliveira da Cidade de Oliveira, Minas Gerais, de orientação católica e o Colégio Carlota Kemper, de orientação presbiteriana. Nessa investigação, deu-se mais atenção a concepção de mulheres e educação contida no discurso religioso que ritualizava o cotidiano da educação das professoras.

 

  • Pereira, Maria Izabel Galvão Gomes. Emoções e conflitos : análise da dinâmica das interações numa classe de educação infantil. São Paulo, 1998. Tese (Doutorado)- orientada por Pinto, Heloysa Dantas Souza, FE/USP

    Este trabalho baseia-se em observações realizadas no cotidiano de uma creche em São Paulo. As sessões foram gravadas em vídeo numa classe de crianças entre os três e quatro anos, durante as atividades propostas pela professora. O trabalho discute a dinâmica das interações sociais no interior do grupo (criança-criança, professora-criança), buscando compreender as situações de conflito e suas relações com as manifestações emocionais e expressivas. Como referencial teórico utiliza a psicogenética de Wallon e outras abordagens que destacam a função social das emoções e o papel constitutivo do conflito. Partindo de uma visão global da creche e dos vídeos gravados, a analise se detém no exame dos episódios de conflito, categorizando-os de acordo com o tema das condutas de oposição e descrevendo-lhes o desencadeamento e a tonalidade afetiva. A busca dos fatores subjacentes aos conflitos aponta uma complexidade de elementos interligados, dentre os quais destacamos, da parte das crianças, questões decorrentes do processo de construção do eu e os traços predominantemente expressivos da atividade infantil; da parte da professora, motivações ligadas a gestão da dinâmica do grupo. Espera-se que os elementos levantados subsidiem a reflexão sobre a pratica pedagógica (organização e temas das atividades, atitudes do educador)contribuindo para a qualidade das interações estabelecidas no meio escolar.

 

  • Pereira, Maria Izabel Galvão Gomes. Espaço do movimento: investigação no cotidiano de uma pré-escola a luz da teoria de Henri Wallon. São Paulo, 1992. Dissertação (Mestrado)- orientada por Pinto, Heloysa Dantas de Souza, FE/USP

    Este trabalho teve por objetivo principal investigar a adequação do meio escolaras possibilidades e necessidades psicomotoras infantis. Como referencial teórico utilizou a psicologia genética de Henri Wallon que, dedicando grande atenção a questão do movimento e de suas relações com o desenvolvimento global da criança, foi considerada fecunda para a analise do problema colocado. As observações feitas no cotidiano do terceiro estagio da pré-escola (terceiro pré), numa escola da rede pública de ensino de São Paulo, visaram a caracterização das situações e exigências escolares, bem como ao entendimento das condutas das crianças que, vistas como reações as propostas do meio escolar, serviram como critério para avaliar a adequação do meio as possibilidades infantis. A análise revela também que a organização do espaço de sala de aula (ausência de área livre e de objetos que servissem como organizadores da atividade infantil)e o tipo de controle exercido pela professora (diretividade constante e obrigatoriedade de todas as crianças se ocuparem com a mesma tarefa)contribuíam para a incidência de impulsividade motora, ou seja, para o ambiente de tensão. Discute, por fim, a influencia exercida pelo tipo de conteúdo e propósito das tarefas na dinâmica das interações.

 

  • Perez, Isilda Lozano. Currículo, leitura, literatura: das possíveis leituras as muitas indagações. Uma visão da rede municipal de ensino de São Paulo. São Paulo, 1990. Dissertação (Mestrado)- orientada por Silva, Maria de Lourdes Ramos da, FE/USP

    Os propósitos que regem o estudo resumem-se em quatro aspectos básicos: (1)rever no âmbito da rede municipal de ensino as questões ligadas a leitura e a literatura; (2)considerar a organização curricular e suas (im)possibilidades de incremento a leitura; (3)buscar na historia da literatura infantil e juvenil elementos de ancoragem aos estudos acerca do tema da dissertação; (4)projetar a situação da R.M.E. Frente a literatura, com respaldo nas investigações realizadas em vinte e duas escolas municipais. Dividido em quatro capítulos, o estudo aborda, em cada um deles, temas fundamentais aos acontecimentos da leitura, a formação do leitor; a literatura e ao currículo escolar.

 

  • Pernambuco, Marta Maria Castanho Almeida. Educação e escola como movimento - do ensino de ciências a transformação da escola pública. São Paulo, 1994. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Menezes, Luiz Carlos de, FE/USP

    Ao revelar a organicidade do trabalho de professores-pesquisadores, que por duas décadas tem constituído um grupo de referencia reciproca e de cooperação conceitual para o ensino de ciências, e apresentada uma concepção socialmente dinâmica de educação e de escola pública. Ambientando-se a pratica em recente vivência político-educacional no município de São Paulo e se fazendo a análise conjunta e comparada dos aportes teóricos daquele grupo, como as diades fragmentos totalidades, continuidade ruptura, surgem os contornos de uma pedagogia essencialmente impregnada pelas forcas contraditórias que movem a história.

 

  • Petraglia, Izabel Cristina. Olhar sobre o olhar que olha : complexidade holística e educação. São Paulo, 1998. Tese (Doutorado)- orientada por Gadotti, Moacir FE/USP

  • Piacentini, Telma Anita. Fragmentos de imagens de infância. São Paulo, 1995. Tese (Doutorado)- orientada por Peralva, Angelina Teixeira, FE/USP

    A tese refere-se as imagens de infância presentes nos fragmentos estudados. O primeiro, uma imagem de criança reproduzida na iconografia, o putto que no renascimento italiano comporta-se como um movimento em favor da infância, e memória da antigüidade, atravessa séculos e permanece entre nos, nas ruas e interiores, escrevendo uma historia peculiar. Um outro fragmento, a historia de um brinquedo, a boneca, imagem construída desde o paleolítico ate nossos dias, passa de objeto sagrado a profano em diferentes contextos sócio-culturais e apresenta-se como uma imagem que, mais que a própria criança, representa a infância. E o ultimo, as brincadeiras infantis na ilha de santa catarina, um estudo da obra de Franklin Cascaes, imagens que expressam uma cultura mesclada por heranças luso-acoriana, indígena e negra e que configura o imaginário local. As passagens que atravessam e interligam os fragmentos acompanhando os sinais de infância formam labirintos, caminhos possíveis de recuperação do passado para construir o presente, demarcados pelo significado de infância como a particularidade de um sentimento que expressa a graça, a beleza e a diferença do mundo infantil, alicerçado no pensamento de Walter Benjamin.

 

  • Picchi, Achille Guido. Mário metaprofessor de Andrade. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Favaretto, Celso Fernando, FE/USP

    Em 1928 Mário de Andrade publica o ensaio sobre a musica brasileira, um livro doutrinário, que trata de maneira tratadistica, do nacionalismo musical. Através do estudo do ritmo, da melodia, da polifonia, da instrumentação e da forma da musica folclórica (popular), e da distinção da musica artística da musica popular, propõe o que os compositores devem fazer para a realização da legitima música brasileira. Este trabalho, pela analise critica deste livro, põe em destaque não só a sua importância para o nacionalismo musical Brasileiro mas também, a vocação de Mário de Andrade para o ensino. Aqui trata-se de mostrar que o autor do ensaio não apenas era um professor, no seu sentido mais conhecido, mas vai alem em sua missão de ensinar a cultura brasileira, constituindo-se no que chamamos de metaprofessor.

 

  • Picchi, Magali Bussab. Sala de recursos para deficientes mentais educáveis no estado de São Paulo: razoes da instalação e condições de funcionamento. São Paulo, 1995. Dissertação (Mestrado)- orientada por Mazzotta, Marcos José da Silveira, FE/USP

    Esta dissertação contem um estudo critico das razoes da instalação e condições de funcionamento das salas de recursos para deficientes mentais educáveis no estado de São Paulo. Apesar de considerar muitos fatores obstantes ao funcionamento destas na rede estadual, limitou-se aqueles referentes a matéria e a forma de descrição dos itens abordados. Esta pesquisa, ao tentar elucidar as razoes da instalação e condições de funcionamento das salas de recursos para deficientes mentais educáveis, propõe uma retomada teórica sobre o aluno a ser atendido. Retrata também, as salas de recursos instaladas sem acompanhamento pedagógico e, na maioria, em desacordo com a legislação especifica. O referencial teórico básico retoma a conceituado de deficiência mental, através de textos selecionados, tanto da literatura nacional como estrangeira. Finalmente, todas as salas de recursos para deficientes mentais educáveis do estado de São Paulo, instaladas no período de 1987 a 1993, foram alvo de analise nessa pesquisa. Pela analise dos resultados objetivos expressos pelos procedimentos avaliativos adotados, conclui-se que seria desejável o atendimento do deficiente mental educável através das classes especiais, tendo em vista as características do deficiente mental educável e, em seguida, as condições de funcionamento das salas de recursos na rede estadual de ensino do estado de São Paulo.

 

  • Piconez, Stela Conceição Bertholo. Educação escolar de adultos: possibilidades de reconstrução de conhecimentos no desenvolvimento do trabalho pedagógico e suas implicações na formação de professores. São Paulo, 1995. Tese (Doutorado)- orientada por Sipavicius, Nympha Aparecida Alvarenga, FE/USP

    Este trabalho foi realizado no pea, como e conhecido o programa de educação de adultos da faculdade de educação da Universidade de São Paulo, que atende desde 1987 a funcionários do campus com pouca ou sem escolarização. Descreve o movimento dos alunos, professores e estagiários do curso de pedagogia na aproximação de uma realidade escolar, via espaço dedicado aos estágios curriculares do curso. A pesquisa discute e analisa o desempenho cognitivo dos alunos adultos expresso pela oralidade ou pelo registro escrito, envolvendo a resolução de problemas. Constatou-se, também, que os registros dos alunos, após o processo de escolarização aproximam-se da formalidade da educação escolar, mas, não representam garantia de uso no cotidiano de suas vidas. Os adultos fazem opções de uso, dependendo da situação e para quem necessitam apresentar resposta. Conhecer tais aspectos, sugeriu alternativas metodológicas diferenciadas das usuais, no trabalho pedagógico com resolução de problemas em matemática. Este estudo aponta para a necessidade de aprofundamento das discussões sobre formação de professores, mais aproximada da realidade escolar, com fundamentação teórica articulada a pratica pedagógica. Sugere a vivência do trabalho pedagógico combinando ensino e pesquisa.

 

  • Piletti, Claudino. Educação e narrativa: dimensão pedagógica da hermenêutica de Paul Ricoeur. São Paulo: 1999. Tese (Doutorado)- orientada por Severino, Antônio Joaquim FE/USP

  • Piletti, Claudino. Educação para a justiça, hoje - atualidade pedagógica da proposta tomista. São Paulo, 1993. Dissertação (Mestrado)- orientada por Lauand, Luiz Jean, FE/USP

    A dissertação, apoiando-se em são tomas e autores contemporâneos, especialmente Josef Pieper, recolhe os pontos considerados essenciais para a apresentação e fundamentação de uma proposta de educação para a justiça, hoje. A primeira parte mostra, com base no pensamento de são tomas, que de nada adianta aperfeiçoar as leis se não procura ao mesmo tempo aperfeiçoar o ser humano; dai o caráter central da virtude da justiça, na segunda parte são analisados alguns temas da multifacetica problemática contemporânea, contrapondo de nossa proposta de educação para a justiça. E assim que algumas formas de pensamento contemporâneo - o individualismo, o liberalismo, a doutrina dos direitos humanos, etc - são estudadas como interlocutoras de uma proposta para a justiça. Após o dialogo critico com as tendências contemporâneas, alheias a doutrina clássica sobre a virtude da justiça. Uma terceira parte discute o problema - comum a toda educação moral - da dificuldade de operacionalização de tal tarefa.

 

  • Piletti, Nelson. Ensino de segundo grau: a difícil democratização. São Paulo, 1989. Tese (Livre Docência)- FE/USP

  • Pinazza, Monica Apezzato. A pré-escola paulista a luz das idéias de Pestalozzi e Froebel : memória reconstituída a partir de periódicos oficiais. São Paulo, 1997. Tese (Doutorado)- orientada por Kishimoto, Tizuko Morchida, FE/USP

  • Pinheiro, Vera Regina Marques. Autonomia e não-diretividade: um estudo a partir das idéias de Rousseau e Rogers. São Paulo, 1992. Dissertação (Mestrado)- orientada por Silva, Maria de Lourdes Ramos da, FE/USP

    Esta dissertação discute questões relativas aos princípios de autonomia e não-diretividade considerados como atitudes básicas do processo de aprendizagem. Embora muitas das questões sobre liberdade na educação tenham sido discutidas e consideradas por filósofos e educadores, em todas as épocas, prevaleceram, entretanto, atitudes altamente repressivas e inibidoras quanto a autonomia do educando. Foi, principalmente, a partir de J.J. Rousseau que a questão da liberdade e da autonomia do educando encontrou fervorosos adeptos, tornando-se principio fundamental do movimento denominado de escola nova. As idéias lançadas por Rousseau, no século XVIII, suscitaram grandes entusiasmos ate nossos dias e muitos poderiam ser citados como seus seguidores. Contudo, destacamos Carl R. Rogers conhecido por suas idéias renovadoras, principalmente, quanto as questões sobre a autonomia e não-diretividade na aprendizagem. Realizamos, então, um estudo comparativo de algumas idéias desses dois autores que evidenciam princípios de autonomia e não-diretividade, embora conscientes de que as idéias pedagógicas de ambos refletem fundamentos diferentes.

 

  • Porto, Maria do Rosário Silveira. Escola rural: cultura e imaginário. São Paulo, 1994. Tese (Doutorado)- orientada por Melchior, José Carlos de Araújo, FE/USP

    Este trabalho apresenta alguns resultados relativos ao estudo empreendido em escolas rurais, não só quanto aos aspectos estruturais, mas também a organização burocrática ou funções sócio-políticas que porventura assumam; a currículos e programas que desenvolvem e sobretudo quanto as manifestações da dimensão simbólica, imaginaria da instituição escolar e dos grupos que agem em seu interior, principalmente os constituídos pelos alunos. Este estudo revela a complexidade e heterogeneidade das relações intersubjetivas que envolvem professores e alunos. Para tanto, foram utilizados autores que se aplicam ao estudo do imaginário. Posteriormente foi estudada a organização e funcionamento da escola rural e os objetivos que lhe são propostos pelas instancias oficiais do poder, ou seja, o lado instituído. Foram analisadas dois tipos de escola: uma isolada e uma reunida, ambas do sistema estadual de ensino (SP). Finalmente ha considerações sobre os resultados obtidos e sua possível importância para repensar a atuação da escola rural.

 

  • Prado, Fernando Dagnoni. Acesso e evasão de estudantes de graduação: a situação do curso de física da USP. São Paulo, 1990. Tese (Doutorado)- orientada por Hamburger, Ernst Wolfgang, FE/USP

    A evasão de estudantes universitários e fenômeno bastante comum, atingindo muitos cursos de graduação, tanto no Brasil quanto no exterior. Nos cursos de física brasileiros ela e significativamente elevada, bem acima do nível geral verificado em todo o sistema. Contribuem para isso fatores diversos, relacionados com a sistemática de seleção e acesso adotada nos vestibulares, posição social da carreira, valor de mercado do diploma e funcionamento interno do curso. Face a esses parâmetros, descreve-se e analisa-se em detalhe a situação passada e presente do curso de física da USP (IFUSP).

 

  • Pravadelli, Carlo. Educação a distancia : Pesquisa realizada em empresas que implantaram o Telecurso 2000. São Paulo, 1997. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Bizzo, Nelio Marco Vincenzo, FE/USP

    O intuito desta dissertação e procurar saber "O que motiva os empresários a buscar uma melhoria no nível educacional de seus funcionários através do Telecurso 2000". Considerando que o Projeto Telecurso 2000 e um projeto de educação a distancia, começamos tratando desse tema, embora de forma genérica. Em seguida procuramos apresentar o Projeto Telecurso 2000, a fim de situar o leitor e dar-lhe os subsídios necessários para melhor compreender a terceira e principal parte do trabalho, que e a pesquisa realizada junto as empresas que implantaram o Telecurso 2000. O que esperam obter como resultado desta ação? Ate o momento que resultados foram efetivamente colhidos?

 

  • Praxedes, Walter Lúcio de Alencar. Dom Helder Camara e a educação popular no Brasil. São Paulo, 1997. Dissertação (Mestrado)- orientada por Piletti, Nelson, FE/USP

  • Queiroz, Maria Aparecida de. EDURURAL/NE no Rio Grande do Norte : o desafio de transformar a administração educacional municipal (1980/1985-1987). São Paulo, 1997. Tese (Doutorado)- orientada por Jacobi, Pedro Roberto, FE/USP

  • Rabioglio, Marta Baptista. Jogar: um jeito de aprender - analise do pega-varetas e da relação jogo-escola. São Paulo, 1995. Dissertação (Mestrado)- orientada por Macedo, Lino de, FE/USP

    Este texto faz uma analise da relação jogo-escola discutindo a visão de professores e propondo um trabalho de intervenção pedagógica na escola, por intermédio de jogos tradicionais considerando-os situações significativas de aprendizagem. Os conceitos de jogo de diferentes teóricos, sobretudo Piaget, Wallon, Caillois e Huizinga, embalsam essa discussão. Para a analise pesquisou-se dois tipos de experiências realizadas em contextos didáticos. A primeira desenvolvida com professores, em cursos de formação, e a segunda com crianças, em diferentes salas de aula, de pré-escola, de primeira e de segunda series do primeiro grau. A etapa inicial da pesquisa junto aos professores, buscou, por intermédio de discussões coletivas e de questionário individual, investigar as concepções que o professor tem a respeito da relação jogo-escola e como vê o seu próprio papel - como educador - neste contexto. Num segundo momento, buscou-se aprofundar a reflexão dos professores sobre estas questões bem como instrumentaliza-los para a construção de um projeto pedagógico, por meio da vivência, analise e aplicação de um jogo tradicional. A pesquisa com as crianças foi realizada dentro da escola, constando de entrevistas individuais e vivência do mesmo jogo tradicional proposto para os adultos. O jogo que escolhemos para pesquisar foi o pega-varetas, um jogo chinês com mais de dois mil anos.

 

  • Raica, Darcy. Estudo dos sonhos de vida dos jovens universitários ao final do século XX. São Paulo, 1993. Tese (Doutorado)- orientada por Carelli, Antônio, FE/USP

    Trata a presente investigação de estudo qualitativo-subsidiado pela fenomenologia dos sonhos de vida dos jovens universitários da cidade de São Paulo ao final deste século. Entende-se por sonhos de vida os objetivos, metas e ideais a serem alcançados. O percurso metodológico contou com a contribuição da abordagem qualitativa que contempla uma analise contextual do fenômeno, visando sua compreensão e utilizando a interação do pesquisador com seus sujeitos. Jovens universitários de ambos os sexos, com seus relatos, compõem o universo deste estudo. Frente as analises realizadas, percebeu-se maiores convergências, pela ordem, para: realização profissional, casar e ser mãe, atividades humanitárias, termino de estudos e desejo de um Brasil melhor - nas mulheres e realização profissional, estabilidade financeira, constituição de família e desejo de um Brasil melhor - nos homens. Como se pode observar, esses sonhos não são inéditos ou originais, mas, ao contrario, previsíveis, comuns, contextualizados. Os jovens referem-se a um pais, Brasil real, e nesse pais situam seus desejos. Compete a universidade auxiliar na realização desses sonhos e objetivos, formando homens mais felizes, íntegros e capazes de responsabilizarem-se por seus desejos e ideais de vida. Estaria assim, a universidade na sua justa medida.

 

  • Rego, Teresa Cristina Rebolho. Origem da singularidade do ser humano: análise das hipóteses de educadores a luz da perspectiva de Vygotisky. São Paulo, 1994. Dissertação (Mestrado)- orientada por Oliveira, Martha Kohl de, FE/USP

  • Rezende, Ana Lucia Magela de. Sedução dos mitos da saúde - doença na telenovela. São Paulo, 1991. Tese (Doutorado)- orientada por Krasilchik, Myriam, FE/USP

    O trabalho, que constitui tese de doutorado em educação desenvolvida na USP e na Universidade da Sorbonne, propõe que existe homologia estrutural entre os antigos mitos grego-romanos e a simbologia das telenovelas Brasileiras. Dentro de uma trajetória fenomenologica de abordagem compreensiva a autora constata, descreve e interpreta a relação telespectador/telenovela como uma relação de sedução, uma forma de reencantamento do mundo empobrecido pelo hiperracionalismo. O fenômeno e tratado como da ordem do sociológico e esta relação como uma forma superior de comunicação. No contexto da dramaturgia das telenovelas analisadas foi destacada a compreensão de cenas sobre o binômio saúde/doença.

 

  • Rezende, Sônia Maria Madi. O processo reflexivo do professor sobre os jogos internacionais em situação de narrativas na pré-escola. São Paulo, 1997. Dissertação (Mestrado)- orientada por Oliveira, Zilma de Moraes Ramos de, FE/USP

  • Ribeiro, Betania de Oliveira Laterza. Mulheres no curso de pedagogia : vida sem sentido e perspectivas. São Paulo, 1997. Tese (Doutorado)- orientada por Fonseca, João Pedro da, FE/USP

  • Ribeiro, Maria Luisa Sprovieri. O jogo como componente da formação inicial e continuada de professores de educação especial. São Paulo, 1998. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Kishimoto, Tizuko Morchida FE/USP

    A principal preocupação deste trabalho foi estudar a presença do jogo nas origens da Educação Especial e identificar a concepção que permanece hoje na Formação de Professores. A hipótese norteadora do presente estudo e a de que desde suas origens, a Educação Especial vem adotando o jogo em sua pratica pedagógica e, embora a fundamentação teórica deste campo tenha evoluído, seu uso ainda permanece associado ao referencial de jogo educativo. Procuro inicialmente caracterizar quatro enfoques que tem se imposto nos estudos atuais sobre jogo. São eles: o espontaneista, o psicológico, o educativo e o sócio-cultural. Em seguida, procura situar estes paradigmas no campo da Educação Especial, analisando as Propostas de Formação Inicial e Continuada de professores desenvolvidas na FEUSP desde 1992. A reflexão sobre os dados recolhidos, permite desvelar o paradoxo que e hoje a utilização do jogo na escola e afirmar a necessidade de se aprofundar os estudos sobre o tema. Tal fato traz implicações para as condições de formação do professor, revelando sua necessidade de aperfeiçoamento, para a superação das condições alienantes que se encontram hoje no trabalho com alunos portadores de necessidades educativas especiais. Uma escola inclusiva requer uma nova pedagogia e novos professores. O conhecimento das possibilidades de utilização do jogo pode representar uma das contribuições possíveis a verdadeira integração desta clientela.

 

  • Ribeiro, Ricardo. Inspeção e escola primária em São Paulo: trabalho e memória. São Paulo, 1990. Dissertação (Mestrado)- orientada por Nadai, Elza, FE/USP

    Essa pesquisa teve como objetivo conhecer o trabalho e as representações acerca dos problemas vividos e dos valores pelo antigo inspetor do ensino primário paulista. Para conhecer esse trabalho e essas representações foram privilegiados os depoimentos dos profissionais da educação em São Paulo que constituíam a carreira do magistério primário entre 1930/1945, isto e, professores, diretores, inspetores e delegados de ensino. E objetivo também dessa pesquisa contribuir - por meio do conhecimento das ações e dos limites do trabalho do antigo inspetor do ensino primário em São Paulo - para definir melhor as funções do atual supervisor escolar, na medida em que esperava-se dos antigos inspetores um desempenho muito semelhante ao que se espera hoje do supervisor.

 

  • Ribeiro, Ricardo. Professoras de outrora - escola primária paulista, 1925-1950. São Paulo, 1996. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Silva Júnior, Celestino Alves da, FE/USP

  • Rocha, Margarida Cecília Corrêa Nogueira.. Oralidade e escrita : funções sócio-comunicativas em uma escola tribal. São Paulo, 1997. Tese (Doutorado)- orientada por Oliveira, Marta Kohl de, FE/USP

  • Rocha, Silvia Gentile. Artes visuais no ensino fundamental: praticas de pensar e de transformar atividades educativas de desenho e pintura nas séries iniciais. São Paulo, 1999. Dissertação (Mestrado)- orientada por Fusari, Maria Felisminda de Rezende e FE/USP

    Este trabalho tem como objetivo, repensar e resignificar a presença do ensino e aprendizagem de arte nas series iniciais ( 1as . as 4 as .)do ensino fundamental. A pesquisa, realizada em uma escola da rede municipal de ensino da cidade de São Paulo com professores de series iniciais, procura levantar aspectos da formação escolar em arte destes profissionais, as idéias sobre arte e estética que possuem e o trabalho que desenvolvem com os seus alunos no campo das artes visuais. A questão das aulas de arte e abordada pela discussão do conceito de atividades educativas presentes desde a Escola Nova e nas formulações mais recentes - construtivistas e sócio-construtivistas. As concepções das professoras são analisadas tendo em vista suas respostas sobre como organizam as atividades educativas em arte com seus alunos. Os dados recolhidos pela pesquisa revelam que a formação inicial de professores não tem contemplado o ensino da arte. O trabalho desenvolvido nesta área - quando ele existe - e feito de forma precária e sem reflexão. A arte e vista como recurso para "ilustrar outros conteúdos" e não como área de conhecimento com objetivos e conteúdos próprios. Esta dissertação envolve também uma pesquisa - intervenção, onde e proposto um trabalho em parceria com as professoras, de reflexão sobre a pratica, assim como a tentativa de provocar uma visão critica das ações desenvolvidas na aula. Buscando aproximações com esta área de conhecimento e com as formulações contemporâneas do

 

  • Rodrigues, Maria Regina Nina. Estado nacional e ensino fundamental (Maranhão 1937-1945)São Paulo, 1991. Tese (Doutorado)- orientada por Nadai, Elza, FE/USP

    Este estudo analisa o discurso oficial produzido pelo governo do maranhão e pelos intelectuais que comungaram com os princípios do estado novo, cuja tônica foi legitimar os propósitos do regime implantado em 1937, que estabelecia vínculos entre o papel da educação e a construção do estado nacional. Ao contrário dos períodos anteriores ao golpe (cultura predominantemente européia)o maranhão aderiu ao projeto nacionalista, passando a desempenhar o papel de guardião da unidade brasileira. Para isso contribuiu o modo como as práticas pedagógicas foram desenvolvidas nas escolas públicas estaduais de nível fundamental, bem de acordo com as pregações e desejos do governo autoritário de Vargas. Essas praticas alem desse resultado tiveram também o de reproduzir as desigualdades existentes na sociedade maranhense.

 

  • Romão, José Eustaquio. Dialética da diferença : o projeto da escola básica cidadã frente ao projeto pedagógico neoliberal. São Paulo, 1997. Tese (Doutorado)- orientada por Gadotti, Moacir, FE/USP

  • Rosa, Antônio Donato Paulo. Papel da contemplação na educação segundo os escritos filosóficos de Santo Tomas de Aquino. São Paulo, 1993. Dissertação (Mestrado)- orientada por Lauand, Luiz Jean, FE/USP

    O presente trabalho, dividido em quatro capítulos, pretende examinar alguns aspectos da educação que deriva dos textos filosóficos de Santo Tomas de Aquino, notável pensador do século XIII e famoso professor dos primórdios da instituição universitária. O primeiro capítulo estabelece a importância da questão do fim ultimo da educação para a filosofia da educação e apresenta notas biográficas gerais sobre Santo Tomas de Aquino. O segundo capitulo apresenta vários fins últimos que tem sido tentados em educação e afirma que, segundo santo tomas de Aquino, somente a contemplação pode ser seu fim ultimo coerente com a natureza humana. O terceiro e o quarto capítulos esboçam em linhas gerais os requisitos para uma educação que tenha a contemplarão como fim ultimo. No terceiro capítulo examina-se a educação das virtudes e no quarto a educação da inteligência. A dissertação conclui que sem uma primeira intuição da verdade a ser objeto da contemplação não e possível haver motivação suficiente para levar a êxito esta forma de educação porque por um lado a contemplação e o maior desafio que pode haver para o homem e, por outro, a verdade e a maior forca que pode agir sobre ele.

 

  • Rosa, Mariete Felix. A educação das crianças em idade pré-escolar em Campo Grande - MS (1980-1992). São Paulo, 1999. Dissertação (Mestrado)- orientada por Sousa, Sandra Maria Zakia Lian FE/USP

    O presente trabalho analisa as políticas educacionais destinadas as crianças em idade pré-escolar, de quatro a seis anos, implementadas no município de Campo Grande - MS, nas redes de ensino publico : estadual e municipal, no percurso de 1980 a 1992, durante as gestões estadual - Pedrossian/Wilson/Marcelo de 1980 a 1990 e municipal - Ludio/Juvencio/Ludio de 1983 a 1992. Foram apreciados planos, programas e projetos educacionais, de âmbito estadual e municipal, desenvolvidos no período em estudo, procurando-se apreender sua contribuição para a implantação e expansão do atendimento aos pré-escolares, em Campo Grande.

 

  • Salvador, Maria Suemi. Adultos não escolarizados no mundo do letrado dominante. São Paulo, 1997. Dissertação (Mestrado)- orientada por Pontuschka, Nidia Nacib, FE/USP

  • Samartini, Luci Silva. Direito de voz: a participação de pais e alunos na gestão da escola pública de primeiro e segundo graus - perspectivas. São Paulo, 1994. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Silva Júnior, Celestino Alves da, FE/USP

  • Sampaio, Sônia. Período integral nas escolas municipais de educação infantil de São Paulo: retomando a polemica. São Paulo, 1993. Dissertação (Mestrado)- orientada por Kishimoto, Tizuko Morchida, FE/USP

    A autora apresenta a história do surgimento e funcionamento do período integral nos parques infantis na década de trinta ate os dias atuais no contexto das escolas municipais de educação infantil em São Paulo. Após situar historicamente esta modalidade de atendimento a criança, passa a tratar dos problemas que afetaram seu funcionamento e que foram responsáveis pelo acirramento da polemica em relação a sua viabilidade concreta. Discute, também, aspectos do funcionamento do período integral nas emeis, que sob alguns pontos de vista, são semelhantes ao de uma instituição total, utilizando, para isso as conceituações de Erving Goffman. Como sugestão, apresenta uma proposta de estruturação de uma rotina diária fundamentada num currículo de orientação interacionista-construtivista e inspirada nas experiências alternativas em desenvolvimento na rede municipal de educação. Embora reconheça as dificuldades concretas enfrentadas cotidianamente (e que podem ser superadas com efetivo investimento da prefeitura), defende o período integral como direito da criança a um tempo ampliado de experiências significativas que promovam seu desenvolvimento.

 

  • Sandalo, Josepha Aparecida. Creche pública como espaço sócio-educativo: um relato de experiência. São Paulo, 1995. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Chamlian, Helena Coharik, FE/USP

    Este trabalho busca a compreensão dos caminhos da etnografia para a etnologia, tomando a creche como instituição marginalizada do sistema educativo. Ha uma descrição física de uma creche de bairro, rotinas e estrutura de funcionamento. Destaca-se o papel do pedagogo e os esforços na preparação de base para o trabalho pedagógico, as primeiras impressões da chegada a creche e a participação no projeto coletivo regional. A seguir, o processo de intervenção no equipamento, a criação de espaços e de objetos e o esforço na intenção da formação em serviço, nas ações para com as crianças. No final, retoma-se o conjunto das questões tratadas, para ressaltar o cerne das preocupações nas ações realizadas.

 

  • Santos, Inaicyra Falcão dos. Da tradição africana brasileira a uma proposta pluricultural de dança-arte-educação. São Paulo, 1996. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Fischmann, Roseli, FE/USP

    A maioria dos estudos conhecidos acerca da tradição africana-brasileira tem sido analisados a partir do aspecto antropológico ou da transmissão oral; a linguagem corporal e o aspecto educativo tem tido pouca consideração entre os estudiosos da área em questão. Tenho observado e experienciado esta situação, sobretudo na área de dança-arte-educação, no que se refere ao seu ensino, a formação de indivíduos brasileiros. Vejo teorias etnocêntricas continuarem bastante arraigadas e disseminadas através do sistema educacional, desestruturando e diluindo a tradição africana-brasileira. Impedindo a formação de uma realidade plural artística nacional, tornando um estorvo na descoberta aprofundada e audaz na criação artística e métodos educacionais com raízes brasileiras. Continuando assim a guardar no seu interior obstáculos estabelecidos pelas nações de folclore, terceiro mundo, restos culturais, amplamente difundidos no sistema político-cultural brasileiro. Nos limites desse trabalho, o que se quis realizar foi a elaboração de uma proposta na dança-arte-educação. Procurando recuperar elementos estéticos e míticos presentes na tradição africana-brasileira, enquanto criação coletiva. A experiência especifica realiza-se no conhecimento teórico e pratico vivenciado no universo mítico do tambor bata, entre os yoruba, na Nigéria e seus descendentes no Brasil.

 

  • Santos, Jacinto Donizeti dos. História e memória do Santo Alberto : idéias e práticas pedagógicas em tempos de transição (1930-1950). São Paulo, 1997. Dissertação (Mestrado)- orientada por Sousa, Cynthia Pereira de, FE/USP

  • Santos, Marcos Ferreira. Praticas crepusculares : mytho, ciência e educação no Instituto Butantan : São Paulo, 1998. Tese (Doutorado)- orientada por Severino, Antônio Joaquim FE/USP

    O objetivo desta reflexão-pesquisa no âmbito dos desdobramentos da Antropologia filosófica em direção ao Gradiente holonomico e tentar compreender as relações entre mytho e ciência na ação pedagógica do Instituto Butantan, que desde 1901 atua na tríade: ciência básica, biotecnologia e produção de imunobiológicos e educação aplicadas a Saúde Publica. São pontos de partida para a reflexão-pesquisa: uma analise histórica do desenvolvimento das ações educativo-culturais do Instituto, a avaliação de seus cursos de divulgação científica e de extensão universitária, a hermenêutica mytho analítica resultante de entrevistas, aliados a uma analise dinamogênica da configuração paisagistico-arquitetonica do Instituto e sua influencia sobre as ações ali desenvolvidas, tentando-se desta forma, caracterizar a emergência de praticas crepusculares.

 

  • Santos, Nelson Viana dos. Militarização da educação no estado novo. São Paulo, 1995. Dissertação (Mestrado)- orientada por Piletti, Nelson, FE/USP

    Este trabalho procura mostrar as transformações ocorridas no interior da instituição militar a partir do anos 10. O intervencionismo militar, na esfera política em países da America-Latina tem sido alvo de um longo debate acadêmico. Ha uma reflexão sobre a educação brasileira a partir de 1930 de onde se concluiu que a ditadura de 1937 nada apresentou de novidade no que tange as diretrizes educacionais. Ha também uma abordagem das propostas pedagógicas oriundas das forcas armadas. Ao longo de mais de 20 anos essas propostas sofreram poucas modificações essenciais. E analisado o material didático produzido por militares que foi utilizado nas casernas e nas escolas civis. Esse material aparece principalmente depois do estabelecimento da obrigatoriedade do ensino pré-militar e expressa a ideologia das forcas armadas. A conclusão e de que todo o projeto militarizante acabou diluído nos livros e aulas de educação moral e cívica, a grande retórica nacional.

 

  • Santos, Vinicio de Macedo. Infinito: concepções e conseqüências pedagógicas. São Paulo, 1995. Tese (Doutorado)- orientada por Barufi, Luadir, FE/USP

    A noção de infinito desempenha um papel fundamental na história do pensamento. Na sua diversidade manifesta-o como idéia filosófica, foco das especulações teológicas, hipótese para a compreensão do universo e sobretudo como diferencial e integral, a invenção do zero e a moderna teoria dos conjuntos são capítulos importantes da construção da idéia de infinito. Representam a gradual sistematização de processos infinitos que dão sustentação a matemática. Reconhecemos, neste estudo, a importância e potencialidade do infinito como noção, também primordial, no ensino de primeiro grau, pela multiplicidade de questões que reúne pelo exercício de reflexão que pode ser desencadeado merecendo uma abordagem que se de mais cedo e de forma mais abrangente do que costuma ocorrer. Através de questionários e entrevista, observamos junto a um grupo de alunos que a discussão sobre o infinito lhes interessa por suscitar questões como o tempo, o espaço, o universo, a extensão e a divisibilidade de uma grandeza, os números, os infinitesimais, e anuncia a possibilidade de um trabalho pedagógico envolvendo varias das dimensões do infinito.

 

  • Saravalle, Regina Celi Ozeki. Educação continuada no modelo de competência. Bamerindus - um estudo de caso. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Bruno, Lucia Emilia Nuevo Barreto, FE/USP

    Esta pesquisa analisa a introdução no Banco Bamerindus do modelo japonês ou modelo de competência, principio consubstanciado na gestão pela qualidade total, procurando identificar seus efeitos e impactos na educação dos bancários. Verificou-se os conteúdos e a dinâmica que vem norteando os programas de educação e treinamento, sob a denominação educação continuada que compõem o processo de aperfeiçoamento da qualidade na empresa. Educação continuada refere-se a um plano de educação e treinamento que busca atender os objetivos dos assalariados (formação, qualificação, promoção). E um plano educacional para todos os empregados que desenharia a trajetória da intelectualização dos trabalhadores na empresa.

 

  • Saretta, Vilmar. Aspectos educacionais da qualidade na empresa e na escola. São Paulo, 1998. Tese (Doutorado)- orientada por Barufi, Luadir FE/USP

    A produção da tese ancora-se em pesquisas que formam sua estrutura. Através de leituras e pesquisas bibliográficas, experiência pessoal, profissional e acadêmica efetuou-se uma pesquisa em todo o Brasil, envolvendo sujeitos de diferentes níveis sociais, econômicos e culturais com o objetivo de produzir um discurso escrito a compara tal perfil ao das exigências do líder de acordo com a retórica da qualidade total. Adentrou-se no Sistema de Ensino da Rede Municipal de São Paulo e através da pesquisa in loco, problematizou-se e fez-se uma critica as características do líder da retórica da qualidade total. O estudo torna-se então, um instrumento didático, uma operação pratica, envolta na qualidade como uma ação técnica a resolver um problema especifico. Menciona-se a qualidade total e as teorias crítico-reprodutivistas, a sinalizar a qualidade na escola como democratização do patrimônio histórico da humanidade e construção do sujeito e do conhecimento, em consonância com os dados da pesquisa.

 

  • Sauner, Nelita Ferraz de Mello. Alfabetização de adultos : a interpretação de textos acompanhados de imagem. São Paulo, 1994. Tese (Doutorado)- orientada por Carvalho, Dirceu Ricci, FE/USP

    O objetivo deste trabalho e analisar como o adulto interpreta o texto escrito, acompanhado de imagem. Neste trabalho, as reflexões sobre a leitura estão fundamentadas na psicologia genética de Piaget e a escrita, baseada na teoria sobre a evolução da escrita de Gelb. Procurando-se evidenciar a valiosa contribuição que o construtivismo interacionista vem oferecendo aos estudos sobre a alfabetização, revêem-se as idéias de Luria, Ferreiro e Teberosky, Palácio e a equipe do Cinvestav. Ressaltam-se as alterações que a psicogenese da leitura e da escrita promove no processo de alfabetização, em seus aspectos fundamentais. A partir destes enfoques, realizou-se uma pesquisa de campo qualitativa com 30 sujeitos candidatos as classes de alfabetização ofertadas pelo Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná - CEFET-PR, em Curitiba, que foram submetidos a interrogatório clinico piagetiano. Como não se confirmou o pressuposto de que o domínio de 50% de grafemas facilitaria a interpretação de textos acompanhados de imagens, houve necessidade de levantar-se outras questões, no sentido de encontrar respostas complementares ao problema que deu origem ao trabalho. Partiu-se da suposição de que, diante de um texto escrito ilustrado, o adulto procura uma correspondência entre grafema-fonema, sem se preocupar com a imagem, em consonância a hipótese da letra, por ele levantada.

 

  • Scala, Sérgio Brasil Nazario. Ensino a distância para o professor do ensino fundamental em exercício. São Paulo, 1995. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Villani, Alberto, FE/USP

    Quais as características indispensáveis e essenciais que um curso a distância deve ter para mudar a prática docente do professor em sala de aula? este trabalho busca respostas para essa questão, tendo como população alvo os professores das séries iniciais do ensino fundamental em efetivo exercício docente. Como material de análise, alem da experiência pessoal com o núcleo de apoio ao ensino de ciências, foram selecionados mais quatro experiências. Duas de cursos a distancia, logos II e um salto para o futuro e duas de cursos presenciais (ou semi): geociências e a proposta curricular para o ensino de ciências e programas de saúde, 1 grau, ciclo básico e o programa atualização de professores. As análises revelam que os cursos estruturados apenas em função da lógica do conhecimento sistematizado não bastam para propiciar a ação que leva a mudança da prática do professor em classe. Os cursos melhor sucedidos explicitam concretamente a relação teoria-prática, levando em consideração o ensino que e praticado pelo professor, discutindo e refletindo sobre as dificuldades que enfrenta no seu trabalho diário. No final propõe um modelo de ensino a distância que estrutura os diferentes aspectos da nova racionalidade identificada pelas análises e interpretações.

 

  • Scalco, Gildo. Entrada na cena da aula: memorial da passagem. São Paulo, 1993. Tese (Doutorado)- orientada por Barufi, Luadir, FE/USP

    Este e um estudo sobre o memorial da passagem de criança a aluno. Implica em uma analise da narrativa memorial do educador recompondo sua trajetória da família-aula. Para consegui-lo como objeto da pesquisa, primeiro, vivi a experiência da reelaboração memorial e a partir dai organizei um roteiro de sugestões como instrumento de atividades pedagógicas em cursos de pós-graduação lato-sensu para educadores de pré e primeiro grau, especialistas e administrador escolar. Elegi o memorial do educador como material eficaz para realizar o exame sobre a passagem de criança a aluno, por entender que recompor o presente que foi, possibilita ao educador reelaborar. O estudo procura mostrar a passagem de criança a aluno, através do exame do memorial de seis educadoras com experiência na Rede Pública do Ensino, na Região Sul de Minas Gerais. São educadoras as quais sugeri a reelaboração memorial como uma alternativa para o auto-conhecimento. Essa investigação teve início enquanto as profissionais freqüentavam o referido curso na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, Prof. José A. Vieira de Machado, nos anos de 1989 a 1991 se estendendo até o ano de 1993, através da reelaboração, identificação, analise, e confirmação dos dados. Para obter lembranças significativas que se misturam nos intervalos do esquecimento humano, elegi como conteúdo limítrofe do memorial a passagem família-aula.

 

  • Schmidt, Maria Helena Costa Braga. Narrativa em crianças de três a seis anos. São Paulo, 1995. Dissertação (Mestrado)- orientada por Nicolau, Marieta Lucia Machado, FE/USP

    Desde os tempos pré-históricos, a narrativa tem-se revelado como uma necessidade humana. Ela e essencial na medida em que constitui um instrumento de comunicação que atende aos aspectos afetivos e intelectuais do homem. Além disso, o ato de narrar permeia as relações humanas, pois dele decorre a troca de experiências, a qual resulta, em ultima análise, numa forma riquíssima de aprendizagem. Assim sendo, parece-nos, de suma importância, que o educador compreenda as características da narrativa infantil, a fim de não só utiliza-la como instrumento de interação, mas também enriquece-la mediante interferências capazes de provocar alterações qualitativas no discurso infantil. Baseando-se nas teorias construtivistas, bem como na análise de narrativas infantis, esta pesquisa tem como objetivo investigar as características lingüisticas e cognitivas que compõem o processo de construção do contar historias e acontecimentos, relativo a crianças de três a seis anos de idade.

 

  • Sene, Maria Luiza Ramos. Artes visuais, meio ambiente e educação escolar : um estudo sobre professores e aulas de arte em 3 s e 4 s ciclos de escolas de ensino fundamental em São Paulo. São Paulo, 1998. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Fusari, Maria Felisminda de Rezende e FE/USP

  • Senna, Ester. Educação e democracia: um estudo dessa articulação na produção pedagógica dos anos 80. São Paulo, 1994. Tese (Doutorado)- orientada por Covre, Maria de Lourdes Manzini, FE/USP

    Este trabalho preocupou-se em trazer para o debate a produção pedagógica, sobre a articulação entre educação e democracia nos períodos de 1979-1988, através de duas revistas de circulação nacional: Revista Educação e Sociedade e Revista da Ande. A escolha dessas duas revistas baseou-se no fato de ambas pertencerem a duas entidades cientificas, ande (Associação Nacional de Educação)e cedes (Centro de Estudos Educação e Sociedade)e, enquanto movimento especifico da educação no Brasil, tiveram o mérito de se engajar na luta por democracia nos anos 80, fato que contribuiu para que os educadores encontrassem novo ponto de partida. A análise se propôs, no plano da reflexão teórica e histórica, um debate critico sobre as concepções, posições e perspectivas que perpassam na referida produção em confronto com a realidade de desarticulação entre as funções sociais e econômicas do estado brasileiro, principalmente porque esta desvinculação, ocorre em um momento em que o estado propõe a democratização da sociedade. Este trabalho sugere que o estudo das relações entre educação e democracia, deve orientar-se no sentido de negar a perspectiva que enquadra a democracia nos limites do requerimento do capitalismo e da administração estatal.

 

  • Shibata, Hiromi. As escolas japonesas paulistas (1915-1945): a afirmação de uma identidade étnica. São Paulo, 1997. Dissertação (Mestrado)- orientada por Sousa, Cynthia Pereira de, FE/USP

  • Silva, Edjane de Andrade. Educação, ciência e consciência: o lugar da ciência no projeto político-pedagógico de Álvaro Vieira Pinto. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Severino, Antônio Joaquim, FE/USP

    Trata-se do estudo da obra de Álvaro Vieira Pinto, pensador ainda pouco conhecido, que foi integrante do iseb e cujo pensamento tem relevante significação no contexto da cultura brasileira, nas décadas de 50 e 60. O objetivo da pesquisa foi resgatar e analisar as posições do autor sobre o papel que atribui a ciência no seu projeto político-pedagógico, qual seja, o de colaborar efetivamente na transformação da sociedade brasileira em todos os seus aspectos (econômicos, sociais, políticos e culturais). Explicita-se assim a relação entre conhecimento científico e pratica política na sociedade. Álvaro Vieira Pinto entendia que não se deve fazer ciência apenas pela ciência, mas deve-se fazer ciência com consciência, ou seja, o papel intrínseco da ciência e o de aperfeiçoar as condições de vida do ser humano, o que ela não vinha fazendo. Para ele, o conhecimento perde significado se não contribuir decisivamente para libertar a humanidade em relação a repressão, a ignorância e a inconsciência. A ciência tem como finalidade ultima o melhoramento das condições de vida do homem em decorrência do fato de ser o mais perfeito conhecimento dos fenômenos da realidade social. Dai sua relevância no contexto de uma sociedade subdesenvolvida como a brasileira.

 

  • Silva, Elisabeth Ramos da. Reflexões sobre a rede de ensino municipal de São José dos Campos: análise do comportamento dos professores de língua portuguesa diante das metas educacionais. São Paulo, 1993. Dissertação (Mestrado)- orientada por Marson, Fernando, FE/USP

    Este trabalho tem por objetivo tecer algumas reflexões acerca do comportamento dos professores de língua portuguesa do ensino municipal de São José dos Campos quanto ao estabelecimento de metas educacionais. O interesse que motivou uma pesquisa junto a esses docentes reside no fato de não haver, aparentemente, a devida preocupação em promover um consenso em torno de objetivos claramente definidos e comuns a toda a equipe. Para identificar as causas que geraram o atual comportamento, foi efetuada uma analise de acordo com os procedimentos da abordagem qualitativa. Trata-se de uma interpretação que e dada mediante a compreensão fenomenologica do problema. A intenção e a de alertar os educadores dessa rede de ensino sobre a importância de coordenar a atuação docente, a fim de que esta possa convergir, juntamente com a dos demais integrantes do processo educativo, para a realização de determinados propósitos educacionais que encerrem uma linha filosófico-política. Acrescentam-se algumas sugestões visando a um possível processo político-pedagógico capaz de efetivar o devido esclarecimento das metas e de alterar o comportamento dos membros ligados ao Sistema Educacional da Rem.

 

  • Silva, Humberto Pereira da. Educação em direitos humanos: conceitos, valores e hábitos-exame teórico e prático. São Paulo, 1995. Dissertação (Mestrado)- orientada por Benevides, Maria Victoria, FE/USP

    Na primeira parte deste trabalho e feita uma exposição do histórico, da classificação e dos conceitos ligados aos humanos. A declaração de direitos de Virgínia e da declaração dos direitos do homem e do cidadão da revolução francesa operaram, a partir de uma concepção individualista da sociedade, uma inversão da relação entre o indivíduo e o estado. Em seguida faz-se referencia a evolução histórica dos direitos humanos, considerando que estes, num paradoxo apenas aparente são naturais e históricos. Finalmente e feita uma apresentação sucinta dos sistemas de proteção dos direitos da pessoa humana, ressaltando os pactos internacionais que se seguiram a declaração universal dos direitos do homem de 1948 e o lugar do direito a educação nas constituições brasileiras.

 

  • Silva, Ileizi Luciana Fiorelli. Reforma ou contra-reforma no sistema de ensino do Paraná? Uma análise da meta da igualdade social nas políticas educacionais dos anos 90. São Paulo, 1998. Dissertação (Mestrado)- orientada por Sousa, Sandra Maria Zakia Lian FE/USP

    O principal objetivo dessa dissertação e apreender os principais traços característicos do processo de reconfiguração do sistema de ensino no Brasil, particularmente no estado do Paraná no período de 1991-1998. Buscou-se nessa pesquisa apanhar como a meta da igualdade social foi colocada nas propostas e nas ações do Governo do Paraná em duas gestões, 1991-1994 e 1995-1998, verificando os objetivos, os princípios e as propostas de reestruturação do ensino fundamental e médio, bem como os mecanismos administrativos e pedagógicos em suas potencialidades quanto a viabilização dos objetivos e programas anunciados. A análise das propostas, dos objetivos, dos programas e dos mecanismos procurou compreender o tratamento dado a meta da igualdade social no processo de mudança da educação, enquanto critério primordial na caracterização de um movimento de reforma e contra-reforma. Ou seja, partiu-se do pressuposto de que inflexões na meta da igualdade social poderiam configurar um movimento de contra-reforma na educação e não de reforma, como os governos anunciam.

 

  • Silva, Jair Militao da. Autonomia da escola pública: a re-humanização da escola. São Paulo, 1995. Tese (Livre Docência)- FE/USP

    Este estudo pretende examinar o problema da autonomia da escola pública estatal. A pretensão e de abordar o tema de tal modo que possa enfocar a escola pública estatal em geral e esta se referindo a escola destinada a atender o primeiro e segundo graus. Inicialmente busca realçar os aspectos mais significativos para o entendimento da autonomia escolar. Em seguida, examina a unidade escolar, constatando a real necessidade de autonomia, as propostas existentes ate agora, e qual o fator ausente. No final são abordadas as relações entre uma unidade escolar autônoma e um sistema de ensino voltado para a criação e manutenção dessa realidade. Conclui vislumbrando um novo cenário para esse sistema e essa unidade.

 

  • Silva, Jair Militao da. Democracia e educação: a alternativa da participação popular na administração escolar. São Paulo, 1989. Tese (Doutorado)- orientada por Moreira, Roberto, FE/USP

  • Silva, Márcia Barbosa da. Criança e televisão : que contribuições ao trabalho docente na pré-escola? São Paulo, Dissertação (Mestrado)- orientada por Fusari, Maria Felisminda de Rezende e, FE/USP

  • Silva, Marco Antônio da. Comunicação interativa e educação. São Paulo, 1999. Tese (Doutorado)- orientada por Teixeira, Maria Cecília Sanchez FE/USP

    Ha uma crescente utilização do adjetivo "interativo" para qualificar qualquer coisa (computador e derivados, brinquedos eletrônicos, sistema bancário online, shows, estratégias de propaganda e marketing, programas de radio e TV, etc.), cujo funcionamento permite ao usuário-consumidor-receptor algum nível de participação, de troca de ações e de controle sobre acontecimentos. Pode-se dizer então que ha uma "industria da interatividade" em progresso, acenando para um "futuro interativo". Neste estudo, ao fazer o mapeamento desse cenário a partir da preocupação que relaciona educação e comunicação, verificou-se que a escola não se encontra em recursão com a modalidade comunicacional emergente. Dimensiona-se o desafio que se apresenta para o professor, quando a sala de aula, tradicionalmente fundada na transmissão de "A" para "B" ou de "A" sobre "B", permanece alheia ao movimento das novas tecnologias comunicacionais e ao perfil do novo espectador. Para enfrentar tal desafio, o professor encontra no tratamento complexo da interatividade os fundamentos da comunicação que potenciam o ambiente de ensino-aprendizagem. Tais fundamentos mostram a ele que comunicar em sala de aula significa engendrar/disponibilizar a participação/exploração livre e plural dos alunos, de modo que a apropriação das informações, a utilização das tecnologias comunicacionais (novas e velhas)e a construção do conhecimento se efetuem como co-criação e não simplesmente como transmissão. Busca explicitar os

 

  • Silva, Marina Corrêa Vaz da. Da Maria Fumaça a fumaça das fábricas: a escola livre de sociologia e política de São Paulo (1922-1940). São Paulo, 1994. Tese (Doutorado)- orientada por Nadai, Elza, FE/USP

    O presente trabalho analisa o projeto de Fundação da Escola Livre de Sociologia e Política de São Paulo, Instituição de Ensino Superior Particular, fundada em 1933 por grupos da elite paulista empenhados em recuperar a hegemonia de São Paulo, após as revoluções de 30 e 32. A estrutura deste trabalho acompanha os momentos do projeto político e ideológico de uma parcela das elites paulistas e sua tentativa de implanta-lo por meio da educação. A indagação de porque, em determinados momentos surgem propostas educacionais, quem as formulas e a quem se destinam e uma reflexão constante deste estudo. O período analisado no trabalho vai de 1922 a 1940. Inicia analisando o momento político, econômico, social e cultural que permite a criação da ELSP e trata depois, da origem do projeto ligado a pedagogia do industrialismo (ensino técnico-industrial)e dos projetos da ELSP e da FFCL da USP. Em seguida o trabalho se refere a institucionalização da escola. No final a tese sistematiza os principais pontos abordados no decorrer do trabalho, procurando demarcar alguns aspectos da trajetória de uma das mais importantes instituições de ensino superior de São Paulo nas primeiras décadas deste século.

 

  • Silva, Marli Pirozelli Navalho. A concepção moral e seus fundamentos no catecismo da igreja católica: subsídios para uma filosofia da educação moral. São Paulo, 1999. Dissertação (Mestrado)- orientada por Lauand, Luiz Jean FE/USP

    A recente publicação do Novo Catecismo da Igreja Católica oferece-nos a oportunidade de conhecer a doutrina moral da Igreja, apresentada em sua Parte III. O objetivo da presente dissertação e discutir os fundamentos desta proposta e sua essencial referencia a Santo Tomas de Aquino, bem como sua atualidade para o educador de hoje. Para tanto, examinamos conceitos essenciais na doutrina de Santo Tomas de Aquino como criação, razão, natureza e alma (do ponto de vista natural), e graça e participação (no nível sobrenatural)e mostramos que se constituem como o eixo sobre o qual se estrutura a moral do Novo Catecismo. Esta proposta reveste-se de grande importância para o educador de hoje, que tem na educação moral um de seus maiores desafios: somente do ponto de vista da antropologia filosófica e possível superar tanto a indiferença como as regras de "manuais" de comportamento. A presente dissertação examina também os fundamentos filosófico-teológicos da parte III do Catecismo, ressaltando sua essência tomasiana.

 

  • Silva, Rosa Helena Dias da. A autonomia como valor e a articulação de possibilidades : um estudo do movimento dos professores indígenas do Amazonas, Roraima e Acre, a partir dos seus encontros anuais. São Paulo, 1998. Tese (Doutorado)- orientada por Fischmann, Roseli FE/USP

  • Silveira, Sérgio Roberto. O construtivismo e a educação física : atuação do professor no ciclo básico. São Paulo, 1997. Dissertação (Mestrado)- orientada por Badaro, Marilia Azevedo Righi, FE/USP

  • Sipavicius, Nympha Aparecida Alvarenga. Rendimento escolar na primeira série do primeiro grau: um estudo sobre a influência da família, da escola, do aluno e do professor. São Paulo, 1990. + anexos. Tese (Livre Docência)- FE/USP

    O presente trabalho consistiu em pesquisa que pretendeu esclarecer o efeito de vários fatores sobre o rendimento escolar de alunos de primeira série de duas escolas públicas paulistanas. Foi organizado em 6 capítulos, que versam: 1)objetivos e metodologia, 2)fatores relacionados a família do aluno e metodologia, 3)algumas características do próprio aluno, 4)expectativas e atuação - docente, 5)uso de regressão múltipla nos estudos de determinantes do rendimento escolar e, 6)considerações sobre lideranças. Entre suas conclusões destacam-se: - ausência de relação significativa, na amostra estudada, entre renda per capita expressa em salários mínimos e rendimento final indicado pelo destino acadêmico dos alunos; - prejuízo ao rendimento do aluno em decorrência de maior numero de faltas, maior nível de ansiedade do aluno e numero percebido de obrigações em casa. - Grande influência do tipo de classe, que reflete agrupamentos baseados na classificação das crianças, segundo suas habilidades iniciais, o que cristaliza as expectativas do professor. - Efeito positivo no rendimento escolar da competência docente, aferida segundo, entre outros critérios, a variedade e significado das atividades de aprendizagem e clima disciplinar em classe.

 

  • Smole, Katia Cristina Stocco. Matemática na pré-escola: uma abordagem consentânea a teoria das inteligências múltiplas. São Paulo, 1995. Dissertação (Mestrado)- orientada por Machado, Nilson José, FE/USP

    A natureza das atividades envolvendo a matemática na pré-escola depende da concepção de inteligência subjacente. Tal concepção, atualmente, tem sofrido transformações importantes, com o deslocamento das atenções da idéia de grandeza passível de medição para a idéia de espectro de competências. No presente texto, tais transformações são examinadas, especialmente a partir dos trabalhos de Gardner (1983), com sua teoria das inteligências múltiplas. Inicialmente, são analisadas sete componentes do espectro de habilidades proposto por Gardner-linguística, lógico-matemática, espacial, musical, corporal-cinestesica, interpessoal e intrapessoal -, buscando-se vislumbrar articulações ou parcerias entre as diferentes componentes. Apoiados no trabalho de Machado (1995), concluímos pela necessidade de ampliação no rol das competências proposto por Gardner, nele inserindo a componente pictórica. Num segundo momento, discute-se o lugar da matemática no espectro de habilidades, procurando-se identificar como as ações docentes, em aulas de matemática, podem servir de estimulo para o desenvolvimento de todas as demais competências. O texto inclui tanto propostas de atividades quanto relatos de experiências realizadas. Finalmente, são alinhados alguns pontos a serem considerados pelo professor que desejar desenvolver um trabalho baseado no referencial teórico construído.

 

  • Soares, Leoncio José Gomes. Educação de adultos em Minas Gerais - continuidades e rupturas. São Paulo, 1995. Tese (Doutorado)- orientada por Beisiegel, Celso de Rui, FE/USP

    Este trabalho procura resgatar o que foi e como se deu, ha quase cinqüenta anos atrás, em Minas Gerais, o desenvolvimento da campanha em favor da educação de massas, constituídas pelos adultos analfabetos das regiões atrasadas, com ênfase na alfabetização. O desenvolvimento dessa campanha contribuiu para entender melhor as origens da educação de adultos no estado. Foram pesquisados dois períodos distintos em minas gerais. O primeiro deles foi a campanha de educação de adultos lançada em 1947. O segundo foi a implantação do ensino supletivo em Minas Gerais após a lei 5.692/71, em pleno regime militar.

 

  • Sorrentino, Marcos. Educação ambiental e universidade: um estudo de caso. São Paulo, 1995. Tese (Doutorado)- orientada por Krasilchik, Myriam, FE/USP

    Este estudo descreve/analisa ações relacionadas a incorporação da dimensão ambiental por uma instituição de ensino superior. Efetua uma revisão de documentos históricos e textos de educação ambiental e destaca/problematiza conceitos/objetivos apontados como possíveis definidores do campo teórico de uma educação voltada a questão ambiental. Procura verificar como a instituição em estudo trabalha estes objetivos. São alinhavados argumentos que reforçam as hipóteses: diversidade de caminhos que estão sendo utilizados para a incorporação da temática ambiental na formação do universitário e a carência de definições institucionais neste sentido; a necessidade de mudanças metodológicas, curriculares e nos objetivos das disciplinas e da instituição; as deficiências na formação do agrônomo e do florestal no sentido de uma atuação como educadores e não como agentes fomentadores de mudanças que visam preparar o publico alvo para aceitar os pacotes de modernidade previamente definidos pelo modelo hegemônico de desenvolvimento; a importância dos projetos/intervenções educacionais voltados a solução de problemas junto a coletividade e ao desenvolvimento de uma cultura de procedimentos democráticos, integrando atividades de ensino-pesquisa e extensão. Os grupos informais de estudantes são apontados como um canal importante neste sentido.

 

  • Souza, Ana Maria Costa. Educação e cuidado no atendimento infantil: uma proposta de gestão municipal comprometida com a criança. São Paulo, 1995. Tese (Doutorado)- orientada por Fonseca, João Pedro da, FE/USP

    Este estudo foi realizado a partir da análise da situação do atendimento as crianças menores de sete anos no município de Uberlândia. As ações paralelas desenvolvidas pelas Secretaria de Educação e Secretaria de Trabalho e Ação Social com relação as creches, dicotomizando cuidado e educação, provocaram a necessidade de se apresentar uma proposta para uma gestão municipal de educação infantil, o que passou a constituir o objetivo dessa pesquisa. Para o desenvolvimento do trabalho foi analisada a evolução histórica da educação infantil no Brasil, considerando-se as concepções de creche, pré-escola e educação infantil e as funções que a elas foram atribuídas ao longo da história ate o momento atual. Analisaram-se também, as atuais propostas de gestão das creches municipais de Uberlândia, seus pressupostos organizacionais, sua significação política e administrativa, bem como as relações de poder da administração municipal. Finalmente, através da analise de dois pressupostos, um político e outro técnico-pedagógico, foi apresentada uma proposta de gestão aos administradores municipais. Finalmente, através da análise de dois pressupostos, um político e outro técnico-pedagógico, foi apresentada uma proposta de gestão aos administradores municipais comprometidos com políticas que resultem no atendimento de qualidade que a criança menor de sete anos necessita.

 

  • Souza, Eliane Reame. Conceitos e redes: os significados da palavra conceito e a idéia de rede na organização do conhecimento e do ensino. São Paulo, 1994. Dissertação (Mestrado)- orientada por Machado, Nilson José, FE/USP

    O tema central desse trabalho e a vinculação entre os significados, a organização e o desenvolvimento de conceitos e a idéia de rede para representar o conhecimento, bem como analisar as implicações educacionais decorrentes dessa vinculação. Pretendemos caracterizar a partir da metáfora de uma teia de significados a forma de organização do conhecimento e dos conceitos, a relação entre diferentes significados e ainda o tipo de pensamento que essa organização revela. Consideramos ainda que a imagem metafórica de rede para representar o conhecimento, exige a configuração de um novo quadro de ações pedagógicas no que se refere ao planejamento escolar, organização das disciplinas, avaliação, papel do professor, e a possibilidade de utilização de recursos alternativos para o ensino de matemática.

 

  • Souza, Rosa Fátima de. Templos de civilização: um estudo sobre a implantação dos grupos escolares no estado de São Paulo (1890-1910)São Paulo, 1997. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Teixeira, Maria Cecília Sanchez, FE/USP

    Esta tese consiste em uma investigação sobre história institucional dos primeiros grupos escolares criados no estado de São Paulo, abrangendo o período de 1890 a 1910. Busca explicitar as mudanças que essa modalidade escolar ajudou a introduzir no ensino primário e as suas implicações socioculturais no meio urbano tendo como principal eixo de análise as representações dos profissionais da educação e a cultura escolar. A criação dos grupos escolares e analisada no contexto do projeto político e social republicano que via na educação um instrumento de reforma social e de consolidação do novo regime político. Consideradas escolas modelares, os grupos escolares corroboraram a introdução de uma serie de transformações no ensino primário. Tratava-se de uma organização administrativa e pedagógica mais complexa concebida nos princípios da racionalidade cientifica e na divisão do trabalho fundamentando-se na classificação homogênea dos alunos e na estadardização dos exames, no estabelecimento de programas enciclopédicos, na adoção de métodos de ensino moderno, na determinação da jornada escolar, na formação diferenciada do magistério e na instalação de edifícios-escola com varias salas de aula, implantando desta forma, um padrão de organização do ensino primário mais homogêneo, padronizado e uniforme. Trata-se de uma análise da institucionalização dos grupos escolares e de seus usuários.

 

  • Souza, Rosilda Silvio. Política educacional da administração do partido dos trabalhadores em Santo André: a educação de jovens e adultos. São Paulo, 1994. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Silva Júnior, Celestino Alves da, FE/USP

    A proposta deste estudo e analisar a política educacional da administração do PT em Santo André, focalizando a implantação da educação de jovens e adultos. O estudo se resume em justificar a escolha do tema e a opaco metodológica adotada em um primeiro plano. Em seguida, busca levantar alguns aspectos sócio-econômicos e políticos de Santo André, de sua administração no período de 1989/92 e as condições gerais em que esta encontrou a prefeitura. Em prosseguimento e apresentada a maneira como foi implantado o serviço de educação de jovens e adultos, as dificuldades enfrentadas, as propostas e o desenvolvimento deste serviço. Por fim são analisados, alguns aspectos do serviço de educação focalizado.

 

  • Tavares, Fausto Antônio Ramalho. Ordem e a medida: escola e psicologia em São Paulo (1890-1930)São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Catani, Denice Barbara, FE/USP

    Descrição dos principais eventos que marcaram as relações entre o conhecimento psicológico e a cultura escolar paulista, durante os anos de 1890 a 1930, vistos através da retomada do ensino escolar da psicologia, e de algumas iniciativas escolares, protagonizadas pelos professores e autoridades escolares da época. Estão descritos acontecimentos, autores e idéias mais associados ao movimento e ao estudo da pedagogia cientifica e experimental, bem como a descrição de alguns procedimentos metodológicos preconizados pelos defensores dessas modalidades pedagógicas. Procura evidenciar sobre como foi a participação da psicologia no contexto escolar de São Paulo entre os anos de 1890 a 1930.

 

  • Teixeira, Beatriz de Basto. Educação como valor - outras razões da escolarização. São Paulo, 1995. Dissertação (Mestrado)- orientada por Branco, Lisandre Maria Castello, FE/USP

  • Teixeira, Maria Cecília Sanchez. Imaginário, cultura e educação: um estudo sócio-antropológico de alunos de escolas de primeiro grau. São Paulo, 1994. Tese (Livre Docência)- FE/USP

  • Tenorio, Robinson Moreira. Educação e informática: uma investigação da tensão entre os processos analógicos e digitais. São Paulo, 1996. Tese (Doutorado)- orientada por Machado, Nilson José, FE/USP

    A cada vez mais forte presença dos computadores digitais nas diversas esferas sociais, inclusive na educação, tem contribuído para a crença na superioridade dos processos digitais em relação aos processos analógicos. Contudo, investigando-se as características e a forma de relação entre processos digital e técnico, ha uma estreita articulação entre eles, é, muito difícil, e até mesmo indesejável, separa-los de forma excludente, já que estes processos intervém conjuntamente em quase todos os níveis da experiência humana. O comportamento digital ou analógico de um sistema e dependente do contexto e do nível de análise, da perspectiva e da escala considerados. A relação entre os aspectos analógicos e digitais, tanto na informática, quanto em outros domínios em que e pertinente a consideração de tais aspectos, constitui-se, de fato, em uma articulação tensa e dinâmica. Particularmente tal tensão revela-se de forma fundamental nos dispositivos técnicos de cálculo, de controle, e de comunicação, e revela-se também na construção de significados da comunicação humana, na produção e uso da informação, e na construção e utilização de modelos e imagens. Tomando em consideração os aspectos analógicos e digitais na organização escolar, cada vez mais marcada pela presença direta ou indireta das tecnologias da informação essa tensão emerge nas formas de representação e na avaliação.

 

  • Toledo, Maria Elena Roman de Oliveira. As construções matemáticas dos alunos adultos pouco escolarizados : das resoluções cotidianas ao registro formal. São Paulo, 1998. Dissertação (Mestrado)- orientada por Moura, Manoel Oriosvaldo de FE/USP

    Esta pesquisa tem como objetivo investigar como o adulto pouco escolarizado manifesta o conhecimento matemático que dispõe e como constrói a representação dos conceitos apreendidos em situações de ensino formal. Pretendemos assim, perceber de que maneira o conhecimento anterior que esses indivíduos manifestam interfere na evolução do registro em situação escolar. Escolhemos como tema de nossa pesquisa a evolução do registro dos números decimais sobretudo pela sua importância no cotidiano de indivíduos adultos que, em seu meio social, tem que interagir com diferentes representações numéricas. A construção das evidencias de nossa pesquisa se fez possível na interação com alunos de uma classe de um curso de suplica, durante a qual os educandos tiveram diferentes oportunidades de lidar com situações-problema em que se fez necessário o uso dos números decimais. A análise do material coletado, mostra diferentes soluções criadas pelos alunos e a busca de um aperfeiçoamento das formas de registrar, comunicar e operar com a notação decimal.

 

  • Tosi, Walneida Ferreira. Cotidiano escolar: do olhar da professora a visão da pesquisadora (um estudo sobre a SME de São Paulo): administração Mário Covas (1983-1985) e Luiza Erundina (1989-1992)São Paulo, 1995. Dissertação (Mestrado)- orientada por Branco, Lisandre Maria Castello, FE/USP

    Este estudo visa identificar aspectos significativos da democratização do ensino nas diferentes propostas curriculares implementadas na Rede Municipal de Ensino de São Paulo, no período 1983 a 1992; pretende ainda contextualiza-las no processo de democratização educacional.

 

  • Ueno, Marcio Minoru. A construção da holografia : uma estratégia de ensino. São Paulo, 1998. Tese (Doutorado)- orientada por Barufi, Luadir FE/USP

  • Vercosa, Elcio de Gusmao. Burocracia e oligarquia - um estudo de caso sobre o poder universitário. São Paulo, 1996. Tese (Doutorado)- orientada por Beisiegel, Celso de Rui, FE/USP

    Analise do poder universitário a partir de um estudo de caso - a UFAL. Procurando compreender a partir de um outro enfoque a crise do sistema nacional de ensino superior, geralmente identificada pelos seus índices de produtividade cientifica, a analise deslocou-se da perspectiva da mensuração dos produtos para o seu processo de produção e, portanto, da visão institucional, macro-estrutural e sócio-política do sistema para uma abordagem de tipo antropológico e sobretudo histórico dos processos que tem lugar em uma instituição singular. O trabalho envolveu a analise de documentação histórica sobre o ensino superior em Alagoas e a constituição da UFAL, bem como sobre a própria historia alagoana, ao lado da investigação de documentação da administração de dois departamentos nos quais procedeu-se também a um trabalho de campo através de observação participante. Os dois departamentos examinados - física e agronomia - foram escolhidos em razão de representarem casos extremos de produtividade e improdutividade no interior da UFAL e através da sua analise procurou-se caracterizar dois diferentes estilos de vida produzidos no interior de distintas aldeias intelectuais, através dos quais se poderia apreender de forma concreta os sistemas de valores, os padrões de conduta e as formas de disputa de poder no interior de organismos universitários.

 

  • Vianna, Claudia Pereira. Os nós do "nós": ação coletiva docente no ensino estadual paulista (1990-1997). São Paulo, 1999. Tese (Doutorado)- orientada por Sposito, Marilia Pontes FE/USP

    Este estudo investiga a ação coletiva dos professores no ensino fundamental e médio da cidade de São Paulo e as transformações que vem sofrendo nos anos 90. Fundamentado nos conceitos de crise e identidade coletiva, mostra que entre os impedimentos ou dificuldades da organização docente encontra-se a ausência de solidariedade ou de identidade coletiva. Com base no exame da difícil conjuntura que favorece a desorganização coletiva em geral e, sobretudo, da categoria docente paulista; da produção acadêmica sobre o tema e das entrevistas com professores e professoras da rede publica paulista, investiga a possibilidade de construção de um "nós" em relação a categoria docente. Verifica também a presença das relações de gênero nos trabalhos examinados e em parte das características das ações coletivas docentes, em especial nos significados masculinos e femininos que definem a mutação do agir coletivo da categoria. A pesquisa evidencia que a crise pode indicar tanto o declínio das mobilizações e a quebra da hegemonia do modelo de militança sindical, quanto o surgimento de novos modos de ação e a possível recomposição da identidade coletiva docente. O primeiro indicio de recomposição esta na mudança do engajamento docente que indica novos significados de gênero para a participação de professores e professoras na vida publica ou privada. O caráter da participação, assim como os significados masculinos e femininos a ela atribuídos, indica pistas para a recomposição da identidade

 

  • Vicentini, Paula Perin. Um estudo sobre o CPP (Centro do Professorado Paulista): profissão docente e organização do magistério (1930-1964). São Paulo, 1997. Dissertação (Mestrado)- orientada por Catani, Denice Barbara, FE/USP

  • Vidal, Diana Gonçalves. Exercício disciplinado do olhar: livros, leituras e praticas de formação docente no Instituto de Educação do Distrito Federal - (1932/1937)São Paulo, 1995. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Carvalho, Marta Maria Chagas de, FE/USP

  • Vieira, Elio. Educação, trabalho e participação: um estudo baseado em experiências vividas no meio rural baiano. São Paulo, 1990. Dissertação (Mestrado)- orientada por Sipavicius, Nympha Aparecida Alvarenga, FE/USP

    Este estudo faz a descrição e a análise do trabalho educacional desenvolvido em duas comunidades rurais, no interior do estado da Bahia, tendo em vista discutir e elucidar questões sobre a integração entre educação e trabalho, e sobre o papel da escola do meio rural no desenvolvimento do homem desse meio. Num período de 15 meses, foi realizada uma serie de ações visando a introdução de princípios de educação para o trabalho e de uma metodologia participativa em três escolas dessas duas comunidades. Além da introdução de atividades de educação para o trabalho no currículo dessas escolas, outras mudanças ocorreram, tanto a nível da organização escolar e da composição curricular, quanto a nível da participação das pessoas nos processos de mudanças nas escolas e em outras áreas da vida e da organização dessas comunidades.

 

  • Vieira, Javert Melo. Suportes para o desenvolvimento da leitura como ampliação da visão de mundo : uma proposta para Mato Grosso. São Paulo, 1998. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Marson, Fernando FE/USP

  • Viviani, Luciana Maria. Trabalho coletivo e formação continuada: estudo etnográfico sobre significado da ação docente entre professores de um curso de magistério. São Paulo, 1996. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Bueno, Belmira Amelia de Barros Oliveira, FE/USP

    O estudo aqui apresentado investiga a natureza do trabalho coletivo dos professores discutindo processos de construção de projetos e significados para a ação docente, e levantando as relações destes elementos com atividades de formação continuada. Acredita-se que uma maior compreensão das praticas do professor tanto em relação a organização de seu trabalho como quanto aos processos de formação associados a este, poderá subsidiar futuras iniciativas no sentido de implementar a formação continuada de professores que pode se relacionar estreitamente a aspectos da qualidade de ensino básico. Estuda-se aqui a organização do tempo constituída por um grupo de professores trabalhando coletivamente, pretendendo otimizar a apreensão do significado que estes docentes imprimem ao seu trabalho. Analisam-se as praxis dos grupos focalizados, verificando-se sua intencionalidade e capacidade criativa. Realiza-se também uma discussão sobre alguns dos saberes específicos associados ao trabalho docente considerado, construídos na escola e comunicados aos participantes da ação educativa. Esta investigação leva em conta as situações concretas de trabalho extra-classe de um grupo de professores de um CEFAM da capital, numa aproximação ao seu cotidiano, de modo a revelar seus projetos nas dimensões pessoal e profissional, particular e genérica.

 

  • Wajskop, Gisela. Concepções de brincar entre profissionais de educação infantil: implicações para a prática institucional. São Paulo, 1996. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Kishimoto, Tizuko Morchida, FE/USP

    A reflexão sobre o trabalho que realizamos com formação em serviço de profissionais de educação infantil, tanto em creches como em pré-escolas no estado de São Paulo, nos últimos dez anos, resultou no material dessa tese. Duas questões foram fundamentais na sua elaboração: 1)o que pensam as profissionais sobre as crianças e suas brincadeiras e, 2)quais as implicações disso sobre suas praticas educativas. Objetivou-se, ainda, compreender a origem de suas idéias e saber se e possível constatar a presença de modelos teóricos originários no passado ou de representações sociais comuns permeando as atitudes das profissionais quando em contato com as brincadeiras das crianças. Procedeu-se a analise de suas praticas pedagógicas e de seus discursos, sistematizados em forma de representações sociais, articulando-os com teorias socioculturais sobre o brincar (Brougere; Henriot; Bateson e Vygotsky)e com os diversos paradigmas teóricos cujas concepções de infância e conseqüentes compreensões dos usos da brincadeira influenciaram as práticas de educação infantil. Buscamos, ao final, elaborar um instrumento para introduzir essa reflexão na formação e capacitação profissional de maneira a propiciar a ampliação e enriquecimento dos conhecimentos, contribuindo assim para o desenvolvimento de uma educação infantil de qualidade para todas as crianças, indiscriminadamente.

 

  • Yamamoto, Oswaldo Hajime. Educação e a tradição marxista: a produção educacional marxista no Brasil dos anos 70/80. São Paulo, 1994. Tese (Doutorado)- orientada por Peralva, Angelina Teixeira, FE/USP

    O presente trabalho tem por tema a análise da natureza do aporte do pensamento marxiano e/ou da tradição marxista na produção educacional brasileira que emerge na segunda metade da década de setenta - em meio ao processo de rearticulação das forcas oposicionistas e sintonizado com um novo pensamento de esquerda que ganha preeminência naqueles anos. Na primeira parte do estudo procurou-se situar o movimento que esta na raiz dessa elaboração intelectual, com referencia a sua contextualidade histórico-social, dando destaque para o entrecruzamento da reativação de eventos e entidades nacionais, da dinâmica editorial e da implantação da pós-graduação strictu sensu em educação enquanto elementos-chave. Na segunda, passou-se ao exame da produção propriamente dita, considerando-se três aspectos no tocante a incorporação marxista: a sua forma, a sua propriedade e o seu significado. A partir dessa análise, foi possível detectar diferentes caminhos trilhados pelos educadores com relação ao apoio que a teoria social marxiana e a tradição marxista eventualmente forneceriam as suas reflexões.

 

  • Zelante, Arleta Nobrega. Formação do magistério de primeiro grau: um esforço de renovação. São Paulo, 1995. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Azanha, José Mário Pires, FE/USP

    Este trabalho e o resultado da pesquisa realizada numa escola pública - o CEFAM de Marília - com o intuito de aproximar da sua realidade para melhor compreender a formação do professor em nível de segundo grau. O resultado obtido nessa pesquisa que procurou perceber a operacionalização das medidas inovadoras do projeto CEFAM, e mostrado neste trabalho que, para tanto, foi dividido em quatro partes, conforme o caminho percorrido no levantamento dos dados. A primeira delas trata dos cursos que vem formando o professor das series iniciais do 1. Grau e da pré-escola, - a escola normal e a habilitação especifica de 1. Grau para o magistério. A segunda parte tem como tema o projeto CEFAM, que e detalhado nos seus vários aspectos, com o objetivo de, num segundo momento, aponta-los no dia-a-dia desse centro. A terceira parte do trabalho descreve e analisa a realidade da instituição, levantada no seu cotidiano e através dos depoimentos pessoais do supervisor, do diretor, dos coordenadores e dos docentes -, dando mais ênfase a prática pedagógica. Na quarta parte, procura-se mostrar o difícil processo de implantação do CEFAM de Marília, localizando-o numa realidade mais ampla. As reflexões finais incidem sobre os pontos de estrangulamento no processo de implantação do CEFAM, abrindo a discussão do encaminhamento a ser dado para a consolidação do projeto como algo novo no ensino paulista.

 

  • Zibas, Dagmar Maria Leopoldi. Escola pública e a escola privada diante das propostas de modernização do ensino médio. São Paulo, 1995. Tese (Doutorado)- orientada por Benevides, Maria Victoria, FE/USP

    Nesta década, a histórica indefinição da escola secundaria e sua conhecida precariedade, principalmente quando voltada para o atendimento de alunos de baixa renda, vem sendo questionada frente a necessidade de preparar as novas gerações para os desafios da modernidade. Até agora, as propostas mais divulgadas para a reformulação do sistema educacional em geral - e, particularmente, do ensino médio - chegam como caudatárias de analises macroestruturais de conotação politico-ideológica muito marcante. Este estudo pretende descrever diferentes interpretações do atual contexto internacional, a fim de situar melhor a problemática do ensino médio tanto no âmbito da escola pública como no da escola privada.

 



FEA - FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRACAO E CONTABILIDADE

Dissertação/Tese

  • Comini, Graziella Maria. Realidade e perspectivas das escolas de administração do Brasil: um enfoque estratégico. São Paulo, 1994. Dissertação (Mestrado)- orientada por Fischer, Rosa Maria, FEA/USP

    O objetivo do trabalho e o de avaliar de que forma as escolas de administração brasileiras estão se adaptando as mudanças no ambiente em que atuam, tanto no âmbito educacional como no âmbito organizacional.

 

  • Diaz, Maria Dolores Montoya. Permanência prolongada na graduação da Universidade de São Paulo: custos e fatores associados. São Paulo, 1996. Tese (Doutorado)- orientada por Fava, Vera Lúcia, FEA/USP

    A tese apresenta uma analise dos custos da permanência prolongada dos alunos nos cursos de graduação da USP, com desagregação em nível de unidades. Os dados correspondem a situação no ano de 1994. Foram pesquisados ainda fatores relevantes para este tipo de comportamento no caso especifico dos alunos do curso de graduação em economia. O período analisado foi de 1980 a 1990.

 

  • Fracalanza, Paulo Sérgio. Financiamento da educação: a ação do Governo do Estado de São Paulo (1980-1993)São Paulo, 1995. Dissertação (Mestrado)- orientada por Aguirre, Basilia Maria Batista, FEA/USP

    O trabalho contribui para a avaliação do sistema educacional de ensino fundamental gerido pelo Governo do Estado de São Paulo, através de sua Secretaria de Educação, no período de 1980 a 1993. Para tanto, foi realizado um estudo empírico do financiamento da educação naquele estado e agregadas informações de alguns indicadores sociais de educação.

 

  • Morgado, Eduardo Martins. Avaliação da implantação da rede bitnet nas universidades estaduais paulistas: um estudo exploratório. São Paulo, 1991. Dissertação (Mestrado)- orientada por Reinhard, Nicolau, FEA/USP

    Durante o ano de 1989, a rede acadêmica bitnet foi implementada nas três universidades estaduais do estado de São Paulo. Este trabalho descreve as estratégias de implementação adotadas por essas universidades. Os estudos de caso, que descrevem o processo, são comparados com modelos teóricos de implementação de sistemas e de adoção de novas tecnologias. Essa analise mostra os fatores críticos de sucesso para a implementação desse tipo de sistema e apresenta recomendações para implementações posteriores.

 

  • Penaloza Fuentes, Veronica Lidia. Custos do ensino superior : um ensaio para a Universidade de São Paulo. São Paulo, 1997. Tese (Doutorado)- orientada por Alves, Denisard Cneio de Oliveira, FEA/USP

 



FFCLRP - FACULDADE DE FILOSOFIA, CIENCIAS E LETRAS DE RIBEIRAO PRETO

Dissertação/Tese

  • Tfouni, Leda Verdiani. Letramento e analfabetismo. Ribeirão Preto, 1992. Tese (Livre Docência)- FFCLRP/USP

    Esta tese, na área de psicolinguística tem por objetivos: 1)aprofundar uma discussão acerca do conceito de letramento, visto aqui como um processo sócio-histórico; 2)apresentar dados que mostraram, no discurso do analfabeto, quais alternativas ocorrem em relação ao discurso pretensamente lógico, descentrado e objetivo dos alfabetizados. Aqui, privilegia-se a produção de narrativas orais; 3)levar a efeito uma analise dessas narrativas do ponto de vista da teoria da analise do discurso de linha francesa. Pretende-se, deste modo, aproximar os referenciais teóricos e metodológicos da psicolinguística e da analise do discurso, apresentando uma proposta não tradicional para estudar as questões do letramento.

 

 




FFLCH - FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIENCIAS HUMANAS

Dissertação/Tese

  • Albuquerque, Maria Adailza Martins de. Cotidiano : sala de aula e televisão. São Paulo, 1998. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Toledo, Gil Sodero de, FFLCH/USP

  • Alegro, Márcia Maria. Educação e trabalho : um conflito sócio-econômico. São Paulo, 1997. Dissertação (Mestrado)- orientada por Hirano, Sedi, FFLCH/USP

    Várias campanhas e projetos educacionais tem sido realizados com o intuito de democratizar o acesso a escola, porém as taxas de repetência e de evasão escolar continuam bastante elevadas, o que mantém a escolarização como um privilegio social e econômico. Para desenvolver este tema, analisamos: a situação da criança e dos jovens no Brasil como conseqüência de processos estruturais, tanto em nível sócio-econômico, quanto em nível político; a relação entre sistema escolar e a organização social e econômica do trabalho, enfatizando como a baixa escolarização determina a inserção de crianças e jovens no mercado de trabalho; as políticas educacionais paulistas - Ciclo Básico, Jornada Única de Trabalho Docente e Discente, Escola-Padrão, Educação Paulista: Corrigindo Rumos. Mudar para melhorar: uma Escola para a Criança, outra para o Adolescente - buscando mostrar suas contribuições, seus limites e suas semelhanças com o ideário liberal; estas poéticas educacionais como reprodutoras dos interesses e da ideologia da classe dominante e a possibilidade da escola, através das forcas progressistas, ser um espaço de transformação social. Por fim, apontamos alguns caminhos necessários para que a educação se torne democrática e algumas prioridades.

 

  • Algranti, Leila Mezan. Honradas e devotas: mulheres da colônia; estudo sobre a condição feminina através dos conventos e recolhimentos do sudeste 1750-1822. São Paulo, 1992. Tese (Doutorado)- orientada por Novais, Fernando Antônio, FFLCH/USP

    Trata-se de um estudo sobre a sociabilidade feminina na época colonial que procura compreender as relações existentes entre homens e mulheres e também aspectos da convivialidade entre mulheres que viviam reclusas. O objetivo do trabalho e desvendar o significado das instituições de reclusão feminina na sociedade colonial e recuperar o cotidiano das mulheres enclausuradas. Concluiu-se que os conventos e recolhimentos eram estabelecimentos que serviam a múltiplas funções sociais: eram espaços de expressão de uma cultura feminina e serviam como locais de preservação da honra feminina, casa de correção, educação e também como locais para as mulheres devotas expressarem sua religiosidade. Honradas e devotas eram as representantes de um ideal de vida feminina que floresceu no ultramar português. Muitas dessas mulheres optaram pela clausura realizando este ideal. Outras, porem, foram enviadas para os claustros justamente por renegarem o mesmo ideal. E dessas mulheres que a tese se ocupa. Elas são as protagonistas do trabalho.

 

  • Almeida, Claudio Aguiar. Cinema como agitador de almas: argila, uma cena do estado novo. São Paulo, 1993. Dissertação (Mestrado)- orientada por Capelato, Maria Helena Rolim, FFLCH/USP

  • Barretto, Elba Siqueira de Sa. Ensino fundamental na confluência das políticas públicas em São Paulo. São Paulo, 1991. Tese (Doutorado)- orientada por Gouveia, Aparecida Joly, FFLCH/USP

    Analisa as condições de atendimento ao ensino fundamental com vistas a sua universalização no estado de São Paulo, tendo em conta: a)a divisão de atribuições quanto a manutenção dos diferentes níveis de ensino, com destaque a participação dos municípios; b)a interação entre as esferas de governo entre si, com as demandas de diferentes segmentos sociais e com os segmentos internos do aparato administrativo. Adota abordagem empírico-indutiva que busca seguir a trajetória das transformações sociais e educacionais. Vale-se de dados estatísticos, da analise de documentos, estudos de caso e entrevistas com agentes educacionais, usuários do ensino, representantes de entidades e governo. Sugere estratégias diferenciadas para o processo de descentralização do ensino fundamental e ressalta a importância da função redistributiva da administração estadual na manutenção da qualidade do ensino.

 

  • Bastos, Marcus Aurelio Albino. Protestantes em Campinas: a história de um colégio de confissão presbiteriana, 1869-1892. São Paulo, 1993. Dissertação (Mestrado)- orientada por Wernet, Augustin, FFLCH/USP

  • Batista, Antônio Roberto. Desafios sociais a medicina atual. São Paulo, 1994. Dissertação (Mestrado)- orientada por Mourão, Fernando Augusto Albuquerque, FFLCH/USP

    Parte-se da discussão dos conceitos vigentes de saúde e doença para abordar as relações entre desenvolvimento e saúde, assim como os principais desafios que se colocam: cientifico, tecnológico, econômico, educacional, gerencial e ético.

 

  • Bercito, Sônia de Deus Rodrigues. Ser forte para fazer a nação forte: a educação física no Brasil, 1932-1945. São Paulo, 1991. Dissertação (Mestrado)- orientada por Novinsky, Anita Waingort, FFLCH/USP

    Durante os anos 30 e primeira metade dos 40 no Brasil, conferia-se a educação física o papel de auxiliar na construção da nacionalidade e da nação brasileiras. Isto seria alcançado a partir do investimento sobre o físico do conjunto da população no sentido de aperfeiçoar física e racialmente o povo brasileiro, tornando-o forte, sadio e eugenizado. Ao mesmo tempo, seria possível, também a partir da educação física, introjetar nos indivíduos valores como ordem, disciplina, respeito hierárquico, espirito de luta e obediência. Projetava-se a regeneração da sociedade como recurso para construir-se uma nação forte. O exército, grande ativador da educação física naquele momento, procurava liderar a construção nacional e envolvia essa pratica em seus objetivos de militarização da sociedade. Com a consolidação do autoritarismo político a partir de 37, o estado integrava a educação física e sua ação regeneradora na ideologia de construção nacional então formulada, trazendo um contorno novo, de orientação fascista, ao projeto de construção da nacionalidade a partir dessa pratica.

 

  • Bittencourt, Circe Maria Fernandes. Livro didático e conhecimento histórico: uma história do saber escolar. São Paulo, 1993. Tese (Doutorado)- orientada por Glezer, Raquel, FFLCH/USP

    A historia do livro didático brasileiro e recuperada neste trabalho no período correspondente a instalação do estado nacional, juntamente com a criação das escolas públicas elementares e secundarias, até a primeira década do século atual, com as propostas de ampliação da rede escolar do regime republicano. Nesta trajetória, acompanhamos a construção do saber escolar organizado pelo poder educacional, dividido entre o estado civil e a igreja católica. Em meio as disputas entre os dois setores, o livro escolar desempenhava um papel fundamental na concretização dos projetos educacionais de ambas as tendências. O livro didático foi se transformando em uma importante mercadoria das empresas editoriais que se aliaram ao estado na divulgação dessa produção cultural. O saber escolar contido no livro
    didático e analisado pelas disciplinas história geral e do Brasil, desvendando o processo de transposição do saber erudito para o saber a ser ensinado. Dentro dessa problemática, situamos o papel dos autores dos livros didáticos de história e o lugar de sua produção. A partir da confecção do livro didático, buscamos identificar como este objeto cultural era usado por professores e alunos nos diferentes espaços escolares, detectando as questões que envolveram o processo de ensino e aprendizagem do período.

 

  • Boto, Carlota Josefina Malta Cardozo dos Reis. Ler, escrever, contar e se comportar : a escola primária como rito do século XIX português (1820-1910). São Paulo, 1997. Tese (Doutorado)- orientada por Mota, Carlos Guilherme Santos Seroa da, FFLCH/USP

  • Cardoso, Eduardo Schiavone. Vitoreiros e monteiros: ilhéus do litoral norte paulista. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado)- orientada por Palheta, Iraci Gomes de Vasconcelos, FFLCH/USP

    Este trabalho tem como objetivo analisar o modo de vida insular das ilhas vitoria e monte de trigo, no que ele possui de singular e em suas relações mais amplas com o continente. Parte-se da analise das questões pesqueira e de ocupação do espaço litorâneo, para em seguida verticalizar o estudo das comunidades de Ilhéus Monteiros e Vitoreiros a partir de seu sistema de propriedade, das modalidades de uso dos recursos naturais e de seu modo de vida, que comporta a analisa da divisão social do trabalho, da educação, da saúde, da religião e das relações que os ilhéus constróem com o continente. Foram identificados os problemas que interferem na reprodução do modo de vida insular e os mecanismos de subordinação da pequena produção pesqueira das ilhas ao mercado e ao capital industrial na pesca. As particularidades e singularidades destas comunidades foram apreendidas, comunidades que constróem sua identidade, seus espaços e territórios e seu não isolamento frente aos processos de apropriação dos recursos pesqueiros e de ocupação do espaço litorâneo e marítimo.

 

  • Carnio, Maria Silvia. Conceitos e compreensão de leitura do surdo no contexto da educação especial. São Paulo, 1995. Tese (Doutorado)- orientada por Witter, José Sebastião, FFLCH/USP

    Objetiva pesquisar conceitos e compreensão de leitura do surdo no contexto da educação especial. Investigamos interferências do contexto educacional, na formação deste leitor, relacionadas ao conhecimento dos pais sobre aspectos audiológicos e hábitos de leitura de seus filhos; bem como o papel dos professores enquanto mediadores no desenvolvimento da leitura. Foram ainda analisados os hábitos de leitura e os conceitos de leitura, de escrita e de escola relacionados aos alunos surdos. Quanto a compreensão de leitura, adotamos um procedimento de pesquisa em situação coletiva, através de filmagem, em vídeo cassete, de aulas de interpretação de texto, e outro, em situação individual, através de uma adaptação da técnica de close, a historia em quadrinhos. A análise dos resultados demonstra existência de desinformação dos pais sobre os aspectos audiológicos investigados neste estudo. Porém, em relação aos hábitos de leitura, parecem mais conscientes. As aulas de interpretação de textos sugerem lacunas de bases cientifica e filosófica na metodologia utilizada, indicando a necessidade de se repensar a formação do professor de educação especial. Quanto aos hábitos de leitura, verificamos que, em sua maioria, os alunos gostam e tem o habito de ler em casa sobretudo revistas variadas e de historias em quadrinhos.

 

  • Corrêa, Jael. Abordagem sociolinguistica de aspectos da produção textual de alunos de duas escolas públicas do primeiro grau da periferia de São Paulo. São Paulo, 1995. Dissertação (Mestrado)- orientada por Santos, Irenilde Pereira dos, FFLCH/USP

    O presente trabalho caracteriza-se por ser uma analise de produções textuais de alunos da quarta série do primeiro grau, com vistas a registrar os principais desvios ortográficos que acabam remetendo o indivíduo a um desprestigio lingüistico e, por conseguinte, a uma discriminação social. Os dados analisados foram obtidos mediante três estímulos que levaram nossos sujeitos a escreverem: textos com tema livre, um tema sugerido pela professora da turma e reprodução de textos trabalhados em sala. Realizamos dois tipos de fichamento, um que enfocou o conteúdo explorado pelos sujeitos, com vistas a verificar se os desvios ortográficos chegaram a comprometer a inteligibilidade do texto; e um segundo com vistas a fazer o levantamento da incidência e da natureza dos principais desvios ortográficos ocorrentes nas produções textuais dos sujeitos. Ao termino dos fichamentos, podemos constatar que dentre os desvios ortográficos verificados. Destacavam-se aqueles de natureza fonético-fonológica, sobrepondo-se, de forma significativa, aos morfossintaticos e semânticos. Essa observação levou-nos a crer que os estudos diferentes ao ensino de uma língua materna, devem, num primeiro momento, priorizar o saber que o indivíduo traz consigo ao iniciar a escolarização e, a partir dai, sistematizar conceitos sempre vinculados a sua realidade, que o levam a dominar a norma culta.

 

  • Duarte, Constância Lima. Nisia Floresta: vida e obra. São Paulo, 1991. Tese (Doutorado)- orientada por Gotlib, Nadia Battella, FFLCH/USP

    Este trabalho pretende contribuir para divulgar uma de nossas primeiras escritoras românticas - Nisia Floresta Brasileira Augusta (1810-1885)-, através do estudo de sua vida e obra. O capitulo I procura traçar a biografia da autora, com destaque para sua atuação de educadora e precursora do feminismo no Brasil. Nos demais capítulos encontra-se a analise dos textos que estão reunidos por temas ou assuntos tratados, examinados também a partir de seus diversos gêneros: crônicas, ensaios, novelas e poemas. No capitulo II são examinados os textos que expressam as diferentes vertentes da militança da autora, que são: o indianismo, o nacionalismo, a questão da escravidão, o feminismo e o positivismo. Já o capitulo III trata de uma militança especifica: a da educação feminina. E no IV, e ultimo capitulo, estão analisadas as narrativas de viagem, ai incluídas tanto as que a autora realiza por cidades e países, como as que empreende pela imaginação. O trabalho pretende, assim, - ao levantar e discutir as questões consideradas fundamentais em sua obra - traçar um perfil intelectual de Nisia Floresta.

 

  • Edler, Flavio Coelho. Reformas do ensino médico e a profissionalização da medicina na corte do Rio de Janeiro, 1854-1884. São Paulo, 1992. Dissertação (Mestrado)- orientada por Dantes, Maria Amelia Mascarenhas, FFLCH/USP

    Estuda o processo pelo qual as disciplinas cientificas e os modelos institucionais que revolucionaram os fundamentos práticos e teóricos da medicina acadêmica européia ao longo do século XIX, foram sendo apropriadas e adaptadas pelas elites medicas brasileira, face as condições nacionais. Restringimos nosso estudo aos movimentos corporativos conduzidos pelas elites medicas da corte do Rio de Janeiro, que resultaram nas duas reformas fundamentais do ensino médico durante o reinado de Pedro II. A primeira reforma, inspirada no modelo parisiense, efetivou-se com a criação dos primeiros estatutos (1854)nas Faculdades de Medicina do Império. A segunda, que seguia o figurino germânico, resultou em novos estatutos (1884), marcando a introdução dos estudos práticos das disciplinas clinicas e experimentais e a quebra do monopólio da formação profissional pelas Faculdades do Rio de Janeiro e salvador. Nosso estudo pretende caracterizar duas fases distintas naquele processo em que foi sendo erigido o prestigio do medico como prossional especialista, ao mesmo tempo em que se afirmava a crença de seu poder técnico e cientifico, através de uma nova representação do saber medico expresso pelas noções de medicina experimental e medicina tropical.

 

  • Fernandes, Heloisa Rodrigues. Sintoma social dominante e moralização infantil: um estudo sobre a educação moral em Emile Durhkeim. São Paulo, 1992. Tese (Livre Docência)- FFLCH/USP

  • Fernandes, Margarida de Oliveira Almeida. Formação acadêmica e a pratica pedagógica do professor de geografia do primeiro e segundo graus de Londrina - pr. São Paulo, 1992. Dissertação (Mestrado)- orientada por Marangoni, Ana Maria Marques Camargo, FFLCH/USP

    O objetivo central deste estudo e a análise e a avaliação sobre o ensino da geografia nas escolas de primeiro e segundo graus de Londrina/PR, procurando elementos que digam respeito a formação acadêmica (teórica e prática especifica)e a pratica pedagógica (entendida como o efetivo exercício da atividade prática do professor dentro e fora da sala de aula)dos professores desta disciplina. O interesse por essa questão no ensino passa por reflexões sobre múltiplas observações no caminho da teoria e da prática da geografia (enquanto disciplina): como relacionar e interpretar a pratica pedagógica dos professores como fruto de sua formação acadêmica e essa formação com as noções teóricas concebidas e transmitidas no processo ensino aprendizagem, ou como investigar a questão teoria e prática específicas relacionadas a ciência geográfica e a política, ao saber geográfico e ao uso desse pelo sistema vigente - o poder. Assim a questão do método passa pela observação e analise critica numa associação entre o empírico e o teórico, no sentido da não critica pela critica mas no sentido de vislumbrar para o ensino da geografia uma pratica pedagógica, ou educativa, ou social, de melhoria, de qualidade, na educação como um todo e na efetivação da cidadania.

 

  • Ferreira Júnior, Amarilio. Sindicalismo e proletarização : a saga dos professores brasileiros. São Paulo, 1998. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Leonzo, Nanci, FFLCH/USP

    Ferreira, Mariana Kawall Leal. Da origem dos homens a conquista da escrita: um estudo sobre povos indígenas e educação escolar no Brasil. São Paulo, 1992. Dissertação (Mestrado)- orientada por Vidal, Lux Boelitz, FFLCH/USP

    Esta dissertação pretende fazer uma abordagem antropológica da educação escolar indígena. Baseia-se em dados de campo colhidos entre 1978 e 1991 junto a índios xavante e a povos xinguanos - especialmente os suya, kayabi e juruna - e, a partir de 1989, recebe a contribuição do trabalho com diversas organizações e encontros de professores índios, principalmente do norte do Brasil. As questões teóricas centrais deste trabalho advém, basicamente, das problemáticas ligadas as relações entre mito e historia; entre cultura e cognição; entre oralidade e escrita; e, finalmente, entre a prática indigenista, a militança pró-índio e o exercício teórico da antropoliga. A dissertação tem como objetivo principal, enfim, mostrar que o processo de educação escolar e interpretado e remanejado por povos indígenas, de acordo com a interação que se da entre sistemas culturais e os vários mecanismos do processo de inserção daqueles povos a sociedade nacional.

 

  • Fonseca, Selva Edilamar Guimarães. Caminhos da história ensinada: São Paulo e Minas Gerais, anos 70 e 80. São Paulo, 1991. Dissertação (Mestrado)- orientada por Silva, Marcos Antônio da, FFLCH/USP

    Esta dissertação pretende analisar os caminhos pelos quais passa a história a nível de ensino fundamental no interior do projeto de educação institucional e nos fazeres autônomos dos professores e alunos, articuladamente com as mudanças ocorridas no âmbito do espaço acadêmico e da industria cultural brasileira. Ao resgatar este processo, a investigação se centra basicamente em apreender e analisar a configuração da história emergente das mudanças ocorridas, sobretudo nas experiências de reformas curriculares realizadas nos estados de São Paulo e Minas Gerais nos anos 70 e 80.

 

  • Guimarães, Iara Vieira. Televisão e ensino de geografia : sujeitos, imagens e práticas. São Paulo, 1998. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Palheta, Iraci Gomes de Vasconcelos, FFLCH/USP

  • Kuhlmann Júnior, Moyses. Grandes festas didáticas: a educação brasileira e as exposições internacionais, 1862-1922. São Paulo, 1996. Tese (Doutorado)- orientada por Marcilio, Maria Luiza, FFLCH/USP

    Estuda as relações entre a educação brasileira e as exposições internacionais, nacionais e congressos ocorridos em sua orbita, no período de 1862 (exposição de Londres)a 1922 (exposição do Centenário da Independência, Rio de Janeiro). Na primeira parte do trabalho, verifica-se como, no interior das exposições internacionais, foi sendo atribuído a educação o signo de civilização, de progresso, de sociedade moderna, e a participação brasileira neste processo. Na segunda parte, analisam-se principalmente os congressos internacionais e nacionais ocorridos durante as exposições, em que vários setores discutiam e formulavam propostas para as instituições educacionais. Identificam-se as articulações e as propostas relativas ao quadro de instituições educacionais, especialmente quanto a educação popular. As ênfases na ciência e na infância, os interesses religiosos e a influencia do pan-americanismo são aspectos destacados. Na terceira parte, abordam-se as propostas pedagógicas veiculadas nas exposições e nos congressos. Analisam-se as idéias relativas a educação moral e ao ensino religioso, e também os novos métodos e materiais pedagógicos, que se referenciavam em uma pedagogia do progresso, e sua influencia na organização das exposições. Iremos evidenciar que a religião, o civismo, o cultivo de valores morais e o controle da população eram temas de intenso debate.

 

  • Maccariello, Maria do Carmo Moreira Martins. As práticas das professoras no coletivo de (re)construção na escola - um estudo na região do Médio Paraíba. São Paulo, 1998. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Sader, Emir Simao, FFLCH/USP

  • Marins, Maria Ignez. Elementos para a formulacao de um modelo de desenvolvimento do vocabulário para crianças deficientes mentais educáveis em fase de alfabetização. São Paulo, 1993. Tese (Doutorado)- orientada por Barbosa, Maria Aparecida, FFLCH/USP

  • Meidani, Helena. Malba Tahan : matemática, literatura e educação. São Paulo, 1997. Dissertação (Mestrado)- orientada por Lauand, Luiz Jean, FFLCH/USP

  • Miranda, Maria Eliza. Educação, espaço, poder. São Paulo, 1992. Dissertação (Mestrado)- orientada por Junqueira, Claudette Barriguela, FFLCH/USP

    A dimensão espacial que a problemática da educação apresenta na sociedade capitalista e o objeto central deste trabalho. Construindo o tema a partir de uma abordagem teórica que se insere no campo das correntes marxistas de pensamento e investigando na realidade concreta a historicidade e os problemas envolvidos na expansão da escolarização, o trabalho busca estabelecer relações entre o espaço, o poder e a educação no capitalismo. As modificações estruturais que foi sofrendo o aparelho de estado no Brasil, a partir de 1930, para se adequar as exigências da expansão do capitalismo monopolista apontam para o desenvolvimento cada vez mais sistemático da prática do planejamento enquanto instrumento de política estatal, no sentido da produção do espaço abstrato. Através do estudo da reforma do ensino de primeiro e segundo graus implantada em São Paulo a partir de 1971, pode-se verificar como o planejamento tem sido importante instrumento da ação do estado no campo da educação. A rede escolar e a escola passam a ser produtos parciais da produção do espaço abstrato do capitalismo. Ao mesmo tempo, a escola e a estrutura educacional contem contradições que permitem se pensar na importância que tem também para a produção do espaço diferencial sugerido por Henri Lefebvre, referencia teórica básica deste trabalho.

 

  • Moraes, Carmen Sylvia Vidigal. Socialização da forca de trabalho: instrução popular e qualificação profissional no estado de São Paulo, 1873 a 1934. São Paulo, 1990. Tese (Doutorado)- orientada por Sallum Júnior, Brasilio João, FFLCH/USP

  • Parziale, Mariano. Sátira de Juvenal como instrumento de educação social. São Paulo, 1995. Tese (Doutorado)- orientada por Peterlini, Ariovaldo Augusto, FFLCH/USP

    A tese pretende determinar a posição de Juvenal, dentro e diante do contexto sócio-econômico e linguístico-literário de sua época. Quer deixar bem clara essa posição, mediante analise das sátiras, a todas as luzes que a isso possam conduzir, ou seja, demonstrar que Juvenal, um poeta sempre tachado de conservador, reacionário, nacionalista, retrogrado ou digno de estar inscrito na benemérita confraria dos provocadores de profissão, fez, na realidade, de sua sátira um instrumento para recolocar o homem do povo no centro das atenções do ambiente político-cultural de sua época, pregando uma profunda renovação social e um reordenamento da sociedade. Partindo da conceituação da sátira latina e do estudo de sua evolução ate tornar-se gênero literário maior, nas mãos de Juvenal, busca a tese mostrar como, no processo da educação formal em Roma, foi deletéria para a prática pedagógica a falta de envolvimento dos outros agentes sociais no processo educativo, bem como, os posicionamentos antagônicos dos intelectuais contemporâneos do poeta. O último capítulo da tese, investiga se emerge ou não da obra de Juvenal, um ideário filosófico-pedagógico e mostra como o poeta esta sempre preocupado com a educação social.

 

  • Paulista, Marilda Aparecida Soares Alcantara. O ensino público primário no estado de São Paulo, 1937-1945 : transformações e continuidade. São Paulo, 1997. Dissertação (Mestrado)- orientada por Glezer, Raquel, FFLCH/USP

  • Pierini, Rita de Cássia Souza. Racismo e sala de aula no município de São Paulo : o caso da comunidade negra no antigo curso primário - Zona Norte - 1970-1990. São Paulo, 1998. Dissertação (Mestrado)- orientada por Barbosa, Wilson do Nascimento, FFLCH/USP

  • Pruks, Lia Reismann. Escolarização e instrução da população: o exemplo do estado de São Paulo. São Paulo, 1993. Dissertação (Mestrado)- orientada por Rossini, Rosa Ester, FFLCH/USP

  • Revah, Daniel. Na trilha da palavra alternativa: a mudança cultural e as pré-escolas alternativas. São Paulo, 1994. Dissertação (Mestrado)- orientada por Cardoso, Irene de Arruda Ribeiro, FFLCH/USP

    Nas ultimas décadas, em vários países ocorreram significativas transformações culturais. Essas transformações constituíram a principal referencia desta dissertação. No geral procurou-se responder duas sugestões: o que mudou do ponto de vista cultural e como o processo ocorreu. Para tanto, foi analisada a trajetória de um conjunto de pré-escolas particulares que se tornaram conhecidas através da expressão escolas alternativas. Essas pré-escolas surgiram na cidade de São Paulo, na sua maior parte, em meados dos anos 70 e inicio dos 80, sob o influxo de inúmeros questionamentos que haviam aflorado entre os jovens das camadas médias na décadas de 60 no Brasil e noutros países. A análise da trajetória dessas escolas teve como principal fio condutor os significados associados as palavras alternativas.

 

  • Ribeiro, Maria José da Silva. Educação e gênero: mulheres casadas no segundo grau em uma escola de Osasco. São Paulo, 1992. Dissertação (Mestrado)- orientada por Blay, Eva Alterman, FFLCH/USP

  • Sampaio, Helena Maria Santana. O setor privado de ensino superior no Brasil. São Paulo, 1998. + anexos. Tese (Doutorado)- orientada por Cardoso, Ruth Correa Leite, FFLCH/USP

  • Silva, Marcia Regina Barros da. Construindo uma instituição : Escola Paulista de Medicina (1933-1956). São Paulo, 1998. + anexos. Dissertação (Mestrado)- orientada por Dantes, Maria Amélia Mascarenhas, FFLCH/USP

  • Singer, Helena. Repúblicas de crianças: uma investigação sobre experiências escolares de resistência. São Paulo, 1995. Dissertação (Mestrado)- orientada por Abreu, Sérgio Franca Adorno de, FFLCH/USP

    Objetiva pesquisar a escola moderna, os seus dispositivos pedagógicos e o ideal de homem por ele perseguido. Abordando a proposta educativa de Emile Durkheim e a critica de M. Foucault a sociedade disciplinar, problematizam-se a prática e o discurso escolares. A partir dai, enfoca-se o objeto mais especifico da pesquisa, qual seja a proposta de socialização sem os dispositivos pedagógicos dominantes nas escolas modernas, o que possibilitaria a formação de indivíduos autônomos. Tal objeto e empírico: trata-se de escolas, voltadas para crianças e adolescentes ate os 18 anos de idade, onde não ha obrigações impostas a elas por um grupo de adultos. As regras restringem-se a convivência e são decididas por todos os membros da comunidade, em assembléias. Isto significa que o aluno não esta obrigado a assistir aulas, fazer lições ou passar por exames. As perguntas que nortearão esta discussão, referem-se ao relacionamento dessas escolas com o social mais amplo e com as suas possíveis transformações, o que explica a sua pertinência no interior da investigação sociológica. A pesquisa e baseada fundamentalmente em um levantamento bibliográfico das obras dos diretores dessas escolas e dos seus comentadores. Procura-se articular os problemas colocados por esses educadores, as experiências relatadas e as criticas a eles dirigidas com o debate contemporâneo sobre democracia e autoritarismo.

 

  • Sousa, Vera Lúcia Puga de. Entre o bem e o mal: educação e sexualidade nos anos 60 - Triângulo Mineiro. São Paulo, 1991. Dissertação (Mestrado)- orientada por Samara, Eni de Mesquita, FFLCH/USP

    Objetivando perceber como, nos anos 60, a sociedade brasileira concebe, a partir da normatização do social, o papel da mulher e consequentemente do seu primeiro vinculo afetivo com o mundo que a cerca - a família - e que procuramos reconstituir, através dos seus relacionamentos maiores: a escola, o casamento, os filhos, o trabalho ou outras opções de vida, um painel do papel que mulheres e homens deveriam assumir moralmente frente a essa sociedade. O foco de nossas lentes se desviaram para o interior da sociedade triangulina (Minas Gerais), a medida que mesmo se contrapondo em parte aos grandes avanços, sugeridos pelos anos 60, essa sociedade conviveu, produziu e reelaborou conceitos e preconceitos a respeito da vivência dos papéis sexuais nesta época. Buscamos em 3 capítulos reconstituir a vida dos jovens interioranos, dentro dos colégios religiosos, na convivência social fora dos muros da escola e suas opções de vida - o casamento - e profissionais. Apesar das resistências aparecerem, o discurso oficial em sua rigidez fez calar fundo muitas consciências, mas não foi capaz de apagar os desviantes.

 

  • Souza, Claudia Moraes de. Nenhum brasileiro sem escola : projetos de alfabetização e educação de adultos do estado desenvolvimentista - 1950/1963. São Paulo, 1999. Dissertação (Mestrado)- orientada por Iokoi, Zilda Marcia Gricoli, FFLCH/USP

  • Trindade, Etelvina Maria de Castro. Clotildes ou Marias: mulheres de Curitiba na primeira república. São Paulo, 1992. Tese (Doutorado)- orientada por Silva, Maria Beatriz Marques Nizza da, FFLCH/USP

    Esta tese teve como objeto o estudo da mulher curitibana no período compreendido entre 1889 e 1930. Para tanto, analisou três esferas distintas e complementares, a saber: 1- a educação feminina no período, seus pressupostos e sua operacionalização. 2- o pensamento da cidade sobre a mulher, em suas múltiplas vertentes, representando, sobretudo, pela polarização do livre-pensamento e do catolicismo. 3- o cotidiano da mulher curitibana, influenciado ou não pela pratica educacional e pelo pensamento da época sobre ela. A confluência das três esferas forneceu ao estudo um fio condutor cujos desdobramentos percorreram, em todas elas, do âmbito privado e familiar aos espaços públicos da vida social, dos campos do trabalho e dos interesses nacionais. O caminho assim percorrido buscou recuperar no passado um gênero, um pensamento, e um espaço: a mulher, as idéias e a cidade.

 

  • Vasconcelos, Eduardo Alcântara de. População rural e acesso a educação no estado de São Paulo: análise da política pública. São Paulo, 1993. Tese (Doutorado)- orientada por Kowarick, Lúcio Felix Frederico, FFLCH/USP

    O estudo investigou a oferta de ensino para a população rural no estado de São Paulo e as condições efetivas de sua apropriação. A oferta foi analisada quanto as escolas isoladas (1. Parte). A oferta indireta via transporte escolar. (2. Parte)e a construção dos agrupamentos de escolas rurais (3. Parte)o período básico vai de 1940 a 1966. A oferta e a apropriação foram analisadas na perspectiva de análise de política publica, utilizando conceitos de estudos de bem estar social, democracia quantitativa do ensino, cidadania e auxilio da educação, mas das s perspectivas e limitações do processo de descentralização para a escolarização efetiva da produção rural.

 

  • Vechia, Aricle. Imigração e educação em Curitiba - 1853-1889. São Paulo, 1998. Tese (Doutorado)- orientada por Silva, Maria Beatriz Nizza da, FFLCH/USP

  • Zveibil, Silvia Jane. A Pontifícia Universidade Católica de São Paulo : o projeto educacional e a cultura acadêmica. São Paulo, 1999. + anexos Tese (Doutorado)- orientada por Durham, Eunice Ribeiro, FFLCH/USP

 


© 2001-2009 - SIBi/USP - Departamento Técnico - SIBi/DT
Av. Prof. Luciano Gualberto, Trav.J, 374 - 1º andar
05508-900 - Cid. Universitária, São Paulo, SP
Tel: (0xx11) 3091-4194 e 3091-4197
Fax: (0xx11) 3815-2142
E-mail: dtsibi@org.usp.br