Sala de Imprensa - USP – Universidade de São Paulo
E-mail: 
Fone:   +55 11 3091-3220 / 3300
Podcast - 02/05/2013 - Imprimir Imprimir

Sustentabilidade e Dia do Trabalho são os assuntos do programa “Palavra do Reitor”

No programa veiculado hoje, dia 2 de maio, o reitor João Grandino Rodas falou sobre sustentabilidade, o Dia do Trabalho – comemorado em 1º de maio, o histórico que envolve a criação desta data no mundo e no Brasil; além de comentar sobre as negociações do Conselho dos Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp) com o  Fórum das seis – que representa funcionários e professores da USP, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e Universidade Estadual Paulista (Unesp).

A sustentabilidade parece ser a palavra da moda atualmente e a principal tendência das organizações, em todos os segmentos. E, na USP não poderia ser diferente, por isso foi lançado o Programa de Incentivo à Sustentabilidade da USP, cujos projetos devem ser enviados até o dia 22 de junho.

“Esse é um programa da Superintendência de Gestão Ambiental que apoiará financeiramente projetos que tenham como objetivo o de promover ações de conservação dos recursos naturais da Universidade, propiciar um ambiente saudável e ambientalmente seguro nos campi, educar visando à sustentabilidade e construir, de forma participativa, uma Universidade sustentável, como modelo para a sociedade brasileira”, afirma o reitor.

As propostas para este Programa devem ser elaboradas de acordo com os princípios e as diretrizes estipuladas pela Superintendência e incluir ações relacionadas a campanhas de preservação, conservação de recursos naturais, reciclagem, coleta seletiva, descarte de material químico e biológico, educação ambiental e de sustentabilidade e novas tecnologias. As ações aprovadas deverão ser realizadas no período de um ano e receberão apoio financeiro de até R$ 50.000,00 por projeto, para cobrir despesas de material, serviços terceirizados, bolsas de estágio e transporte.

Além disso, o reitor destaca que a Superintendência tem trabalhado na sua reformulação e mantém o apoio às atividades desenvolvidas pelo programa nos diversos campi. Para diminuir o consumo de copos de plástico descartáveis, por exemplo, continuam a serem distribuídas as canecas do USP Recicla para Unidades, Órgãos ou Centros Acadêmicos. Além das canecas, recentemente, a USP também passou a disponibilizar copos descartáveis de papel, muito menos agressivos ao meio ambiente que os de plástico.

E, para aumentar o debate sobre a sustentabilidade e o engajamento da comunidade uspiana, esta Superintendência está desenvolvendo um curso de formação de líderes que desenvolvam e executem ações sustentáveis na Universidade. Outra iniciativa é a realização de workshops abordando temas como a restauração de ecossistemas e a febre maculosa, como o realizado no último dia 25 de abril, a respeito de Iniciativas para construção da Política de Gestão de Resíduos da USP, no qual foram discutidas metodologias para a definição de uma Política de Resíduos Sólidos da Universidade.

Trabalho

Como ontem, dia 1º de maio, foi comemorado o Dia do Trabalho, o “Palavra do Reitor” também lembrou esta data, que é emblemática e festejada em vários países do mundo e no Brasil. A história deste Dia remonta o ano de 1886 na industrializada cidade de Chicago, nos Estados Unidos, quando no dia 1º de maio, milhares de trabalhadores foram às ruas reivindicar melhores condições de trabalho, entre elas, a redução da jornada de trabalho de treze para oito horas diárias. Neste mesmo dia ocorreu nos Estados Unidos uma grande greve geral dos trabalhadores, que dias depois teve desdobramentos com conflitos envolvendo policiais e trabalhadores, os quais provocou a morte de manifestantes e também policiais.

Foram dias marcantes na história da luta dos trabalhadores por melhores condições de trabalho. Para homenagear aqueles que morreram nos conflitos, a Segunda Internacional Socialista, ocorrida na capital francesa em 20 de junho de 1889, criou o Dia Mundial do Trabalho, que seria comemorado em 1º de maio de cada ano. Aqui no Brasil existem relatos de que a data é comemorada desde o ano de 1895. Porém, foi somente em setembro de 1925 que esta data tornou-se oficial, após a criação de um decreto do então presidente Artur Bernardes.

O mês de maio também é a data base dos funcionários da USP. No programa, foi lembrado que a Universidade já se antecipou e aumentou os valores do vale refeição e do vale alimentação, desde março. E, sobre as negociações com do Cruesp com o Fórum das seis, o reitor disse que elas estão se iniciando, da qual ele vai participar não mais como presidente do Cruesp, pois há dois dias este Conselho passou a ser presidido pelo reitor da Unicamp.

Na seção “Túnel do Tempo”, foi apresentado um dos mais combativos operadores do Direito na luta contra a ditadura no Brasil, tanto no período do Estado Novo de Getúlio Vargas, quanto na militar a partir de março de 1964.  Chamava-se Heráclito Fontoura Sobral Pinto, mineiro de Barbacena onde havia nascido em 1893. Embora tenha iniciado sua carreira na área do Direito Privado, notabilizou-se como brilhante e corajoso criminalista, defensor dos perseguidos políticos nos dois regimes mencionados. Por tudo que fez em favor dos perseguidos políticos e em favor da democracia, a USP lhe concedeu o título de Doutor Honoris Causa que  foi entregue as ele no gabinete do reitor da USP, no dia 14 de agosto de 1986. Na época, ele tinha 93 anos de idade, perfeitamente lúcido.

Ouça, a seguir, a íntegra do programa.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

•  •  •  •