Sala de Imprensa - USP – Universidade de São Paulo
E-mail: 
Fone:   +55 11 3091-3220 / 3300
Podcast - 24/10/2013 - Imprimir Imprimir

Reitor fala sobre as atividades de seu cargo e sobre campus de Santos

No programa dessa semana, que foi ao ar no dia 24 de outubro, o “Palavra do Reitor” abriu espaço para falar um pouco da rotina do reitor João Grandino Rodas em seu Gabinete.

Apesar da agenda pesada – que consiste, em sua maior parte, de diversas atividades administrativas e protocolares como, por exemplo, nomear dirigentes de acordo com as indicações da comunidade uspiana, atender às delegações nacionais e internacionais para assinatura de acordos e convênios, e realizar despachos regulares com os pró-reitores, diretores e funcionários que trabalham nos setores administrativos do Gabinete –, o dirigente enfatizou que sempre fez questão de encontrar tempo para marcar reuniões com representantes de alunos, dos funcionários e dos docentes.

“Além de cumprir com as agendas protocolares, eu queria ouvir o que a comunidade tinha a dizer. Passei a agendar sistematicamente encontros com os membros dos Conselhos de Departamento das Unidades e foi possível atender à grande maioria das Unidades, com diretores, vice-diretores, chefes dos departamentos, representantes dos professores titulares, associados e doutores. Momentos enriquecedores, em que pude conhecer mais a miúde o trabalho desenvolvido em cada Departamento, quais as expectativas deles, quais as realizações e a opinião sobre o que vinha sendo desenvolvido na Universidade. Fiz reuniões também com grupos de alunos de São Paulo e do interior, conforme eram solicitados os agendamentos e foram muito frutíferos esses encontros. Além de sugestões para melhorias em todos os setores da Universidade, ainda traziam diretamente a mim as situações que vivenciavam nos campi, de modo que foi possível tratar de vários aspectos com as Superintendências e aperfeiçoar os serviços e a infraestrutura”, explicou.

O programa também falou do avanço na instalação do campus de Santos, com a entrega das chaves do Armazém 8, por parte da Codesp, para o início das reformas que permitirão a instalação da Base Oceanográfica no Porto de Santos. O plano de reforma do prédio define que, em uma primeira etapa, serão instalados dois laboratórios gerais para armazenar o material coletado por pesquisadores em suas expedições. Depois, haverá a instalação de um módulo metálico para abrigar uma sala de aula para 60 alunos, outros dois módulos com câmaras frigoríficas e outros quatro para sanitários. A terceira fase da reforma prevê a modernização e o acabamento das duas primeiras, com equipamentos adequados e que possibilitem aos pesquisadores desenvolver o melhor trabalho possível, com condições e conforto.

Outro assunto em pauta foi o Programa para Capacitação dos Servidores Técnicos e Administrativos, cujo resultado da primeira edição foi publicado no dia 22, no Diário Oficial. Ao todo, dez servidores foram contemplados e terão a oportunidade de desenvolver suas competências profissionais por meio de intercâmbio internacional de até seis meses de duração. Em contrapartida, o servidor deverá cumprir integralmente um projeto relacionado à sua área de atuação na Universidade, apresentar relatório de suas atividades à Comissão Coordenadora, apresentar seminário visando à disseminação do conhecimento e das experiências adquiridos e manter seu vínculo de emprego com a Universidade pelo prazo mínimo de vinte e quatro meses, contados a partir de seu retorno ao Brasil.

O reitor também esclareceu questões relacionadas às reivindicações do grupo de alunos que invadiu o prédio da Administração Central da Reitoria e em relação ao processo eleitoral – especialmente sobre o envio de mensagens eletrônicas para o quadro de docentes e funcionários da USP. De acordo com o dirigente, a Reitoria já disponibilizou um sistema pelo qual as chapas concorrentes à eleição poderão enviar até três mensagens, no período de 23 de outubro até às 12h do dia 17 de dezembro, com as informações que julgarem necessárias aos eleitores.

Para falar um pouco do Ambulatório de Prevenção de Drogas, recentemente inaugurado no Hospital Universitário, o “Palavra do Reitor” entrevistou o coordenador do serviço, o pediatra João Paulo Becker Lotufo.

O “Túnel do Tempo” resgatou um importante episódio da história brasileira, a tentativa de assassinato do jornalista Carlos Lacerda, que aconteceu em 5 de agosto de 1954 e ficou conhecido como “atentado da rua Tonelero”. A investigação revelou o envolvimento de pessoas ligadas ao então presidente Getúlio Vargas e acabou iniciando o processo que o levaria ao suicídio.

A seguir, ouça a íntegra do programa. Os ouvintes podem enviar suas dúvidas e comentários para o e-mail: radiousp.reitoria@usp.br .

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

•  •  •  •